ACT 2017/2018

Conforme convite realizado às federações, hoje, dia 19, está marcada reunião para o recebimento da pauta de reivindicações para dar início às negociações do Acordo Coletivo de Trabalho 2017/2018. A pedido da Fentect, a entrega da pauta desta federação será no próximo dia 27.

Considerando o cenário delicado da empresa, a empresa aguarda uma negociação pautada na transparência e no bom senso, que leve a um acordo satisfatório tanto para a organização quanto para os trabalhadores. Acompanhe todo o processo por este Blog dos Correios – Negociação Permanente.

Publicado em Negociação Permanente | Com a tag , , | 14 comentários

Proposta do TST para custeio do plano de saúde

Em audiência de mediação ocorrida ontem, dia 29, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) apresentou proposta de custeio para o plano de saúde dos empregados dos Correios. Os principais pontos da proposta são:

– Mensalidades baseadas em percentuais que variam de 5,21% a 7,82%, dependendo da remuneração (salário bruto);

– Coparticipação de 30% para consulta e 15% para exames;

– Isenção de coparticipação para internação;

– O desconto mensal de coparticipação será limitado entre 10% e 20% de duas vezes a remuneração do ativo e três vezes a do aposentado. As faixas de desconto serão estabelecidas pelo TST;

– Custeio mensal dos beneficiários titulares e dependentes legais (para o todo grupo familiar), excluindo pai e/ou mãe;

– Para pai ou mãe que já estejam na condição de beneficiários do atual plano, o custeio mensal corresponderá ao mesmo percentual da remuneração do titular, para cada um dos dependentes.

Veja o exemplo:

Para um empregado com salário de R$ 2.000,00, com cônjuge e filhos, o valor da mensalidade será de R$ 104,20 para o grupo familiar (2.000 x 5,21% = 104,20)

Para um empregado com salário de R$ 2.000,00, com cônjuge, filhos e um pai: o valor da mensalidade será de R$ 208,40, ou seja: (2.000 x 5,21% = 104,20) + (2.000 x 5,21% = 104,20) = 208,40

O TST formalizará a proposta, que será avaliada pela empresa e pelas representações sindicais.

Clique AQUI e veja a proposta do TST.

Publicado em Negociação Permanente | Com a tag , , , | 56 comentários

Fim da greve e retorno ao trabalho

Ontem, dia 8, a maior parte dos trabalhadores dos Correios que havia aderido à paralisação parcial decidiu em assembleias retornar às atividades.

Dos 23 sindicatos que se reuniram ontem, 21 decidiram encerrar o movimento paredista. Nas bases sindicais de Santa Catarina e de Santa Maria (RS), os empregados decidiram continuar a paralisação, no entanto, terão de cumprir decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST) de manter o mínimo de 80% do efetivo em cada unidade. No Acre, a assembleia será realizada apenas hoje, dia 9.

No fim de semana, o mutirão de entrega envolveu cerca de 12 mil trabalhadores, que triaram 14,4 milhões de cartas e encomendas e entregaram 5,7 milhões de objetos.

Publicado em Negociação Permanente | Com a tag , , , , | 13 comentários

Desconto dos dias parados

Considerando que a proposta da empresa, apresentada ontem (4) não foi aprovada e, em algumas localidades, sequer foi submetida à assembleia, os Correios vão descontar os dias parados, para as bases sindicais que permanecem em greve, na próxima folha de pagamento e também efetuará os descontos dos Vales Alimentação/Refeição que serão creditados no próximo dia 12 de maio.

Para minimizar os impactos da paralisação, neste sábado (6) e domingo (7), as diretorias regionais que continuam em greve promoverão mutirões para entrega de objetos postais. Os empregados interessados em participar dos mutirões deverão procurar o gestor operacional da regional para receber as orientações. O pessoal administrativo pode trabalhar mediante concessão de folga compensatória, conforme necessidade local e autorização da chefia imediata.

O direito de greve é assegurado pela legislação, mas acarreta suspensão do contrato de trabalho, trazendo consequências no pagamento da remuneração e dos benefícios.

Publicado em Negociação Permanente | Com a tag , , , | 3 comentários

Reunião define nova proposta para encerrar paralisação dos trabalhadores

Em reunião ocorrida hoje, dia 4, em Brasília, Correios e federações representantes dos trabalhadores chegaram a uma nova proposta para o encerramento da paralisação parcial dos empregados.

Confira os principais pontos da proposta:

– Reabertura do PDI, caso aprovado pela SEST e demais órgãos competentes, para fins de evitar a possibilidade de demissão motivada em massa;

– Suspensão da medida relativa às férias nos meses de maio e junho de 2017 e reavaliação com 30 e 60 dias;

– Suspensão de novas implantações de DDA, OAI e CDD Centralizador. O assunto será tratado em comissão a ser criada para avaliação dos casos onde estão ocorrendo problemas, buscando soluções para os temas. Além destes assuntos serão discutidos segurança do trabalhador (atendimento e distribuição), entrega matutina e SD/SDE;

– Compensação no prazo de 60 dias, a partir de 6 de maio de 2017. Confira com o seu gestor qual é a forma de compensação. A proposta não é válida para o dia 28 de abril, que será descontado dos empregados que participaram do movimento de greve;

– Enquanto não houver o encerramento da mediação do Plano de Saúde dos Correios no TST, a empresa não judicializará o assunto.

Ressalta-se que esta proposta só terá validade com o retorno das atividades a partir de 22h de hoje.

A empresa confia no bom senso de seus empregados para encerrar a paralisação parcial, de forma a não prejudicar, ainda mais, sua sustentabilidade e a qualidade dos serviços prestados à população.

Clique AQUI e veja a ata da reunião com a proposta.

Publicado em Negociação Permanente | Com a tag , , , , | 11 comentários

Nova proposta de mediação é apresentada no TST

Em reunião de mediação ocorrida na tarde de ontem, dia 3, o ministro vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Emmanoel Pereira, fez uma proposta para que os empregados dos Correios que aderiram à paralisação voltem ao trabalho.

A proposta contempla os seguintes pontos:

– Férias: Parcelamento dos pagamentos acima de R$ 3,5 mil, com a revogação da suspensão nos meses de maio a dezembro de 2017. O parcelamento será apenas do que exceder a RS 3,5 mil, dividido em 5 vezes;

– Plano de Saúde: Enquanto houver mediação no TST, a empresa não judicializa o assunto;

– Dias de Greve: O TST propôs que haja o desconto de dois dias e compensação dos demais. Hoje será realizada uma reunião, às 9h30, para discutir o assunto, sendo que a empresa é favorável ao desconto total dos dias de paralisação.

A empresa confia no bom senso de seus empregados para encerrar a paralisação parcial, de forma a não prejudicar, ainda mais, sua sustentabilidade e a qualidade dos serviços prestados à população.

Publicado em Negociação Permanente | Com a tag , , , , | 9 comentários

Correios tenta mais uma vez acordo com os sindicatos

A direção dos Correios tentou novamente, na manhã desta quarta-feira (3), um acordo com as representações sindicais dos trabalhadores para encerrar a paralisação parcial iniciada às 22h do dia 26 de abril.

A demonstração de vontade por parte da empresa ocorreu mesmo após a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) ter bloqueado o acesso ao edifício-sede da empresa em Brasília (DF), impedindo os empregados que não concordam com paralisação de exercer seus direitos e arriscando a própria reunião, que já estava agendada desde ontem (2).

A empresa já havia apresentado uma proposta no dia 1º de maio, fruto de intensa negociação com as federações representantes dos trabalhadores.

Na reunião desta quarta-feira, o presidente dos Correios, Guilherme Campos, informou que uma nova proposta só poderia ser implementada caso houvesse envolvimento de todas as partes: “Até o momento, somente a empresa tem feito novas propostas. Uma nova proposição deverá ser construída a quatro mãos, com a participação de todos, empresa e sindicatos”, afirmou o dirigente.

Cabe ressaltar que a empresa sempre esteve disposta a conversar com as representações dos trabalhadores e que, embora representantes dos Correios tenham permanecido à disposição para o diálogo, os sindicatos abandonaram a reunião, demonstrando claramente a falta de disposição em negociar.

“Nós não queremos entrar em conflito com os trabalhadores, em hipótese alguma. Estamos buscando alternativas para sair dessa situação, e tudo que pode ser realizado nas esferas gerencial e administrativa está sendo feito. Entretanto, não assumiremos compromissos que não podem ser cumpridos”, complementou.

A paralisação apenas torna mais grave a atual situação financeira dos Correios — nos últimos dois anos, a empresa apresentou prejuízos que somam, aproximadamente, R$ 4 bilhões, sendo que 65% desse total correspondem a despesas de pessoal. Até o momento, a paralisação, ainda que parcial, acarreta um potencial de perda de aproximadamente R$ 6,5 milhões, por dia, aos cofres da estatal.

A atitude dos sindicatos compromete a qualidade dos serviços prestados aos clientes e à população brasileira e prejudica ainda mais o processo de recuperação dos Correios.

Nesta quarta-feira, às 15h, haverá reunião entre os Correios e as representações sindicais no Tribunal Superior do Trabalho (TST) com o objetivo de por fim à paralisação.

Publicado em Negociação Permanente | Com a tag , , , , | 10 comentários

Empresa negocia e apresenta nova proposta aos sindicatos

A direção dos Correios apresentou ontem, dia 1o, uma nova proposta de acordo para encerrar a paralisação parcial (clique AQUI e veja a ata). O presidente da empresa, Guilherme Campos, reuniu-se com as representações sindicais, mesmo no emblemático feriado do Dia do Trabalho, para tentar chegar a um consenso.

Conheça a proposta:

– Férias: revogação, por 90 dias, da medida de suspensão. Para os empregados que irão gozar as férias nesses 90 dias, a empresa realizará o pagamento dos valores até o teto de R$ 3,5 mil por empregado – o restante será parcelado em cinco vezes;

– Plano de saúde: os sindicatos poderão apresentar uma contraproposta. Caso haja acordo, os Correios retirarão a solicitação de mediação que haviam feito junto ao Tribunal Superior do Trabalho (TST);

– Operação: suspensão de novas implantações da Distribuição Domiciliária Alternada (DDS), do CDD centralizador e da Organização das Atividades Internas (OAI). Será formada uma comissão para negociação desses temas, que também irá avaliar a entrega matutina e a SD/SDE. Os casos locais e os que apresentarem maior dificuldade serão prioridade na negociação;

– Dias parados: desconto referente à sexta-feira (28). Os outros dois dias serão compensados.

A empresa espera que os trabalhadores tenham bom senso na avaliação da nova proposta e encerrem a paralisação parcial, de forma a não prejudicar, ainda mais, a sustentabilidade dos Correios, os próprios trabalhadores, suas famílias e a sociedade brasileira.

Publicado em Negociação Permanente | Com a tag , , , | 11 comentários

Revisão do ACT – Cláusula 28 – Plano de Saúde

Na última sexta-feira, dia 7, os Correios ingressaram com pedido de mediação no Tribunal Superior do Trabalho (TST) para revisão da Cláusula 28 do ACT 2016/2017, que trata da Assistência Médica/Hospitalar e Odontológica. A empresa tomou essa iniciativa visando assegurar a manutenção do plano de saúde, o que exige, diante da atual realidade financeira, a adequação do modelo de compartilhamento das despesas, uma vez que o rateio atualmente vigente é impraticável.

Os trabalhos para revisão da cláusula iniciaram no dia 20 de outubro de 2016 e foram encerradas no dia 4 de abril de 2017, após apresentação de outra proposta pela empresa, a qual não obteve avanço, e também da apresentação formal dos resultados das assembleias e deliberações da diretoria quanto às atividades da comissão.

Durante todo o período de discussões foi demonstrada em detalhes toda a situação delicada pela qual os Correios estão passando e o impacto do custo do plano de saúde no conjunto das despesas da empresa, o que compromete a sua sustentabilidade.

Infelizmente, a construção de uma proposta conjunta não ocorreu durante as atividades da comissão paritária. Os Correios aguardam novo período de negociações, agora com a mediação do TST, objetivando a continuidade da oferta do plano de saúde aos empregados, em parâmetros de custeio compatíveis com a realidade econômico-financeira da empresa.

Publicado em Negociação Permanente | Com a tag , , , | 24 comentários

Comissão paritária é encerrada em Brasília

Os Correios receberam ontem, dia 4, a manifestação das federações sobre os trabalhos da Comissão Paritária para Melhorias no CorreiosSaúde. De acordo com as assembleias, as propostas da empresa foram rejeitadas, incluindo a alteração no modelo de custeio.

Apesar de não vislumbrar êxito na negociação da segunda proposta de custeio, que foi enviada na última sexta-feira, dia 31, os Correios concordariam com a inclusão do pagamento integral das despesas médicas também dos aposentados, da mesma forma que ocorreria com os empregados ativos. A única alteração seria na redução do repasse do lucro líquido para pagamento das despesas com os dependentes, de 20% para 15%.

Em decorrência do posicionamento das federações na própria reunião e nas redes sociais em relação à segunda proposta, os Correios entendem que não será produtivo evoluir nesta discussão, encerrando os debates da comissão.

Publicado em Negociação Permanente | Com a tag , , , | 26 comentários