Representações da empresa e dos trabalhadores discutem termos finais do Acordo Coletivo de Trabalho 2014/2015

Nesta terça-feira (16), durante todo o dia, foi realizada a última reunião de negociações com as representações dos trabalhadores. As propostas finais apresentadas foram construídas juntamente com o Tribunal Superior do Trabalho (TST).

Entre as propostas finais apresentadas na mesa de negociações, as principais são:

– Vale Alimentação/Refeição: reajuste de 6,5%, alterando o valor facial de R$ 28,29 para R$ 30,13, mais o acréscimo de 3 vales por mês, ou seja, para os que exercem a jornada de trabalho regular de cinco dias estes terão a quantidade aumentada de 23 para 26 vales. Já quem tem jornada regular de seis dias, de 27 para 30 vales. O reajuste será retroativo, a partir de 1º de Agosto de 2014;

– Reajuste do vale cesta de R$ 158,45 para R$ 188,58;

– Manutenção do vale cesta extra, no final desse ano, no valor de R$ 813,51, o que corresponde a 27 vales;

– Manutenção do fornecimento do vale refeição/alimentação ao empregado em acidente de trabalho;

– Reajuste Salarial: reajuste salarial no valor fixo correspondente a 6,5 % da referência salarial (salário base) que será pago na forma de gratificação, denominada Gratificação de Incentivo a Produtividade (GIP). Nos casos em que o valor do reajuste anual for menor que R$ 200,00, será aplicado esse valor fixo. Caso o reajuste represente um valor maior que R$ 200,00, será considerado o valor mais vantajoso para o empregado.

A partir de 2015, haverá uma incorporação da GIP à referência salarial do empregado, de forma linear, sendo:

1 – 25% do seu valor inicial atualizado no exercício de 2015;

2 – 25% do seu valor inicial atualizado no exercício de 2016;

3 – Os 50% restantes serão incorporados conforme lucro líquido aferido no exercício.

Todos esses valores serão incorporados à referência salarial do empregado (Tabela Salarial) sempre após a aprovação das contas pela Assembleia Geral Ordinária.

– Pagamento retroativo (desde janeiro de 2014) do Vale-Cultura para os empregados que têm direito a esse beneficio, sendo pago, em parcela única, após 60 dias da assinatura do contrato de fornecimento com a empresa operadora.

Todas as propostas apresentadas pela empresa serão levadas pelas representações às bases, para as assembleias sindicais.

Caso as propostas do Acordo Coletivo de Trabalho 2014/2015 sejam aprovadas nas próximas assembleias sindicais, os valores retroativos já serão inseridos na folha de pagamento deste mês de setembro.

Até o momento, os sindicatos de Bauru, Rio Grande do Norte, Rondônia e São Paulo Metropolitana aprovaram o Acordo Coletivo de Trabalho em suas assembleias. O sindicato de Ribeirão Preto está realizando assembleias descentralizadas na região, sendo que Araraquara, Catanduva e Franca já aprovaram a proposta. Hoje (17), serão realizadas mais 32 assembleias pelo Brasil.

Clique abaixo e veja o texto completo da proposta de Acordo Coletivo de Trabalho:

Proposta ACT 2014-2015

Esta entrada foi publicada em Negociação Permanente e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Prezado leitor,

Só serão publicados comentários diretamente associados ao tema do post. Comentários com conteúdo ou termos ofensivos não serão publicados. Informações, dúvidas, sugestões ou reclamações sobre serviços devem ser encaminhadas ao Fale com os Correios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *