Final da Comissão Paritária para melhorias no CorreiosSaúde

Representações da empresa e dos trabalhadores estiveram reunidas em Brasília na última segunda-feira (30) para o fechamento do relatório da Comissão Paritária para Proposição de Melhorias no CorreiosSaúde.

A representação dos trabalhadores havia solicitado mais prazo para apresentar uma contraproposta de custeio, o que foi aceito pela empresa. Contudo, a representação desistiu, unilateralmente, da prorrogação, sem apresentar qualquer proposta. As atividades da comissão encerraram-se, então, sem consenso neste tema.

As propostas de melhoria serão submetidas às assembleias dos trabalhadores e à Direção da empresa e terão até 60 dias para deliberação e aprovação.

Preservar o CorreiosSaúde é responsabilidade de todos.

Esta entrada foi publicada em Negociação Permanente e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Prezado leitor,

Só serão publicados comentários diretamente associados ao tema do post. Comentários com conteúdo ou termos ofensivos não serão publicados. Informações, dúvidas, sugestões ou reclamações sobre serviços devem ser encaminhadas ao Fale com os Correios

14 respostas a Final da Comissão Paritária para melhorias no CorreiosSaúde

  1. Sergio disse:

    Agora que a “Comissão Paritária para melhorias no CorreiosSaúde” terminou, a sequência de trabalho será:

    – sindicato e empresa não entram em acordo
    – sindicato realiza assembleias
    – resultado das assembleias: rejeitar as propostas da empresa
    – empresa não aceita
    – sindicato resmunga
    – empresa faz mimimi
    – sindicato faz geve
    – empresa tenta negociar
    – sindicato diz que a empresa não negocia, empresa diz que o sindicato não negocia
    – 26 dias de greve depois, empresa entra na justiça, com 381 artigos da lei para embasar
    – sindicato perde na justiça (empresa do governo, justiça do governo, manjou?)
    – empresa implanta o que ela quer
    – sindicato chora e diz que foi golpe e culpa o pessoal da área administrativa que não fez greve
    – empresa ri à toa porque no fim ela fez o que queria desde o início
    – empregados começam o desconto mensal do Correio Saúde/Postal Saúde
    – pais são excluídos do plano
    – outros dependentes pagam mais pelo plano
    – o representante dos empregados no conselho de administração faz textão lamentando o ocorrido, mas sem reconhecer que ele não tem poder legal para nada vezes coisa alguma
    – a ADCAP faz textão lamentando o ocorrido, mas sem reconhecer que ele não tem poder legal para nada vezes coisa alguma

    (esqueci de algo?)

    E assim caminha a ECT…

  2. j disse:

    não esqueceu , não

  3. Willian disse:

    MELHORIAS? Não tem melhoria nenhuma.
    Muitos planos de saúde cobram uma mensalidade (entre 2-6% do salário do funcionário) e oferecem algumas consultas incluídas nessa mensalidade.

    A “mensalidade” do Postal Saúde é vazia, não oferece benefício nenhum ao participante. É só para cobrir o rombo de uma má gestão.

    Desde 2011 que não aumenta o nº de funcionários. Como os gastos subiram tanto nos últimos anos? Por quê não enxugar a estrutura administrativa do Postal Saúde? (como era no Correios Saúde)

    São perguntas que a Postal Saúde precisa responder aos participantes antes de pensar em cobrar alguma coisa 🙁

  4. antonio jabuca city disse:

    senta que lá vem pela guela abaixo…

  5. Rossetto disse:

    Para nós pobres, a empresa nos diz, ”VAMOS VENDER ..VENDER.. VENDER que a empresa está MAL…MAL…MAL..,mas, lá em cima 8 DIRETORES, ganhando um absurdo,(tudo indicados por QI (QUEM INDICA), para nós só nos resta calar a boca e pagar; já está tudo DECIDIDO.
    Esperem e vejam.

  6. Horizon Oliveira disse:

    Desde de que começaram os “beneficios” (ticket, plano de saude, estepe, abono e outras cositas mas), os ecetistas foram trocando o salário por essas migalhas denomidas de beneficios, e agora choram…
    com a falta de união e informação, a empresa faz o que quer.
    Só há uma saidada para o trabalhador: Informaçõao e luta para defender, ou pelomenos tentar manter o que tem.

  7. Roni disse:

    Eu topo pagar R$ 500,00 e mais R$ 100,00 por dependentes para a manutenção do plano de saúde, que é “ótimo”. Para tanto, nós, os funcionários, queremos apenas que nossos salários seja igual o da Petrobras, Banco do Brasil, Caixa… e suas vantagens.

  8. Pedro Paulo disse:

    ATENÇÃO SINDICATOS!!!

    Caso tenhamos que pagar mensalidade, temos que propor o seguinte:

    1 – Separar o custo administrativo da Postal Saúde (aluguel, salários, encargos, etc) do custo da Saúde (consultas, exames, internações, etc)

    2 – Dividir APENAS o custo da Saúde entre Correios e Funcionários

    3 – Os Correios arcam com os custos administrativos da Postal Saúde

    Essa é a opção mais justa!!!

  9. bebéu de oreia disse:

    Sugiro para essa nobre comissão parideira, que ao invés do vocábulo melhorias, se utilize o termo “piorias”. Tal termo é mais condizente com o propósito dessa comissão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *