Comissão paritária é encerrada em Brasília

Os Correios receberam ontem, dia 4, a manifestação das federações sobre os trabalhos da Comissão Paritária para Melhorias no CorreiosSaúde. De acordo com as assembleias, as propostas da empresa foram rejeitadas, incluindo a alteração no modelo de custeio.

Apesar de não vislumbrar êxito na negociação da segunda proposta de custeio, que foi enviada na última sexta-feira, dia 31, os Correios concordariam com a inclusão do pagamento integral das despesas médicas também dos aposentados, da mesma forma que ocorreria com os empregados ativos. A única alteração seria na redução do repasse do lucro líquido para pagamento das despesas com os dependentes, de 20% para 15%.

Em decorrência do posicionamento das federações na própria reunião e nas redes sociais em relação à segunda proposta, os Correios entendem que não será produtivo evoluir nesta discussão, encerrando os debates da comissão.

Esta entrada foi publicada em Negociação Permanente e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Prezado leitor,

Só serão publicados comentários diretamente associados ao tema do post. Comentários com conteúdo ou termos ofensivos não serão publicados. Informações, dúvidas, sugestões ou reclamações sobre serviços devem ser encaminhadas ao Fale com os Correios

26 respostas a Comissão paritária é encerrada em Brasília

  1. Gledson disse:

    Pra não perder os anéis, vamos cortar os dedos

  2. Jose Alves Guedes disse:

    Para não se perder os anéis, teremos que cortar os dedos.

    aff

  3. atendente disse:

    Agora e só espera a greve e resultado da justiça.

  4. carteiro inconformado disse:

    sei que não fará nenhuma diferença, porém muitos funcionários tem o entendimento de que um julgamento no TST fará com que nos sejam retirados direitos, e muitos apesar de não concordar com o pagamento do plano entendem que seria melhor uma negociação onde os funcionários não seriam tão prejudicados, porém mais uma vez nossa querida representação sindical não negocia e depois coloca a culpa na empresa.

  5. Uma via crucis na vida do ectiano,viver uma expectativa de agonia e tentar distribuir calmaria
    numa tempestade.Uma empresa que sempre mostrou lucros agora vem mostrar esta face
    oculta.
    Vamos aguardar novas investidas contra a ECT

  6. Sergio disse:

    Como a empresa quer que os empregados aprovem uma proposta se os detalhes da propostas a empresa disse que não vai dar?!

    Como a empresa quer que a federação aprove uma coisa que a federação não sabe o que é?

    Na terça-feira (4/4), a FINDECT, FENTECT e Diretoria da ECT participaram de reunião para debater a proposta apresentada na última sexta-feira (31/3) pelo Presidente dos Correios, Guilherme Campos.

    Iniciada a reunião, o VIGEP, Heli Siqueira, recebeu a resposta das Federações sobre a proposta apresentada por Campos através dos meios de comunicação e depois por cartas às federações.

    A FINDECT respondeu que considerou desrespeitosa a forma como foi apresentada a proposta incompleta, já que não traz detalhada o valor que seria pago pelos dependentes.

    Como resposta às manifestações das Federações, a Representação do Correios declarou que não irá detalhar os valores de mensalidade novas a serem impostos para pagamento dos filhos, pais e cônjuges dos trabalhadores.

    HAHAHAHAHAHAHAHAHAAHAHAHHA
    Entenderam?

    De novo: a proposta do Guilherme Campos é secreta e o Guilherme Campos quer que ela seja aceita pelos empregados….

    Só por Deus!

    Devia mudar o nome de “ECT” para “Circo Vostok”.

  7. Rugby SEDEX disse:

    GREVE!!!GREVE!!!GREVE!!!
    #FORAEDUARDOCAMPOS

  8. Olímpio C. Filho disse:

    Boa noite

    Mai uma vez o radicalismo e a politicagem das pessoas que dominam nosso sindicato poderá prejudicar os trabalhadores.

  9. Sergio disse:

    Atenção aí: já foi pedida a lista de empregados que faltam… primeiro critério da demissão motivada: absenteísmo, lembram?

  10. JURA disse:

    O problema é que a Empresa não apresenta números, veja bem na realidade pode ter certeza que os DEPENDENTES, é muito maior que 117.000 empregados, ai eles camufla valores em cimas dos dependentes, e no final sai todo mundo pagando em partes iguais, apresente números ai seria possível apresentar em assembleis, veja bem a empresa não apresenta valor que será cobrado, ai depois eles fecham acordo com as Federações, que eu não confio muito, e neste caso vai ficar como a Empresa quer, voceis duvide que isso já deve estar acontecendo!

  11. atendente disse:

    Os tempos são outros, negociar seria a melhor saída. Parti para confronto vai ser um grande desgaste e no final iremos paga essa tal mensalidade, se o sindicato não queria porque aceitou essa tal
    comissão.

  12. Mais uma vez nossos representantes SINDICAIS mostra sua intolerancia, sua vontade e desejo de negociar, lamentável isso, pois no momento que estamos passando sem conversa e muito diálogo será dificil chegar a algum lugar. NEGOCIA SINDICATOSSSSSSSSS SE É QUE VCS NOS REPRESENTAM.

  13. J. disse:

    Essa proposta não teria como negociar pois não tinha nada de concreto em nada que foi apresentado pela empresa, um tiro no escuro . As federações tomaram a atitude correta !!

  14. Pedro Paulo disse:

    Só para lembrar, com a criação da Postal Saúde (que é um cabide de emprego para apadrinhados políticos) os empregados da Postal tem direito a utilizar o NOSSO plano de saúde, o que aumenta o custo do plano.

    Quando o plano era gerido diretamente pelos Correios, não tínhamos esse custo a mais, já que os empregados eram do próprio Correio.

  15. roberto disse:

    Vejo muito comentarios aqui neste espaço democratico ,mas poucos objetivos os colegas querem porque querem que as representações negociem mas vejam bem a ECT não divulgou valores das mensalidades, como vai levar para as assembleias ? Seria um tiro no escuro creio que no futuro vai ser isso mesmo teremos que pagar pelos dependentes mas no momento prevalece o acordo coletivo 16/17 uma mudança só de comum acordo ,agora aguardem o proximo acordo coletivo.

  16. Atendente Feliz com as METAS E GRANDE PRESSÃO disse:

    Isso mesmo!!!

    Sergio disse:

    7 de fevereiro de 2017 às 15:06

    Alá, ó! Primeira etapa do cronograma cumprida:

    Sergio disse:
    1 de fevereiro de 2017 às 15:53
    Agora que a “Comissão Paritária para melhorias no CorreiosSaúde” terminou, a sequência de trabalho será:

    – sindicato e empresa não entram em acordo ♥♥♥♥♥♥♥
    – sindicato realiza assembleias
    – resultado das assembleias: rejeitar as propostas da empresa
    – empresa não aceita
    – sindicato resmunga
    – empresa faz mimimi
    – sindicato faz geve
    – empresa tenta negociar
    – sindicato diz que a empresa não negocia, empresa diz que o sindicato não negocia
    – 26 dias de greve depois, empresa entra na justiça, com 381 artigos da lei para embasar
    – sindicato perde na justiça (empresa do governo, justiça do governo, manjou?)
    – empresa implanta o que ela quer
    – sindicato chora e diz que foi golpe e culpa o pessoal da área administrativa que não fez greve
    – empresa ri à toa porque no fim ela fez o que queria desde o início
    – empregados começam o desconto mensal do Correio Saúde/Postal Saúde
    – pais são excluídos do plano
    – outros dependentes pagam mais pelo plano
    – o representante dos empregados no conselho de administração faz textão lamentando o ocorrido, mas sem reconhecer que ele não tem poder legal para nada vezes coisa alguma
    – a ADCAP faz textão lamentando o ocorrido, mas sem reconhecer que ele não tem poder legal para nada vezes coisa alguma

    (esqueci de algo?)

    E assim caminha a ECT…

  17. J. disse:

    Olá, Sergio tudo como foi dito , parece uma profecia , mas infelizmente vai atingir os mais pobres, no caso 87% dos funcionários do coreios .

  18. Sergio disse:

    Atualizando co cronograma de fevereiro:

    Sergio disse:

    7 de fevereiro de 2017 às 15:06

    Alá, ó! Primeira etapa do cronograma cumprida:

    Sergio disse:
    1 de fevereiro de 2017 às 15:53
    Agora que a “Comissão Paritária para melhorias no CorreiosSaúde” terminou, a sequência de trabalho será:

    – sindicato e empresa não entram em acordo ♥♥♥♥♥♥♥
    – sindicato realiza assembleias ♥♥♥♥♥♥♥
    – resultado das assembleias: rejeitar as propostas da empresa ♥♥♥♥♥♥♥
    – empresa não aceita ♥♥♥♥♥♥♥
    – sindicato resmunga ♥♥♥♥♥♥♥
    – empresa faz mimimi ♥♥♥♥♥♥♥
    – sindicato faz geve
    – empresa tenta negociar
    – sindicato diz que a empresa não negocia, empresa diz que o sindicato não negocia ♥♥♥♥♥♥♥
    – 26 dias de greve depois, empresa entra na justiça, com 381 artigos da lei para embasar ♥♥♥ (parcial)
    – sindicato perde na justiça (empresa do governo, justiça do governo, manjou?)
    – empresa implanta o que ela quer
    – sindicato chora e diz que foi golpe e culpa o pessoal da área administrativa que não fez greve
    – empresa ri à toa porque no fim ela fez o que queria desde o início
    – empregados começam o desconto mensal do Correio Saúde/Postal Saúde
    – pais são excluídos do plano
    – outros dependentes pagam mais pelo plano
    – o representante dos empregados no conselho de administração faz textão lamentando o ocorrido, mas sem reconhecer que ele não tem poder legal para nada vezes coisa alguma
    – a ADCAP faz textão lamentando o ocorrido, mas sem reconhecer que ele não tem poder legal para nada vezes coisa alguma

    (esqueci de algo?)

  19. odilio grigorio disse:

    Boa tarde!
    Sergio você é um vidente!!!!

    • Sergio disse:

      Nada disso!
      Esse enredo é velho e é histórico.
      Empresa manda, sindicato se vende e empregados é que levam no couro.

      Aguarde as próximas semanas e depois me diga se todo o resto não aconteceu…

      O Correio vai fazer exatamente o que ele quer e os empregados vão espernear, mas aceitar.
      Seria mais rápido e inteligente, com menos desgaste, se a empresa implantasse tudo de um dia para o outro e viva a ditadura! O clima organizacional não ficaria tão pesado como está agora – e vai piorar… aguarde!

  20. Sergio disse:

    Quer ver? Olha que bacana isto:

    Carta do Conselheiro – 04 de abril de 2017
    Encaminhamos aos ecetistas Carta do Conselheiro, com informações sobre a reunião extraordinária do conselho de administração de 04/04/2017, na qual foi tratada a revisão do modelo operacional dos Correios.
    Postado por Marcos César Alves Silva às 4/05/2017 09:47:00 PM

    Ricardo6 de abril de 2017 08:51
    Não entendi… Na carta é dito que o voto do representante dos trabalhadores foi de abstenção porque ele não pode analisar a proposta e o Conselho queria que entrasse em votação naquela seção… Esse trâmite é correto? Os outros conselheiros tiveram o mesmo tempo para avaliar a proposta? Eles avaliaram isso em um par de horas de reunião? Favor esclarecer…

    Marcos César Alves Silva6 de abril de 2017 10:51
    Cada conselheiro tem seu juízo e decide se está em condições de votar no tema ou não. No meu caso, considerei que o tema demandava uma reflexão profunda, a leitura detalhada dos estudos que levaram à proposta e também o esclarecimento de dúvidas que surgissem junto à consultoria. Um par de horas realmente me pareceu insuficiente para tratar desse tema. Não pareceu assim para os demais.

    ——————–

    Daí pergunto: pra que um conselheiro?

    Se nem o conselheiro é por nós, quem será?

  21. G K. disse:

    Só Deus…..

  22. odilio grigorio disse:

    Bom dia,

    Com esse salario que a Empresa paga aos seus funcionarios, não tem como pagar mensalidade. O que ela tem que fazer é acabar com esse plano e, mandar seus empregados para SUS, e deixa de lenga lenga!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *