Desconto dos dias parados

Considerando que a proposta da empresa, apresentada ontem (4) não foi aprovada e, em algumas localidades, sequer foi submetida à assembleia, os Correios vão descontar os dias parados, para as bases sindicais que permanecem em greve, na próxima folha de pagamento e também efetuará os descontos dos Vales Alimentação/Refeição que serão creditados no próximo dia 12 de maio.

Para minimizar os impactos da paralisação, neste sábado (6) e domingo (7), as diretorias regionais que continuam em greve promoverão mutirões para entrega de objetos postais. Os empregados interessados em participar dos mutirões deverão procurar o gestor operacional da regional para receber as orientações. O pessoal administrativo pode trabalhar mediante concessão de folga compensatória, conforme necessidade local e autorização da chefia imediata.

O direito de greve é assegurado pela legislação, mas acarreta suspensão do contrato de trabalho, trazendo consequências no pagamento da remuneração e dos benefícios.

Esta entrada foi publicada em Negociação Permanente e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Prezado leitor,

Só serão publicados comentários diretamente associados ao tema do post. Comentários com conteúdo ou termos ofensivos não serão publicados. Informações, dúvidas, sugestões ou reclamações sobre serviços devem ser encaminhadas ao Fale com os Correios

3 respostas a Desconto dos dias parados

  1. Osvaldo disse:

    Colegas, o Brasil não têm mais conserto e os correios também; com esses políticos e como o PT deixou o Brasil, eu não tenho mais esperança.
    Chegamos no final do túnel e não existe nenhuma luz, vamos nos preparar para o velório.
    Abraço a todos.

  2. PECKER disse:

    Descontar por quê?
    O trabalhador não ficou deitado no sofá da casa dele, ficou na frente da unidade lutando para não perder seu emprego, ficou na frente da unidade lutando para não perder direitos já conquistados.
    Ficou das 8 da manhã até as 5 horas da tarde, e mesmo assim terá dias descontados?
    Lastimável essa postura da ECT.

  3. Paulo Souza disse:

    Querem descontar pra que no Rio grande do Sul eles não descontam nada. Colegas quando voltam do INSS ficam em casa.
    A vontade é de ri se não fosse tão triste com a falta de tantos funcionários a empresa não tem medico para liberá-los então eles ficam em casa as vezes esperando de 14 dias ate ate 30 como acontece no interior.
    E claro isso tudo recebendo pois eles não tem culpa de ma Gestão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *