Acordo Coletivo de Trabalho 2017/2018

Ontem, dia 19, os representantes dos Correios e dos trabalhadores estiveram reunidos em Brasília para mais uma rodada de negociação do Acordo Coletivo de Trabalho 2017/2018. O tema de discussão foi Saúde do Trabalhador.

Os Correios apresentaram as propostas de alteração nas cláusulas para discussão, porém as federações não se dispuseram ao debate.

A Findect, no entanto, manifestou a intenção de continuar a negociação conforme o cronograma previsto.

Por sua vez, a Fentect persistiu em manter suas assembleias para avaliar sobre a deflagração de greve, antes mesmo de ocorrer as discussões dos blocos Benefícios e Cláusulas Econômicas, previstas para os próximos dias.

Não houve, ainda, posicionamento das representações dos trabalhadores sobre a proposta de manter os benefícios do ACT 2016/2017 durante o período de negociação. As federações têm até hoje, dia 20, para se manifestar sobre o assunto, de forma que sejam mantidos os atuais benefícios.

As negociações terão continuidade hoje.

A empresa pede cautela a seus empregados neste momento e recomenda que cada trabalhador participe dessa decisão com a responsabilidade que o assunto requer. Correios é a gente que faz!

Clique AQUI e veja a ata da reunião.

Esta entrada foi publicada em Negociação Permanente e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Prezado leitor,

Só serão publicados comentários diretamente associados ao tema do post. Comentários com conteúdo ou termos ofensivos não serão publicados. Informações, dúvidas, sugestões ou reclamações sobre serviços devem ser encaminhadas ao Fale com os Correios

7 respostas a Acordo Coletivo de Trabalho 2017/2018

  1. carteiro motorizado disse:

    “Os Correios apresentaram as propostas de alteração nas cláusulas para discussão, porém as federações não se dispuseram ao debate.”

    É para debater retirada de direitos? Piada!

    Só para saberem: estou em GREVE!

  2. DIEGO disse:

    É CÔMODO PARA A EMPRESA NOS PEDIR CAUTELA E SE VITIMIZAR, MAS NOS ATACAR

  3. Chacrinha disse:

    “Cautela”
    Trabalho numa unidade que desde 1 Janeiro foi desativada, cortaram funções de Gerencia, Coordenação, fecharam as seções GPLAQ, Gturn e SEAO, porém o tratamento continua, diariamente são tratado cerca de 19 mil encomendas, estamos defasados em operadores, não há insumos para o trabalho nem tão pouco material de higiene!
    Um descaso com os funcionários, na minha opinião deveria riscar da identidade corporativa os dizeres: “respeito as pessoas” que a muito não está sendo cumprido, aí na hora de nos “valorizar” nos atacam com inúmeros cortes dos direitos até aqui conquistados!
    Queremos trabalhar com tranquilidade! mas ao que parece não é isso que está ocorrendo, o representantes da empresa insiste em nos atacar e colocar a culpa de má gestão anteriores naqueles que carregam a empresa nas costas todos o dias!!!

  4. João Ninguem disse:

    Se 100% de nós entrarmos em greve, quero ver se a Empresa vai garantira dar as contas de mais de 100.000 funcionário de uma só vez!
    Isso que a Empresa quer fazer conosco é uma VERGONHA e CARA DE PAU!
    Pronto falei.

  5. Jura disse:

    Engraçado é só apresentar proposta e evita muita coisa, estes mediadores é PIADA.

  6. MARCOS DINIZ disse:

    FALTA DE RESPEITO DA EMPRESA COM OS TRABALHADORES . ESSES POLITICOS NA DIRECAO DA EMPRESA UMA PIADA!

  7. SANDRA disse:

    E PIADA DE MUITO MAL GOSTO. HÁ 31 ANOS NA EMPRESA NUNCA VI TANTA CANALHICE. ACHO QUE ALEM DO ACORDO COLETIVO DEVIAMOS SER INDENIZADOS POR SOFRER ASSEDIO MORAL. JA ESTÃO CORTANDO TUDO E SE TIRAREM OS TICKETS NAO DEVE SOBRAR MUITA COISA, POIS O PLANO DE SAÚDE JA ERA MESMO…MUITO TRISTE POIS SEMPRE GOSTEI DE TRABALHAR NOS CORREIOS. TRISTE MESMO…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *