Mesa de negociações debate cláusula sobre assistência médica

Nesta quinta-feira (25), a mesa de negociações para construção do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT 2019/2020) teve como pauta a cláusula 28, que trata da assistência médica, hospitalar e odontológica.

A proposta dos Correios, baseada em sua atual situação econômico-financeira, é ajustar a proporcionalidade de compartilhamento, por meio de adequação gradual do plano de saúde da empresa à Resolução n° 23/2018 da Comissão Interministerial de Governança Corporativa e de Administração de Participações Societárias da União (CGPAR), instituição vinculada ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão.

A Resolução CGPAR N° 23/2018 estabelece diretrizes e parâmetros para o custeio das estatais federais sobre benefícios de assistência à saúde aos empregados, e definiu que a coparticipação deve atingir o índice de 50% para o assistido e 50% para a mantenedora, até o ano de 2022.

Para o ACT 2019/2020, a proposta dos Correios é adotar a coparticipação de 60% para a empresa e de 40% para os empregados. Outra proposta de alteração apresentada pelos representantes da empresa foi o reajuste da mensalidade, que passaria a seguir valores percentuais conforme a faixa salarial.

Os Correios reforçam a importância de construir um ACT que tenha como principais objetivos o fortalecimento da sustentabilidade da empresa e a manutenção dos empregos. Neste momento, é fundamental que os empregados atuem com sinergia e comprometimento, buscando soluções que ampliem a produtividade, reduzam custos e possam contribuir para impulsionar a confiança dos clientes nos produtos e serviços da empresa.

As reuniões para negociação do ACT 2019/2020 continuam na próxima terça-feira (30). Confira a íntegra da ata aqui.

Esta entrada foi publicada em Acordo Coletivo, Negociação Permanente. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Prezado leitor,

Só serão publicados comentários diretamente associados ao tema do post. Comentários com conteúdo ou termos ofensivos não serão publicados. Informações, dúvidas, sugestões ou reclamações sobre serviços devem ser encaminhadas ao Fale com os Correios

Os comentários estão encerrados.