Conectando o Sistema de Rastreamento de Objetos

O Sistema de Rastreamento de Objetos dos Correios (SRO)  possibilita o acompanhamento dos objetos postados sob registro, incluindo portanto todas as encomendas SEDEX, e-SEDEX e PAC utilizadas no e-commerce.

O registro consiste no serviço em que um objeto postal recebe numeração específica para que o remetente ou o destinatário acompanhe a evolução da entrega a partir de um identificador formado por 13 posições:

SS123456789PP

onde:

SS é o identificador do serviço dos Correios;
123456789 é o número do objeto com aquele serviço;
PP indica o país (nas encomendas nacionais, será utilizado BR).

Este identificador é gerado pelos Correios quando do momento da postagem ou, em alguns casos, quando os Correios fornecem faixas de etiquetas para pré-postagens de clientes com grandes volumes. Para os serviços de encomendas: SEDEX, e-SEDEX e PAC o registro é automático.

O ideal é que o lojista de e-commerce sempre faça a vinculação entre o número do pedido e o código de registro dos Correios, para que o consumidor tenha condições de acompanhar o progresso na entrega da mercadoria. Com isso, é possível otimizar o atendimento da loja suprindo-a de informações de rastreamento dos Correios.

Para tanto, oferecemos os seguintes meios para integração de sua loja on-line com o SRO:

1) Inserção de link para o site dos Correios: você pode apontar a consulta ao SRO em sua página de detalhamento do pedido, adaptando o formulário disponível para download no Portal Correios. Esta forma de conexão permite a consulta de até 10 encomendas simultaneamente.

2) SRO XML: você também pode utilizar uma consulta com parâmetros XML (eXtensible Markup Language) para obter a situação de suas entregas postados. O SRO XML permite a consulta de até 50 encomendas simultaneamente.

O SRO XML é destinado a empresas com contrato e exige uma habilitação prévia para consulta. Se este é o seu caso, pode procurar agora mesmo o contato comercial dos Correios estabelecido em contrato para solicitar acesso ao SRO XML.

Se a sua empresa não possui contrato de encomenda com os Correios, porém é fornecedora de tecnologia ou de informação para lojas online, solicite este acesso pelo e-mail shopping@correios.com.br.

Recomendamos que, antes de solicitar o acesso, você entenda todos os detalhes do SRO XML e faça uma implementação de teste baixando agora mesmo o Guia Técnico do SRO XML Correios (em pdf).

Uma terceira forma de acesso via web services está em construção para lançamento em 2012. Oportunamente, publicaremos esta novidade neste blog.

Posted in Atendimento, Logística, Loja virtual | 60 Comments

Paralisação parcial

Mantendo a política do diálogo transparente e aberto e para evitar prejuízos aos nossos clientes, os Correios implementaram um Plano de Contingência para que os impactos na prestação dos serviços sejam os menores possíveis.

Mesmo com as medidas, esclarecemos que poderá haver comprometimento de prazos na entrega dos objetos postados, especialmente remessas expressas.

Correios

Posted in Atendimento, Logística | 97 Comments

Por que os Correios exigem dimensões mínimas para encomendas?

No fluxo de tratamento, as encomendas passam por máquinas especiais. Aquelas muito pequenas podem ter o endereço não lido ou não tratados pela máquina de triagem e por isso é necessário padronizar.  É importante lembrar que toda encomenda deverá ser acondicionada pelo remetente em embalagem que resista ao peso, à forma e à natureza do conteúdo. Na tabela abaixo os limites de dimensões para todos serviços, tanto PAC como SEDEX:

 

O limite de peso continua de 30 Kg tanto para o PAC quanto para os serviços da família SEDEX, com exceção apenas do SEDEX Hoje, que é de 10 Kg. Para o PAC há outros limites por conta da possibilidade de envio agrupado, para clientes com contrato, a saber: 50 kg (remessa individual em âmbito estadual) e 600 kg (remessa agrupada em âmbito nacional).

Além das especificações acima, não será admitida postagem de encomenda PAC acondicionada em envelope, com exceção do envelope bolha ou outro confeccionado em material resistente a impacto, para remessa de mercadorias de pequeno volume e peso tais como: DVD, CD, Placas eletrônicas ou assemelhados.

Posted in Logística | 202 Comments

Cálculo do preço – entenda e saiba antes o custo de sua postagem.

Desde 21 de abril de 2011, os serviços SEDEX e e-SEDEX passaram a ser precificados também pelo peso cúbico, como já ocorria com o PAC. O peso cúbico, diferente do peso físico em quilogramas, considera o volume da encomenda.

Por quê?

O custo de transporte leva em conta o volume cúbico das encomendas transportadas, e não apenas o seu peso físico (ou real). Por este motivo, adotamos o preço cúbico como uma forma de equilibrar a relação peso x espaço ocupado pela carga transportada, e que já constitui prática de mercado no transporte aéreo no Brasil e no exterior.

Como é calculado o peso cúbico?

SEDEX e e-SEDEX: (Comprimento x Largura x Altura)/6.000*

PAC: (Comprimento x Largura x Altura)/4.800*
*Onde 6.000 e 4.800 são coeficientes, que resultam na relação entre peso e volume mais adequada e comercialmente justa à cubagem de aeronaves, conforme recomendado pela IATA, entidade internacional que congrega as empresas aéreas.

Importante! A partir de 21 de Junho o coeficiente será de 6.000 para o cálculo de todos os serviços.

Se o peso cúbico da encomenda for menor ou igual a 5 kg, será atribuído o peso físico (ou real). Para encomendas com peso cúbico maior que 5 kg, valerá o maior resultado após a comparação dos resultados entre o peso físico (kg) e o peso cúbico (C x L x A)/6.000. Então, sendo um pacote de 5,5 kg de peso físico, com as dimensões 70x60x10/6.000 que resultam um peso cúbico de 7 kg, o peso considerado para precificação será o cúbico, de 7 kg. Para o caso do peso cúbico ultrapassar o limite de 30 kg será cobrado valor adicional.

E o SEDEX 10 e o SEDEX Hoje ?

Os serviços SEDEX 10 e SEDEX Hoje também passarão a ser cobrados no mesmo padrão do SEDEX e do e-SEDEX, a partir do dia 21/06/2011.

Posted in Logística | 228 Comments

Lei da entrega na hora marcada

Com a regulamentação da Lei Estadual 13.747/2009 – SP, que exige dos estabelecimentos comerciais do Estado de São Paulo a fixação de data e turno para a entrega de produtos, há questionamentos de clientes sobre o suporte dos serviços de encomenda dos Correios para atendimento ao disposto na lei.

Antes de tudo, cabe esclarecer que a lei realmente é benéfica ao consumidor na entrega de produtos e serviços que exijam a presença do destinatário no domicílio. Nada pior do que ficar esperando alguém para instalar um equipamento em casa e, ao final, ninguém aparecer. Mas é necessário ir um pouco mais a fundo nesta questão.

Nos Correios, os serviços e-SEDEX Prioritário, e-SEDEX Expresso, SEDEX 10 e SEDEX Hoje possuem turno e dia de entrega definidos, porém com abrangência restrita. Para os demais serviços, a entrega ocorre até o dia previsto, podendo acontecer antes. Além disso, não há definição do turno, uma vez que o horário de distribuição das encomendas nos domicílios depende de fatores como volume de carga diária, formato dos objetos, realização de coletas e entrega compartilhada de encomendas e correspondências.

Para atendimento da lei estadual, seria necessário repetir os trajetos diários em cada turno ou estabelecer estrutura de tratamento e entrega especializada de encomendas para o e-commerce. Ambas as soluções demandam profundas alterações na estrutura operacional dos Correios em São Paulo, resultando em aumento de custos, inevitavelmente repassados ao consumidor. Além disso, a necessidade de entregar numa data específica exigirá a guarda de encomendas nas unidades operacionais dos Correios, o que será mais uma fonte de custos para o processo.

A ECT, mesmo não sujeita à lei estadual, pois é regida por legislação federal, está preocupada com seu impacto para os clientes e acompanha o assunto junto à Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, colocando-se à disposição daquela entidade para contribuir na discussão da lei com os Órgãos e autoridades envolvidas, em busca de um ponto de equilíbrio que atenda às necessidades dos consumidores sem penalizá-los com a adição de custos da entrega decorrentes de agendamentos desnecessários, uma vez que o perfil das encomendas transportadas pela ECT poucas vezes exige este tipo de programação da entrega, principalmente em cidades verticalizadas e com portarias de condomínios que podem receber as encomendas.

O Estado de São Paulo tem uma logística complexa, com sérios gargalos de transporte e significativa frequência de incidentes como enchentes e acidentes rodoviários. Estes são fatores complicadores para a aplicação irrestrita da lei da entrega com hora marcada, na região com o maior volume de operações de e-commerce no país.

As dificuldades apontadas não impedem a formatação de serviços para agendamento de encomendas por parte dos Correios. Contudo, entendemos que estes serviços devem ser opcionais ao consumidor, pois cabe a ele decidir se deseja agendar ou não a entrega. A decisão do comprador também deve levar em conta o pagamento deste agendamento, pois gera custos adicionais ao processo logístico da operação de entrega.

No ambiente previsto pela lei citada, a adequação de empresas privadas, de venda ou entrega, e da própria ECT, trará sensíveis incrementos nos custos, cujos efeitos prejudicarão exatamente o público alvo que a legislação quis beneficiar.

Posted in Logística | Tagged | 44 Comments

O e-SEDEX

O e-SEDEX é um serviço dos Correios para remessa expressa de mercadorias de até 30 kg adquiridas por meio do comércio eletrônico, com preços diferenciados para as lojas online que contratam este serviço.

Disponível ao mercado desde 2000, o e-SEDEX acompanha a evolução do e-commerce brasileiro. Em dezembro de 2010, 50 novas localidades foram adicionadas à área de abrangência, acompanhando a tendência de expansão do comércio eletrônico nas cidades brasileiras. Com esta ampliação, hoje o e-SEDEX atende 205 localidades, que representam boa parte do volume de compras no e-commerce brasileiro.

Os prazos de entrega variam de 0 a 3 dias, conforme a modalidade do serviço e a origem e destino da encomenda. Os prazos são contados a partir da postagem da encomenda nos Correios, dentro do horário limite de postagem da agência. A entrega do e-SEDEX é feita em 3 modalidades:

  • e-SEDEX Standard – entrega em até 3 dias, dependendo da localidade. Atende toda a área de abrangência do e-SEDEX;
  • e-SEDEX Prioritário – entrega até as 18h do dia da postagem, mas atende apenas na cidade de São Paulo (origem e destino);
  • e-SEDEX Express – entrega até as 21h do dia da postagem, sendo modalidade também restrita a origem e destino na cidade de São Paulo.

Todas as modalidades do e-SEDEX oferecem até 3 tentativas de entrega:

Modalidade e-SEDEX 1a. tentativa 2a. tentativa 3a. tentativa
Standard Até 18h do dia de entrega Até 21h do dia de entrega Dia seguinte
Prioritário Até 18h do dia da postagem Até 21h do dia da postagem Dia seguinte
Express Até 21h do dia da postagem Até 12h do dia seguinte ao da postagem Dia seguinte

Após cada tentativa, é deixado um aviso de tentativa de entrega. Na terceira tentativa, o destinatário recebe um aviso comunicando que a encomenda ficará sob guarda de uma agência dos Correios durante o período de 7 dias, à disposição do comprador, que deverá buscar sua encomenda na agência. Os dados para localização da agência são informados no aviso. Decorridos o prazo sem que a encomenda seja retirada da agência, será devolvida ao vendedor.

O e-SEDEX tem em seu pacote de serviços básicos a identificação da encomenda pelo sistema de rastreamento de objetos, indenização automática e a entrega porta a porta – possibilidade de entregar a encomenda diretamente em apartamentos e escritórios, caso haja autorização do condomínio para isto.

Como serviços opcionais, o e-SEDEX oferece aviso de recebimento (um documento comprovando a entrega da mercadoria é retornado ao vendedor), entrega com mão própria (entrega apenas à pessoa identificada como destinatário da encomenda), declaração de valor de até R$ 10 mil para indenização adicional, devolução de documentos (retorno de documentos que precisam ser apresentados/assinados pelo destinatário) e logística reversa.

O e-SEDEX oferece também coleta domiciliar – os Correios coletam as mercadorias em um ou mais locais especificados pela loja, previamente acordados. Estas coletas podem ser programadas ou não. As coletas programadas são agendadas com os representantes dos Correios na região de sua loja, sendo observada a capacidade dos Correios em realizar coleta no local desejado.

O e-SEDEX não é um serviço oferecido no balcão das agências. Sua oferta ocorre somente com a celebração de um contrato com os Correios. É necessário ser pessoa jurídica com loja virtual própria que possua vitrine, carrinho de compras, identificação do cliente, cálculo de frete e ao menos uma das seguintes formas de pagamento: cartão de crédito/débito, depósito bancário, transferência eletrônica ou boleto bancário gerado on-line. Com preços mais atrativos do que os do SEDEX, o contrato do e-SEDEX requer uma pagamento mínimo mensal de R$ 1.000,00, somente a partir do terceiro mês do contrato. Outras informações sobre o serviço, incluindo os preços para sua região, podem ser obtidas junto a um representante comercial dos Correios em sua região.

Posted in Logística | 220 Comments

Pilares do e-commerce

Esse texto é dedicado aos empresários que desejam ingressar no varejo virtual, e não tem idéia de como começar os trabalhos.

Algumas pessoas ainda acham que, para ser dono de uma loja virtual, basta ter uma conexão com a internet, anunciar alguns produtos e ficar esperando pelas vendas, sentado no sofá da sala. Ledo engano.

De acordo com o IBGE, 25% das empresas fecham as portas no primeiro ano de vida e você não deseja fazer parte dessa estatística.

Os Pilares do e-commerce servem justamente para organizar as idéias e planejar a montagem de uma loja virtual.

Vamos começar falando sobre a base da pirâmide. A Estratégia Comercial é muito importante para iniciar qualquer negócio e não é diferente para uma loja virtual.

Segundo Henry Mintzberg Estratégia é a “Forma de pensar no futuro, integrada no processo decisório, com base em um procedimento formalizado e articulador de resultados”.

Nesse estágio o lojista deve verificar alguns pontos:

  • Posicionamento do seu produto no mercado;
  • Quais os principais concorrentes e onde estão situados;
  • Montar tabela de custos do produto;
  • Valor do frete para outros estados e qual o impacto no preço final;
  • Quantidade de lojas atuantes no mercado;

De início pode parecer complicado, mas você, micro e pequeno empresário não está sozinho nesse trabalho.

O SEBRAE é uma entidade privada que dá apóio ao micro e pequeno empresário, e sua missão é focada no desenvolvimento do Brasil através da geração de emprego e renda pela via do empreendedorismo.

Minha sugestão!

Procure o SEBRAE de sua região, conte sua idéia e seus planos para um dos consultores, eles estão aptos a prestar todos os esclarecimentos e também ajudar a com ótimas dicas.

Um plano de estratégia comercial bem elaborado busca orientações no mercado para gerar resultados positivos no futuro.

A idéia é começar pequeno, mas sempre pensando em ser grande.

No próximo post falaremos dos outros pilares.

Links úteis:
http://www.sebrae.com.br/momento/quero-abrir-um-negocio
http://www.ead.sebrae.com.br/hotsite/
Posted in Loja virtual | 28 Comments

Novos consumidores

Pesquisa: 79% dos executivos não se sentem preparados para lidar com as classes C, D e E, segundo pesquisa do Data Popular.

Segundo o sócio diretor do Data Popular, Renato Meirelles, saber lidar com a nova classe média e a base da pirâmide é essencial para quem deseja ser líder de mercado. “Existe um grande abismo cognitivo entre as empresas e a nova classe média. Entender as tendências, motivações e referências deste brasileiro requer humildade e conhecimento especializado”.A pesquisa ainda aponta que “o emergente é criterioso e mais fiel com as marcas, não pelo status, mas pelo aval de qualidade que ela empresta ao produto. Entre as dificuldades encontradas pelos executivos para atingir o mercado popular, estão a falta de conhecimento, comunicação e estrutura”. Fonte: Portal Fator Brasil

Juntando essa pesquisa com o crescimento observado no e-commerce é fácil perceber que esse movimento e participação das classes aplica-se também ao e-commerce. Por isso, vale a pena reforçar as recomendações do artigo acima: entender as tendências, motivações e referências desse público é muito importante. Por exemplo, procure estudar os hábitos dos clientes, respondendo perguntas como: qual faixa etária? Onde mora? qual frequência de compra? Quanto gasta? Quais produtos? Preferências? Como preferem a entrega?

O novo consumidor procura produtos de melhor qualidade e exige mais, porque reconhece o valor agregado dos produtos. Conhecê-lo melhor para criar uma relação de confiança é essencial.

Posted in Atendimento | 14 Comments

Prazo de Entrega

O comércio eletrônico começou 2011 com o pé direito! Inegável sucesso, com aumento de 40% nas vendas de 2010 em relação a 2009.

Porém, com o grande incremento no volume de transações, cresceu também a quantidade de reclamações. Segundo dados do site Reclameaqui.com.br, o volume de reclamações registradas no mês de dezembro/2010 para 14 lojas virtuais de maior operação no país aumentou 320%, comparado com o mesmo período do ano anterior. O mês de dezembro representou cerca de 23% do registro anual. Ainda segundo levantamento do Reclameaqui, sobre os motivos das reclamações, a pesquisa mostrou que 74% delas foram relativas ao “Atraso nas entregas”.

Esse número expressivo demonstra que há muito o que melhorar nos serviços de entrega. Mas o que o lojista pode fazer? Um dos pontos a observar é a escolha do operador logístico. O lojista deve procurar no operador um parceiro de confiança. Outras medidas recomendadas ao lojista referem-se ao cuidado com a informação: mantenha seu cliente bem informado durante todo o processo, pois informação confusa sobre a entrega pode gerar reclamações desnecessárias. Qualquer imprevisto deve ser comunicado ao cliente, isso demonstra interesse e aumenta a confiança. Por exemplo, se você precisa de um prazo extra para embalar ou despachar o produto, não se esqueça de considerá-lo no prazo final informado. Quanto mais segura for sua previsão de entrega, tanto melhor pra sua loja!

Posted in Logística | Tagged , , , | 195 Comments

Feliz 2011

Chegamos ao final de 2010 e mais uma vez o comércio eletrônico está bombando. Segundo o e-bit, o aumento no volume de transações on-line de bens de consumo no Brasil foi de 40% em relação a 2009. Só no natal de 2010, R$ 2,2 bilhões foram transacionados no B2C.

A notícia ainda melhor é que isto é apenas o começo! Há muito espaço para o comércio eletrônico diante das boas perspectivas socioeconômicas do Brasil para os próximos anos – expansão da economia, maior inclusão digital da população, maior acesso aos recursos de TI, melhoria das lojas on-line, aumento da confiança do e-consumidor e novos modelos de atuação no varejo eletrônico, como compras coletivas e integração com redes sociais.

Desejamos a todos um feliz novo ano. Que 2011 esteja repleto de boas oportunidades e que os desafios sejam superados.

Este novo ano promete!

Abraços,

Equipe blog e-commerce Correios.

Posted in Loja virtual | 21 Comments