Jornada de Liderança Feminina dos Correios promove igualdade de gênero

 

Os Correios realizaram, nesta quinta-feira (26), a Jornada de Liderança Feminina, na sede da empresa, em Brasília (DF) e em todas as 28 Diretorias Regionais nos Estados. A iniciativa contempla demanda do Sistema Nacional de Negociação Permanente – Mulheres Ecetistas, alinhada ao Programa de Desenvolvimento de Lideranças, Programa Pró-Equidade de Gênero e Raça dos Correios e Princípios de Empoderamento das Mulheres.  A Jornada encerrou as comemorações do Mês da Mulher na estatal.

Estiveram presentes ao evento em Brasília, a Ministra de Estado Chefe da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM/PR), Eleonora Menicucci; a  Ministra de Estado Chefe da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República (SEPPIR/PR), Nilma Lino Gomes; e a representante do Escritório da ONU Mulheres no Brasil, Nadine Gasman, além das vice-presidentas de Negócios dos Correios, Morgana Cristina Santos, e de Administração, Célia Corrêa.

O objetivo do evento foi proporcionar às mulheres e aos homens empregados dos Correios o reconhecimento das habilidades específicas de lideranças femininas, além de despertar nas mulheres o interesse em desenvolver sua liderança, bem como fazer com que empregados e empregadas reconheçam o contexto histórico-social e percebam a importância de desenvolver esse tema no ambiente corporativo.

Os Correios lançaram, durante a jornada, selo personalizado e carimbo comemorativo alusivos ao Dia Internacional da Mulher. A peça destaca o símbolo de Vênus, que representa a feminilidade, com o tema “mais mulheres no poder”. A Ministra Eleonora enfatizou a importância do lançamento do selo em homenagem às mulheres como um alerta à sociedade de que elas podem ocupar cargos de liderança e dirigir um País. “Este selo é para além do 8 de março, é conscientizador”, afirmou.

Empoderamento — Os Correios desenvolvem diversas ações para valorização e empoderamento da mulher e sua inclusão no processo de desenvolvimento social, econômico, político e cultural do País. Além da participação em programas de governo e da Organização das Nações Unidas (ONU), a estatal, em conjunto com entidades sindicais, estabeleceu cláusulas no atual Acordo Coletivo que contemplam, entre outros temas, o enfrentamento à violência contra a mulher.

Atualmente, existem 28 mil mulheres trabalhando nos Correios (cerca de 24% do efetivo total). Já em cargos de gestão, a porcentagem aumenta: as mulheres ocupam hoje em torno de 30% do total desses cargos.


Esta entrada foi publicada em Institucional e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Prezado leitor,

Só serão publicados comentários diretamente associados ao tema do post. Comentários com conteúdo ou termos ofensivos não serão publicados. Informações, dúvidas, sugestões ou reclamações sobre serviços devem ser encaminhadas ao Fale com os Correios

Os comentários estão encerrados.