Correios monitora 100% das encomendas internacionais

Para discutir a venda de medicamentos abortivos pela Internet, nesta quinta-feira (17) foi realizada audiência pública na Comissão Parlamentar de Inquérito dos Crimes Cibernéticos, em Brasília (DF). Parceiro de nove em cada dez sites de e-commerce no Brasil, os Correios participaram da discussão sobre medidas para prevenir essa comercialização, sendo representado pelo gerente de Negócios Internacionais de Importação, Nailton Oliveira.

Atualmente, ao identificar encomendas com indício de ilicitude, os Correios as encaminham à Polícia Federal e, dependendo do caso, para a Receita Federal, Anvisa ou Ministério da Agricultura, para as providências necessárias. “As encomendas internacionais são 100% submetidas ao controle da empresa, por meio de raio-x”, ressaltou o gerente, lembrando que os Correios seguem as regras da União Postal Universal (UPU).

Desafio mundial – A ampliação do comércio eletrônico fez surgir uma demanda internacional por um incremento do controle nas operadoras postais. De acordo com Nailton, “esse é um desafio em todo o mundo e já há uma iniciativa muito forte na Europa para aprimorar essa fiscalização cada vez mais”, apontou.


Esta entrada foi publicada em Institucional, Negócios e Mercado e marcada com a tag , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Prezado leitor,

Só serão publicados comentários diretamente associados ao tema do post. Comentários com conteúdo ou termos ofensivos não serão publicados. Informações, dúvidas, sugestões ou reclamações sobre serviços devem ser encaminhadas ao Fale com os Correios

Os comentários estão encerrados.