Correios investe em automação para triplicar capacidade de triagem

Para atender à crescente demanda por encomendas, principalmente vinda do comércio eletrônico, os Correios pretendem implantar 20 novos sistemas automatizados de triagem, até 2020, o que deverá triplicar a atual capacidade operacional da empresa. A instalação de duas máquinas já foi iniciada, em julho, no Centro de Tratamento de Encomendas Cajamar/SP.

Com a conclusão do projeto, os Correios passarão a contar com 29 sistemas de triagem automatizada de encomendas instalados nas principais cidades do país, o que corresponderá a uma capacidade de processamento total em torno de 330 mil objetos/hora.

Além disso, os atuais nove centros automatizados da empresa terão suas máquinas submetidas à atualização tecnológica e, alguns deles, também receberão novas máquinas para triagem de pequenos pacotes. No Centro de Tratamento de Encomendas em Porto Alegre (RS), a atualização tecnológica da máquina de triagem começou em janeiro deste ano e encontra-se em fase de finalização.

Para o chefe do Departamento de Marketing da Vice-Presidência de Encomendas dos Correios, Alex Nascimento, o processo de automação atende às demandas do mercado e se alinha aos objetivos estratégicos da empresa. “Essa modernização representa agilidade e assertividade no tratamento e envio das encomendas, dentro dos padrões de qualidade exigidos pelos clientes e pela sociedade”, afirma.


Esta entrada foi publicada em Institucional e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Prezado leitor,

Só serão publicados comentários diretamente associados ao tema do post. Comentários com conteúdo ou termos ofensivos não serão publicados. Informações, dúvidas, sugestões ou reclamações sobre serviços devem ser encaminhadas ao Fale com os Correios

4 respostas a Correios investe em automação para triplicar capacidade de triagem

  1. MARIO PIMPA disse:

    Cosidero excelente a renovação e ampliação tecnológica na triagem de objetos. Contudo precisamos melhorar muito a parte de controle desses objetos pois estamos muito defasados em relação aos concorrentes. Hoje não sabemos sequer quais objetos colocamos em nossos veículos. Ainda que conheça a dificuldade de operacionalizar uma empresa do porte da nossa, muitas vezes implantamos sistemas que já começam deficientes e não trazem o resultado esperado. Somado a isso, na maioria das vezes os equipamentos são subutilizados na sua capacidade, por gestão inadequada.
    Ainda assim, contem com meu apoio.
    Mario Pimpa
    Engenheiro Eletrônico

  2. Correios disse:

    Mário,
    Em relação às encomendas postadas, os Correios já oferecem ao cliente, por meio do Sistema de Rastreamento de Objetos (SRO), um acompanhamento simplificado e confiável. Atualmente, com o objetivo de aprimorar o processo, está em fase de implantação o Sistema de Gerenciamento de Rótulos e Unitizadores (SGRU). Tal sistema possibilita reforçar o controle dos objetos que são embarcados nos veículos da empresa.

  3. Santos. disse:

    processos de inovações devem implantados por pessoas qualificadas , conhecimento e
    vivência operacionais e não por pessoas que fazem um curso universitário e nunca se quer
    foram em um piso operacional, onde todos processos de inovação realmente mostra seus
    reais resultados que impactam, nos resultados positivos da empresa e melhorias no ambiente
    de trabalho e maior produção, com menos custos operacionais e maior segurança para as
    pessoas devido a robotização(automatização).
    Nos correios os gestores são todos indicados politicamente,com isto não valorizando a MERITOCRACIA
    E O CONHECIMENTO das pessoas qualificadas.

    Valdevino(MBA) em gestão de Negócios/logistica e RH.

  4. Anônimo disse:

    o meu processo não foi