Correios e CBT renovam parceria por mais dois anos

tenisOs Correios renovaram, por mais dois anos, o contrato de patrocínio com a Confederação Brasileira de Tênis (CBT). A parceria começou em 2008, mesmo ano em que Gustavo Kuerten, maior ídolo nacional da modalidade, despediu-se das quadras oficialmente.

Desde que passou a contar com o apoio da estatal, o esporte se reergueu, com resultados desde a base até o profissional, conquista de títulos inéditos nas duplas, quebra de tabus de títulos WTA e tenistas top 100, tanto na ATP quanto na WTA, entre outras marcas importantes alcançadas.

“A participação dos Correios foi muito importante para o desenvolvimento do tênis brasileiro nos últimos oito anos. É com muita satisfação que temos a continuidade desta parceria, que chegará a uma década, com a renovação do contrato”, afirmou o presidente da CBT, Jorge Lacerda.

Incentivo – Além do fortalecimento na formação de atletas profissionais, o apoio da estatal proporcionou o crescimento do tênis, com massificação da prática esportiva e o trabalho em projetos sociais, além de garantir a preparação de tenistas que buscam o profissionalismo.


Esta entrada foi publicada em Patrocínios e marcada com a tag , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Prezado leitor,

Só serão publicados comentários diretamente associados ao tema do post. Comentários com conteúdo ou termos ofensivos não serão publicados. Informações, dúvidas, sugestões ou reclamações sobre serviços devem ser encaminhadas ao Fale com os Correios

10 respostas a Correios e CBT renovam parceria por mais dois anos

  1. Breno disse:

    Por isso é difícil acreditar que a ECT está em crise, fechando no vermelho, promovendo pdia ao mesmo tempo que investe milhões em patrocínio. Pq não investir mais nos funcionários ?

  2. Carlos Alberto disse:

    Que bom, uma empresa que tem lucros patrocinador de um esporte tão popular e acessível a todos. Que bommmmm

  3. Lucas disse:

    Sinceramente não concordo com a parceria.
    Pelo que se sabe o correios está “quebrado” financeiramente, cortando gasto de tudo quanto é lado. Deixar de lado essas parcerias também seria uma forma de economia.
    Os correios possui umas das maiores redes de publicidade do Brasil. O carteiro diariamente “desfila” por ruas e praças exibindo a nossa marca e prestando serviço de qualidade.

  4. paula roberta oliveira disse:

    Os Correios não está quebrado o que ocorreu foi um desfalque na previdencia dos correios. Tanto dá lucro que esta junto com o Banco do Brasil no topo das mais rentaveis e empresas internacionais estão de olho ja que tem boatos essas duas serão privatizadas devido a lucro que obtem. Agora tem que ver valor do patrocinio a CBT porque essa confederação pouco investe em novos tenistas e sim naqueles que tem pode aquisitivo bom e ja vem pronto.

  5. O problema não é patrocinar e sim ver quem está sendo patrocinado porque a CBT pouco faz pelos tenistas tanto que aqueles que precisam de ajude principalmente os novos ela os deixam a ver navios e investe naqueles que vem de familia com bom poder aquisitivo e podem se financiar. Agora quebrado os Correios não estão porque consta na lista junto com Caixa BB e Petrobrás mesmo com os desfalques, como as empresas publicas mais rentaveis e teve em 2015 entre uma das melhores e saudaveis empresas do setor no mundo. Boato de quebradeira é a forma que o governo encontra para demitir aposentar funcionarios e privatizar transferindo para iniciativa privada o patrimonio publico do país.

  6. Terezinha disse:

    Porque patrocinar um esporte de elite enquanto a Postal saúde está quebrando, correios fazendo empréstimos pra pagar a folha, acredito que há no mínimo falta de bom senso.

  7. Bruno disse:

    Os Correios apregoam situação financeira adversa, mas decidem continuar com esse patrocínio!? Me parece uma decisão bastante equivocada.

  8. Rubens disse:

    Pra quem joga na mídia que está com situação financeira critica… devia investir também na qualidade do serviço.

  9. Odacir Marcos Bernardi disse:

    Qual é o valor do patrocínio?

  10. Correios disse:

    Odacir,

    Os valores investidos no ano de 2016 encontram-se disponíveis no site http://www.correios.com.br/sobre-correios/sala-de-imprensa/perfil-dos-correios.