Após Black Friday, Correios mantém plano especial para Natal

20161220_opfinaldeano

Os Correios estão dando continuidade às ações planejadas para absorver o pico de demandas no fluxo de encomendas deste fim de ano. Durante a Black Friday, em novembro, o percentual de aumento de pacotes no fluxo postal superou as expectativas, ultrapassando o patamar de 14%. Naquela data, o varejo online vendeu R$ 1,9 bilhão, uma alta de 17% em relação ao evento do ano passado, de acordo com informações do Ebit, empresa que acompanha os dados do e-commerce brasileiro.

A preparação dos Correios começou no início do segundo semestre, com uma série de ações especiais, como contratação de empregados temporários, investimento em linhas extras de transporte (aérea e de superfície) e reforço dos recursos de gerenciamento de risco de cargas. Além do investimento em infraestrutura, os Correios estão implantando uma política de relacionamento que oferece vários benefícios aos clientes com contrato, dentre eles, preços mais competitivos.

Durante o Natal, que também registra aumento no fluxo postal, a empresa permanece preparada para atender às demandas de seus clientes. O destaque vai para as entregas de encomendas oriundas do comércio eletrônico.


Esta entrada foi publicada em Institucional e marcada com a tag , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Prezado leitor,

Só serão publicados comentários diretamente associados ao tema do post. Comentários com conteúdo ou termos ofensivos não serão publicados. Informações, dúvidas, sugestões ou reclamações sobre serviços devem ser encaminhadas ao Fale com os Correios

10 respostas a Após Black Friday, Correios mantém plano especial para Natal

  1. jose luciano disse:

    Operação fim de ano. Pelo menos pra minha pessoa não funciona fiz uma compra de um produto os correios deu um prazo de entrega para o dia 19 de dezembro e por enquanto não fizeram entrega nenhuma. O pior que eles não informam nada nos deixa a ver navios.

  2. Sílvia Helena Moreira Silva disse:

    Acredito que mesmo com o aumento de funcionários não foi o suficiente para a demanda, já que o presente de natal da minha filha ficou 8 dias parado em Belo Horizonte e só hoje foi encaminhado para Juiz de Fora. Isso quer dizer se fossem mais responsáveis com as entregas estes 8 dias seriam suficientes para o presente chegar. Gostaria de poder ter retirado em alguma unidade mas também não pode. Então é fazer minha filha entender que as renas do papai noel ficaram empacadas em BH e quem sabe algum dia da semana que vem ele chegará!

  3. João Daniel May Serafin disse:

    Bom dia
    Como devo proceder para ter acesso ao presente de natal do meu filho que está preso dentro do centro de distribuição de Florianópolis desde o dia 17/12?
    Hocomo farei para explicar ao meu filho que o presente de natal que ele tanto desejou e sonhou não chegou?

  4. Helder Andrade disse:

    Desejo sucesso aos Correios, que em 2017, continuem com excelência em suas entregas.

  5. Correios disse:

    João Daniel,

    É preciso entrar em contato com o “Fale com os Correios”: http://www2.correios.com.br/sistemas/falecomoscorreios/

  6. Marcos disse:

    Ótimo trabalho, excelência em entregas? Deve ser uma piada isso ne, os correios estão com varias encomendas atrasadas, encomendas que demoram mais de um mês pra chegar. Olha o tanto de reclamação no reclame aqui

  7. car disse:

    Os correios tem entrega rapida que é o sedex mas a opção foi por um serviço barato e lento.

  8. Jefferson disse:

    Só pode ser piada.

  9. Consumido Insatisfeito disse:

    Barato e lento não quer dizer que o correio não precisa cumprir prazo. Chegou fora do prazo ? Peça ao remetente que contacte os correios pelo “fale com os correios” e solicite a indenização por atraso na entrega. Se todos os clientes agirem desta forma quem sabe os correios passarão a cumprir os prazos pre-estabelecidos.

  10. revolta disse:

    Car mano, nada haver o que você falou. estou com um produto que estagnou na data das postagens, provavelmente deve ter sido extraviado devido a falta de organização