Programa de história oral dos Correios segue em expansão

programa-historia-oralO Museu Correios vem realizando diversas atividades voltadas para o futuro na capital federal, entre elas o Programa de História Oral dos Correios. A iniciativa visa à coleta de testemunhos da vida de empregados, com o objetivo de preservar a memória postal, por meio da narrativa de quem vivencia a empresa.

Para construir uma rede colaborativa em prol da guarda dessa memória, desde 2015 o programa passou a integrar um grupo de trabalho, que atua para disseminar este trabalho também em outros estados, focando em diminuir lacunas que possam existir na história recente da empresa.

O coordenador do programa, Fausto Weiler, destaca a passagem do Departamento de Correios e Telégrafos (DCT) para Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), como um desses grandes marcos. “Esses depoimentos de pessoas que já foram do DCT são pedras preciosas na composição do acervo dos Correios. E outras tantas coisas mais recentes”, enfatizou.

O programa possui entrevistas herdadas de uma parceria com a Universidade de Brasília (UnB) no ano 2002 e várias já realizadas nas regionais de Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso do Sul e também na Administração Central, em Brasília. O acervo já conta com arquivos de empregados, ex-empregados, ex-telegrafistas, artistas postais, filhos de indígenas telegrafistas que integraram a missão Rondon e, em breve, incluirá o de empregados que estão aderindo ao Plano de Desligamento Incentivado da empresa.


Esta entrada foi publicada em Institucional e marcada com a tag , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Prezado leitor,

Só serão publicados comentários diretamente associados ao tema do post. Comentários com conteúdo ou termos ofensivos não serão publicados. Informações, dúvidas, sugestões ou reclamações sobre serviços devem ser encaminhadas ao Fale com os Correios

Os comentários estão encerrados.