Museu Correios recebe duas novas exposições

O Museu Correios, em Brasília, acaba de inaugurar duas exposições gratuitas: “Sobre o Sangue” e “Lugares e Ficções”, que permanecem em cartaz até o início de setembro.

Com a curadoria de Arthur Gomes, “Sobre o Sangue” apresenta trabalhos de dez artistas da cidade que provocam reflexões, incômodos e inquietações por meio de suas obras. A mostra convida o visitante a refletir sobre a sociedade e sobre o seu papel diante das violências que o cercam e, por muitas vezes, o atingem.

Já “Lugares e Ficções”, do artista Pedro Alvim, conta com mais de 30 obras em acrílico e óleo sobre tela. A exposição tem como como eixo uma fabulação em torno de motivos históricos e ficcionais, elaborando assim, paisagens e cenas. Algumas obras fazem referências a paisagens urbanas deterioradas, terrenos baldios, vias, ruínas, e edificações. As referências históricas, por sua vez, vão dos maneirismos à paisagem romântica.

“Sobre o Sangue” e “Lugares e Ficções” podem ser conferidas de terça-feira a sexta-feira, das 10h às 19h, e sábados, domingos e feriados, das 14h às 18h. O Museu Correios está localizado no SCS, quadra 4, bloco A, 256, ed. Apolo – Asa Sul, Brasília.


Esta entrada foi publicada em Agenda cultural e marcada com a tag , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Prezado leitor,

Só serão publicados comentários diretamente associados ao tema do post. Comentários com conteúdo ou termos ofensivos não serão publicados. Informações, dúvidas, sugestões ou reclamações sobre serviços devem ser encaminhadas ao Fale com os Correios

2 respostas a Museu Correios recebe duas novas exposições

  1. Carla Farias Cruz disse:

    Gostaria, por gentileza, de saber sobre a disponibilidade do catálogo (impresso ou digital) da exposição LUGARES E FICÇÕES do artista Pedro de Andrade Alvim.

    Meu trabalho acadêmico dialogo com o trabalho feito pelo artista na referida exposição e ficarei grata se puderem responder a esta mensagem.

    • Correios disse:

      Carla,

      A exposição Lugares e Ficções não teve catálogo. Foi uma exposição de autorização de uso do espaço. O artista fez apenas alguns folhetos, que já acabaram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *