Matéria explica o caminho das compras da China até a sua casa e por que elas demoram tanto

Quem nunca encontrou ofertas imperdíveis em sites chineses e encheu o carrinho de compras, que atire a primeira pedra. Os preços mais baixos e o frete gratuito oferecidos por esses sites atraem cada vez mais brasileiros. De acordo com o estudo Webshoppers 2017, realizado pela Ebit, o gigante chinês AliExpress foi o preferido dos brasileiros que compraram em sites de fora em 2016, à frente de grandes corporações como as norte-americanas Amazon e Ebay. Dos entrevistados no estudo, 45% afirmaram terem feitos compras pelo site chinês no ano passado, contra 40% na Amazon e 26% no Ebay. Entre os itens preferidos dos brasileiros estão artigos eletrônicos e de informática, moda e acessórios, celulares, brinquedos e games.

Se a economia de dinheiro é um atrativo, uma questão acaba incomodando os consumidores que decidem aproveitar essas ofertas: a demora para receber a encomenda. Como é que suas compras, feitas em sites chineses como AliExpress, GearBest, Tmall e DealExtreme, chegam ao Brasil? E por que às vezes demora tanto para que ela chegue à sua casa?

A Gazeta do Povo fez uma matéria explicando o caminho que essas encomendas percorrem da China até o Brasil e como o prazo de entrega é calculado. Leia na íntegra.

 


Esta entrada foi publicada em Correios na midia e marcada com a tag , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Prezado leitor,

Só serão publicados comentários diretamente associados ao tema do post. Comentários com conteúdo ou termos ofensivos não serão publicados. Informações, dúvidas, sugestões ou reclamações sobre serviços devem ser encaminhadas ao Fale com os Correios

68 respostas a Matéria explica o caminho das compras da China até a sua casa e por que elas demoram tanto

  1. Will Santos disse:

    Pelo amor de deus e quando se compra em sao paulo para entregar em belo horizonte e voces demoram mais 40 dias e nao entrega? abrir reclamação tambem nao resolve pois e simplesmente fica no estatus “reclamação recebida”… absurdo!

  2. Daniel disse:

    Ridículo é minha encomenda de SP demorar mais que a que vem da China por pura incompetência dessa empresa.

  3. thiago soares disse:

    isso é muita mentira dos correios …em outros paises nao demora quanto no brasil…aqui so funciona a corrupção…depois do produto liberado na alfandega eles deixam mofar sua encomenda porque ela nao foi taxada e ainda nao vai dar lucro ao correios, por isso demoram a entregar…brasil um pais atrasado em tudo deveriam privatizar a estatal ai sim as coisas seriam melhores…os correios preferem tomar multa do que entregar dentro do prazo…

  4. MAURICIO DOS SANTOS COELHO disse:

    bom dia, não concordo varias informações dadas sobre encaminhamento de encomendas internacionais e tambem nacionais, falta estrutura ( logistica e humana) a muito erros operacionais causando muito prejuizo aos usuarios e consequencia a imagem da da empresa, comigo ja aconteceram tantos que acostumei,
    o presidente da empresa numa entrevista perguntaram sobre tema segurança, a resposta curata imediata
    (e um problema social) quiz dizer que nao esta nem ai , ainda foi retirada os segurança que ainda mostrava um cero cuidado , agora esse pais demonstra que e um problema social realmente , so nos podemos mudar isto exigir mudança , PATRIOTISMO e EDUCAÇÃO

  5. Diego Marcio Stadnick disse:

    Sabem que de tanto me chatear com os correios, agora vendo falar em privatização fico até feliz isso é uma conquista dos próprios funcionários com essa má qualidade de serviço, sendo os correios uma das empresas que mais fatura no Brasil ele se tornou muito atrativa a inciativa privada. e seus funcionários efetivadso por concurso que prestam uma péssima qualidade de serviço logo serão empregados de um patrão que exige muito paga pouco e manda pra rua quem não estiver satisfeito pois tem uma fila querendo trabalhar. Parabéns se esforcem um pouco mais que logo conseguirão, pra mim irá melhorar estou certo disso.

  6. Maísa Vilanova disse:

    Você sabe a dimensão do Brasil? Não dá pra comparar com Portugal, França, Espanha. Nos Estados Unidos, ótimo, pois lá não tem tanta corrupção e os salários são melhores. Mas é bom ter um pouco de conhecimento antes de criticar. Os carteiros trabalham, e muito, sim senhor!

  7. JOELSON GONCALVES disse:

    Mentira, mentira e mentira!!! A gente consegue rastrear os produtos vindo da china no site da Casesa ou da Iquickfish, com atualizações do status do pacote. O problema está em quando a encomenda chega ao Brasil, o Correios não tem nenhum interesse nas mercadorias. Na nova mudança que houve no sistema do Correios meu pacote (LS917929960CH) ficou parado do dia 21/11/2017 a dia 11/12/2017 sem mudança de status e sem nenhum tipo de aviso… Se não fosse eu correr atras, ate hoje não saberia o que estava acontendo.
    PS. Então me diz o que está acontecendo com o meu pacote (SB3000521072)que esta com com status de entregue ao brasil pelo Apk da Casesa Track 24 desde do dia 01/12/2017 e agora em solo brasileiro eu não sei onde e como está!!!!
    Já sei vcs vão dizer que esse não é um rastreador válido… “ENTÃO ME PASSEM O CÓDIGO DOS CORREIOS”!!!!

  8. Ton Furegatto disse:

    Acho bem absurdo essa conversa! Uma encomenda JÁ ESTANDO EM SOLO BRASILEIRO E LIBERADA, o Correio falar que entrega em até 40 dias ÚTEIS, para vir de Curitiba até Cuiabá e AINDA ATRASAR!! É um absurdo e desrespeito ao consumidor! Ai você faz uma reclamação e eles pedem até 05 DIAS ÚTEIS para te responder uma coisa óbvia; que o pacote sofreu atraso na entrega! O Brasil é um enorme picadeiro, e adivinha quem acaba sendo os palhaços?! Reféns de um órgão que não está nem ai para seus clientes! Tomara que privatizem mesmo!

  9. Marco Moreira disse:

    Estatatal pesada, onerosa e ineficiente! Só a privatização vai amenizar estes problemas! logistica das mais arcaicas e descompromissada com o cliente.

  10. Bruno Borba disse:

    Por favor, algum bom espírito poderia iniciar o processo pra privatizar o correio! Uma encomenda demora 7 dias pra vir da China pro Brasil e mais quarenta pra sair de Curitiba (após liberar) pra chegar no destino.
    O que adianta ser um órgão público se presta essa porcaria de serviço? Virou cabide de emprego.

  11. ACYR MORAES disse:

    ISSO É UM DESRESPEITO COM O CONSUMIDOR BRASILEIRO, MEU SOBRINHO ME MANDOU UM PRESENTE DA INGLATERRA, CHEGOU AO BRASIL, ESTA EM CURITIBA, NÃO IMPORTEI NADA, GANHEI DE PRESENTE, ESTA PARADO, E PELO JEITO VAI FICAR 40 DIAS POR LA, PEQUENO PACOTE COM MENOS DE 90 GRAMAS DE PESO, ESTA ESCRITO NO STATUS DO CORREIO, OLHAR MINHAS IMPORTAÇÕES…ABSURDO, TENHO MAIS DOIS ITENS COMPREI NA CHINA A 71 DIAS SO CONSTA QUE FOI POSTADO E NÃO APARECE MAIS NADA…VERGONHOSO O QUE ESTÃO FAZENDO.

  12. Maísa Vilanova disse:

    E qual a culpa dos Correios se a Receita Federal está com sua encomenda parada?

  13. cristiano souza disse:

    Maisa Vilanova me responde então sobre a grande eficiência dos correios para entregar 2 encomendas de são Paulo para Florianópolis levar mais de 20 dias

  14. ACYR MORAES disse:

    INFELIZMENTE O GRANDE MAL DO BRASILEIRO, JOGAR A RESPONSABILIDADE NAS COSTAS DOS OUTROS, E TEM MAIS ESTA BEM CLARO, ENTREGA PELOS CORREIOS 40 DIAS “APÓS LIBERADO PELA RECEITA SEM TAXAÇÃO”, APÓS LIBERADO É RESPONSABILIDADE DO CORREIO.

  15. Almeida Alves disse:

    Srta Maisa, o problema é que a mesma eficiência que os carteiros têm, falta para o restante dos funcionários, pois todos sabemos que as encomendas só saem para entrega depois de liberadas. Logo, os carteiros não têm culpa nenhuma, além do que não é destes profissionais que se reclama tanto, e sim de toda a cadeia buRRocrática desta instituição.

  16. Israel disse:

    Problema na entrega está por ser empresa estatal, nada estatal funciona tão bem quanto privado. Abraços.

  17. Ubiratan Tuiuti da Silva Gonçalez disse:

    Tem que privatizar sim, somente assim deixaremos de ser reféns desses irresponsáveis, e ainda, criar multas pesadas por atraso acima de 10 dias, que é um prazo pra lá de razoável. No meu caso a minha encomenda LS917932385CH, está parada desde o dia 20/11 nos correios. O que ocorreu com essa empresa!!! Como toda a empresa estatal, a folha de pagamento inchou tanto que inviabilizou operacionalmente suas atividades, os investimentos em modernização e infra estrutura foram deixados de lado, sendo canalizados para custear despesas com pessoal. O setor público do nosso Brasil está quebrado a muito tempo, a falência é só uma questão de tempo, e os setores que ainda não estão no vermelho, serão certamente assaltados pelos políticos. Os culpados somos nós mesmos, os cidadãos brasileiros trabalhadores, que ficamos na inércia, esperando por milagres, sem exigir nossos direitos. Esperamos que um dia tudo isso mude, talvez quando a Lua for habitada e os Chineses entregarem mercadorias lá em 24 horas, receberemos as nossas em 10 dias. Feliz Natal a todos e um ótimo 2018.
    .

  18. Maicon César disse:

    VOCÊ SABE A DIMENSÃO DA CHINA? NÃO DA PRA COMPARAR O BRASIL COM RUSSIA, EUA, CANADÁ E CHINA POIS É MENOR EM EXTENSÃO E ANOS LUZ DE ATRASO EM TUDO, SE VC NÃO SABE A ÇOS PAISES EUROPEUS TAMBEM ESTIVERAM EM CRISE. O PROBLEMA DOS CORREIOS É QUE ELES NÃO QUEREM PERDER, SÓ GANHAR, PQ NÃO FAZ PARCERIAS COM AS EMPRESAS AEREAS? SERIA TUDO TAO RAPIDO, A CHINA E OU DEMAIS PAISES MAIORES Q O BRASIL FAZEM ISSO, PQ ELES SABEM QUE MSM COM UMA FROTA IMENSA DE CAMNHOES IRA OCORRER ATRASOS.
    #SePrivatizarMelhora

  19. joe ramone disse:

    Que atrevimento dos Correios !!!
    Não conseguem cumprir prazos de entrega nos envios domésticos e nos internacionais e vem com este bla bla bla pra cima do usuario ?

    Prezado Correio, qualquer usuário esclarecido ja percebeu que a demora nas entregas deve-se tão somente à incompetência dos Correios, resultando na ineficiência dos serviços prestados diariamente.

    Correios, por favor parem de publicar “pseudo-méritos” e desculpas esfarrapadas que servem apensas para medir o descontentamento do usuário, e passem a concentrar-se na função principal dos Correios que é o envio e a entrega de correspondências e objetos postados.

    Até quando seremos obrigados a conviver com os pessimos serviços prestados pelos Correios ?

  20. Rogério Gularte disse:

    Vendo pela internet, e muitas das minhas mercadorias, tem a desistência do comprador, pelo excesso de demora na entrega e aí fico sem o dinheiro e sem a mercadoria. Reclamar para os correios não adianta de nada. Só pra constar, postagem nos correios terceirizados leva 1/5 do tempo de atendimento dos correios normais. E nunca tirem a ficha para PRIORITÁRIOS, é a que mais demora.

  21. José disse:

    ACYR Tem uma compra minha de fora (a única que fiz esse ano pois o produto não existia no Brasil) e já esta fazem 52 dias com o aviso “Entrega em 40 dias”.
    Eu não sei porque ficam colocando esses avisos enganosos se não podem cumprir, ficou igual na época do Sedex “3 Dias” que chegava no 4 ou 5 dia….

  22. Rodrigo disse:

    Maisa, não fala besteira. O Brasil é grande mas a demora nas entregas estão no descaso e nos objetos esquecidos nos galpões e não no trânsito. E não compara com os EUA pois lá é feito pela FEDEX, empresa privada que funciona por ser privada e não estatal em que quem entra busca só estabilidade de emprego e deixar de fazer algo produtivo. Nunca questione ou compare salários, se acha que ganha pouco para fazer tal função, mude de emprego, não seja hipócrita fazendo um trabalho medíocre pq acha que ganha pouco.

  23. Cesar henrique Dalquano disse:

    Aowww Correios lixo + incompetência/má vontade da Receita Federal = atrasos absurdos. Indico TODOS entrarem com a ação de danos contra os correios e de taxação de produtos abaixo de u$100 contra receita. Eu já ganhei… E a bagunça continua pq só a pequena minoria entra. Se todos entrarem, pode ter certeza que melhora.

  24. Maísa Vilanova disse:

    Pode acontecer de a encomenda ser mal encaminhada, Cristiano. Pode acontecer também uma tentativa de assalto. Também tem o fato de o PAC ser encaminhado primeiro para o setor de centralização, o que eu também acho um atraso em relação à eficiência dos Correios. Mas não dá para ser tudo entregue em linha reta, meu caro, que é o caminho mais rápido.

  25. pedro fabio disse:

    Ninguém disse que carteiro não trabalha, ele não trabalha de forma eficiente e eficaz. Entende o problema, e outra, existem provas concretas que o pessoal que trabalha por lá, nua respeita a encomenda como deveria. No mínimo tem alguém da sua família nos correios correto?

  26. Davi Cardoso mangabeira disse:

    queria agradecer a competência e qualidade do correios. as encomenda nunca atrasa, não taxam indevidamente. o serviço e maravilhoso. comparado aos melhores serviços postais do mundo. Parabéns correios. vcs são um exemplo de serviço publico brasileiro!

  27. Era Digital disse:

    Ao invés de melhorar sua estrutura aponta uma matéria ridícula e muito mal escrita. Quando há rastreamento é notório que os Correios demoram meses para processar uma encomenda. Se a demanda é conhecida e o serviço dos Correios é infelizmente nacionalizado o óbvio seria ter estrutura para atender o fluxo. Maldita cultura de que o povo deve se curvar ao Estado. Em pleno século 21 a máquina pública sequer consegue atender as necessidades de seus cidadãos. Uma vergonha. Pra corrupção não falta recursos.

  28. MAURICIO S COELHO disse:

    esta muito ruim tanto a entrega nacional e internacional , a verdade que demanda nao esta sendo absorvida pela empresa que nao esta nem ai para a pelo menos satisfazer as necessidades de clientes , falta tudo fator humano logistica, e vai por ai todo ano sabe que nao suporta mais o numero de movimentação de compras e movimentação, atendimento ate para reclamar fica complicado , este e pais que merece o povo brasileiro. sem serviços essenciais precarios e vai por ai , tudo muito ruim
    triste , so nos resta FE e ESPERANÇA

  29. Luis Gustavo Andrade disse:

    Infelizmente a estrutura dos correios está defasada, sub dimensionada e extremamente mal administrada. Quem paga o pato sao os carteiros, que trabalham enlouquecidamente, e claro o cidadao que, se está esperando um pacote da china e ele nao sumir, na melhor das hipoteses levam 2 meses para entregar (isso apos ser liberado pela receita) – ah, claro, sem falar os casos de encomendas quebradas, pois parece que vao chutando a caixa até chegar no cliente final. Já foi uma empresa lider e modelo, hoje, depois de ano de administracao com foco na politica e nao em prestar um bom serviço virou o que está. Exatamente como o estado: inchado, ineficiente, caro. Me pergunto como um PAC sai do RJ para o RS e é encaminhado para a Bahia… Ou uma encomenda da china sai do Parana com destino ao RS e é encaminhado para Goiania…(e depois desaparece do fluxo postal….) Isso precisa mudar…. Pra quem acha que a resposta é subir os valores: comprei pelo ebay um item que saiu do Havaí e foi para Maryland… O frete normal custou 15 dolares e levou uma 6 dias… Achei estranho…. Mas quando descobri que sao 7.700 km que separam o Hawaii (alem de ser uma ilha, em territorio nao continuo….) achei muito eficiente mesmo o servico… Experimentem mandar um PAC de Porto Alegre para Fernando de Noronha? Deve levar uns 6 meses e depois darem como extraviado… E custar uns 100 reais…claro…

  30. joe ramone disse:

    Todo final de ano é a mesma lenga-lenga, os correios nunca conseguem entregar encomendas liberadas em 40 dias uteis.
    Comprei produtos no exterior em outubro e em novembro de 2017 para presentear no Natal, foram liberados pela RF assim que chegaram no Brasil, mas até hoje (meados de janeiro 2018) nenhuma entrega. Ja se passaram 60 dias uteis !!!
    Espero que com um pouco de sorte os Correios consigam entregar antes da Pascoa (presente de Natal vai virar presente de Pascoa).

    O cidadão que cometer qualquer atraso em suas obrigações sofre pesadas penas e multas. E os Correios que só atrasam e não cumprem nenhum prazo estabelecido, o que acontece ?
    Resposta: nunca respondem às reclamações de forma objetiva e ficam perdendo tempo postando matérias para tentar impressionar o usuário menos esclarecido.

  31. Leandro Barbosa disse:

    Muito interessante essa demora de 40 dias, te forçando a acatar e pagar por um serviço de acompanhamento dos correios sobre a importação.
    Se você não opta pelo serviço, daí eles te põe de molho 40 dias. Se você opta (paga) pelo serviço eles te adiantam a entrega do produto.
    Não se preocupem população: O caminho é NÃO pagar pelo serviço de agilidade dos correios, que assim os estoques/galpões ficarão lotados ano após ano e aí, a única saída será despachar com agilidade.
    Abraço a todos.

  32. Flávia disse:

    Quem sofre somos nós justificando para clientes.

  33. Eva disse:

    Estou esperando 2 encomendas, uma por 115 dias e outra 98 dias, que minha mae mandou da ESPANHA para a neta dela!!! um absurdo, senhores dos Correios, o site nao deixa nem colocar reclamaçao porque ja existe, o CAC nao responde ao telefone porque estao sofrendo “inestabilidades”. Um pouco de vergonha na cara é o que voces estão precisando. Era para ter chegado antes do Natal, porque foram postadas no final de outubro e começo de novembro e aqui estamos esperando…!!! Ja que estao pedindo meu email para poder postar esto no blog, confio em que seja para contatar comigo e resolver este problema. No aguardo. Obrigada.

  34. ANTONIO PAULO ISMAEL disse:

    Tenho aproximadamente 70 encomendas de valores diversos vindo da Asia, todas compras feitas no Aliexpress e DX, desde outubro de 2017. Mais de duas dezenas já estão com o prazo de 40 dias uteis vencidos, todas com as devidas reclamações postadas no site dos Correios e todas com a mesma resposta: “Prezado Cliente, após a devida apuração, verificou-se que o objeto foi extraviado.”
    É obvio que se trata de uma resposta pronta de quem não fez nada para verificar onde está o produto fisicamente, dado o grande problema existente: Os Correios perderam o controle do que têm em seu centro de distribuição em Curitiba. Recebem o que chega do exterior mas não têm ideia de quando será entregue ao comprador. Os produtos se acumulam e sabe-se lá como estão sendo armazenados. São milhões (ou bilhões!?) de itens não entregues.
    Os Correios lavam as mãos ao dizer o que está na segunda frase da resposta: “Conforme normas postais internacionais, o remetente, por ser o contratante do serviço de distribuição no exterior e responsável legal pelo objeto, é o único beneficiário de possível indenização.” Entretanto, todos os itens citados já haviam passado pela aduana da Receita, foram liberados sem tributação e estavam nas mãos dos Correios com o famigerado prazo absurdo, prometido e não cumprido, de 40 dias úteis. Um intervenção nos Correio seria bem vinda por todos… e depois disso, a privatização.

  35. Tatiana disse:

    Estou com o mesmíssimo problema do comentário anterior. De outubro pra cá, não recebi NENHUMA das compras que fiz. Mais de 50 produtos que entraram no Brasil, foram liberadas sem imposto, mas não foram entregues. Após o pedido de informação, a resposta automática de que a encomenda foi extraviada (!?!?). Isso é caso de POLÍCIA!

  36. Washington disse:

    Li uma matéria outro dia que o presidente dos correios diz que tem prejuízo com encomendas internacionais.
    Então vamos lá senhor sabichão, eu comprei um celular na casas bahia de São paulo para Fortaleza sabe quanto custou o frete? R$ 14,00 pela transportadora AZUL CARGO, tinha como prazo 17 dias e foi entregue com 4 dias. Isso que é EFICIÊNCIA!

    Um amigo comprou um item pequeno (+/- do mesmo peso que um celular) pelo MercadoLivre de São paulo para Fortaleza sabe quanto custou o frete? R$ 47,90 (Esse preço o normal, não era sedex) pelos CORREIOS, tinha como prazo 1 Mês e 3 dias(é sério 1 Mês) e ainda entregaram ATRASADO! Isso que é INCOMPETÊNCIA!

    O presidente dos correios começou a atacar os sites internacionais, cara eu compro com frete grátis na Americanas / Casas Bahia / Ricardo Eletro / Magazine Luiza / Ponto Frio… (SÃO INTERNACIONAIS?), e raramente acontece de algum atraso de 1 ou 2 dias da data prevista, pelo contrario normalmente são entregue antes do prazo porque as transportadoras apesar de muitas serem novas mas querem prestar um bom serviço.

    O problema dos correios é e sempre foi administrativo, que não sabem administrar nem o seu quintal se aventurando nos correios, porque entrou lá simplesmente pela amizade com políticos! No final das contas o Brasil se torna um pais atrasado, deixa de arrecadar mais impostos com a circulação dos produtos etc…

    Mas tem 20 Milhões para comprar celulares novos para os ladrões roubarem os carteiros nas ruas e que não servem para agilizar NADA! No final das contas sempre vai ter que assinar o papel.

    Essa é minha opinião e desabafo sobre os correios e sua administração, não gosto de defender a privatização mas na atual situação já chegou no limite da paciência humana.

  37. Eudes disse:

    Se o Brasil tivesse um presidente sério e honesto que desse o exemplo,certamente teríamos um correios semelhante. Infelizmente é só roubalheira, corrupção e os correios segue o exemplo dos corruptos,não entregando os produtos aos devidos donos, ou roubando a esperança de receber o que foi comprado de uma forma honesta.

  38. Gabriela disse:

    Li essa matéria. Tenho escutado muitas reclamações em relação a encomendas vindas da China, mas a triste verdade é que os atrasos vão muito além da China. Eu, por exemplo, tenho cinco encomendas ainda não entregues e só uma delas vem da China. A mais antiga foi enviada no dia 15 de dezembro de 2017, ou seja, há mais de 120 dias atrás, e mais recente no dia 10 de março de 2018. E eu não sei se devo aceitar que simplesmente não vou receber, pelo menos, as compradas no ano passado ou se fico com esperanças de que eventualmente vou recebê-las, apesar de um dos pacotes conter produtos perecíveis que podem estar com validade expirada ou nas últimas. Eu sei que existe um déficit de funcionários nos Correios e que isso prejudica muito o serviço, mas não vejo nenhum dos responsáveis tomando alguma atitute definitiva para solucionar este problema e, enquanto isso, os usuários dos serviços postais ficam numa situação inexcusável, sem saber se ou quando vão receber suas encomendas e qual será o prejuízo decorrente. E o triste é que, além dos transtornos e danos sofridos particularmente por cada usuário, esta falta no serviço postal apenas contribui para a cultura de que temos no Brasil de que serviço público é um serviço ruim.

  39. ERIC CARVALHO disse:

    Rússia 3 x 1 Brasil

  40. ERIC CARVALHO disse:

    A Guerra do Vietnã (português brasileiro) ou Guerra do Vietname (português europeu), (em Vietnamita: Chiến tranh Việt Nam; em inglês: Vietnam War), também conhecido como Segunda Guerra Indochina,[3] chamada no Vietnã de Guerra de Resistência contra a América (em vietnamita: Kháng chiến chống Mỹ) ou simplesmente Guerra Americana, foi um grande conflito armado que aconteceu no Vietnã, Laos e Camboja de 1 de novembro de 1955 até a queda de Saigon em 30 de abril de 1975. Foi a segunda das Guerras da Indochina e foi oficialmente travada entre o Vietnã do Norte e o governo do Vietnã do Sul. O exército norte-vietnamita era apoiado pela União Soviética, China e outros aliados comunistas, enquanto os sul-vietnamitas eram apoiados pelos Estados Unidos, Coreia do Sul, Austrália, Tailândia, e outras nações anti-comunistas pelo Mundo.[4] Neste cenário, o conflito no Vietnã é descrito como uma guerra por procuração no auge da Guerra Fria.[5]

    Os Viet Cong (também conhecidos como Frente Nacional de Libertação, ou FNL), uma organização comunista apoiada pelo Norte, travavam uma guerrilha contra o governo do Sul e outras forças anti-comunistas da região, enquanto o exército norte-vietnamita (conhecido também pela sigla em inglês NVA) travava uma luta mais convencional, ocasionalmente travando grandes batalhas tradicionais. Conforme a guerra progredia, as ações militares dos guerrilheiros Viet Congs foram perdendo força, enquanto as tropas do NVA se engajavam mais. Os exércitos dos Estados Unidos e do Vietnã do Sul tinham, notavelmente, maior poder de fogo, apoiados principalmente por sua supremacia aérea e tecnológica, contando com operações de procurar e destruir (search and destroy), envolvendo maciças unidades terrestres, de artilharia e avassaladores ataques aéreos. No curso da guerra, os Estados Unidos conduziram sistemáticas campanhas de bombardeio estratégico contra cidades do Vietnã do Norte, causando enorme devastação.

    O governo do Vietnã do Norte e os Viet Congs estavam lutando para unificar o país. Eles viam o conflito como parte de uma guerra colonial e uma continuação direta da Primeira Guerra da Indochina, contra as forças da França e depois dos Estados Unidos. Já o governo americano lutava para evitar que o Vietnã do Sul se tornasse mais uma nação comunista. Isso fazia parte da chamada teoria do dominó e da mais abrangente política de contenção, com o objetivo final de deter o comunismo pelo mundo.[6]

    No começo da década de 1950, conselheiros militares americanos foram enviados para a então Indochina Francesa.[7] O envolvimento dos Estados Unidos nos conflitos da região aumentou nos anos 60, com o número de tropas estacionadas no Vietnã triplicando de tamanho em 1961 e de novo em 1962.[8] Após o Incidente do Golfo de Tonkin, em 1964, onde um contratorpedeiro americano foi supostamente atacado por embarcações norte-vietnamitas, o Congresso dos Estados Unidos aprovou uma resolução que deu autorização ao presidente americano para aumentar a presença militar do país no Vietnã e escalar o conflito. Unidades de combate americanas começaram a chegar em peso no país em 1965. A guerra rapidamente se expandiu, atingindo o Laos e o Camboja, que passaram a ser intensamente bombardeados pela força aérea dos Estados Unidos a partir de 1968, o mesmo ano que os comunistas lançaram a grande Ofensiva do Tet. Esta ofensiva falhou no seu objetivo de derrubar o governo sul-vietnamita e iniciar uma revolução socialista por lá, mas é considerado o ponto de virada da guerra, já que a população americana passou a questionar se uma vitória militar seria possível, com o inimigo capaz de lançar grandes ataques mesmo após anos de derramamento de sangue. Havia uma grande disparidade entre o que a imprensa americana e o governo falavam, com os dados apresentados por ambos geralmente contrastando. Nos Estados Unidos e no Ocidente, a partir do final dos anos 60, começou um forte sentimento de oposição a guerra como parte de um grande movimento de contracultura. A guerra mudou a dinâmica das relações entre os blocos Leste e Oeste, também alterando as divisões norte-sul do mundo.[9]

  41. ERIC CARVALHO disse:

    A partir de 1969, os Estados Unidos começaram o processo de “Vietnamização”, que visava melhorar a capacidade militar do Vietnã do Sul de lutar a guerra por si só, sem apoio externo. Os americanos esperavam assim poder reduzir sua participação no conflito sem ter que comprometer o objetivo estratégico máximo de impedir a expansão do comunismo na região, transferindo a responsabilidade de lutar para os próprios sul-vietnamitas. Assim, no começo dos anos 70, os Estados Unidos começaram a retirar suas tropas do Vietnã. O que se seguiu, em janeiro de 1973, foi assinatura do Acordos de Paz de Paris, porém isso não significou o fim das hostilidades.

    Envolvimento militar americano direto na Guerra do Vietnã foi encerrado formalmente em 15 de agosto de 1973. Não demorou muito tempo e na primavera de 1975, os norte-vietnamitas iniciaram uma grande ofensiva para anexar o Sul de uma vez por todas. Em abril de 1975, Saigon foi conquistada pelos comunistas, marcando o fim da guerra, com o Norte e o Sul do Vietnã sendo formalmente unificados no ano seguinte. O custo em vidas da guerra foi extremamente alto. O total de vietnamitas mortos, civis ou militares, varia de 966 000[10] a 3,8 milhões. Entre 240 000 e 300 000 cambojanos,[11][12] e 20 000 a 62 000 laocianos perderam a vida também. Já os americanos estimam suas perdas em 58 000 soldados mortos, mais de 300 mil feridos e 1 626 ainda desaparecidos em 1975. Para os Estados Unidos, a Guerra do Vietnã resultou numa das maiores confrontações armadas em que o país já se viu envolvido, e a derrota provocou a “Síndrome do Vietnã” em seus cidadãos e sua sociedade, causando profundos reflexos na sua cultura, na indústria cinematográfica e grande mudança na sua política exterior, até a eleição de Ronald Reagan, em 1980.[13]

  42. ERIC CARVALHO disse:

    Passo 1. Abra o “OpenOffice.org Planilha Eletrônica”;

    Passo 2. Em uma célula qualquer, digite “=GAME(“StarWars”)” (sem aspas);

    Passo 3. O jogo deve ser aberto imediatamente. Escolha uma opção e divirta-se.

  43. ERIC CARVALHO disse:

    Espanha teve trabalho, mas derrubou o muro do Irã para arrancar vitória na marra
    Por: Felipe Lobo

    20 de junho de 2018 às 17:01

    COMPARTILHE 0
    conseguiu superar, ainda que com muito trabalho. Em um jogo que os iranianos marcaram muito bem, tirando todos os espaços dos espanhóis, o gol até saiu, mas foi muito chorado. Diego Costa, em uma dividida, conseguiu tocar quase sem querer para dentro do gol e dar a vitória à Espanha por 1 a 0.

    LEIA TAMBÉM: Além de Cristiano Ronaldo, pouca coisa se salvou na vitória de Portugal sobre Marrocos

    O sofrimento não foi só para conseguir superar a barreira defensiva sólida armada pela seleção iraniana. No ataque, o Irã deu até seus sustos na defesa espanhola. Depois de passar o primeiro tempo todo defendendo, os iranianos tentaram chegar ao ataque depois da Espanha ter aberto o placar. Tiveram poucas chances e não as aproveitaram.

    Espanha mais ofensiva

    O técnico Fernando Hierro escolheu colocar Dani Carvajal, titular habitual da lateral direita, no lugar de Nacho, que jogou a primeira rodada. Além disso, tirou Koke do meio-campo e escolheu Lucas Vázquez, tornando assim o time mais ofensivo diante de um adversário com clara mentalidade defensiva.

    Irã mais defensivo

    Se a Espanha tornou o time mais ofensivo, o Irã, normalmente já bastante defensivo, ficou ainda mais. O técnico Carlos Queiroz escalou Ezatolahi e manteve também Ebrahimi, os dois volantes mais marcadores da equipe. Para isso, sacrificou o ponta Jahanbakhsh, artilheiro do Campeonato Holandês pelo AZ com 21 gols. O técnico português tentava assim tornar ainda mais complicada a vida dos espanhóis, acostumados a tocar a bola.

    Parede iraniana

    Durante o primeiro tempo, a Espanha não conseguiu fazer muito no ataque. O Irã manteve seus 11 jogadores defendendo, inclusive o atacante Azmoun, obrigando a Espanha a rodar, rodar, rodar, sem sucesso. A melhor chance foi em uma bola trabalhada que David Silva finalizou já dentro da área, mas foi bloqueado por Pouraliganji. Além disso, bolas paradas e aéreas passaram a ser uma forma de tentar se aproximar do gol do Irã, muito bem protegido.

    Uma bola?

    O Irã praticamente não atacou durante a partida. Em um dos poucos momentos que chegou ao campo de ataque, no início do segundo tempo, depois de um lateral cobrado na área, a bola foi afastada e sobrou para Ansarifard, que chutou forte. A bola passou perto, mas foi fora.

    Canela também vale

    Em uma boa troca de passes pelo meio, Iniesta achou Diego Costa no meio da área. O centroavante girou e, antes de chutar, Rezaeian chutou para afastar, a bola bateu em Diego Costa e entrou. Gol do atacante, ainda que sem ser exatamente por querer. O gol, logo a nove minutos do segundo tempo, mudou o panorama do jogo.

    Gol anulado

    Depois de tomar o gol, o Irã, naturalmente, saiu um pouco mais para o jogo. Em uma cobrança de falta para a área, um bate rebate na área, a bola sobrou para Ezatolahi, que encheu o pé. Comemoração ensandecida dos iranianos, mas o árbitro anulou. Ezatolahi estava impedido na hora da cobrança de falta. O lance foi revisado pelo VAR e corretamente anulado.

    Lindo lance

    Indo mais ao ataque, Amiri foi o protagonista de um dos lances mais bonitos do jogo. O camisa 11 do Irã jogou por entre as pernas de Piqué, passando pela marcação do zagueiro, e cruzou. Taremi chegou para cabecear, mas a bola foi por cima.

    Próximos jogos

    A última rodada deste grupo será no dia 25 de junho, na segunda-feira, com Espanha x Marrocos e Irã x Portugal. Os jogos serão às 15h (horário de Brasília). Tanto Espanha quanto Portugal precisam apenas do empate para garantirem a classificação.

    FICHA TÉCNICA
    Irã 0x1 Espanha

    Local: Arena de Kazan, em Kazan (RUS)
    Árbitro: Andrés Cunha (URU)
    Gols: Diego Costa aos 9’/2T (Espanha)
    Cartões amarelos: Vahid Amiri, Ebrahimi (Irã)

    Irã

    Alireza Beiranvand; Ramin Rezaeian, Majid Hosseini, Morteza Pouraliganji e Ehsan Haji Safi (Milad Mohammadi aos 24’/2T); Saeid Ezatolahi; Mehdi Taremi, Omid Ebrahimi, Vahid Amiri (Saman Ghoddos aos 41’/2T) e Karim Ansarifard (Alireza Jahanbakhsh aos 29’/2T); Sardar Azmoun. Técnico: Carlos Queiroz

    Espanha

    David De Gea; Dani Carvajal, Gerard Piqué, Sergio Ramos e Jordi Alba; Sergio Busquets; Lucas Vázquez (Marco Asensio aos 35’/2T), David Silva, Andrés Iniesta (Koke aos e’/2T) Isco; Diego Costa (Rodrigo Moreno aos 44’/2T). Técnico: Fernando Hierro

  44. ERIC CARVALHO disse:

    O Grupo C da Copa do Mundo vai para a segunda rodada nesta quinta-feira (21 de junho) com a possibilidade real de as duas vagas para o mata-mata já serem definidas. Favoritos antes da estreia, na semana passada, e ainda mais após as vitórias na abertura, como sugerem as apostas esportivas do site especializado OddsShark.com, França e Dinamarca podem carimbar as classificações para as oitavas de final em caso de novo triunfo. Apostando em um jogo mais aberto e favorável ao quarteto Pogba, Dembélé, Antoine Griezmann e Mbappé, os Bleus pegam um Peru desesperado, que precisa somar pontos para não ser eliminado da maneira precoce. Já os dinamarqueses, que seguraram o ataque sul-americano no sábado, têm um confronto de forças com a Austrália.

    Aliás, falando em apostas…

    … se você é um/a iniciante que ainda quer entender melhor como este ramo funciona, dá só uma olhada neste infográfico que publicamos aqui com as principais informações que o/a apostador/a precisa conhecer para dar os seus primeiros passos.

    França x Peru

    Do então Top 5 cotado ao título do Mundial, a França foi a única seleção que venceu na abertura. Mas apesar do triunfo por 2×1 sobre a Austrália, que colocou os campeões mundiais de 1998 na ponta do Grupo C, a exibição não foi das melhores. Ao mesmo tempo, o fato de ter somado os três pontos é o que vale se compararmos os decepcionantes empates de Brasil (1×1 contra a Suíça) e Argentina (1×1 com a Islândia) ou a histórica derrota da Alemanha (1×0 para o México). Dos possíveis rivais franceses na sequência da competição, a única seleção que mostrou um futebol convincente foi a Espanha, que fez um jogo eletrizante contra Portugal e só não venceu porque Cristiano Ronaldo anotou um hat-trick no 3×3.

    Como a ansiedade pelo primeiro embate já passou, é hora de os Bleus retomarem o modo de jogo que os colocam entre os primeiros para levantar a taça, em R$ 8,00 de acordo com o OddsShark.com. A expectativa é que a partida contra o Peru seja mais aberta. Isso pode favorecer a equipe de Didier Deschamps, que teve dificuldades para vencer o jogo físico da Austrália. O placar de 2×1 sobre os Socceroos foi marcado pela utilização da tecnologia, que definiu o pênalti convertido por Griezmann e que confirmou a ultrapassagem da bola na linha do gol do goleiro australiano Ryan.

    Um novo triunfo em Ecaterimburgo paga R$ 1,53 e pode garantir a equipe na próxima fase. Ela pode acontecer sem a participação do atacante do Atlético de Madrid, que sentiu o tendão no treino de segunda-feira. Caso não jogue, Griezmann deve dar lugar a Giroud.

    Já do outro lado, a sensação no Peru é de que o revés por 1×0 para a Dinamarca foi bastante injusto no retorno do país ao Mundial após 36 anos e que resultou na perda da invencibilidade de 15 partidas. Com mais finalizações que o adversário – 18 contra 10 – , os sul-americanos pecaram na pontaria, incluindo o pênalti desperdiçado pelo meia são-paulino Cueva e, obviamente, foram castigados com o gol de Poulsen.

    Se serve de consolo, os peruanos fizeram um jogo eficaz, que faltou apenas o gol. É por isso que o técnico Ricardo Gareca pode mudar a equipe para o confronto decisivo contra a França. Se em menos de 45 minutos Paolo Guerrero incendiou o jogo contra os dinamarqueses e quase fez um golaço de calcanhar, por que não colocá-lo logo no início?

    O atacante flamenguista só ainda não entrou na formação inicial pela falta de preparação, já que ficou parado por um bom tempo pela punição de doping. Com o efeito suspensivo conseguido na Suíça, o maior goleador da história da Seleção com 35 gols pede passagem no time titular e pode ser a salvação. A primeira vitória peruana na Rússia paga R$ 7,00.

    Dinamarca x Austrália

    Há cinco jogos sem conhecer uma derrota (três vitórias e dois empates) e sem sofrer gols, a Dinamarca quer garantir a classificação antecipada para o mata-mata já nesta quinta. Basta uma vitória em Samara, que paga R$ 1,85, aliado a um resultado favorável aos franceses, para que os escandinavos voltem às oitavas após 16 anos.

    A equipe europeia vai para partida com uma importante baixa. William Kvist foi cortado da Copa do Mundo por conta de uma fratura nas costelas após disputa com o peruano Jefferson Farfán. Por outro lado, o meia Eriksen, do Tottenham, continua com o papel de destaque de um time que precisará de paciência para furar o bloqueio australiano.

    Candidata à última posição da chave antes dos jogos de abertura, a Austrália vendeu caro a derrota para a França. Agora, tentará arrancar pontos preciosos dos favoritos dinamarqueses e, posteriormente, peruanos.

    Apesar de amargar o banco de reservas, Tim Cahill, que joga seu quarto Mundial, pode ser a carta na manga do técnico Bert van Marwijk para a segunda etapa. Os Socceroos são avaliados em R$ 4,75, enquanto que um empate paga R$ 3,60.

    Confira os odds da 2ª rodada do Grupo C da Copa do Mundo:

    21/06 – 09:00 – (R$ 1,85) Dinamarca x Austrália (R$ 4,75); empate (R$ 3,60)
    21/06 – 12:00 – (R$ 1,53) França x Peru (R$ 7,00); empate (R$ 4,33)

    Confira outros odds do futebol internacional na

  45. ERIC CARVALHO disse:

    As duas últimas seleções a estrearem na Copa do Mundo fizeram um jogo que surpreendeu muita gente. Senegal venceu a Polônia, cabeça de chave do Grupo H, por 2 a 1, em um jogo que mostraram ser um time bem organizado e muito forte fisicamente. A Polônia mostrou muito pouco futebol, ainda que também tenha um time organizado e forte fisicamente. O time de Robert Lewandowski fez pouco para conseguir mais do que conseguiu. Senegal, assim, dá a primeira vitória a uma seleção africana nesta Copa 2018, justamente na última partida da primeira rodada e com uma seleção que demorou 16 anos para voltar.

    LEIA TAMBÉM: Quatro anos depois, o Japão se reencontrou com a Colômbia para reescrever a sua história

    Poucas chances

    O primeiro tempo do jogo foi de muita correria, mas poucas chances para tirar aquele “UH” da torcida. Entre as características dos dois times, a força física, o que igualou muito o duelo. Os dois times se esforçaram muito para não deixar o outro jogar. E conseguiram. O jogo realmente tinha muito pouco acontecendo. Nem mesmo as estrelas dos times, Sadio Mané e Robert Lewandowski, conseguiram fazer muito.

    Uma dose de sorte

    Com o jogo igual, o gol saiu de um jeito que não poderia representar melhor o que era a partida. Depois de uma troca de passes que começou do lado esquerdo, Gueye recebeu nas imediações da área polonesa e chutou forte. A bola desviou duas vezes, sendo o mais decisivo o do zagueiro Thiago Cionek. Gol que ajudou a mudar um pouco o jogo, mexendo em uma partida tão parada.

    Polêmica

    Aos 15 minutos do segundo tempo, Senegal chegou ao segundo gol. Krychowiak recuou mal, Bednarek vacilou e Niang aproveitou a saída ruim de Szczesny, deu um toquinho que tirou o goleiro do lance e tocou para o gol aberto: 2 a 0 para os africanos. Só que Niang estava fora do campo no início do lance e o árbitro autorizou a sua volta, o que fez Bednarek não perceber o jogador ali. Ele voltou a campo e fez o gol, como elemento surpresa. Claro, os poloneses reclamaram muito e parecem ter razão nesse sentido.

    Bola parada

    Se não tinha muita jogada trabalhada, teve uma bola parada que colocou a Polônia no jogo. Falta cobrada por Grosicki para a área e o meia Krychowiak cabeceou no canto oposto, deixando o goleiro D’Diaye sem ter o que fazer: 2 a 1 para Senegal. Mais da metade dos gols da Copa 2018, até aqui, foram marcados de bolas paradas. O jogo seguiu a tendência. Assim, a Polônia partiu para cima nos minutos finais, tentando um empate no sufoco, na base do abafa. Não adiantou. A vitória foi mesmo senegalesa.

    Histórico

    Na última participação, Senegal tinha feito uma estreia surpreendente. No jogo de abertura da Copa de 2002, o Senegal venceu a França, então campeã do mundo, por 1 a 0. Naquela Copa, os senegaleses fizeram campanha marcante: foram até as quartas de final, melhor campanha africana em uma Copa (junto com Camarões em 1990 e Gana em 2010).

    Próximos jogos

    Senegal e Japão, os vencedores da primeira rodada, se enfrentam no dia 24, domingo, às 12h (Brasília). Polônia e Colômbia fazem o jogo dos desesperados às 15h, no mesmo dia 24, em Kazan.

  46. ERIC CARVALHO disse:

    Foram meses de preocupação para a seleção russa, com amistosos fracos, problemas físicos e um time que não inspirava confiança para representar bem o país sede da Copa do Mundo de 2018. Todas elas, porém, foram rapidamente dissipadas pelo nível do futebol apresentado nas duas primeiras rodadas. Depois de dizimar a Arábia Saudita na abertura, por 5 a 0, a Rússia conseguiu outra boa vitória, nesta terça-feira, contra o Egito, por 3 a 1. Tudo bem que o primeiro tempo foi muito ruim, e que o gol inicial saiu de uma mistura de azar e falta de técnica do lateral egípcio. Mas, com vantagem no placar, os donos da casa souberam criar as suas oportunidades e matar o jogo.

    Agora, a Rússia está praticamente nas oitavas de final. A vaga é selada já nesta quarta-feira, caso a Arábia Saudita perca ou empate com o Uruguai, o que, convenhamos, é bem provável. Mesmo que haja uma zebra gigantesca no outro jogo do Grupo A, os sauditas teriam que também ganhar do Egito, e os uruguaios teriam que tirar pelo menos sete gols de saldo no confronto direto. Difícil, hein?

    Horrível
    Foi um primeiro tempo muito ruim em São Petersburgo. A Rússia começou a partida animada, se impondo no campo de ataque, mas sem criar nada. Suas ações mais perigosas foram cruzamentos pela área africana, que deixaram os defensores em estado de alerta. Mas nada além disso. El Shanawy fez uma defesa, a única entre os dois goleiros na primeira etapa. A partir da metade do período, o Egito conseguiu equilibrar o jogo e foi mais ameaçador. Salah não entrou definitivamente na partida, sem muito espaço ou apoio na ponta direita. Mas esteve envolvido em dois lances que, na falta de coisa melhor, foram os que mais próximo chegaram de chances de gol. Abdel-Shafi cruzou de Trivela para a segunda trave, onde Salah estava pronto para completar. Mas Zhirkov cortou. Perto do fim, Salah recebeu na entrada da área, dominou com a perna direita, girou e bateu com a esquerda. Para fora, mas com perigo.

    A sorte começa
    Do jeito que estava a partida, seria difícil surgir um gol em jogada trabalhada. Golovin cruzou da direita, e El Shenawy conseguiu cortar. Zobnin pegou o rebote e chutou para dentro da área, meio mascado. Ahmed Fathi se desequilibrou na hora de se adiantar a Dzyuba e cortou com a canela. Precisava ter passado um pouco mais de giz. A bola tomou um efeito bizarro e entrou no canto do Egito.

    A competência completa
    Com vantagem no placar, a Rússia finalmente achou os espaços para criar suas chances. Mario Fernandes recebeu dentro da área, foi para a linha de fundo e cruzou rasteiro. Cheryshev apareceu para completar. Logo na sequência, a Rússia ampliou com um belo gol de Dzyuba, que recebeu um longo lançamento, dominou, deu o corte e mandou para as redes. Belo gol do centroavante russo. Dois golpes relâmpagos que mataram o jogo. E os sonhos do Egito.

    Mo Salah
    Depois de ser poupado, Salah foi titular contra a Rússia. E fez o que conseguiu fazer. Não jogou especialmente bem, errando alguns domínios e alguns passes, provavelmente sem ritmo de jogo. Quando conseguia dominar, foi perigoso e criou a jogada mais perigosa do Egito. Atrapalhou também a ausência de alguém para dialogar e um estilo muito diferente do que ele tem no Liverpool. Não houve pressão à saída de bola e transições rápidas para que ele pegasse a bola no mano a mano pela ponta direita. Mesmo assim, Salah sofreu o pênalti, marcado por meio do assistente de vídeo, e bateu com muita categoria para marcar.

    Ficha técnica

  47. ERIC CARVALHO disse:

    Cristiano Ronaldo decidiu fazer a Copa do Mundo da sua vida. Chegou à Rússia em ótima forma e já soma quatro gols pela competição. O último deles saiu nesta quarta-feira, na vitória por 1 a 0 sobre Marrocos, na segunda rodada da fase de grupos. Uma ótima cabeçada, aos quatro minutos do primeiro tempo. Além disso, pouca coisa se salvou na atuação portuguesa: não conseguiu defender muito bem, perdeu a briga no meio-campo e falhou em matar a partida nas poucas chances que criou na sequência – com destaque para outro jogo ruim de Gonçalo Guedes. Rui Patrício fez um grande jogo e uma grande defesa em especial. A sorte de Portugal é que no outro lado havia uma equipe muito bem organizada e com talentos, mas que não sabe colocar a bola na casinha. Como na estreia diante do Irã, foi um time dominante, mas muito descalibrado nas finalizações. Pagou com a eliminação.

    A Copa da bola parada
    Mais uma vez, a bola parada foi a chave para tirar o zero do placar, como vem acontecendo com frequência nesta Copa do Mundo. João Moutinho recebeu o escanteio curto e cruzou para o meio da área. Cristiano Ronaldo, muito empenhado em finalmente ter uma grande Copa do Mundo, se jogou para fazer 1 a 0, de cabeça. O craque também deu um lindo passe de perna esquerda para deixar Gonçalo Guedes na cara do goleiro, mas Munir fez linda defesa. Com exceção desses lances, Portugal fez muito pouco. Não apenas no primeiro tempo: na partida.

    Marrocos joga direitinho
    Depois de sofrer o gol, Marrocos tomou conta da bola e tentou envolver o adversário para empatar. A parceria entre Nabil Dirar e Nordin Amrabat pela direita deu trabalho. Da esquerda para o centro, Ziyech tentou surpreender de fora da área. Mas, no fim das contas, Rui Patrício precisou fazer apenas duas defesas. E nenhuma muito difícil. O que sobra de qualidade no meio-campo falta em poder de definição na equipe marroquina.

    Muito desperdício
    Depois do intervalo, a pressão marroquina se intensificou. Rui Patrício precisou fazer uma linda defesa em cabeçada de Belhanda, após cobrança de falta. Portugal teve apenas uma chance, estragada por Gonçalo Guedes, ainda desajustado na Rússia. Houve momentos em que os campeões europeus não conseguiam sair do próprio campo de defesa. Marrocos encurralava. Mas a pontaria estava muito fraca. Foram 14 finalizações africanas, mas apenas quatro no alvo, e a única mais perigosa foi a cabeçada de Belhanda. Boa parte do resto foi para cima, mesmo com a bola pingando dentro da área. Um finalizador meramente competente na equipe e a sorte de Marrocos poderia ter sido outra.

  48. ERIC CARVALHO disse:

    Como na Eurocopa, quando foi um dos heróis da final, ou na Copa das Confederações, Rui Patrício mais uma vez cresce em uma grande competição. Goleiro muitas vezes subestimado, o novo jogador do Wolverhampton foi um dos melhores em campo na vitória de Portugal por 1 a 0 sobre o Marrocos, nesta quarta-feira.

    LEIA MAIS: Além de Cristiano Ronaldo, pouca coisa se salvou na vitória de Portugal sobre Marrocos

    Portugal não fez uma boa partida contra os africanos. Conseguiu a vitória, com gol de Cristiano Ronaldo no início, e porque contou com a falta de pontaria do adversário. Marrocos dominou, principalmente no segundo tempo, e deu 14 chutes a gol. Mas dez foram para fora, e Rui Patrício lidou muito bem com os outros quatro.

    O primeiro foi, na verdade, uma cabeçada. Benatia subiu bem, em jogada de escanteio, e testou para o canto direito de Patrício, que caiu e encaixou. Aos 22 minutos da etapa inicial, Ziyech trouxe da esquerda para o meio e bateu rasteiro. Sem força, sem problema para Patrício. Belhanda tentou da entrada da área, pouco depois do intervalo, e o goleiro português agarrou, novamente impedindo qualquer rebote.

    Além de pegar os chutes que deveria pegar, o grande goleiro tem que fazer alguns milagres. Foi o que ele fez, aos 11 minutos do segundo tempo. A falta foi cobrada por Ziyech, aquele chute bem capcioso, em que a bola é chutada com curva, em direção ao goleiro. Qualquer desvio é fatal. E Belhanda conseguiu raspar com o topo da sua cabeça. O projétil pegou ainda mais velocidade e pingou além da metade da pequena área. Caminhava-se ao canto direito, mas Patrício pulou e conseguiu espalmar para cima com a mão direita.

    É um momento de mudanças para Rui Patrício, 30 anos. Defendia o Sporting desde 2006, mas pediu rescisão de contrato por justa causa, depois da invasão de torcedores aos vestiários dos Leões, no final da última temporada. Acertou com o Wolverhampton, que subiu para a Premier League e tem uma vasta colônia de jogadores portugueses pela proximidade do seu dono com o agente Jorge Mendes.

    A transferência foi sem custos para o Wolves, mas dificilmente o Sporting deixará de brigar por uma compensação financeira. O anúncio foi no começo da semana e não parece ter distraído Patrício, que finalmente tem a chance de brilhar em uma Copa do Mundo. Não esteve em 2010 e estreou no Brasil levando 4 a 0 da Alemanha. Mas se machucou e assistiu a Beto defender as metas portuguesas nos dois jogos restantes da fase de grupos. Agora, além de ser titular absoluto, está em forma.

  49. ERIC CARVALHO disse:

    O Uruguai venceu a Arábia Saudita e está classificado para as oitavas de final da Copa. Esta é a boa notícia para os uruguaios, mas a má notícia é que o time fez um jogo bastante ruim diante dos sauditas. O placar de 1 a 0 reflete um jogo de poucas chances, muitos cruzamentos e raros momentos de empolgar o torcedor. Na verdade, sequer houve empolgação, à parte o único gol do jogo. O Uruguai pareceu aquelas pessoas que vão a um compromisso e olham para o relógio o tempo todo, esperando que acabe logo.

    LEIA TAMBÉM: Técnicos que jogaram em Copas: Cherchesov e Cissé são os mais novos capítulos

    Os sauditas mostraram a dificuldade que já tinha ficado clara no primeiro jogo, pouco conseguindo fazer com a bola. Ao menos tentou se organizar melhor defensivamente. Mas nem dá para saber se isso funcionou. O Uruguai pouco pressionou a seleção do Oriente Médio. O jogo acabou sendo burocrático, com os uruguaios gerindo o placar a maior parte do tempo, o que tornou o jogo bastante entediante. O Uruguai engrossa o caldo contra times mais fortes e também contra times mais fracos. Nos dois casos, isso iguala mais os times. O que, assim, passa a ser bom no primeiro caso e ruim no segundo.

    O destaque

    Edinson Cavani foi, novamente, o melhor jogador do Uruguai em campo. Muito participativo, o camisa 21 se movimentou e criou jogadas para companheiros também, especialmente no segundo tempo. Mesmo assim, foi só um jogo esforçado. Cavani passou longe de brilhar, mas ao menos foi quem mais tentou fazer algo diferente.

    O gol

    O gol saiu de uma falha da Arábia Saudita. Ou melhor, especificamente do goleiro Mohammed Al Owais. Em escanteio cobrado por Carlos Sánchez, o goleiro saudita saiu mal do gol, não pegou a bola, que sobrou para Luis Suárez tocar para o gol vazio, aos 23 minutos do primeiro tempo. Foi o sexto gol de Suárez em Copas do Mundo, além de ser o primeiro Uruguaio a marcar em três Copas do Mundo diferentes (2010, 2014 e 2018).

    Sentado na vantagem

    Depois do gol que abriu o placar aos 23 minutos, o Uruguai diminui o ritmo. Não forçou o jogo para ampliar o placar, embora, claramente, fosse superior. O time pareceu poupar energias. Administrou o jogo até o final do primeiro tempo.

    Mudanças

    O técnico Óscar Tabárez mudou o time no início do segundo tempo, colocando em campo dois jogadores que fizeram ótima temporada na Itália e ainda não tinham entrado. Lucas Torreira, que brilhou pela Sampdoria, entrou no lugar de Matías Vecino, outro que foi bem na temporada na Itália atuando pela Inter. Saiu também Cristian Rodríguez para a entrada de Diego Laxalt, ponta que teve boa temporada no Genoa.

    Falta de criatividade

    O Uruguai sofre para criar jogadas ofensivas. Com jogadores pelos lados do campo, o time trabalha muito com cruzamentos e conta com a movimentação de Suárez e Cavani para tentar chegar. Cavani, especialmente, tenta dar opções. Mesmo assim, o time careca de melhores de jogadas trabalhadas. Também por isso, o Uruguai tinha dificuldade em controlar o jogo. Ficou pendurado no placar de 1 a 0 até o fim, inclusive fazendo aquela tradicional cera no fim do jogo. Os uruguaios não conseguiam nem arrancar um modesto “UH” das arquibancadas, por aqueles lances que a bola passa perto. Se contentou em ficar no 1 a 0, vencer e se classificar.

    Situação no grupo

    O Uruguai fecha a fase de grupos contra a Rússia, na segunda-feira, dia 25 de junho, em Samara. Precisará vencer para ficar em primeiro lugar e escapar do líder do Grupo B (que fica entre Espanha e Portugal, possivelmente). Arábia Saudita e Egito, já eliminadas, se enfrentam em Volgogrado, no mesmo dia. Os dois jogos serão às 11h (horário de Brasília

  50. ERIC CARVALHO disse:

    O Grupo C da Copa do Mundo vai para a segunda rodada nesta quinta-feira (21 de junho) com a possibilidade real de as duas vagas para o mata-mata já serem definidas. Favoritos antes da estreia, na semana passada, e ainda mais após as vitórias na abertura, como sugerem as apostas esportivas do site especializado OddsShark.com, França e Dinamarca podem carimbar as classificações para as oitavas de final em caso de novo triunfo. Apostando em um jogo mais aberto e favorável ao quarteto Pogba, Dembélé, Antoine Griezmann e Mbappé, os Bleus pegam um Peru desesperado, que precisa somar pontos para não ser eliminado da maneira precoce. Já os dinamarqueses, que seguraram o ataque sul-americano no sábado, têm um confronto de forças com a Austrália.

    Aliás, falando em apostas…

    … se você é um/a iniciante que ainda quer entender melhor como este ramo funciona, dá só uma olhada neste infográfico que publicamos aqui com as principais informações que o/a apostador/a precisa conhecer para dar os seus primeiros passos.

    França x Peru

    Do então Top 5 cotado ao título do Mundial, a França foi a única seleção que venceu na abertura. Mas apesar do triunfo por 2×1 sobre a Austrália, que colocou os campeões mundiais de 1998 na ponta do Grupo C, a exibição não foi das melhores. Ao mesmo tempo, o fato de ter somado os três pontos é o que vale se compararmos os decepcionantes empates de Brasil (1×1 contra a Suíça) e Argentina (1×1 com a Islândia) ou a histórica derrota da Alemanha (1×0 para o México). Dos possíveis rivais franceses na sequência da competição, a única seleção que mostrou um futebol convincente foi a Espanha, que fez um jogo eletrizante contra Portugal e só não venceu porque Cristiano Ronaldo anotou um hat-trick no 3×3.

    Como a ansiedade pelo primeiro embate já passou, é hora de os Bleus retomarem o modo de jogo que os colocam entre os primeiros para levantar a taça, em R$ 8,00 de acordo com o OddsShark.com. A expectativa é que a partida contra o Peru seja mais aberta. Isso pode favorecer a equipe de Didier Deschamps, que teve dificuldades para vencer o jogo físico da Austrália. O placar de 2×1 sobre os Socceroos foi marcado pela utilização da tecnologia, que definiu o pênalti convertido por Griezmann e que confirmou a ultrapassagem da bola na linha do gol do goleiro australiano Ryan.

    Um novo triunfo em Ecaterimburgo paga R$ 1,53 e pode garantir a equipe na próxima fase. Ela pode acontecer sem a participação do atacante do Atlético de Madrid, que sentiu o tendão no treino de segunda-feira. Caso não jogue, Griezmann deve dar lugar a Giroud.

    Já do outro lado, a sensação no Peru é de que o revés por 1×0 para a Dinamarca foi bastante injusto no retorno do país ao Mundial após 36 anos e que resultou na perda da invencibilidade de 15 partidas. Com mais finalizações que o adversário – 18 contra 10 – , os sul-americanos pecaram na pontaria, incluindo o pênalti desperdiçado pelo meia são-paulino Cueva e, obviamente, foram castigados com o gol de Poulsen.

    Se serve de consolo, os peruanos fizeram um jogo eficaz, que faltou apenas o gol. É por isso que o técnico Ricardo Gareca pode mudar a equipe para o confronto decisivo contra a França. Se em menos de 45 minutos Paolo Guerrero incendiou o jogo contra os dinamarqueses e quase fez um golaço de calcanhar, por que não colocá-lo logo no início?

    O atacante flamenguista só ainda não entrou na formação inicial pela falta de preparação, já que ficou parado por um bom tempo pela punição de doping. Com o efeito suspensivo conseguido na Suíça, o maior goleador da história da Seleção com 35 gols pede passagem no time titular e pode ser a salvação. A primeira vitória peruana na Rússia paga R$ 7,00.

    Dinamarca x Austrália

    Há cinco jogos sem conhecer uma derrota (três vitórias e dois empates) e sem sofrer gols, a Dinamarca quer garantir a classificação antecipada para o mata-mata já nesta quinta. Basta uma vitória em Samara, que paga R$ 1,85, aliado a um resultado favorável aos franceses, para que os escandinavos voltem às oitavas após 16 anos.

    A equipe europeia vai para partida com uma importante baixa. William Kvist foi cortado da Copa do Mundo por conta de uma fratura nas costelas após disputa com o peruano Jefferson Farfán. Por outro lado, o meia Eriksen, do Tottenham, continua com o papel de destaque de um time que precisará de paciência para furar o bloqueio australiano.

    Candidata à última posição da chave antes dos jogos de abertura, a Austrália vendeu caro a derrota para a França. Agora, tentará arrancar pontos preciosos dos favoritos dinamarqueses e, posteriormente, peruanos.

    Apesar de amargar o banco de reservas, Tim Cahill, que joga seu quarto Mundial, pode ser a carta na manga do técnico Bert van Marwijk para a segunda etapa. Os Socceroos são avaliados em R$ 4,75, enquanto que um empate paga R$ 3,60

  51. ERIC CARVALHO disse:

    COPA 2018
    Patrocínio

    França aproveita erros de Guerrero, elimina Peru e se garante nas oitavas
    Peru enfrenta a França nesta quinta-feira (21)

    EFE
    Laurence Griffiths/Getty Images
    Darren Staples/Reuters
    Anne-Christine Poujoulat/AFP
    +15
    Do UOL, em São Paulo

    21/06/2018 13h53

    A França garantiu sua classificação para as oitavas de final da Copa do Mundo nesta quinta-feira (21) com uma vitória por 1 a 0 sobre o Peru, em Ecaterimburgo, em resultado que também eliminou a seleção sul-americana no grupo C. Mbappé fez o gol do jogo, em lance que começou com um erro de Paolo Guerrero ao tentar sair jogando no campo de defesa.

    O capitão peruano, aliás, também perdeu a principal chance criada no ataque, batendo em cima de Lloris ao ficar com a bola dentro da área. Escalado como titular pelo técnico Ricardo Gareca após quase ficar fora da Copa por doping, o camisa 9 teve dia infeliz e viu sua seleção, assim como na estreia diante da Dinamarca, jogar bem e ser mais presente no campo de ataque, mas falhar na hora de concluir.

    A vitória levou a França para seis pontos, na liderança da chave. Os franceses voltam a campo na próxima terça-feira (26), às 11h (de Brasília), em Moscou, para enfrentar a Dinamarca, que soma quatro pontos. Um empate classifica as duas seleções. Já o Peru, com duas derrotas, joga pela honra contra a Austrália, que tem um ponto, nos mesmos dia e horário, em Sochi.

    O melhor: Mbappé
    Shaun Botterill/Getty Images
    Imagem: Shaun Botterill/Getty Images
    Jogando com muita personalidade, o jovem atacante foi o destaque da partida. Além do gol, participou das principais jogadas de perigo da França e mostrou muita habilidade com toques de efeito. A presença de Giroud na frente abriu mais espaço para que o camisa 10 da França mostrasse sua velocidade e categoria. Além disso, ainda foi importante na marcação pelo lado direito, recompondo bem o meio-campo.

    O pior: Guerrero
    EFE
    Imagem: EFE
    Escalado como titular por Ricardo Gareca, o camisa 9 falhou em dois dos lances mais cruciais da partida. Primeiro, na melhor chance peruana, recebeu de Cueva dentro da área, se antecipou ao zagueiro Umtiti e ficou na cara do gol, mas bateu fraco, em cima de Lloris. Pouco depois, errou ao tentar sai jogando no campo de defesa e foi desarmado por Pogba, no lance que originou o gol de Mbappé, aproveitando chute desviado de Giroud. Dia para se esquecer para o capitão peruano, que ainda cobrou mal uma falta em posição perigosa na segunda etapa.

    Peru ataca muito, mas França se segura
    Shaun Botterill/Getty Images
    Imagem: Shaun Botterill/Getty Images
    Assim como no jogo de estreia contra a Dinamarca, o Peru tomou a iniciativa da partida e atacou os franceses desde o início. Com o time instalado no campo de ataque, os comandados de Gareca buscaram tabelas rápidas e movimentação para criar oportunidades, mas pararam em uma ótima marcação francesa. A chance mais clara foi a de Guerrero, que o centroavante desperdiçou. No segundo tempo, a França novamente se segurou mais atrás e tentou ligar contra-ataques, mas sem muito sucesso.

    Giroud melhora o jogo francês
    FRANCK FIFE/AFP
    Imagem: FRANCK FIFE/AFP
    Após ser decisivo na vitória sobre a Austrália na primeira rodada, o centroavante Giroud ganhou a vaga de Dembélé no ataque da França. E voltou a ser importante no jogo contra o Peru. Os franceses buscaram seu pivô a todo momento para tentar superar a defesa sul-americana. Uma ajeitada de cabeça de Giroud para a batida de Griezmann gerou uma boa chance aos 15 minutos. E, no lance do gol, o chute cruzado do camisa 9 acabou desviando e sobrando para Mbappé conferir.

    Gareca manda peruanos ao ataque no 2º tempo
    JORGE GUERRERO/AFP
    Imagem: JORGE GUERRERO/AFP
    O Peru voltou para a segunda etapa com o atacante Farfán no lugar de Yotún, passando para um 4-4-2 bastante ofensivo. A pressão dos sul-americanos subiu imediatamente, com o volante Aquino acertando a trave com um chute forte de longa distância. Carrillo também arriscou de fora e passou perto. Os peruanos tiveram mais volume ofensivo, mas, de novo, faltou mais eficácia na hora de concluir as jogadas.

    VAR corrige cartão amarelo para o jogador errado
    O árbitro de vídeo entrou em ação pela primeira vez na Copa para corrigir um caso de identidade trocada no segundo tempo. O árbitro Mohammed Abdulla mostrou cartão amarelo para o meia Flores por uma falta que na verdade havia sido cometida pelo volante Aquino. Após rever o lance, o juiz corrigiu a marcação e advertiu o jogador certo. Essa é uma das quatro situações em que o VAR pode entrar em ação, além de lances de pênalti, gol e cartão vermelho.

    FICHA TÉCNICA
    França 1 x 0 Peru

    Local: Arena Ecaterimburgo, em Ecaterimburgo (Rússia)
    Data: 21/06/2018
    Horário: 12h (de Brasília)
    Árbitro: Mohammed Abdulla (Emirados Árabes Unidos)
    Assistentes: Mohamed Alhammadi e Hasan Almahri (Emirados Árabes Unidos)

    Gol: Mbappé, aos 34 minutos do 1º tempo
    Cartões amarelos: Matuidi e Pogba (França); Guerrero e Aquino (Peru)

    França: Lloris; Pavard, Varane, Umtiti e Lucas Hernández; Kanté e Pogba (Nzonzi); Mbappé (Dembélé), Griezmann (Fekir) e Matuidi; Giroud. Técnico: Didier Deschamps

    Peru: Gallese; Advíncula, Ramos, Rodríguez (Santamaría) e Trauco; Aquino e Yotún (Farfán); Flores, Cueva (Ruidíaz) e Carrillo; Guerrero. Técnico: Ricardo Gareca

    Comunicar erro
    O conteúdo foi útil para você?

    Mais lidas agora

    Pode beber de manhã? Especialistas dizem como não estragar seu dia de Copa

    Cristiano Ronaldo só parou para um homem após vitória: Wendell Lira

    Sergio Ramos rebate técnico do Irã: ‘Como Maradona, diz coisas sem sentido’

    Seleção se arrepia com música nova e finalmente cria conexão com torcida

    Seja o primeiro a comentar
    Usuário não logado

    Escreva seu comentário*
    * Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

    Mais Copa 2018

    Aquino agradece torcida peruana e afirma: “temos que saber perder”

    21.06.2018 14h11

    “O Peru incomodou”: análise de comentarista da Globo vira piada na web

    21.06.2018 14h05

    Deschamps elogia França e comemora classificação às oitavas da Copa

    21.06.2018 14h04

    Bola da Copa do Mundo tem novo problema e rasga em França x Peru

    21.06.2018 14h01

    Luís Roberto narra jogo da França e faz a alegria da internet

    21.06.2018 13h53

    Neymar é o jogador da seleção mais buscado no Google durante a Copa

    21.06.2018 13h53

    Momento fofura! Mulher de Messi mostra filho mais novo na torcida

    21.06.2018 13h36

    Fifa está envergonhada com a minha presença na Rússia, diz Blatter

    21.06.2018 13h33

    FutParódias faz música para a estreia do Brasil e torce pelo hexa

    21.06.2018 13h29

    Polícia colombiana investiga ameaças contra meia expulso na estreia da Copa

    21.06.2018 13h28

    Qual o próximo visual? Perfil no Face dá ideias ‘incríveis’ para Neymar

    21.06.2018 13h28

    Péricles brinca com bordão de L. Roberto: “Falando em negro maravilhoso…”

    21.06.2018 13h21

    Artilheiro da Austrália na Copa já foi comparado a personagem de Star Wars

    21.06.2018 13h20

    Brasileiros “espalham” Marquezine pela Rússia: “Não machuquem o mozão”

    21.06.2018 13h20

    Jogo do Brasil na sexta de manhã empolga a torcida e inspira memes

    21.06.2018 13h07

    Torcidas brasileiras cantam música em homenagem a Pelé

    21.06.2018 12h49

    Neymar mostra torcida presente em porta do hotel na Rússia

    21.06.2018 12h45

    Técnico da Costa Rica aposta nas bolas paradas para surpreender Brasil

    21.06.2018 12h41

    Barbeiro particular? Arnold faz a barba de Lingard

    21.06.2018 12h34

    Torcedores fazem festa antes da estreia do Brasil na Copa

    21.06.2018 12h32

    Torcidas brasileiras fazem festa em Moscou

    21.06.2018 12h30

    Sergio Ramos rebate técnico do Irã: ‘Como Maradona, diz coisas sem sentido’

    21.06.2018 12h24

    Após empate, técnico da Dinamarca critica uso do VAR: “perde o charme”

    21.06.2018 12h23

    Namorada de CR7 rebate críticos: “preciso estar arrumada pra passear?”

    21.06.2018 12h02

    Chamado de “Bolt do Peru”, lateral da seleção tem marca de 36 km/h em campo

    21.06.2018 11h57

    Técnico da Austrália, sobre jogador lesionado: ‘Copa acabou para ele’

    21.06.2018 11h57

    Torcedor argentino humilha russa e tem entrada vetada nos estádios da Copa

    21.06.2018 11h57

    Peru enfrenta a França nesta quinta-feira (21)

    21.06.2018 11h39

    Não pode dormir! Chicharito é alvo de colegas da seleção nas redes sociais

    21.06.2018 11h34

    Com Giroud, França enfrenta seleção peruana de Guerrero; veja as escalações

    21.06.2018 11h02

    Eriksen bomba na internet após golaço contra a Austrália; veja os memes

    21.06.2018 10h55

    Juca: A beleza da Dinamarca

    21.06.2018 10h51

    Autor de gol da Dinamarca é chamado de “golaço” e foi recusado por gigantes

    21.06.2018 10h50

    Austrália conta com a ajuda do VAR e busca empate com a Dinamarca

    21.06.2018 10h50

    Rakitic fala em “jogo perfeito” para Croácia vencer Messi e Argentina

    21.06.2018 10h49

    Mais do mesmo. Dinamarca 1 x 1 Austrália.

    21.06.2018 10h36

    Fãs brasileiros cantam música infantil e ironizam: “Isso o JN não mostra”

    21.06.2018 10h32
    Menon: Brasil não-me-toque na primeira final

    21.06.2018 10h25

    Estagiário dá brownie de maconha a servidores do Uruguai, mas não avisa

    21.06.2018 10h24

    Tite reforça cobrança por marcação alta em véspera de jogo decisivo

    21.06.2018 10h16

    Torcedor vence concurso para morar na casa de sueco que disputa a Copa

    21.06.2018 10h04

    Taison tem Instagram hackeado e conta com ajuda de Coutinho

    21.06.2018 10h04

    Efeito Tite: clubes deveriam esperar acabar a Copa para contratar técnico

    21.06.2018 09h55

    Companheiro de Barça, Jordi Alba defende Messi de críticas na Copa

    21.06.2018 09h47

    Celular preocupa seleção brasileira na “cidade que não dorme”

    21.06.2018 09h36

    Alvo de rumores, Salah nega racha no elenco após eliminação do Egito

    21.06.2018 09h34

    Tenso em estreia, Tite diz ter “discernimento e foco” para jogo decisivo

    21.06.2018 09h28

    Tite confirma time da estreia e diz que Neymar não regrediu após pancadas

    21.06.2018 09h16

    Thiago Silva admite “pressão maior” para jogo decisivo em São Petersburgo

    21.06.2018 09h11

    Sindicato cobra Fifa e seleções sobre casos de concussão cerebral na Copa

    21.06.2018 09h02

    Integrante da comissão técnica do Irã passa mal após gol anulado

    21.06.2018 09h02
    Topo
    Siga UOL Copa do Mundo 2018

    Comunicar erro
    © 1996 – 2018 UOL – Todos os direitos reservados

    Ver tabela

  52. ERIC CARVALHO disse:

    MENU UOLEsporte

    BLOG DO JUCA KFOURI

    Guerrero mata o Peru
    Juca Kfouri

    21/06/2018 – 13:53
    Ouvir

    0:00
    O peruano Guerrero precisa se benzer.

    Perdeu gol aos 32 minutos de jogo ao chutar em cima do goleiro francês Lloris.

    No minuto seguinte perdeu a bola para Pogba e na sequência Mbappé fez o gol que decretou a vitória e a classificação francesas e a eliminação peruana.

    A seleção bleu-blanc-rouge mereceu a vitória no primeiro tempo, mas correu sérios no segundo, até com bola na trave aos 4′.

    Para quem esperou 36 anos para voltar à Copa do Mundo não foi a campanha que se esperava.

    Infelizmente, chavão à parte, o Peru morreu na véspera.

    E Guerrero, que tanto lutou para disputar a Copa, jogou de bandido.

    Uma pena.

    Ouvir

    0:00

    COMUNICAR ERROCOMENTAR
    0
    Avatar do usuário

    Seja o primeiro a comentar…

    Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
    Leia os termos de uso

    COMUNICAR ERRO
    Ver UOL Esporte em: Celular – Web
    © UOL 1996-2018

    Ver tabela

  53. ERIC CARVALHO disse:

    MENU UOLEsporte

    BLOG DO JUCA KFOURI

    A beleza da Dinamarca
    Juca Kfouri

    21/06/2018 – 10:51
    Ouvir

    0:00
    A Dinamarca acaba de ficar no 1 a 1 com a Austrália, mais uma vítima do VAR que marcou pênalti para o time da Oceania empatar.

    Nada que lembre nem de longe a chamada Dinamáquina, a seleção escandinava que disputou a Copa do Mundo no México, em 1986.

    Liderada por Michel Laudrup que depois jogou na Juventus, Barcelona e Real Madrid, o time não só venceu a Alemanha como goleou o Uruguai por 6 a 1.

    E foi campeã europeia seis anos depois.

    Comentei o jogo para o pool SBT-Record, ao lado de Silvio Luiz e, na torcida dinamarquesa, vi das mulheres mais lindas de minha vida, talvez a mais linda.

    Impactado por ela, comentei sobre sua beleza com o excelente fotógrafo da revista “Placar”, o paranaense Sérgio Sade, presente ao jogo.

    Sade me olhou como se eu tivesse brincando e mostrou uma foto feita por ele.

    Era ela.

    Perguntei por quê?

    E ele respondeu, candidamente: “Porque é das mulheres mais bonitas que vi em toda a minha vida”.

    Não me pergunte dela.

    Nem sobre a foto que eu deveria ter guardado e mostrado aqui para você.

    Mas acho que nem a “Placar” a publicou.

    Embora devesse, embora devesse…

    Muito anos depois estive em Copenhague.

    Não, não a encontrei.

    Mas que povo bonito!

    Ouvir

    0:00

    COMUNICAR ERROCOMENTAR
    0
    Avatar do usuário

    Escreva seu comentário…

    TODOS MAIS CURTIDOS ESCOLHA DO EDITOR
    Avatar de Leandro – Mascarelli
    Leandro – Mascarelli 2 horas atrás
    Pra que lembrar disso agora Juca?? Agora se vira, queremos todos ver essa foto!!

    Responder1Denunciar
    Avatar de Augusto Calazans
    Augusto Calazans 2 horas atrás
    eu nunca gostaria de jogar nessa seleção; pois se ganhar a seleção e do neymar, se perder e porque os outro 22 jogadores são incompetentes…que dureza

    Responder0Denunciar
    Avatar de Henrique Nakada
    Henrique Nakada 3 horas atrás
    Naquela copa além das lindas dinamarquesas, eles tinham um timaço, e a camisa mais bonita e revolucionária para a época, depois daquele anos a fornecedoras de material esportivos deram uma atenção maior aos modelos.

    Responder0Denunciar
    Página 1 de 1AnteriorPróxima
    Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
    Leia os termos de uso

    COMUNICAR ERRO
    Ver UOL Esporte em: Celular – Web
    © UOL 1996-2018

    Ver tabela

  54. ERIC CARVALHO disse:

    ESPECIAIS
    Resumo do dia
    Confira o resumo do que rolou em cada dia de Copa
    7 CAPÍTULOS

    Pós-jogo
    Resumo de todos os jogos da Copa
    21 CAPÍTULOS

    Copa Brasileira de Letras
    O que você tem a dizer sobre as Copas do Mundo? Foi essa pergunta que…
    20 CAPÍTULOS

    Uma seleção de super-heróis
    Pessoas extraordinárias que unem seus talentos em torno de um objetivo
    4 CAPÍTULOS

    Dia D (eles)
    Torcidas de Austrália, Peru, Islândia e Nigéria dão show no 3º dia de Copa

    Narrações inesquecíveis
    Famosos locutores relembram com carinho de jogos narrados em Copas do Mundo

    Ferrolho suíço? Negativo
    Como a imigração colocou a Suíça no ataque e moldou DNA de rival do Brasil

    A 1ª estrela de Tite
    Em busca da sexta para o Brasil, treinador comemora 25 anos de seu…

    Chegou a vez DELAS
    Copa do Mundo é lugar de muitas coisas. Inclusive de ver um jogo ao vivo

    Febre verde e amarela
    Com pinturas, frenesi e rituais de fogo, a torcida mais fanática do…

    Meu malvado favorito
    Sergio Ramos chega à Copa como vilão da atualidade no futebol

    Os 11 que não foram
    No passado eles já colocaram os titulares de Tite no banco de reservas…

    40 anos em quatro
    Da Copa das Copas à Rússia, futebol se misturou às crises política…

    Linha vermelha
    Como está a Rússia para quem tem saudades do comunismo

    Quem é o seu favorito?
    No bolão da torcida e “pra valer”: Brasil chega forte na luta pela Copa…

    Fofo com cara de mau
    Não há birra com a CBF que resista ao Canarinho Pistola, o mascote…

    Jogado aos leões
    Fernando Vannucci revisita carreira de 50 anos, namoradas e polêmicas

    O que é um técnico de Copa?
    O treinador médio na Rússia-2018 tem 56 anos, está no cargo desde…

    32 times, 32 estrelas
    Conheça, grupo a grupo, os destaques das seleções que vão à Copa do Mundo

    Todos ao ataque! Ou não?
    Copa do Mundo costuma anunciar inovações táticas no futebol…

    O Sangue ferve
    Hooligans russos querem ser reconhecidos como os mais violentos do planeta

    Copa da Inglaterra?
    Censo dos jogadores que vão à Rússia-2018 mostra que Eurocentrismo…

    Getty Images seleciona
    15 imagens mais marcantes da história das Copas, com Pelé, Maradona, etc.

    Uma geração pelo caminho
    Ganso, Lucas, Oscar e Pato deveriam estar na Copa do Mundo de suas vidas…

    “Faraó” do povo
    Mohamed Salah, o ídolo que banca casamentos, perdoa ladrão e é visto…

    “Ronaldo vai morrer”
    Cesar Sampaio revive o drama da Copa de 98 em quatro horas de conversa…

    Das ruínas à Copa do Mundo
    Stalingrado vira símbolo do nacionalismo russo e renasce no futebol

    O Brasil que ele quis
    As certezas, os cerebrais, os resgatados, o limitado genial…

    Quem será convocado?
    3º goleiro nunca jogou pelo Brasil. Por que, então, o debate?

    Do outro lado
    A Rússia gay que não pode sair do armário

    Sete homens do 7 a 1
    Como personagens marcantes seguiram adiante após a derrota do 7 a 1

    Brasileiros na Rússia
    Perrengues, agressões e 30º negativos: como é viver no país da Copa

    Quatro anos depois
    Estádios da Copa deixaram mortos e famílias despedaçadas: “Choro todo dia”

    O milagre da Islândia
    Ilha de 335 mil habitantes será menor país na história das Copas.

    Tite sem cartilha
    Namoradas liberadas, TV sem privilégios e o papel de Neymar.

    A sabedoria de Parreira
    O que o homem que mais vezes foi técnico em Copas tem a ensinar para Tite

    A desconstrução do rei
    Maior ídolo do Galo, Reinaldo foi chamado de gay e cachaceiro

    Histórias do velho Vamp
    Vampeta tem muitos causos para contar…

    ESPECIAIS
    RESUMO DO DIA
    20 DE JUNHO
    É Mundial ou La Liga?
    Campeonato Espanhol domina gols da Copa. Dia foi de Real, Barça e Atlético

    19 DE JUNHO
    Fogo amigo
    Terça tem 2 gols contra, e Copa flerta com recorde de bolas na própria meta

    18 DE JUNHO
    “Lavada” europeia
    Vitória da Bélgica aumenta domínio sobre os latino-americanos na 1ª fase

    17 DE JUNHO
    Não tem mais bobo
    Brasil e Alemanha sofrem e selam primeira rodada de martírio para favoritos

    16 DE JUNHO
    Máquina versus homem
    Árbitro de vídeo decide jogo pela 1ª vez em Copas. Já o genial Messi falha

    15 DE JUNHO
    Me olha no telão!
    Cristiano brilha em dia de Suárez apagado e Salah sofrendo no banco

    14 DE JUNHO
    O gigante acordou?
    Anfitriã Rússia ganha bem na estreia e enfim vê país se contagiar com Copa

    ESPECIAIS
    PÓS-JOGO
    DIN X AUS – GRUPO C
    Árbitro de vídeo de novo
    Austrália conta com ajuda do VAR e empata com Dinamarca

    IRA X ESP – GRUPO B
    No sufoco, na sorte
    Diego Costa conta com a sorte, marca e salva a Espanha

    URU X SAU – GRUPO A
    Nasceu o gol de Suárez
    Suárez desencanta, Uruguai bate Arábia Saudita e está nas oitavas

    POR X MAR – GRUPO B
    Início espetacular de CR7
    CR7 marca de novo, e Portugal vence Marrocos no sufoco

    RUS X EGI – GRUPO A
    Nem Salah segura os russos
    Rússia bate o Egito e está perto das oitavas de final

    POL X SEN – GRUPO H
    Enfim,uma festa africana
    Senegal bate Polônia em 1ª vitória africana. Brasileiro faz gol contra

    COL X JAP – GRUPO H
    Vingança e fim de tabu
    Japão aproveita expulsão no início e surpreende Colômbia em estreia

    TUN X ING – GRUPO G
    Pra Inglaterra, é com emoção
    Kane marca duas vezes, e Inglaterra consegue vitória no fim

    BEL X PAN – GRUPO G
    Cartão de visitas belga
    Com golaço de Mertens e dois de Lukaku, Bélgica vence Panamá

    SUE X CDS – GRUPO F
    Malandragem não funciona
    Coréia troca camisas para confundir Suécia, mas perde o jogo

    BRA X SUI – GRUPO E
    Por que não pediu o VAR?
    Brasil só empata na estreia e reclama de falta em gol suíço

    ALE X MEX – GRUPO F
    Terremoto mexicano
    Zebra em Moscou! México vence Alemanha aos gritos de “olé”

    COS X SBR – GRUPO E
    Pro Brasil ficar de olho
    Golaço de falta faz Sérvia faz Sériva vencer Costa Rica no grupo do Brasil

    CRO X NGR – GRUPO D
    Bola parada decide jogo ruim
    Gol contra e Modric de pênalti dão vitória à Croácia sobre a Nigéria

    PER X DIN – GRUPO C
    Nem com ajuda do VAR, Peru
    São-paulino perde pênalti, e Peru cai diante da Dinamarca

    ARG X ISL – GRUPO D
    Islândia carrasca de craques
    A Islândia parou Lionel Messi

    FRA X AUS – GRUPO C
    Salvo pela TV
    Os badalados Griezmann e Pogba marcaram os gols da vitória da França

    POR X ESP – GRUPO B
    Nunca subestime o gajo
    Cristiano Ronaldo mostrou mais uma vez por que foi eleito 5 vezes…

    MAR X IRA – GRUPO B
    Jogo de galãs foi feio
    A partida ganhou repercussão nas mídias sociais após o close das câmeras

    EGI X URU – GRUPO A
    Do jeito que o Uruguai gosta
    “Gostamos de ganhar assim”, disse o capitão Diego Godín…

    RUS X SAU – GRUPO A
    Pra russo ver e sorrir
    Rússia e Arábia Saudita entraram em campo com a missão de mostrar…

    ESPECIAIS
    COPA BRASILEIRA DE LETRAS
    CAPÍTULO 20
    2014
    As crianças “da tragédia” e a seleção brasileira na Copa do Mundo do Brasil

    CAPÍTULO 19
    2010
    Rumo ao portal. Ou “Memórias nada sentimentais de Ulrich em Banânia”

    CAPÍTULO 18
    2006
    Os três jogos inesquecíveis da Copa do Mundo da Alemanha

    CAPÍTULO 17
    2002
    Por que uma Copa no Japão, que nem sabe o que é futebol?

    CAPÍTULO 16
    1998
    Um mendigo e a final da Copa entre Zidane e os fenômenos do Brasil

    CAPÍTULO 15
    1994
    Um vilarejo nas montanhas do Iraque e o destino de Romário, Ronaldo e…

    CAPÍTULO 14
    1990
    Poucos anos foram tão contraditórios e ridículos para o país e para a…

    CAPÍTULO 13
    1986
    Eventos de 86 consolidaram a noção nada poética de um universo inconfiável

    CAPÍTULO 12
    1982
    A vitória do Brasil sobre a União Soviética definida em um parto

    CAPÍTULO 11
    1978
    Monalisa, a morena de cabelos escorridos, e a decisão do terceiro lugar…

    CAPÍTULO 10
    1974
    O médico finlandês que era Brasil desde criança e a droga da seleção…

    CAPÍTULO 9
    1970
    Zé Cabala e a história do tri na visão do general Médici

    CAPÍTULO 8
    1966
    Em um vilarejo no interior do Ceará, o Brasil foi tricampeão mundial na…

    CAPÍTULO 7
    1962
    Um cachorro driblou Garrincha no Chile e outro ganhou seu nome no Brasil

    CAPÍTULO 6
    1958
    A final da Copa da Suécia derruba o mito de que o futebol moderno…

    CAPÍTULO 5
    1954
    Brasil é campeão no arranca-toco. A “Batalha de Berna” é prova disso

    CAPÍTULO 4
    1950
    Uma carta psicografada de Máspoli, o goleiro do Uruguai no Maracanaço

    CAPÍTULO 3
    1938
    Juan, Sebastián e como a guerra separa até dois companheiros da seleção

    CAPÍTULO 2
    1934
    As aventuras de Leônidas e o vizinho no transatlântico a caminho da Itália

    CAPÍTULO 1
    1930
    A história do árbitro que apitou a primeira final de Copa. Por ele mesmo.

    ESPECIAIS
    UMA SELEÇÃO DE SUPER-HERÓIS
    CAPÍTULO 4
    Uma Copa para esquecer
    Morte do avô e o 7 a 1 fizeram Marcelo perder o rumo e o controle da…

    CAPÍTULO 3
    O último será o primeiro
    Parceiro de Neymar desde o videogame, Coutinho era o patinho feio e virou..

    CAPÍTULO 2
    Ele só queria ficar sozinho
    Paulinho se isolou para esquecer traumas. Até que foi “salvo” por Tite

    CAPÍTULO 1
    O jovem pintor herdou a 9
    Gabriel Jesus explodiu feito um Hulk sob o comando de Tite

    PÓS-JOGO
    21 DE JUNHO – PRIMEIRA FASE
    DIN
    1
    x
    AUS
    1
    É o Grupo C ou V(AR)?
    Simon Hofmann – FIFA/FIFA via Getty Images
    Árbitro de vídeo marca terceiro pênalti no grupo C, e Austrália empata com Dinamarca
    O “C” é, até o momento, o grupo do Mundial da Rússia em que o árbitro de vídeo (VAR) mais tem sido acionado pela arbitragem. Em três jogos válidos pela chave, três pênaltis foram assinalados graças ao auxílio da tecnologia.

    Desta vez, o VAR foi determinante para a Austrália empatar com a Dinamarca e somar o seu primeiro ponto no torneio. Na primeira rodada, os franceses tiveram um pênalti a seu favor, contra a Austrália, após a consulta ao vídeo – Griezmann converteu. O mesmo aconteceu com os peruanos, diante dos dinamarqueses, mas o são-paulino Cueva bateu pra fora.

    Na abertura da segunda rodada do Grupo C, Eriksen marcou um belo gol, logo aos sete minutos, e colocou o país escandinavo em vantagem no placar. Com a cobrança bem convertida de Jedinak, os ‘Socceroos’ buscaram o empate, em Samara.

    As duas seleções seguem vivas na disputa por uma vaga nas oitavas de final. A Dinamarca tem quatro pontos, enquanto os australianos têm um.

    ler mais

    Clique aqui e assista aos gols da partida

    Creio que poderíamos ter vencido. Assim como na estreia contra a França, saio desapontado, porém orgulhoso. E acho que merecíamos mais. Honestamente, penso que merecíamos somar quatro pontos nesses dois primeiros jogos
    Bert van Marwijk
    Bert van Marwijk, técnico da Austrália
    Meus jogadores parecem cansados. É possível ver esse desgaste no decorrer dos jogos. Tentamos com substituições injetar alguma energia. Perdemos a bola com frequência, encaramos muitos ataques e tivemos de correr bastante
    ler mais

    Age Hareide
    Age Hareide, técnico da Dinamarca

    Blogueiros comentam

    Mauro Beting
    A Dinamarca é outra equipe que se projeta ofensiva em um 4-3-3 (ou 4-2-1-3), mas mais se protege do que ataca. A Austrália surpreende mesmo com suas limitações

    Juca Kfouri
    Nada que lembre nem de longe a chamada Dinamáquina, a seleção escandinava que disputou a Copa do Mundo no México, em 1986

    PVC
    Na segunda etapa, Mooy foi destaque. Acredite, a Austrália pode ser a segunda do grupo, como previu José Mourinho

    Manan Vatsyayana/AFP
    Manan Vatsyayana/AFP
    Autor de gol dinamarquês é chamado de “golaço” e foi recusado por gigantes
    “Golaço” é o apelido que o meia Eriksen ganhou do técnico do Tottenham, Mauricio Pocchetino. “Ele é tão especial, e nós sempre o chamamos de Golaço, porque é capaz de marcar gols inacreditáveis”.

    ler mais
    Dean Mouhtaropoulos/Getty Images
    Dean Mouhtaropoulos/Getty Images
    Técnico da Austrália comenta sobre jogador lesionado: “A Copa acabou para ele”
    Bert Van Marwijk mostrou pessimismo em relação à lesão que o atacante Andrew Nabbout sofreu no ombro. O treinador acredita que o jogador não deve mais entrar em campo na Copa do Mundo de 2018.

    ler mais

    Dinamarca enfrenta a Austrália nesta quinta-feira (21)

    Maddie Meyer/Getty Images
    Stu Forster/Getty Images
    Robert Cianflone/Getty Images
    Robert Cianflone/Getty Images
    +9

    Foram bem

    Eriksen
    Principal estrela da Dinamarca, meia do Tottenham marcou um belo gol logo aos sete minutos. Foi eleito o melhor em campo pela Fifa

    Imagem: Xinhua/Ye Pingfan

    Mooy
    Cresceu de rendimento durante o jogo, e graças a ele a Austrália dominou o segundo tempo. Quase marcou um gol, em chute de fora da área

    Imagem: Maja Hitij – FIFA/FIFA via Getty Images

    Foram mal

    Yurary Poulsen
    Autor do gol da vitória na estreia, desta vez o atacante não foi bem. Cometeu pênalti, levou o amarelo e está suspenso da terceira rodada

    Imagem: Simon Hofmann – FIFA/FIFA via Getty Images

    Sisto
    Meia-atacante dinamarquês chamou o jogo para si, mas caiu de rendimento conforme os australianos passaram a dominar as ações ofensivas

    Imagem: Simon Hofmann – FIFA/FIFA via Getty Images

    Stu Forster/Getty Images
    Stu Forster/Getty Images
    Momento chave
    Pela quarta vez o árbitro de vídeo (VAR) foi utilizado em um lance de pênalti, na Copa do Mundo da Rússia. Aos 35 minutos do segundo tempo, a bola foi alçada na área, Leckie cabeceou e a bola tocou no braço de Poulsen. O juiz espanhol Antonio Mateo Lahoz consultou o vídeo, que fica à beira do campo, para ver que a bola tocou no braço do dinamarquês e assinalar o pênalti. Jedinak bateu bem e igualou o placar.

    Eriksen bomba na internet após golaço contra a Austrália; veja os memes

    Reprodução/Twitter
    Reprodução/Twitter
    Reprodução/Twitter
    Reprodução/Twitter
    +7
    De olho na Copa

    Simulador
    Simule os jogos e saiba os possíveis confrontos do Brasil e de todas as seleções

    ler mais

    Duelo de Cartas
    Os melhores jogadores do mundo vão ajudar você a vencer este game

    ler mais

    Tabela da Copa
    Veja a classificação e os confrontos de todos os grupos da Copa

    ler mais
    Publicado em 21 de junho de 2018.

    Produção: Carlos Padeiro.

    Curtiu? Compartilhe.
    Siga UOL Copa do Mundo 2018
    © 1996-2018 – O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados. Hospedagem: UOL Host

    Comunicar erro

  55. ERIC CARVALHO disse:

    X UOL Notícias
    UOL Inc.
    GRÁTIS – Na Google Play Store
    VER
    MENU UOLNotícias

    ‘As crianças se abraçavam desesperadas’: o relato de funcionário que se negou a separar irmãos em abrigo nos EUA
    BBC
    21/06/2018 – 11h12

    Ouvir

    0:00
    Getty Images via BBC

    Nas últimas semanas, crianças foram separadas dos pais e levadas a abrigos como esse
    Nas últimas semanas, crianças foram separadas dos pais e levadas a abrigos como esse

    “Diga a eles que não podem se abraçar!” Foi essa ordem, segundo Antar Davidson, que fez com que ele pedisse demissão na semana passada do emprego em um dos centros para crianças migrantes na fronteira entre México e Estados Unidos.

    “Como ser humano, não posso fazer isso”, respondeu o filho de brasileiros nascido na Califórnia, que trabalhava desde fevereiro em um dos abrigos administrados pela empresa Southwest Key em Tucson, no Arizona.

    Davidson falou à BBC News sobre seu último dia de trabalho no abrigo, que disse guardar em detalhes na memória. Os irmãos que emocionaram Davidson, disse, eram brasileiros e tinham 16, 10 e 8 anos. Haviam sido separados da mãe no dia anterior e estavam sendo informados de que teriam que ficar em alas diferentes, por causa da idade e do gênero.

    A história por trás da foto da criança que virou símbolo da separação de famílias
    O relato dele vem à tona em meio à polêmica causada pela política de “tolerância zero” imposta no início de maio pelo governo Donald Trump contra imigrantes ilegais. Mais de 2,3 mil crianças que ingressaram nos Estados Unidos de forma irregular foram separadas dos pais entre 5 de maio e 9 de junho.

    Na quarta, o presidente decidiu assinar um decreto que põe fim às separações na fronteira. Mas as famílias inteiras serão detidas se entrarem de forma irregular no país.

    U.S. Customs and Border Protection’s Rio Grande Valley Sector via AP

    Crianças imigrantes em um centro de detenção do Texas
    Separação traumática
    Segundo Davidson, os três irmãos brasileiros estavam desesperados com a ideia de mais uma separação. Eles se abraçavam e choravam copiosamente, enquanto os funcionários do abrigo gritavam ordens em espanhol, idioma que as crianças não entendiam bem.

    “O rapaz de 16 anos ia ficar junto com os adolescentes. O menino de oito ficaria com as crianças mais novas. E a menina de 10 anos teria que ficar com as meninas da idade dela”, contou.

    Foi aí que Davidson teria sido acionado, por falar português.

    “Eles me chamaram para reforçar a política de ‘toque zero’ do abrigo. Tinha que traduzir para as crianças que elas não podiam se abraçar”, contou.

    Ele teria explicado, então, que o abrigo tinha como política não permitir que as crianças se encostassem.

    Quando eu cheguei ao local, vi essas crianças agarradas umas nas outras, chorando desesperadamente. Então eu falei ao mais velho: ‘Eu sei que a situação é difícil, mas é importante que você seja forte pelos seus irmãos mais novos'”

    A resposta do jovem de 16 anos teria o deixado sem palavras.

    “Ele me olhou com lágrimas nos olhos e disse: ‘Como que eu posso ser forte numa situação como essa? Eu não sei onde a minha mãe está. Eu não sei o que fazer pela minha irmãzinha. Eu não sei quanto tempo vamos ficar aqui’.”

    O filho de brasileiros disse que simplesmente baixou a cabeça, sem saber como responder. Foi nesse momento em que a chefe dele teria chegado gritando, em espanhol: “Diga a eles que não podem se abraçar! Diga que eles não podem se abraçar!”

    “Eu a olhei nos olhos e respondi que sentia muito, mas não poderia fazer o que ela me pedia. Se eu ficasse lá (no emprego), continuariam a me pedir para fazer coisas que são imorais segundo os padrões globais, não apenas meus”, concluiu.

    ÁUDIO: CRIANÇA IMIGRANTE CHORA APÓS SER SEPARADA DO PAI NA DIVISA DOS EUA

    A diretora de comunicação do Southwest Key, Cindy Casares, defendeu a atuação dos profissionais do abrigo.

    “O Southwest Key tem profissionais experientes e treinados para dar comodidade e orientação, e para ajudar os menores a se sentirem mais confortáveis. Abraçar é permitido”, afirmou em entrevista à CNN.

    Getty Images via BBC

    Ações na fronteira, com separação de famílias, geraram críticas
    Aumento no número de crianças abrigadas
    Em seu relato à BBC News, Antar Davidson afirmou que o abrigo em que trabalhava costumava ter cerca de cinco crianças ao mesmo tempo.

    “Essas crianças eram instruídas que a separação era provisória, e chegavam lá mais calmas e preparadas.”

    Após a política de “tolerância zero” ser adotada, o número subiu para 70, segundo ele.

    “Notamos um aumento de crianças que não estavam preparadas para isso, que não tinham deixado suas casas sozinhas e que haviam sido separadas dos pais na fronteira e não tinham a menor ideia de onde estavam”, afirmou.

    Getty Images via BBC

    Protestos contra a medida foram realizados no país
    “Se crianças têm medo do escuro, imagina a sensação de ser separada dos pais num país novo, sem saber onde a família está. E são crianças de 5, 6, 7, 8 anos.”

    A Câmara dos Representantes dos EUA deve começar a discutir nesta quinta uma série de reformas na política de imigração do país.

    As propostas devem regulamentar a forma como famílias com crianças devem ser tratadas na fronteira.

    Mas também há artigos que restringem a imigração legal ao país e que instituem um fundo para a construção de um muro na fronteira entre México e Estados Unidos.

    Receba notícias do UOL. É grátis!
    Facebook Messenger
    As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

    Começar agora
    Newsletter UOL
    Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

    Digite seu e-mail

    Ler matéria completa

    COMUNICAR ERROCOMENTAR
    Avatar de luisprosport
    luisprosport 1 hora atrás
    Sim, sim é cruel e muito desumano. Mas vamos lá: se países da América Latina fossem minimamente civilizados, não teríamos esse monte de gente tentando entrar em um país que não os deseja de jeito nenhum. Acreditem: se o país natal for digno de se viver quase ninguém desejará ir embora dele.

    Avatar de betaum
    betaum 1 hora atrás
    Em Auschwitz, Sobibor, Treblinka, as coisas eram exatamente assim. Cumpriam as ordens, diziam os carrascos. Separar famílias sao as ordens, a nova ordem mundial. Malditos sejam, mil vezes malditos sejam.

    Avatar de lexis
    lexis 1 hora atrás
    que o Trump é uma besta todo mundo já sabe, mas vale lembrar que essa lei foi criada no governo Clinton e aprovada na gestão Obama, o mesmo que falou grosso com a Siria e depois enfiou o rabo entre as pernas, passando a ser co-autor do desastre

    Avatar de RevoPalestrina
    RevoPalestrina 1 hora atrás
    O ser humano cometendo suas atrocidades de sempre. Pelo menos, alguns ainda se recusam a ser assim.

    Avatar de Roberval II
    Roberval II 1 hora atrás
    Como sempre, matéria tendenciosa tentando demonizar Donald Trump. O que não é dito é que essa prática existe desde o governo Clinton, esteve muito ativa no governo Obama, e foi sempre silenciada pela mídia. Só agora Trump está acabando com ela.

    Mais comentários

    UOL Notícias
    Home de Notícias
    Notícias
    Fotos
    Vídeos
    Ver UOL Notícias em: Celular – Web
    © UOL 1996-2018

    Ver tabela

  56. ERIC CARVALHO disse:

    MENU UOLEleições 2018

    Lula poderá ser candidato se STF acolher recurso da defesa, diz advogado
    Agência Estado
    Marcelo Osakabe
    Em São Paulo 21/06/2018 – 09h52

    Ouvir

    0:00
    Nelson Antoine/AP Photo

    Uma eventual vitória na Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), na próxima terça-feira (26), poderá dar ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva plenas condições de ser candidato nas eleições presidenciais de outubro deste ano, ao menos até que os recursos especial e extraordinário sejam analisados na própria corte e no Superior Tribunal de Justiça (STJ), avalia o criminalista Gustavo Badaró.

    Segundo o professor de Direito Penal da Universidade de São Paulo (USP), caso a cautelar pedida pelos advogados de Lula seja concedida pelos ministros da Segunda Turma do STF, ela anula os efeitos da lei da Ficha Limpa até que o julgamento dos recursos sejam concluídos e o prazo para essa conclusão, no seu entender, pode ficar para depois da eleição.

    “Se o Supremo conceder cautelar para o Lula, essa medida terá duplo efeito: do ponto de vista penal, ele estará solto, e do ponto de vista eleitoral, enquanto não for julgado recurso no Supremo, ele poderá ser candidato”, disse Badaró, em entrevista ao Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado.

    “O artigo 26-C da lei da Ficha Limpa diz que, mesmo condenado em segundo grau, o réu pode pedir a suspensão do efeito dessa condenação. Se for dada a suspensão, ela pode se candidatar enquanto o recurso não for julgado”.

    Na opinião de Badaró, tanto o recurso ao STF como ao STJ não devem ser analisados antes das eleições gerais de outubro, levando em conta a “tramitação normal” dos processos. É praticamente a última chance do PT. Se eles conseguirem, muda, o status de Lula de “preso não candidato” para “solto e candidato”, resumiu.

    A vitória da senadora Gleisi Hoffmann e do ex-ministro Paulo Bernardo nesse colegiado do STF deu novos ânimos ao PT em relação à situação do ex-presidente. Por 5 votos a 0, a Segunda Turma – a mesma que vai analisar a medida cautelar de Lula na semana que vem – absolveu, nesta semana, ambos os petistas, e o empresário Ernesto Kugler Rodrigues das acusações de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

    Gleisi ainda foi inocentada, por 3 votos a 2, da prática de caixa 2, o que representou uma vitória dos ministros Gilmar Mendes, Dias Toffoli e Ricardo Lewandoswki sobre o relator da Lava Jato, Edson Fachin e Celso de Mello.

    Objetos diferentes
    O criminalista, no entanto, não crê que o resultado do julgamento desta terça-feira (19) possa indicar uma tendência para o da semana que vem, uma vez que os objetos são diferentes. “Gleisi e seu marido foram absolvidos no mérito. Já a maior parte das teses de Lula são de vícios processuais”, argumentou Badaró, lembrando ainda que, no caso da senadora, o STF teve acesso às provas do processo, o que é vedado no caso do ex-presidente, que não tem mais foro.

    “No julgamento da cautelar, os ministros só poderão tratar de teses constitucionais, como a alegação de que o juiz Sergio Moro ou o Tribunal Federal da 4ª Região (TRF-4) violaram a Constituição. São hipóteses muito diferentes para que possamos traçar um paralelo.”

    Ouvir

    0:00
    Ler matéria completa

    Veja também
    Leonardo Benassatto/Reuters
    Quais as chances de Lula ser solto pelo STF na próxima semana? 236
    AFP PHOTO / NELSON ALMEIDA
    STF reagiu à indústria de delações, diz Lula sobre absolvição de Gleisi

    5.fev.2016 – Jorge Araujo/Folhapress
    Testemunhas dizem que foram procuradas por Lava Jato para falar sobre sítio e Lula; Moro cobra MP 160
    Waldemir Barreto/Agência Senado
    Em depoimentos a Moro, petistas refutam tese de organização criminosa 25
    Ricardo Stuckert/Instituto Lula
    Caseiro nega que tivesse ordens de Lula, mas diz que Marisa chefiou reforma e explica “sítio do presidente” 56
    COMUNICAR ERROCOMENTAR
    0

    UOL Eleições 2018
    Home de Notícias
    Notícias
    Fotos
    Vídeos
    Ver UOL Eleições 2018 em: Celular – Web
    © UOL 1996-2018

    Ver tabela

  57. ERIC CARVALHO disse:

    Captain Spirit traz a fórmula de Life is Strange para a história de um garoto de 10 anos
    É de graça
    Por BRUNA PENILHAS 21 de Junho de 2018 às 08:02
    Cenários aconchegantes e músicas calmas tornaram-se algumas das características marcantes de Life is Strange, franquia de games episódicos da Dontnod. Durante a E3 2018, o estúdio anunciou o novo The Awesome Adventures of Captain Spirit, que usará da mesma identidade visual adorada pelos fãs para contar a história de um garoto de 10 anos chamado Chris.

    O IGN Brasil assistiu à uma demonstração de 30 minutos do game, que chegará gratuitamente como forma de preparar o terreno para Life is Strange 2. Segundo os desenvolvedores, Captain Spirit deverá durar cerca de 2 horas, mas este tempo pode variar de acordo com o quanto você explorar. Como muitas crianças, Chris aproveita da sua imaginação para criar brincadeiras, algo que acaba servindo como uma das mecânicas de interação do game. Veja as nossas primeiras impressões no vídeo abaixo:

    Em toda interação especial, como ligar a TV ou colocar leite no copo, há uma cena que mostra Chris utilizando poderes imaginários do herói que ele apelidou de Captain Spirit. O problema é que, pelo menos da demonstração, controlar uma criança me pareceu extremamente entediante. O que desperta curiosidade, no entanto, além das prometidas conexões com Life is Strange, são os dilemas da vida de Chris. Ele mora com o pai e, embora ambos mencionem a mãe, não se sabe exatamente o que aconteceu com ela. Podemos esperar dramas e, talvez, algumas lágrimas? Provavelmente, afinal, emoção também faz parte da fórmula da Dontnod.

    The Awesome Adventures of Captain Spirit chega gratuitamente em 26 de junho para PS4, Xbox One e PC.

    Bruna Penilhas é editora assistente no IGN Brasil. Você pode segui-la no Twitter.

    FacebookTwitter Share on Whatsapp
    LEIA MAIS
    Assista a 6 minutos de gameplay do novo game da série Tron
    Tim Schafer anuncia Psychonauts 2
    Assista a 10 minutos da Batalha de Jaku em Star Wars: Battlefront
    por taboola Links patrocinados Pela web
    Citroën C4 Lounge. Experimente se surpreender
    Citroën Brasil
    Conheça o Peugeot 208 In Concert, com a melhor experiência de som.
    Peugeot
    Quanto ganham os principais atores da Globo, Record e SBT?
    Better Deals
    Patrimônio líquido de Eddie Murphy nos deixou sem palavras
    Healthy George
    Conheça o novo SUV Peugeot 3008. Estilo inspirado e tecnologias inovadoras
    Peugeot
    Brigitte Bardot guardou tantos segredos no set que ninguém sabia
    Healthy George
    Cher tem 71 anos e está irreconhecível
    FinanceBlvd
    Como a ex-esposa de Eminem está hoje faz sentido porque ele a deixou
    Healthy George
    Comentários

    Versão Desktop
    Sites Internacionais
    IGN Brasil
    Fale Conosco
    Trabalhe conosco
    Publicidade
    Imprensa
    Termos de Utilização
    Privacidade
    Cookies
    IGN
    Copa IGN

  58. ERIC CARVALHO disse:

    INÍCIO
    SISTEMA
    PLANOS
    BLOG
    ACESSAR
    CONECTE-SE
    2018 – Todos os direitos reservados
    Logo – Sistema Soma
    Logo – Sistema Soma
    O Que é DFC (Demonstração de Fluxo de Caixa)
    DFC (Demonstração de Fluxo de Caixa)
    Como funciona, as vantagens e como montar o seu
    Renan Lopes – 26/06/2017
    A DFC (Demonstração de Fluxo de Caixa) é um dos relatórios mais importantes para seu empreendimento juntamente como a DRE (Demonstração de Resultados do Exercício) e estão inclusos no vocabulário da maioria dos empresários e até mesmo de autônomos e profissionais liberais. Ambos os relatórios são de extremamente relevantes e proporcionam uma visão estratégica das finanças de sua empresa.

    Esta matéria vai abordar em detalhes tudo que você precisa saber sobre o DFC. Acompanha a seguir uma lista com todos os tópicos deste post, basta clicar naquele que mais lhe interessa ou então leia nossa matéria por completo e fique por dentro de todos os detalhes deste relevante relatório.

    Navegue neste post post através dos links:

    O que é DRE (Demonstração de Fluxo de Caixa)?
    Como funciona?
    Qual sua importância?
    Como montar um DFC para minha empresa?
    Como devo analisar o DFC?
    Montar um DFC consome tempo?
    Vale a pena para autônomos e pequenas empresas?
    Preciso de um contador?
    Relatórios Relacionados

    O QUE É DFC?
    A DFC (Demonstração de Fluxo de Caixa) é um relatório contábil responsável por mostrar objetivamente as receitas, as despesas e também o lucro ou prejuízo de uma empresa em um período determinado de tempo (geralmente 12 meses), utilizando-se necessariamente o Regime de Caixa. Tanto a DFC como o DRE devem ser inseridos no relatório de Balanço Patrimonial.

    Por ser um relatório baseado em Regime de Caixa, o DFC leva em consideração apenas as movimentações financerias que foram concluídas, ou seja, as receitas que caíram em sua conta e as despesas que sua empresa realmente pagou, resultando é o fluxo de caixa final daquele determinado período de tempo. Mais a baixo explicamos melhor sobre as diferenças entre Regime de Caixa e Regime de Competência.

    Para manter a saúde financeira de seu empreendimento em dia e evitar ser pego de surpresa, é recomendado acompanhar a DFC (Demonstração de Fluxo de Caixa) mensalmente ou até mesmo semanalmente. Imprevistos sempre acontecem, seu cliente pode atrasar o pagamento de uma fatura, ou então, você mesmo pode esquecer de pagar aquela conta importante, gerar juros e mais juros para pagar no fim do mês.

    Quando o gestor ou dono da empresa acompanha frequentemente os relatórios, ele pode agir com antedecencia ajudando a evitar inadimplência de seus clientes e economizando com o pagamento de multas desnecessárias por contas atrasadas.

    O dinheiro é o que mantém o empreendimento funcionando, é o que sustenta os colaboradores e também o que permite que o sonho do empreendedor continue adiante, por isto o controle financeiro deve ser feito de forma consciente e adequada.

    COMO FUNCIONA?
    A DFC (Demonstração de Fluxo de Caixa) é relativamente simples e usa um conceito fácil de entender, sendo seu objetivo principal mostrar o lucro ou prejuízo real da empresa naquele dado espaço de tempo.

    Podemos estruturá-lo com 3 categorias importantes como vistas a seguir:

    Pontos Importantes
    -Atividades Operacionais
    -Investimentos
    -Financiamentos

    Entrando mais a fundo nas categorias da DFC (Demonstração de Fluxo de Caixa), temos em primeiro lugar as Atividades Operacionais que são relacionadas as despesas e receitas advindas do funcionamento de sua empresa, estando relacionadas por exemplo, com as contas fixas como de água, luz e salário dos funcionários, despesas com as prestações de serviços, valor de custo do produtos, aluguel, vendas, recolhimentos do governo e etc.

    Após contabilizado as movimentações geradas na área operacional, passamos a segunda categoria que é referente aos investimentos praticados com o dinheiro da empresa. O hábito do investimento deve ser praticado não importando o tamanho do empreendimento, porém é mais comum em médias e grandes empresas. Nesta categoria entram também recebimento de dividendos, imóveis e compra e venda de ativos permanentes.

    Por fim devemos incluir na DFC uma categoria referente aos financiamentos associados ao seu negócio, além do pagamento de dividendos, divisões de lucro e também a amortização de juros e dívidas referentes a empréstimos.

    QUAL SUA IMPORTÂNCIA?
    A DFC (Demonstração de Fluxo de Caixa) permite ao gestor analisar e entender de forma rápida e resumida se a empresa está atualmente operando com lucro ou prejuízo. Além disto, pelo fato da DFC categorizada com as principais fontes de despesas e receitas, o gestor da empresa poderá utilizar este relatório como ponto de partida para fazer os ajustes necessários.

    De uma forma geral, você conseguirá saber se sua empresa está indo bem ou se está tudo indo por água abaixo, e então poderá tomar as devidas providências. Devido a alta relevância das informações contidas na Demonstração de Fluxo de Caixa, recomendados que este relatório seja gerado e analisado pelo menos mensalmente. Caso sua empresa utilize algum Sistema de Contas a Pagar e Receber que gere este relatório automaticante, você poderá conferí-lo semanalmente ou até mesmo diariamente.

    A DFC (Demonstração de Fluxo de Caixa) é um excelente termômetro de sua empresa e vai servir como ponto de partida para direcionar seus gerentes e também o seu time para afinar os processos de sua empresa. Além disto, ao se comparar o DFC com o DRE você poderá detectar inadimplências e até averiguar se você não anda pagando juros devido ao atraso de contas.

    COMO MONTAR UM DFC PARA MINHA EMPRESA?
    A DFC (Demonstração de Fluxo de Caixa) tem o objetivo de mostrar todas as despesas e as receitas da empresa de forma organizada e categorizada.

    [ATIVIDADES OPERACIONAIS]
    (+) RECEITAS
    Venda de Produtos
    Prestação de Serviços
    Juros Recebidos
    Doações Recebidas
    (-) DESPESAS
    Impostos
    Aluguel
    Folha Salarial
    Fornecedores
    Despesas de Escritório

    [INVESTIMENTOS]
    (+) RECEITAS
    Venda de ativos
    (-) DESPESAS
    Compra de ativos

    [FINANCIAMENTOS]
    Captação de dívidas e empréstimos
    (-) DESPESAS
    Pagamento de dívidas e empréstimos

    [FLUXO DE CAIXA]
    (=) RESULTADO FINAL (LUCRO / PREJUÍZO)

    Acima, demonstramos um exemplo que pode ser seguido como base para o relatório, porém cada empresa pode escolher as categorias e subcategorias a serem adicionadas. Algumas empresas podem optar por um vasto detalhamento das opções enquanto outras podem optar por simplificar ao máximo.

    Tudo vai depender do objetivo a ser alcançado, para uma reunião com um investidor ou consultor por exemplo, você irá querer muitos detalhes, enquanto que para uma apresentação rápida dos resultados da empresa para sua equipe, uma relatório mais objetivo e com menos linhas pode ser mais indicado.

    COMO DEVO ANALISAR O DFC?
    Diferente da DRE, a DFC (Demonstração de Fluxo de Caixa) é bem mais simples de ser interpretada e compreendida, e muito se deve ao fato da utilização do Regime de Caixa, ou seja, todas as entradas contidas no relatórios são referentes as movimentações (de entrada ou saída) que realmente acontecerem (o dinheiro já foi com certeza pago ou recebido por sua empresa).

    Estas informações são muito úteis principalmente quando comparamos as DFCs de todos os meses de um ano, pois desta forma conseguiremos detectar sazonalidades que são inerentes ao mercado, e você poderá identificar quais são os meses em que sua empresa efetivamente recebe mais dinheiro, e quais são os meses de baixa. O mesmo serve para as despesas e os gastos de seu negócio, você poderá indentificar quais são os períodos mais onerosos.

    Além disto, o ponto mais importante a ser notado, é o resultado final do Fluxo de Caixa (receitas menos despesas). Um balanço negativo significa que vocês andam gastando demais e as receitas não estão conseguindo cobrir as despesas de operação.

    O quanto antes você conseguir detectar um fluxo de caixa negativo, maiores serão suas chances de achar a raiz do problema e reverter a situação. Por isto, ter em mãos de forma fácil um relatório detalhado e categorizado, vai permitir que vocês analisem as fontes de despesas e tentem otimizar o processo e tomar decisões importantes para que sua empresa possa escapar de uma falência.

    MONTAR UM DFC CONSOME TEMPO?
    A resposta para esta pergunta é: depende.

    Para se fazer um DFC é necessário controlar as despesas e receitas de sua empresa diariamente, e a dificuldade de se gerar este relatório estará diretamente vinculada ao métoco que sua empresa utiliza para anotar as entradas e saídas.

    Um dos métodos mais comuns é anotar tudo com papel e caneta, e se você ainda utiliza este método, pode ser que você tenha um pouco de dificuldade para manter o DFC sempre preciso e atualizado.

    O papel, apesar de barato, é dificil de ser mantido de forma organizada e segura, buscar os dados e tentar extrair informação é uma tarefa muito trabalhosa e demorada.

    Agora, caso sua empresa utilize planilhas, o processo é bem mais simples e o fluxo de caixa pode ser analizado de forma mais dinâmica, desde que as fórmulas e os arquivos das planilhas estajam muito bem organizados e preparados.

    Um dos pontos negativos das planilhas, é que elas, geralmente, impossibilitam algumas coisas mais avançadas, como por exemplo: cruzar dados, fazer pesquisas, gerar relatórios personalizados ou relatórios de longos períodos de tempo (diversos anos).

    A terceira opção que é cada vez mais comum hoje em dia, é a utilização de um Sistema Online de Controle de Fluxo de Caixa que além de manter seus dados sempre seguros e disponíveis, faz a gestão dos relatórios de forma automática e economiza tempo. Ao contrário do papel, geralmente os sistemas online possuem um custo mensal associado ao uso das funções avançadas.

    Nossa equipe recomenda a utilização de nosso Sistema Soma, ele foi feito para autônomos e pequenas empresas e consegue gerar diversos relatórios como este de forma fácil e automática, comece gratuitamente e teste sem compromisso.

    VALE A PENA PARA AUTÔNOMOS E PEQUENAS EMPRESAS?
    Com certeza. O Brasil é um pais com um alto índice de mortalidade de empresas, o número é assustador e uma das principais causas dos empreendimentos fecharem as portas, é a falta de controle financeiro.

    O dinheiro é o coração de qualquer negócio, sem ele você não consegue prosperar, gerar empregos e fazer a diferença no mundo, por isto, devemos tratar com seriedade a saúde financeira de qualquer empreendimento, mesmo que você seja autônomo ou MEI.

    As opções para que você mantenha tudo em dia são muitas. Se você quer gastar pouco, ter comodidade e segurança, utilize um sistema online. Caso você ainda não queira investir em tecnologia, comece com planilhas ou até mesmo com o papel e a caneta, mas não se esqueça de controlar diariamente as saídas e entradas de dinheiro.

    PRECISO DE UM CONTADOR?
    Não, para montar o seu relatório você não irá precisar de um contador, basta você anotar diariamente todas as suas despesas e receitas, anotar os dias em que elas foram pagas e recebidas, categorizar e fazer o balanço.

    O processo é bem simples e você pode começar quando quiser. Apesar disto, a ajuda de um contador ou de um consultor são sempre muito bem vindas e recomendadas por nossa equipe.

    RELATÓRIOS RELACIONADOS
    A DFC (Demonstração de Fluxo de Caixa) por si só é uma grande aliada das empresas de todos os tamanhos (principalmente das micro e pequenas), mas para uma entendimento mais aprofundado sobre sua própria empresa, existem algumas outras opções de relatórios que podem ser analizados em conjunto.

    Como a DRE (Demonstração de Resultados do Exercício), que em sua estrutura é muito parecido com o DFC, o que muda é que no caso do DRE utilizamos o Regime de Competência. Isto significa que as despesas e receitas presentes neste outro relatórios são relacionadas a data em que elas foram adquiridas, independente de terem sido pagas ou não.

    Outro relatório que podemos citar é o Balanço Patrimonial que leva em consideração os bens de sua empresa.

    Para finalizar o artigo, gostaríamos de desejar boa sorte em seus empreendimentos e lembre-se de cuidar sempre muito bem das finanças para aumentar as chances de sucesso.

    Organize Suas Contas Com o Sistema Soma – Comece Grátis

    Gostou de nossa matéria? Não se esqueça de compartilhar nas redes sociais e de se inscrever em nossa Newsletter para receber mais matérias como esta e também conteúdos gratuitos sobre empreendedorismo, finanças e marketing. Em caso de dúvidas, críticas ou sugestões, deixe seu comentário logo abaixo.

    Compartilhar Post

    Renan Lopes
    Tem 29 anos, empresário e formado em Ciência da Computação com pós-graduação em Tecnologias Web e MBA em Gestão de Projetos. Aficionado por tecnologia, empreendedorismo e finanças.
    Últimos posts do autor
    O Que é Capital de Giro e Como Administrá-lo
    Como Liberar Acesso Para Mais Usuários No Sistema Soma
    Alternativa Para Abandonar As Planilhas e Gerir Sua Empresa Online
    Como Baixar o Backup Dos Dados Cadastrados No Sistema Soma
    Como Gerar Recibos Pelo Sistema Soma
    Como Criar e Vincular Projetos No Sistema Soma
    Participe e Comente

    NEWSLETTER
    Receba novidades do blog e promoções do nosso sistema, basta digitar seu e-mail abaixo e clicar no envelope.

    E-mail
    CADASTRE-SE JÁ
    Sistema Soma – Controle as Contas a Pagar e Receber
    CATEGORIAS
    Dicas Diversas
    Empreendedorismo
    Gestão Financeira
    Sistema Soma
    Tecnologia
    Todos os Posts

    Buscar no blog…
    Site Seguro
    SSL site seal – click to verify

    Servidor Seguro Amazon AWS
    Links
    contato@sistemasoma.com.br
    facebook.com/sistemasoma
    twitter.com/sistemasoma
    youtube.com/sistemasomabr
    ferramentas e utilidades
    nossas planilhas e ebooks
    fale conosco
    Newsletter
    Digite seu e-mail abaixo e receba novidades de nosso blog e promoções especiais. Não enviamos spam.

    Nome

    E-mail
    © 2018 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS – SISTEMA SOMA

    Desenvolvido por Agência Atena

  59. ERIC CARVALHO disse:

    UOL – O melhor conteúdo
    Trivela

    COPA DO MUNDO
    A Argentina foi pavorosa e, agora, a sua Copa do Mundo está por um fio
    Por: Bruno Bonsanti

    21 de junho de 2018 às 17:09

    COMPARTILHE 0
    Pavoroso. Não há adjetivo melhor para a atuação argentina. O time que teve dificuldades contra a Islândia foi ainda pior diante da Croácia. Desorganizada, nervosa, cheia de erros. E com menos Messi do que deveria ter. Os europeus, obviamente, apresentaram uma séria de dificuldades e jogaram muito bem. Ao contrário dos sul-americanos, foram organizados e intensos. Sabiam o que fazer. Agora, o catadão argentino está em uma situação muito delicada. Tem que torcer desesperadamente pela Nigéria, nesta sexta-feira, contra a Islândia. Em caso de vitória nórdica, precisaria de triunfo da Croácia na última rodada, em partida em que o empate seria um bom negócio para ambos. E ainda vencer a Nigéria. E tirar saldo de gols. A Copa da Argentina está por um fio.

    Bagunça generalizada
    Sampaoli mudou a formação tática da Argentina. Colocou três zagueiros, abriu Salvio e Acuña como alas e deixou Messi no ataque junto com Agüero, com o apoio de Meza. Quis melhorar a solidez defensiva? Não funcionou: Salvio e Acuña foram muito lentos na recomposição e deixaram espaços que quase resultaram no gol da Croácia. Rakitic apareceu livre pela esquerda, logo aos cinco minutos, e exigiu bela defesa de Caballero. Da lateral direita, Vrsaljko encontrou Mandzukic, sem marcação, na segunda trave. A sorte da Argentina foi que o atacante da Juventus cabeceou para fora.

    Quis deixar Messi mais perto da área de definição? Sem a responsabilidade de buscar a bola no meio-campo? Também não funcionou. A bola simplesmente não chegou a ele. Além da incapacidade dos zagueiros e dos volantes em carregá-la à frente, a Argentina mostrou-se um time exageradamente espaçado no primeiro tempo. Méritos também à Croácia, que adiantou sua linha de marcação e fez bastante pressão no campo do adversário, como poucas seleções conseguiram nesta Copa do Mundo.

    A Argentina teve apenas duas oportunidades antes do intervalo. Ambas boas: Messi achou Salvio pela direita. O cruzamento rasteiro encontrou Meza de frente para o gol. Mas Lovren se jogou para bloquear. Pelo outro lado, Acuña aproveitou vacilo de Vrsaljko e tocou para trás. Enzo Pérez, com o gol livre, chutou para fora.

    Caballero……
    A Argentina teve uma má notícia no começo da preparação. Sergio Romero, que seria o goleiro titular, foi cortado por lesão. Sampaoli precisou escolher outro homem para defender suas metas. Tinha Franco Armani, do River Plate, em ótima fase desde os tempos de Atlético Nacional. Preferiu Willy Caballero, reserva do Chelsea, com apenas 13 partidas na última temporada. Por ser mais experiente e, teoricamente, por jogar melhor com os pés. Aos oito minutos, recebeu o recuo de Mercado e tentou devolver. Errou. Errou feio. Deu no pé de Rebic, que bateu de primeira e fez um belo gol.

    Erros, erros e mais erros
    A Argentina, obviamente, foi com tudo para frente para tentar empatar. Sampaoli colocou até Dybala em campo, o que parecia que nunca aconteceria. Pouca coisa aconteceu, com exceção de uma boa jogada de Meza pela esquerda, porque os sul-americanos erraram demais. Decisões equivocadas, lançamentos sem propósito, passes sem sentido. E Messi sequer entrou naquele modo em que tenta resolver tudo sozinho. Mal tocou na bola.

    Modric, o craque
    O craque deste time da Croácia havia dado uma demonstração de talento no primeiro tempo, ao armar um contra-ataque brilhante para Rebic, com um passe em profundidade muito bonito. Não estava satisfeito. Aos 35 minutos do segundo tempo, dominou na entrada da área, ciscou para os dois lados e soltou o chute de perna direita. No canto de Caballero, fechando a grande atuação da Croácia com chave de ouro.

    Virou passeio
    Em um grupo em que a vaga pode ir para o saldo de gols, a postura da Argentina foi imperdoável no fim da partida. Rakitic puxou o contra-ataque sem nenhuma preocupação. Chutou de fora da área, e Caballero defendeu, com rebote. Kovacic pegou a sobra e rolou para o meia do Barcelona empurrar às redes. E todo mundo que vestia azul e branco ficou olhando o terceiro gol croata acontecer.

    Ficha técnica
    Argentina 0 x 3 Croácia

    Local: Estádio Nizhny Novgorod, em Ninhny (Rússia)
    Árbitro: Ravshan Irmatov (Uzbequistão)
    Gols: Ante Rebic, Luka Modric e Rakitic (Croácia)
    Cartões amarelos: Mercado, Otamendi e Acuña (ARG); Rebic, Mandzukic, Vrsaljko e Brozovic (CRO)

    Argentina: Caballero; Gabriel Mercado, Nicolás Otamendi e Nicolás Tagliafico; Eduardo Salvio (Pavón), Javier Mascherano, Enzo Pérez (Dybala) e Marcos Acuña; Lionel Messi, Sergio Agüero (Higuaín) e Maximiliano Meza. Técnico: Jorge Sampaoli

    Croácia: Danijel Subasic; Sime Vrsaljko, Dejan Lovren, Domagoj Vida e Ivan Strinic; Marcelo Brozovic, Ivan Rakitic e Luka Modric; Ante Rebic (Kramaric), Ivan Perisic (Kovacic) e Mario Mandzukic (Vedran Corluka). Técnico: Zlatko Dalic

    Trivela

    VOLTAR AO TOPO

    VISITE A VERSÃO COMPLETA

  60. Helio disse:

    UOL – O melhor conteúdo
    Trivela

    COPA DO MUNDO
    Os resquícios de 1998 que ainda reverberam em França e Croácia, finalistas 20 anos depois
    Por: Bruno Bonsanti

    13 de julho de 2018 às 15:58

    COMPARTILHE 0
    O Stade de France, em Saint-Dennis, recebeu uma das semifinais da Copa do Mundo de 1998. Em um lado do ringue havia a dona da casa, buscando o seu primeiro título. No outro, um time que havia surpreendido a todos ao longo da competição. A Croácia, pais recém-formado, seleção novata em Mundiais, eliminou a Romênia e a Alemanha para ganhar a chance de disputar uma decisão. Não conseguiu porque Lilian Thuram marcou duas vezes, cancelando o gol de Davor Suker, que havia aberto o placar, e colocou a França na final contra o Brasil. Vinte anos depois, esses dois países reencontram-se, em Moscou, para definir quem fica com o troféu da Copa do Mundo de 2018.

    Aquela partida foi marcante na história de ambos. Para a França, significou a classificação à primeira final de Copa do Mundo e, alguns dias depois, o primeiro título. A Croácia mostrou ao mundo que, mesmo independente da Iugoslávia, tinha capacidade de ser um time relevante. Foi terceira colocada e produziu o artilheiro do torneio, Davor Suker, com seis gols. Foram duas gerações celebradas, cujos resquícios ainda reverberam nas seleções que buscarão a glória no estádio Luzhiniki, no próximo domingo.

    Do campo para o banco

    Laurent Blanc, ex-técnico da França (Foto: Getty Images)

    Depois do título mundial, o técnico Aimé Jacquet aceitou um cargo diretivo na Federação Francesa e abriu espaço para que o seu auxiliar, Roger Lemerre, fosse o comandante. Lemerre conquistou a Eurocopa de 2000, mas foi demitido depois do fracasso na Copa do Mundo da Coreia do Sul e do Japão. Então detentora de dois canecos, a França viajou à Ásia como favorita. Perdeu a estreia para Senegal e foi eliminada ainda na fase de grupos. Quem assumiu em seguida foi Jacques Santini, o homem que deu início ao domínio nacional do Lyon. Em dois anos à frente da seleção, conquistou a Copa das Confederações e renunciou ao emprego antes mesmo da Euro de 2004, em que a França caiu nas quartas de final.

    Começou a era Raymond Domenech, promovido da seleção sub-21. Excêntrico, para usar um termo brando, Domenech ficou seis anos à frente do time nacional, graças à campanha na Copa do Mundo de 2006, que teve a segunda final da história da França e a derrota para a Itália, em Berlim. No entanto, as outras participações internacionais do seu time foram verdadeiros fracassos. Os franceses foram sorteados para um grupo difícil na Eurocopa de 2008, ao lado de Itália, Holanda e Romênia. Mas ficaram em último lugar, atrás até mesmo dos romenos.

    Dois anos depois, a decepção foi ainda maior. A França tinha totais condições de chegar às oitavas de final da Copa do Mundo de 2010, depois de cair no grupo que tinha anfitriã África do Sul, o Uruguai e o México. No entanto, foi novamente lanterna, depois de uma campanha conturbada por polêmicas extra-campo: houve uma greve dos jogadores que se recusaram a treinar e, mais notoriamente, Nicolas Anelka, sem meias palavras, teria xingado o técnico. Domenech foi evidentemente demitido.

    A essa altura, a maioria do elenco campeão de 1998 estava aposentada, com exceção de alguns nomes que disputaram aquele torneio muito jovens, como Patrick Vieira, Thierry Henry e David Trezeguet. Alguns seguiram carreira no futebol como treinadores, ou, pelo menos, tentaram. E foi uma movimentação natural da Federação Francesa começar a trazê-los de volta para a seleção nacional. O primeiro, na verdade, foi Alain Boghossian, ainda na época de Domenech.

    Boghossian passou boa parte da sua carreira na Itália. Foi campeão da Copa da Uefa de 1998/99 pelo Parma, logo depois da campanha vitoriosa na Copa do Mundo. No Mundial, foi titular apenas uma vez, na segunda rodada da fase de grupos, contra a Arábia Saudita, mas saiu do banco de reservas em outras quatro oportunidades, inclusive na final contra o Brasil. Aposentou-se em 2003, pelo Espanyol. O ex-meia não tinha experiência como técnico quando foi nomeado assistente de Domenech, cujos poderes começavam a ser restringidos pela federação depois do fracasso na Eurocopa de 2008. Boghossian ficaria quatro anos no cargo. Auxiliaria também um companheiro de 1998.

    Para remendar a seleção francesa, depois das insurgências na África do Sul, a Federação Francesa recorreu a um campeão do mundo. Laurent Blanc fez cinco partidas como titular naquela Copa, e também foi importante no sucesso da Eurocopa, dois anos depois. Aposentou-se em 2003, após uma breve passagem pelo Manchester United, e começou a carreira de técnico no Bordeaux, sucedendo o brasileiro Ricardo Gomes. Ganhou a Ligue 1 de 2008/09 pelos Girondinos antes de aceitar a missão de comandar a França.

    Ele conseguiu acalmar os ânimos do vestiário apenas até certo ponto. Classificou a seleção para a Eurocopa de 2012, mas, durante a campanha, houve registro de mal comportamento de quatro jogadores: Samir Nasri, Jérémy Ménez, Hatem Bem Arfa e Yann M’Vila. Blanc, cujo contrato terminaria ao fim da competição, queria renovar seu vínculo antes da bola rolar na Ucrânia e na Polônia. A federação decidiu esperar. Depois da queda nas quartas de final para a Espanha, Blanc anunciou que iria embora porque não havia “encontrado um denominador comum” com os dirigentes a respeito da maneira de administrar o time nos próximos dois anos.

    Blanc assumiu o Paris Saint-Germain, pelo qual seria tricampeão francês, antes de abrir espaço para Unai Emery. Para o seu lugar, a França trouxe outro campeão mundial de 1998: Didier Deschamps. A prática seria mais uma vez utilizada com as categorias de base. Bernard Diomède, que jogou três partidas naquela campanha, assumiu a equipe sub-17 em 2015. Passou também pelo sub-18 e o sub-19.

    Os feitos de Deschamps

    Didier Deschamps (Foto: Getty Images)

    Quando a seleção francesa não atinge o potencial que reúne em todos os seus ótimos jogadores, o dedo geralmente é apontado para Didier Deschamps. E não é sem motivo. Ele realmente não está entre os melhores treinadores do mundo e, em seis anos de trabalho, teve dificuldades para fazer a seleção francesa jogar coletivamente à altura das suas qualidades individuais. Na Copa do Mundo de 2018, encontrou uma fórmula: o pragmatismo. A França poucas vezes brilhou, mas, finalmente, é um time. Tem uma defesa muito bem organizada, uma estratégia e um espírito de grupo.

    Caso Deschamps conduza a seleção ao título da Copa do Mundo no próximo domingo, entrará para a história. Mas, apesar da fama de técnico mediano, não será o primeiro grande feito da carreira dele com a prancheta. Em clubes, o francês foi responsável por duas campanhas que deixariam qualquer jogador viciado de Football Manager (existe outro tipo?) com inveja: levou o Monaco à final da Champions League e quebrou um longo jejum de títulos franceses com o Olympique Marseille.

    Pouco depois de encerrar uma carreira condecorada como jogador, Deschamps substituiu Claude Puel no Monaco. O time do Principado havia sido campeão francês em 1999/2000, mas os resultados começaram a despencar. Deschamps foi contratado para corrigir o rumo e o começo foi complicado. O Monaco quase caiu na primeira temporada sob novo comando, com o 15º lugar da Ligue 1 de 2001/02. O jovem comandante teve dificuldades de relacionamento com alguns nomes mais experientes da equipe, como Christian Panucci e Marco Simone.

    Era essencial que resultados começassem a aparecer rapidamente para Deschamps salvar o seu início de carreira como treinador. E eles apareceram. Na temporada seguinte, o Monaco conquistou a Taça da Liga Francesa e foi vice-campeão francês, um ponto atrás do Lyon. Alguns jovens já começavam a aparecer: Patrice Evra e Sébastien Squillaci, ambos com 21 anos. O clube brigou novamente pelo título da Ligue 1 em 2003/04. Liderou a primeira metade do campeonato, mas caiu de rendimento no segundo turno, com um excesso de empates, e acabou em terceiro lugar.

    A oscilação na segunda metade da campanha teve a ver com o que o Monaco fazia na Champions League. Passou em primeiro no grupo que tinha Deportivo La Coruña, PSV e AEK Atenas, com direito a uma goleada por 8 a 3 sobre os espanhóis, que chegariam às semifinais daquela competição. Nas oitava, os franceses chegaram a estar perdendo o jogo de ida contra o Lokomotiv Moscou por 2 a 0, mas Morientes marcou o salvador gol fora de casa na metade do segundo tempo. No Principado, a vaga nas quartas de final foi confirmada com vitória por 1 a 0.

    O grande desafio apareceu nas quartas. O Monaco enfrentou os galácticos do Real Madrid: Casillas, Zidane, Raúl, Ronaldo, Figo e Beckham. No Santiago Bernabéu, os donos da casa chegaram a abrir 4 a 1, mas, novamente, Morientes minimizou os danos antes do apito final. No Louis II, os homens de Deschamps eliminaram os favoritos graças ao placar de 3 a 1, com dois tentos de Ludovic Giuly. A semifinal foi até mais tranquila: 3 a 1 contra o Chelsea na França e 2 a 2 no Stamford Bridge.

    Deschamps classificou sua equipe à decisão da Champions League, em Gelsenkirchen. E, em uma edição estranha para os padrões desequilibrados do campeonato europeu, em que quase sempre os mesmos chegam às fases mais agudas, o adversário era acessível. No entanto, o Porto de José Mourinho não deu chance para o Monaco e venceu por 3 a 0. Ainda assim, foi uma caminhada memorável para uma equipe de pouca tradição em torneios continentais – havia conseguido duas semifinais de Champions nos anos noventa e um vice da Recopa, em 1991/92.

    O treinador pediu demissão no começo da temporada 2005/06, depois de uma série ruim de resultados na Ligue 1 e insatisfeito com a falta de reforços. Treinaria a Juventus, no ano em que a Velha Senhora disputou a segunda divisão por causa do escândalo do Calciopoli. Novamente divergindo dos seus chefes, pediu demissão logo depois de conquistar o acesso à elite. E acertou com o Olympique Marseille, na época o segundo maior campeão nacional atrás do Saint-Étienne, mas que não conquistava o título francês desde 1992.

    Foi uma temporada mágica para Marselha. Brandão e Niang desandaram a fazer gols. Hatem Bem Arfa e Mathieu Valbuena forneciam bolas pelas pontas. Steve Mandanda foi seguro debaixo das traves. O meio-campo tinha Lucho González, e até Fernando Morientes, já envelhecido e reserva, deixou a sua marca na campanha que terminou com o Olympique Marseille em primeiro lugar no Campeonato Francês, seis pontos à frente do Lyon.

    Deschamps também conquistou a Taça da Liga francesa naquela temporada, completando uma incrível dobradinha para o Olympique de Marseille. Repetiria esse título outras duas vezes (2011 e 2012). Também teria uma campanha europeia para se orgulhar. Classificou-se em segundo lugar no grupo do Arsenal, à frente do Borussia Dortmund de Jürgen Klopp, prestes a ser bicampeão alemão, e eliminou a Internazionale nas oitavas de final. O Olympique Marseille foi eliminado apenas nas quartas, para o Bayern de Munique, e perdeu seu treinador logo em seguida: ao fim da temporada 2011/12, Deschamps pediu demissão para treinar a seleção francesa.

    Apostas na geração de ouro

    Davor Suker, presidente da Federação Croata (Foto: Getty Images)

    A geração croata de 1998 foi devidamente reconhecida pelo sucesso naquela Copa do Mundo. Os jogadores colocaram o país recém-formado debaixo dos holofotes, e passaram 20 anos ants que a campanha na França fosse igualada por outra seleção talentosa. E superada: Luka Modric e companhia ultrapassaram a barreira das semifinais e decidirão o título do Mundial no próximo domingo, podendo assumir o lugar dos seus antecessores como os grandes símbolos de sucesso esportivo do país.

    No entanto, não farão isso sozinhos. Aquela geração dourada continua presente na seleção croata, começando pelo posto mais alto futebol do país. Davor Suker, artilheiro da Copa do Mundo de 1998, é presidente da Federação Croata desde 2012. Em 2017, foi reeleito para um novo mandato de quatro anos e tem uma postura ativa dentro da concentração.

    A comissão técnica de Zlatko Dalic conta com outros dois heróis daquela campanha. Drazen Ladic, goleiro titular no torneio francês, é um dos seus assistentes. O também ex-arqueiro Marjan Mrmic trabalha com Danijel Subasic e seus reservas. O mesmo acontece nas categorias de base. O ex-atacante Petar Krpan, que disputou apenas 14 minutos da Copa de 1998, contra a Romênia, comanda a seleção sub-17 da Croácia. E Robert Jarni, titular em todas as partidas na França, treina o sub-19.

    A melhor campanha da Croácia em torneios internacionais, depois daquela, teve um titular da Copa do Mundo de 1998 no comando. O ex-zagueiro Slaven Bilic treinou a seleção entre 2006 e 2012 e foi o técnico na Eurocopa de 2008, quando os croatas venceram os três jogos da fase de grupos, inclusive contra a Alemanha, e foram eliminados nas quartas de final, para a Turquia, nos pênaltis. Bilic havia sido promovido do sub-21 e, quando assumiu, trouxe ex-companheiros da seleção para a sua comissão técnica: o ex-meia Aljosa Asanovic e o craque Robert Prosinecki.

    Quando Bilic deixou o comando da seleção, em julho de 2012, o recém-eleito Suker recorreu a mais um antigo colega. Igor Stimac, ex-parceiro de Bilic na zaga, assumiu as rédeas. No começo, foi auxiliado por Krunoslav Jurcic, que jogou três partidas na Copa da França. Jurcic ficou apenas alguns meses na seleção. Saiu para treinar o Dínamo Zagreb, em novembro daquele ano. Mas Stimac também não ficaria muito mais: foi demitido em outubro de 2013, depois de uma derrota para a Escócia, nas Eliminatórias da Copa do Mundo. Niko Kovac, outro ex-jogador, mas de uma geração mais jovem, levou o país europeu ao Mundial do Brasil.

    Quando a chance de fazer história cai do céu

    Zlatko Dalic com Modric (Foto: Getty Images)

    Um bom planejamento e um trabalho de longo prazo ainda são as maneiras mais fáceis de ter sucesso no futebol. Mas a Croácia cheio à decisão da Copa do Mundo meio que aos trancos e barrancos na preparação. Houve três treinadores no ciclo. Niko Kovac permaneceu, apesar da campanha fraca no Mundial do Brasil, mas foi demitido em setembro de 2015. Ante Cacic assumiu, levou a equipe à Eurocopa e comandou boa parte das Eliminatórias da Copa da Rússia. Depois de uma sequência ruim de resultados, foi mandado embora, às vésperas do jogo decisivo contra a Ucrânia.

    Zlatko Dalic não era um profissional de grande currículo. Havia chegado à final da Copa da Croácia de 2006, no comando do Varteks, mas perdeu para o Rijeka, em um emocionante thriller que terminou 5 a 5 no placar agregado. Treinou o próprio Rijeka, o também croata Slaven Belup e o Dínamo Tirana, da Albânia. Na Arábia Saudita, foi vice-campeão nacional com o Al Hilal. Chegou à decisão da Champions League asiática com Al Ain, dos Emirados Árabes. Assumiu a Croácia de última hora e ganhou a partida contra a Ucrânia que valeu vaga na repescagem. Uma goleada tranquila por 4 a 1 sobre a Grécia e um empate por 0 a 0 valeram vaga na Rússia.

    Mesmo sem grande experiência, Dalic conduziu bem a sua equipe na Copa do Mundo. Mostrou variações táticas, do tradicional 4-3-3 para um 4-4-2 que, na prática, tem quatro atacantes – dois pelo lado, dois pelo centro, e apenas Rakitic e Modric no meio-campo. Tomou a difícil decisão de cortar Nikola Kalinic, que havia se recusado a entrar nos minutos finais da partida contra a Nigéria para manter a harmonia do grupo. Realmente, a união e o espírito de luta da Croácia são destaques da atual campanha.

    No domingo, Dalic terá o seu grande desafio. Precisa encontrar um jeito de furar a sólida defesa francesa, sem permitir muitos espaços para os contra-ataques de Mbappé e Griezmann. Caso consiga, será marcado como o comandante do primeiro título da história da Croácia. Uma chance de fazer história que praticamente caiu no seu colo.

    Trivela

    VOLTAR AO TOPO

    VISITE A VERSÃO COMPLETA

  61. Helio disse:

    Os correios deviram analisar que

    Jogos

    Quase 5 anos após ser lançado, por que “GTA V” ainda é tão popular?
    Divulgação
    GTA V – KeyArt Woman
    Imagem: Divulgação
    Ouvir
    Rodrigo Lara

    Colaboração para o UOL Jogos

    17/05/2018 04h00

    Pegue uma lista dos games mais vendidos de 2017 produzida por uma consultoria confiável, como a NPD. Entre os dez primeiros colocados, oito são games lançados pela primeira vez em 2017, algo natural em uma indústria movida a novidades. Há “Mario Kart 8”, jogo que ganhou uma nova versão para Switch (e aproveitou o embalo do lançamento da nova plataforma), mas um game de 2013 chama a atenção.

    Sim, trata-se de “Grand Theft Auto V”, game lançado em setembro de 2013 para PlayStation 3 e Xbox 360 – e que ganhou versões para PC, PS4 e Xbox One – e um verdadeiro “estranho no ninho” nessa lista. E o mais curioso: ele ocupou a sexta colocação desse ranking, à frente de nomes de peso como “Star Wars: Battlefront II” e “Super Mario Odyssey”.

    VEJA TAMBÉM

    “GTA V” é o produto mais lucrativo da história do entretenimento
    Alma de artista: jogadores criam histórias dentro de “GTA V”
    Vai ter Brasil? “GTA 6” pode ambientar missões na América do Sul
    Os números acerca de “GTA V” não são menos impressionantes. De acordo com a Take-Two, empresa responsável pela distribuição do jogo criado pela Rockstar, o jogo já superou a marca de 90 milhões de unidades vendidas em todo o mundo. Somente em 2017, foram 15 milhões de cópias vendidas.

    A Take-Two ainda afirma que esses números colocam o game como o mais vendido da história no mercado norte-americano.

    Mais vendido ou não, fato é que o sucesso de “GTA V” impressiona. E, para entender melhor como o game chegou nesse nível, UOL Jogos conversou com quem mais entende sobre ele: os jogadores.

    Variedade acima de tudo
    “É um jogo com muita coisa a se fazer, sempre vai ter alguma missão ou alguma melhoria. É difícil de entediar”. Essa é a opinião da freelancer Fabiana Nardes, de 30 anos. Ela ganhou uma cópia do jogo para PC como presente de dia das mães e diz que ainda está se ambientando.

    Fã da série, ela diz que o jogo melhorou muitos aspectos vistos em “GTA IV”. “E também tem a parte online, que mantém as pessoas interessadas por mais tempo”, diz.

    O modo online do jogo começou mal, com problemas técnicos, mas melhorou consideravelmente ao longo do tempo e, facilmente, é uma das principais razões do sucesso do jogo.

    Não há dados recentes, mas números do início de 2017 mostravam que o recorde de jogadores do modo online no PC era de 90 mil pessoas simultâneas, segundo dados do Steam. E isso não considera as outras plataformas nas quais ele está presente. Em janeiro deste ano, a Take-Two afirmou que o game quebrou o recorde de maior número de pessoas online ao mesmo tempo, mas não divulgou um número exato.

    “O modo online é o principal motivo para me manter no jogo até hoje. Você pode jogar modos cooperativos, corridas, mata-mata, fazer trilhas off-road. O ‘GTA V’ é um jogo que conquista todos os tipos de gamers”, afirma o empresário Tiago Henrique, de 27 anos.

    E engana-se quem pensa que o jogo só tem fãs das antigas. Prova disso é que Tiago modera um grupo de Facebook sobre o jogo com cerca de 50 mil membros e diz que até hoje aparecem novos jogadores em busca de amigos para jogar.

    Atravessando gerações
    Lançado no final de 2013, “GTA V” poderia ser um daqueles jogos que saem no final de uma geração e acabam sendo esquecidos rapidamente. Não foi o caso: o tamanho do sucesso do jogo acabou criando uma legião fiel de fãs.

    Um exemplo dessa lealdade em relação ao game está no fato de que diversos jogadores compraram cópias do game em consoles de gerações diferentes. É o caso da estudante Beatriz de Moraes Silva, de 25 anos.

    “Jogo desde 2016 no PS3 e depois, quando troquei para o PS4, foi um dos primeiros jogos que comprei. Tem muita coisa pra se fazer, todo um universo a ser conquistado. E jogar com os amigos é sempre uma festa”, diz.

    Caso semelhante é o do gerente de restaurante Jefferson Araujo, de 24 anos. “Jogava no PS3 desde o lançamento do jogo em 2016 eu fui para o PS4”.

    Ele afirma que “GTA V” é o game que ele joga com mais frequência. “Jogo sempre com amigos, ajudamos uns aos outros. As missões do jogo chamam muito a atenção e eu costumo jogar mais as corridas e os golpes”.

    Em relação às versões para a antiga geração de consoles, “GTA V” ganhou visual aprimorado na sua chegada ao PS4 e ao Xbox One. Além disso, é possível jogar o game em primeira pessoa nessas plataformas.

    Insubstituível?
    Um dos principais argumentos citados pelos entrevistados para o sucesso de “GTA V” é o fato de o game oferecer muito conteúdo. E, em épocas de passes de temporadas e expansões pagas, o fato das atualizações do modo online de “GTA V” chegarem com frequência e gratuitamente certamente pesa a favor.

    “Acredito que ‘GTA V’ seja um dos jogos mais completos já lançado e essa quantidade de atividades fazem a comunidade nunca abandonar o jogo de vez”, diz Tiago.

    No que depender desta comunidade, o game continuará a ser um sucesso. “Não pretendo parar de jogar”, diz Beatriz, em uma resposta direto sobre até quando pretende continuar jogando o game.

    Há, no entanto, um “risco” claro para o futuro de “GTA V”: “Red Dead Redemption 2”. Também produzido pela Rockstar, o game, previsto para 26 de outubro tem boas chances de abocanhar parte dos fãs de “GTA V”.

    Se o game de faroeste mantiver o mesmo nível, mantendo o misto de variedade, conteúdo e atualizações constantes que garantiram o sucesso de “GTA V”, é provável que ele siga os mesmos passos e seja assunto por diversos anos. Para alegria dos jogadores e, claro, da Rockstar e da Take-Two.

    Comunicar erro
    Mais lidas agora

    Como usar e jogar contra esquemas táticos populares do “Fifa Ultimate Team”

    Em funeral, morto é posicionado como se estivesse jogando videogame

    Prévia: Tudo que você precisa saber sobre “Pokémon Let’s Go Pikachu/Eevee”

    Ouvir

    Mais Jogos

    Nintendo teria lançado novos Switch resistentes à pirataria
    12.07.2018 19h42

    Estúdio confirma que Ellie terá parceiro em “The Last of Us 2”
    12.07.2018 18h09

    Zoeira sem limites: criaram um jogo onde o desafio é manter Neymar em pé
    12.07.2018 16h52

    Em “Pokémon Let’s Go”, você poderá mudar o penteado do Pikachu
    12.07.2018 15h16

    “Darksiders III” recebe trailer focado na jogabilidade da protagonista Fury
    12.07.2018 12h43

    Estúdio sugere que novo “The Witcher” pode estar no forno
    12.07.2018 12h41

    Em funeral, morto é posicionado como se estivesse jogando videogame
    12.07.2018 11h51

    Como usar e jogar contra esquemas táticos populares do “Fifa Ultimate Team”
    12.07.2018 04h00

    Jogos indie são reduto de estilos ignorados por grandes produtoras
    11.07.2018 04h00

    Anúncio do preço do PS3 foi “momento horripilante”, diz presidente da Sony
    10.07.2018 18h48

    Campanha de “The Division 2” poderá ser jogada sozinho
    10.07.2018 18h45

    Troca de clube de Cristiano Ronaldo cria impasse para EA e “FIFA 19”
    10.07.2018 16h31

    No Brasil, “Darksiders III” custa quase o dobro no PS4 em relação ao Xbox
    10.07.2018 15h31

    Analista: “Red Dead Redemption 2” e Switch serão campeões de venda em 2018
    10.07.2018 15h28

    “Monster Hunter World” ganha data de lançamento para PC
    10.07.2018 15h15

    PUBG: Todas as novidades do update Sanhok!
    10.07.2018 04h00

    Streaming e jogos de celular: Google e Facebook miram a indústria dos games
    09.07.2018 10h40

    Lançamentos: Semana chega com aguardado “Octopath Traveler” para Switch
    09.07.2018 10h19

    Vale a pena jogar de novo: 6 jogos clássicos que ganharam remakes
    09.07.2018 04h00

    Mistério continua: Quarta estátua de Pokémon aparece em praça de Suzano
    08.07.2018 13h22

    Hackers rodam jogos de GameCube e N64 no Nintendo Switch
    07.07.2018 11h35

    “FIFA 18” previu eliminação do Brasil para Bélgica nas quartas
    06.07.2018 18h22

    Passe com louvor na aula de inglês do jogo “Bully”, para PS2
    06.07.2018 10h44

    “Far Cry 5” recebe modo de fotografia em sua mais recente atualização
    06.07.2018 09h34

    Nova atualização para Xbox One reduz download mínimo para iniciar os jogos
    06.07.2018 09h29

    Segunda temporada de “Castlevania” ganha data de estreia na Netflix
    06.07.2018 09h15

    Sete anos depois de lançado, “Skyrim” ainda tem milhões de jogadores ativos
    06.07.2018 09h12

    Brasileira vence todos os chefes de “Dark Souls III” com tapete de dança
    06.07.2018 09h05

    Análise: “Mario Tennis Aces” brilha em quadra, mas peca em personalização
    06.07.2018 04h00

    “Fortnite” é um dos passatempos da Seleção da Inglaterra, conta Harry Kane
    05.07.2018 12h09

    Sobrevivendo no meio de zumbis: “10 Dicas para State of Decay 2”
    05.07.2018 04h00

    Capcom garante que “Resident Evil 2” é mais do que um remake
    04.07.2018 18h51

    Nintendo diz que não revelou todos os jogos que lançará em 2018 para Switch
    04.07.2018 18h45

    Rockstar confirma que mensagens de “GTA VI” em “GTA Online” são falsas
    04.07.2018 18h42

    Jogadores soltam criatividade na volta do modo Parquinho em “Fortnite”
    04.07.2018 15h34

    “FIFA 18” e “Burnout Paradise Remastered” estão a caminho do EA Access
    04.07.2018 10h22

    Jogadores da Seleção comemoram vitória sobre o México jogando “CS:GO”
    04.07.2018 10h21

    Promoção na PSN tem centenas de jogos e até 90% de desconto; veja ofertas
    04.07.2018 10h19

    Phillippe Coutinho será capa do “Pro Evolution Soccer 2019”
    04.07.2018 10h16

    10 dicas para jogar melhor no “FIFA 18”
    04.07.2018 04h00

    Mercado de games cresce em todo Brasil, aponta 2º Censo de Games
    03.07.2018 18h10

    Quico? Que nada! Comemoração do Brasil foi inspirada em “Counter-Strike”
    03.07.2018 08h07

    Mestre da vampirada: como jogar “Vampyr” melhor
    03.07.2018 04h00

    Vaga de emprego sugere que “Call of Duty” de 2019 terá campanha individual
    02.07.2018 18h57

    “GTA Online” é alvo de anúncios falsos de “GTA VI”
    02.07.2018 18h54

    “Resident Evil 2” é eleito o melhor jogo da E3 2018
    02.07.2018 18h51

    Estúdio priorizará que “Dying Light 2” rode em 60 fps em vez de 4K
    02.07.2018 16h36

    “Cyberpunk 2077” deve levar anos até ser lançado, diz produtora
    02.07.2018 16h24

  62. Helio disse:

    A china tem um sistema muoto mais eficiente


    Otimizada pelo Google agora mesmo
    Ver original
    https://canaltech.com.br/games/Analise-Grand-Theft-Auto-V-e-tudo-o-que-sonhavamos/
    Menu
    Home chevron_right Games
    Análise: Grand Theft Auto V é tudo o que sonhávamos
    Por Felipe Santana Felix
    Depois de 5 anos de espera, GTA V foi finalmente lançado e, como todo título da série, tudo é grandioso: é o titulo com maior investimento, maior faturamento na história dos games em 24h e definitivamente um dos maiores mundos do gênero Sandbox.
    Com certeza a espera valeu a pena e após horas cometendo delitos, fugindo de traficantes, praticando esporte e falando “uns amor pras gatas”, eis o nosso review!
    A Brave new world
    Indiscutivelmente GTA é um jogo de sucesso. Mesmo aqueles que o odeiam – se isso for possível –, devem admitir que ela é com certeza uma das franquias mais bem sucedidas da história dos vídeo games. Tão bem sucedida que o lançamento de GTA V foi um dos maiores hypes de todos os tempos no universo gamer. Isso aconteceu porque Grand Theft Auto compartilha de um elemento que franquias de sucesso como Pokémon também possuem: o personagem principal. Em todos os jogos dos monstros de bolso, todos os fãs ficam malucos para ver quais serão os novos monstros, principalmente os três iniciais, e essa ânsia, esse desejo é o que torna Pokémon tão esperado, independente de sua qualidade. No game da Rockstar a mesma coisa acontece, mas o grande personagem da franquia é o ambiente, suas possibilidades e suas tensões urbanas. Aliás, Los Santos é a grande obra prima da Rockstar.
    Muitas das discussões sobre a cidade tratavam de seu tamanho, mas esse é um dos debates mais superficiais sobre Los Santos. A cidade respira a coisa complexa que chamamos de vida e para cada ação existe uma reação, de verdade. O velho e clássico roubo de veículo agora é contestado por seus donos e a maravilhosa diversão de espancar pedestres também. Os habitantes da fictícia Los Angeles respiram vida e clamam por direitos – e essa é uma das grandes diversões quando se quer apenas desbravar esse bravo mundo que já se encontra todo pré-renderizado.
    Seja na versão Xbox360 ou na PS3, os oito gigas de instalação fazem valer a pena todo o tempo de espera. O design de nível é maravilhoso, as estruturas são extremamente detalhadas e por estar tudo pré-renderizado, nada surge a partir de uma névoa aleatória quando se está andando de carro. Se uma montanha é avistada a milhas de distância ela realmente existe no mapa, nem que seja no fim do mundo onde se pula de paraquedas.
    Até mesmo atividades simples como paraquedismos e Tenis estão divertidas e funcionais. Claro que estas são algumas atrações leves que Los Santos pode oferecer. Algumas outras que envolvem nudismo e demais conteúdos para maiores de 18 anos não podem ser comentadas, apenas vividas.
    Los Santos é uma obra de arte tão magnifica que só falta falar.
    Três não é demais
    Uma das grandes mudanças neste título é a oportunidade de contar uma história com a presença de três personagens distintos. Michael, Franklin e Trevor possuem personalidades extremamente diferentes, assim como história de vida e objetivos.
    Em uma primeira impressão a junção dos três personagens tem uma pegada bem similar a um filme de velhos super soldados aposentados que voltaram à ativa – RED – mas o desenvolvimento da história consegue envolver tão profundamente qualquer jogador que lembrar de uma referência comparativa é a última coisa que alguém pode pensar em fazer.
    Este é o primeiro GTA no qual acompanhar a história é extremamente divertido e pode tomar muito mais tempo do que rodar aleatoriamente pela cidade. A dinâmica que altera entre os personagens é uma das peças principais para esse desenvolvimento suave do enredo do trio. Cada um dos envolvidos tem estilos muito diferentes entre si, então, quando o problema é Michael ou Franklin basta mudar para Trevor e depois continuar com o Trevor, e continuar com Trevor.
    Definitivamente GTA V possui uma das melhores histórias da franquia. São tantos acontecimentos e desfechos malucos que em diversas situações parece que R. R. Martin é um dos roteiristas do game.
    Headshot
    GTA V é uma obra prima em relação a ambiente e desenvolvimento de enredo. Michael e Trevor são personagens extremamente complexos e maravilhosos, em especial Trevor. O cara é uma das melhores representações do que se fazer em qualquer GTA: ser maluco, explodir coisas e sair pela cidade espalhando a sagrada mensagem da ‘zueira’. Com certeza esse maluco vai entrar para a lista de personagens históricos de muitos jogadores que viverem um bom tempo em Los Santos.
    Todas as possibilidades extra-jogo, marcas registradas da franquia, estão um pouco mais refinadas que nos títulos anteriores e as relações sociais entre os personagens principais e NPCs estão muito mais marcantes. Parabéns à Rockstar que conseguiu preencher até os personagens menos importantes de Los Santos com uma quantidade absurda de alma. Assim, GTA V tem todos os aspectos que a série já possui, ainda melhores.
    A única coisa que a Rockstar não consegue desenvolver de forma tão magistral ainda é a ação. É desapontador ver um jogo tão refinado sem mecânicas mais polidas de combate. A implementação das habilidades especiais dos personagens foi uma boa adição, mas em relação a este critério existem outros jogos que conseguiram melhores resultados, mesmo que tenham sido em detrimento de diversos outros elementos do game como liberdade.
    Grand Theft Auto V é um dos melhores títulos da franquia se aproximando muito do histórico GTA San Andreas. Alguns podem achar o título o melhor de todos, outros não, mas independente da opinião, GTA V vale cada minuto de espera, centavos e horas gastas.
    Notas:

    Enredo: 9.0

    Arte: 9.4

    Audio: 9.5

    Jogabilidade: 9.0

    Conjunto: 9.5

    Nota Final: 9.2
    Pechinchas, cupons, coisas grátis? Participe do nosso GRUPO DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
    Gostou dessa matéria?
    Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

    Nome Completo

    Email
    COMENTÁRIOS
    share
    Loja Canaltech

  63. Helio disse:

    O método de envio que o correios deveria realizar e a

    Seu Portal de Séries, Filmes e Netflix!

    Home Animês Melhores Animes De Viagem No TempoANIMÊSCURIOSIDADESMelhores Animes De Viagem No TempoFabio HenriqueFABIO HENRIQUE02/07/20180131
    A cultura pop tem viagem no tempo como um tema bem comum nos filmes, séries, livros, quadrinhos e é claro que os animes não iriam escapar disso. Confira agora a lista com os melhores animes de Viagem no Tempo

    Re: Zero kara Hajimeru Isekai Seikatsu (2016)

    Subaru Natsuki é um garoto normal que um dia acorda dentro de um mundo de fantasia onde conhece uma garota de cabelo prateados muito bonita. Ele só não sabia o problema que teria ao seguir essa garota, pois em alguns instantes ambos são atacados por bandidos e são mortos. Subaru descobre que após morrer, ele tem o poder de voltar no tempo antes que sua morte aconteça. Quando se da conta de seu poder o protagonista começa a fazer de tudo para inverter os acontecimentos que causaram a sua morte e correr para salvar a vida da garota de cabelos prateados.

    Toki wo Kakeru Shoujo (2006)

    O filme conta a história de Makoto Kono, uma garota estudante do ensino médio que tem uma vida comum. Um dia Makoto descobre que ela tem a habilidade de voltar no tempo, no começo ela fica assustada e tenta entender seu poder e não demora muito para usa-lo várias e várias vezes, mas conforme o tempo passa ela começa a perceber que alterar o passado pode lhe trazer graves consequências.

    Kimi no Nawa (2016)

    O enredo é sobre dois personagens que tem seus corpos trocados por algumas horas. A viagem no tempo é um spoiler pequeno para o filme, mas não tira o mérito do mesmo. Kimi no Nawa quebrou recordes de bilheteria e é um filme fantástico que pode te arrancar algumas lágrimas no final.

    Boku Dake ga Inai Machi (2016)

    Satoru Fujinuma é um mangaká que tem o poder involuntário de voltar no tempo há alguns instantes, toda vez que alguma tragédia acontece a sua volta. Quando ele é envolvido em um acidente e é acusado de assassinato, seu poder chamado de “revival” ativa, entretanto ele não volta no tempo como de costume. Subaru viaja até a sua infância no ensino fundamental e precisa descobrir o motivo por ter voltado. O anime também recebeu uma adaptação em Live Action produzida pela Netflix.

    Stein’s Gate (2011)

    Considerado o melhor um dos melhores animes de viagem no tempo, Stein’s Gate conta a história do protagonista Rintarō Okabe, um cientista louco que junto de seus amigos consegue criar uma máquina do tempo por acidente. Por causa disso eles começam a ser perseguidos por uma organização conhecida como “SERN” que tem um grande interesse na invenção de Okabe. Agora eles precisam fugir dessa organização e consertar os problemas causados por viajar no tempo e nas diversas linhas temporais. O anime recebeu um spin-off chamado Stein’s Gate 0, que conta a história de uma linha temporal paralela ao final original do anime.

    O que achou da lista? Faltou algum anime do gênero? E qual desses é o seu favorito? Comenta a sua resposta ficarei feliz em ler.

    Participe! Deixe seu comentário logo abaixo…

    Os 4 Melhores Filmes De Drama No Catalogo Da Netflix
    Matéria Anterior
    Game Of Thrones
    Game Of Thrones: Episódio Final Terá Recorde De Mortes
    Próxima Matéria
    Fabio Henrique
    Fabio Henrique
    Tenho gostos peculiares quando se diz respeito a séries por Lost ser uma das minhas favoritas (Eu sei tenho algum problema). Apaixonado por filmes de suspense e drama como Taxi Driver, Pulp Fiction e Os Suspeitos.

    Mais Postagens:Psicose – Sexta-Feira 13Sexta-Feira 13: Filmes De Terror Para Assistir Neste DiaLUCAS GABRIEL 13/07/2018Conheça Alguns Dos Métodos De Realidade Virtual Utilizados Em Filmes E SériesFERNANDO MAX 09/07/2018
    Animes Que Foram Refeitos: Hunter X HunterFERNANDO MAX 07/07/2018Anime: Ito Junji CollectionFERNANDO MAX 06/07/2018
    10 Criaturas Mais Comuns Em SupernaturalFERNANDO MAX 06/07/2018Tubarão – BlockbusterVocê Sabe O Que É Um Filme Blockbuster?LUCAS GABRIEL 06/07/2018
    NOTÍCIAS E CINEMA
    Psicose – Sexta-Feira 13CINEMACURIOSIDADESFILMES
    Sexta-Feira 13: Filmes De Terror Para Assistir Neste Dia
    LUCAS GABRIEL 13/07/2018Anitta Na NetflixNETFLIXNOTÍCIASORIGINAL NETFLIX
    Documentário Sobre Anitta Será Feito Pela Netflix
    LUCAS GABRIEL 12/07/2018
    MAIS LIDAS
    How I Met Your Mother
    CURIOSIDADESDESENHOS ANIMADOSSÉRIESTVAs Melhores Curiosidades De How I Met Your Mother!LUCAS GABRIEL 10/06/2018

    CINEMACURIOSIDADESFILMESAs Melhores Curiosidades De Os Incríveis!AMANDA CANABARRO 14/06/2018

    CURIOSIDADESDESENHOS ANIMADOSTVAs Melhores Curiosidades De Os SimpsonsEDUARDO DE CASTRO 05/06/2018
    CURIOSIDADES
    Psicose – Sexta-Feira 13CINEMACURIOSIDADESFILMES
    Sexta-Feira 13: Filmes De Terror Para Assistir Neste Dia
    LUCAS GABRIEL 13/07/2018
    Hospedagem de Sites e Blogs
    MinhaSerieFavorita – Todos os direitos reservados.
    Página Inicial Quem Somos Contato Nosso Email: contato@eutesalvo.com

  64. Helio disse:

    As encomendas da china

    A Revolução Iraniana de 1979 é a matriz do renascimento do fundamentalismo islâmico, seja de inclinação xiita ou sunita, no Oriente Médio e na Ásia Central. Desde 1979, com a derrota das forças do Xá da Pérsia e a ascensão do aiatolá Khomeini, uma visão mais estreita, teocrática, xenófoba e anti-moderna passou a imperar na região inteira.

    A vitória das massas iranianas, desarmadas, sobre um exército poderoso, municiado e treinado pelos Estados Unidos, infundiu uma notável confiança nos setores mais atrasados das sociedades islâmicas. Se tal feito era impensável, a vitória do movimento liderado pelos fundamentalistas alterou radicalmente as perspectivas. De minoritários, eles passaram a ser predominantes, tendo como inimigos os governos islâmicos que se propõem a colaborar com o Ocidente ou com a Rússia, e no fronte externo contra Israel, os Estados Unidos, a Rússia e a Índia.

    A Revolução Iraniana
    Foi o enorme entusiasmo provocado no povo persa pela chegada do aiatolá Ruhollah al-Khomeini a Teerã, em seguida a fuga do Xá Reza Pahlevi, em 16 de janeiro de 1979, o ditador que governara o Irã de maneira implacável. O exército dissolveu-se, assim como a Savak, a polícia secreta, e a Majlis, a assembléia dos deputados que sustentavam o regime deposto.

    Todo o sistema politico-militar iraniano, apoiado pelo Ocidente desde 1953, ruíra como um castelo de cartas, assombrado pela fúria das multidões que saíram as ruas de Teerã pedindo a cabeça do Xá. Porém, a euforia durou pouco. A luta eclodiu entre as várias agrupações de esquerda e os líderes religiosos. Não demorou para que a balança se inclinasse para os aiatolás, os guias espirituais do povo iraniano. Enquanto isso a sociedade era varrida de cima a baixo de todos os símbolos que podiam identificá-la com os valores ocidentais.

    A guerra iraqui-iraniana
    Aproveitando o momento de confusão e desordem generalizada, o ditador iraquiano Saddam Hussein, apoiado pelo Ocidente, decidiu atacar o Irã, em setembro de 1980. Foi talvez a pior decisão da sua vida. A intenção dele de fazer um guerra curta, extremamente móvel, com tanques e aviões que lhe proporcionasse “estar em Teerã em três semanas”, como ele assegurara aos americanos, revelou-se uma trágica fantasia.

    Nos dez anos seguintes, até 1989, iraquianos e iranianos travaram uma mortífera guerra de fronteiras que produziu milhares de mortos. Além de invadir o Irã para recuperar alegados direitos históricos sobre o canal Shatt al Arab, Saddam Hussein procurou aparecer ao mundo sunita e ocidental como uma barreira à expansão do fundamentalismo xiita sediado em Teerã.

    A guerra russo-afegã
    A intenção de neutralizar a potencialidade revolucionária do fundamentalismo islâmico, despertado pela Revolução Iraniana de 1979, também foi a preocupação da União Soviética quando o Politburo, em Moscou, ordenou que suas tropas transpusessem a fronteira afegã para dar apoio ao regime pró-comunista de Kabul.

    Ao contrário do que imaginaram, a presença soviética incitou uma rebelião generalizada entre as tribos e facções afegãs. As sete principais delas uniram o seu esforço em fazer com que em cada vale do Afeganistão fosse preparada uma emboscada aos invasores e que atrás de cada pedra um tiro certeiro poderia abater um soldado russo.

    A situação deles melhorou ainda mais quando a Jihad foi proclamada. Milhares de combatentes, vindos de diversas partes do Islã, atravessando a fronteira do Paquistão, apresentaram-se para, embalados atrás de um fuzil Kalichnikov e empunhando um lança-míssil portátil Steiger americano, fazer dos russos arrependerem-se amargamente de terem cruzado a fronteira, violando um país muçulmano.

    Dinheiro não lhes faltou. Recursos americanos juntaram-se aos da Arábia Saudita e dos Emirados Árabes, além do que fora coletado pela diligencia de Osama Bin Laden entre as fortunas privadas do Oriente Médio. Em abril de 1988, a União Soviética, impotente em deter os mujadhins, depois de ter perdido 15 mil homens nas incontáveis armadilhas que lhes prepararam, ordenou que suas tropas se retirassem do Afeganistão.

    O papel do Afeganistão
    Dez anos depois da Revolução Iraniana, uma nova vitória sacudiu o mundo islâmico. Desta vez não foi contra o desgastado exército iraniano, mas contra o poderoso Exército Vermelho, até então uma das mais eficazes máquinas de guerra do século 20. Entre os heróis dessa vitória impensável, emergiu a figura de Ahmed Shah Massoud, chamado de Leão do Panjshir.

    As consequências psicológicas disso foram incalculáveis. Para as massas islâmicas pareceu que Alá, depois de grande ausência, voltara para empunhar a espada do Profeta contra os infiéis e contra os hereges. A fronteira do Paquistão com o Afeganistão tornou-se então um forja de mujadhins, de guerreiros islâmicos dispostos a tudo. Kabul tornou-se assim a capital do fundamentalismo sunita, tendo no pouco conhecido Mullah Mohammed Omar, nascido em 1959, o seu mentor político e espiritual, surgindo no cenário do islamismo radical como uma espécie de Imã oculto, aquele que poucos enxergam mas a quem todos obedecem.

    Os campos do Afeganistão
    Em campos especiais, mantidos com os mais diversos tipos de recursos, foram treinados milhares de combatentes que, depois, foram expedidos para os mais variados destinos. Alguns se dirigiram para a Bósnia para ajudar os muçulmanos locais, enquanto um número significativo deles misturou-se à guerrilha da Chechênia na primeira guerra que eclodiu no Cáucaso, para lutar contra as tropas da Federação Russa. Outros ainda infiltraram-se pela fronteira da Caxemira para por em fuga os indianos e assolar suas guarnições militares.

    Neste amplo raio de combates, os americanos conheceram uma guerra especial. Não aquela travada pelos guerreiros islâmicos na Bósnia, na Chechênia, no Daguistão ou na Caxemira, mas a que se manifestou por meio de uma série de atentados seletivos, organizados pelo Al-Qaeda de Bin Laden, visando claramente objetivos militares e diplomáticos.

    Portanto, fica evidente que os mujadhins, tendo apenas o apoio do regime talibã do Afeganistão, a neutralidade um tanto cúmplice do Irã, e o oscilante apoio estratégico do Paquistão, declararam guerra às potências do mundo: Rússia, Estados Unidos e Índia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.