Correios comemora 130 anos de preservação da história postal brasileira

A jornada de proteção a memória postal no Brasil foi iniciada por Luiz Betim Paes Leme, diretor geral dos Correios ao criar, em 26 de fevereiro de 1889, o Museu Postal. A portaria 119 determina que sejam guardadas relíquias, como carimbos, sinetes, malas, bolsas e qualquer artefato exclusivo e documentos da história dos serviços e seus progressos. Esta expedição de preservação histórica e institucional, iniciada no Rio de Janeiro, permanece ativa 130 anos depois no Museu Correios em Brasília com uma coleção de mais de 1 milhão de peças.

Hoje uma equipe multidisciplinar trabalha para catalogar, organizar e preservar documentos, manuscritos, livros e peças, por exemplo. O Centro de Documentação do Museu auxilia pesquisadores brasileiros e estrangeiros. As exposições próprias colocam aos olhos do público verdadeiros tesouros históricos, aproximando a população da história dos Correios e do Brasil, da evolução dos meios de comunicação e do acervo filatélico. Parte do acervo está acessível por meio da plataforma online Saber +.

Em todo o tempo, a empresa propõe ações que permitam o resgate histórico, a preservação do acervo e memória dos Correios deixando o legado ao alcance da população. Tornando possível não apenas preservar o passado, mas também levar os registros do presente para o futuro.


Esta entrada foi publicada em Datas especiais, Institucional e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Prezado leitor,

Só serão publicados comentários diretamente associados ao tema do post. Comentários com conteúdo ou termos ofensivos não serão publicados. Informações, dúvidas, sugestões ou reclamações sobre serviços devem ser encaminhadas ao Fale com os Correios

Uma resposta a Correios comemora 130 anos de preservação da história postal brasileira

  1. Pingback: Correios comemora 130 anos de preservação da história postal brasileira | ACARAJÉ COM PIMENTA