Correios: 50 anos de empresa em três séculos de história

Carteiros em frente ao Edifício Sede, no dia da inauguração.

As últimas décadas impressionam pela velocidade com que as transformações ocorreram na história da humanidade e também por seu alcance. E os Correios, em sua trajetória de 356 anos de serviços prestados ao país, sempre buscaram aprender e acompanhar as revoluções do mundo moderno. Os esforços institucionais se intensificaram a partir da criação da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, que neste 20 de março completa 50 anos, com um histórico que se confunde com as grandes conquistas e avanços da própria história do país.

Grandes desafios

No ano de 1969, por meio do Decreto-Lei nº 509, os Correios deixam de ser um departamento para se tornar uma empresa, com o desafio de desenvolver uma política pública de democratização da comunicação. O país, de dimensões continentais, ansiava por inciativas que progredissem nessa direção. Afinal, eram tempos em que ocorriam importantes mudanças econômicas e sociais.

Logo na primeira década, a empresa implementa medidas estruturantes para atender à crescente demanda dos serviços postais. Em 1971 é instituído o Código de Endereçamento Postal – CEP e, em 1974, com 20 mil km de percurso, a empresa cria a Rede Postal Noturna – RPN, sistema de transporte aéreo que percorre 21 cidades diariamente para tornar possível a entrega da carga postal no prazo de 24 horas. Até 1979, o tráfego postal aumenta 326%.

O desenvolvimento gerencial da empresa também é dinamizado com a inauguração, em 1978, da Escola Superior de Administração Postal que, ao longo de 30 anos, formou 1.412 empregados.

Agente social

Nos anos 80, o progresso tecnológico destaca-se pela ampliação da capacidade de armazenamento de informação. O mundo parece ficar cada vez menor e o fator tempo se consolida como um recurso mais valoroso. É nesse contexto que, em 1982, é lançado o SEDEX, que permite a coleta e entrega de encomendas no prazo de 24 horas nas principais cidades do país. Hoje os Correios oferecem um diversificado portfólio de serviços, alinhado às necessidades do mercado. A “família” SEDEX contempla atualmente o SEDEX Mundi, SEDEX Hoje, SEDEX 12 e SEDEX 10.

Pessoas jurídicas também têm suas postagens facilitadas com o serviço de Franqueamento Autorizado de Cartas – FAC. Os prestadores de serviços postam suas correspondências -documentos e correspondências, como comunicados, faturas, publicidade, extratos – em máquinas instaladas dentro da própria empresa. O FAC hoje corresponde a 57% de toda a carga tratada pelos Correios e 25% da receita total da empresa. Nos últimos 10 anos, foram aproximadamente 40 bilhões de correspondências emitidas nessa modalidade.

A empresa mantém o foco no aperfeiçoamento dos serviços postais investindo na interiorização das unidades de atendimento, na introdução de novas tecnologias nos centros de triagem e na área telegráfica, além da ampliação do sistema de transporte. Em 1982, a RPN já atende 36 cidades e, sete anos depois, os Correios implantam a Rede Postal Fluvial da Amazônia.

Por estar presente em todo o país, a empresa alcança novos patamares como prestadora de serviços públicos. Em 1986, os Correios participam do Programa de Prioridades Sociais do Governo Federal e iniciam a logística de distribuição de livros didáticos para o ensino fundamental, serviço prestado até os dias de hoje. Apenas nos últimos cinco anos, a empresa realizou a entrega de 761,2 milhões de exemplares para o Programa Nacional do Livro Didático, em mais de 145 mil escolas situadas em todos os municípios do país, o que configura a iniciativa como a maior operação logística de livros do planeta. É também na década de 1980 que agências dos Correios auxiliam o Instituto Nacional de Previdência Social – INPS no pagamento de benefícios e pensões à população de 478 municípios não atendidos pela rede bancária.

Além de colaborar para a promoção da cidadania, o espírito de solidariedade também ganha outros contornos dentro dos Correios. Em 1989 é institucionalizada a maior ação social da empresa, o Papai Noel dos Correios, que completa 30 anos de existência.

Correios cada vez melhor

O foco no cidadão e a prestação de serviços públicos de forma ágil e eficiente formam a bandeira levantada pelo governo federal nos idos dos anos 90. A estatal Correios completa 21 anos e se reconhece com uma empresa do tamanho do Brasil. Assim, como instituição voltada para a integração nacional e com alta credibilidade, estabelece parcerias e avança em estratégias de negócio que ampliam a oferta de produtos e serviços.

Atentos às tendências de mercado de outros operadores postais pelo mundo, em 1990, os Correios iniciam as primeiras investidas para viabilizar a prestação de serviços bancários nas agências. Por meio do Banco Postal, atualmente a empresa oferece serviços como empréstimos e pagamento de contas. Outras conveniências também estão disponíveis, como transferência de valores sem a necessidade de conta corrente, aquisição de consórcios e títulos de capitalização, emissão de certificado digital, pagamento do seguro DPVAT e consulta de proteção ao Crédito para CPF e CNPJ.

Na década de 1990, a empresa também implementa o Sistema de Rastreamento de Objeto – SRO, que é inicialmente testado em Brasília e no Paraná. Hoje essa funcionalidade está disponível a todos os clientes que desejam acompanhar a tramitação de suas cartas registradas e encomendas, com cerca de 2,5 milhões de consultas por dia na página dos Correios. Ainda nos anos 90, o serviço de inscrição no Cadastro de Pessoa Física – CPF começa a ser realizado pelas agências e, em março de 1992, ocorre uma inovação no CEP: o código, que tinha 5 algarismos, tem o acréscimo de 3 dígitos. A medida é necessária devido ao crescimento das cidades brasileiras, o que demanda a criação de novos códigos.

É o período em que a figura do consumidor é cada mais vez mais reconhecida e influente. Com a publicação do Código de Defesa do Consumidor, os Correios passam a oferecer novas alternativas de contato com seus clientes. O Fale Conosco é lançado em 1997 como um ambiente web que recepciona as manifestações de clientes e, como modelo centralizado, é operado por um único empregado. Os canais de relacionamento com os clientes evoluíram. Atualmente a empresa dispõe da Central de Atendimento dos Correios – CAC, criada em 2003 e que tem o papel de acolher as interações por telefone, tais como informações de CEP, dúvidas sobre produtos e serviços, solicitações de coleta, pedido de informação sobre objeto postado, envio de telegramas e manifestações gerais.

No campo da cultura, a empresa inaugura o Espaço Cultural dos Correios no Rio de Janeiro com uma exposição filatélica inspirada na Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, a Eco-92. E no incentivo ao esporte, a empresa assina o 1º contrato de patrocínio com a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos.

Um mundo de oportunidades

Na virada do milênio, o cenário mundial é marcado pela globalização econômica e pela alta competitividade entre empresas e mercados. O Brasil comemora 500 anos de descobrimento e os Correios seguem passos importantes para a modernização da sua infraestrutura e tecnologias. A qualidade é o principal ativo a ser buscado e, por isso, a empresa investe em seus terminais de cargas e centros de triagem, em segurança e automação e na capacidade de acompanhar o emergente comércio eletrônico.

O serviço Exporta Fácil é lançado em dezembro de 2000 como uma solução para micro e pequenas empresas que lidam com pequenas remessas internacionais. Parcerias com portais e shopping virtuais levam o SEDEX a se tornar o principal produto no segmento de encomendas. A empresa novamente diversifica seu portfólio e lança o Serviço de Logística Integrada e a modalidade de postagem PAC (Prático, Acessível e Confiável), serviço de encomenda econômica não expressa.

Cada vez mais importante para as operações governamentais, nas eleições municipais realizadas em 2000 pelo Tribunal Superior Eleitoral os Correios são responsáveis pela distribuição de 290 mil urnas eletrônicas e de 200 toneladas de material de suporte em todo o país.

Interatividade de conteúdo

O advento dos smartphones, o surgimento das redes sociais e o alto grau de exposição de pessoas, marcas e empresas em múltiplas plataformas de interação trazem novos desafios às instituições nesta última década. Um universo colaborativo e de troca de informações em tempo real exige respostas rápidas e assertivas.

É um cenário de reinvenção e os Correios iniciam também a sua cruzada. Com a queda constante dos serviços de correspondências e o crescimento do volume de encomendas, a empresa precisa rever suas estratégias e adequar toda sua estrutura. Agora é necessário otimizar recursos, investir na modernização dos serviços e na diversificação dos negócios.

Em 2011, os Correios têm seu estatuto atualizado. Agora a empresa pode atuar no exterior, constituir subsidiárias e ampliar os serviços de logística integrada, financeiros e eletrônicos.

Novos tempos chegam aos Correios. A empresa revitaliza a sua imagem e lança a nova marca em 2014, com as tradicionais cores azul e amarelo em um conceito repaginado. E, observando uma tendência mundial que alinha a busca por fontes alternativas de energia e a diminuição na emissão de gases poluentes na atmosfera, inicia os primeiros de testes com veículos elétricos.       

Nos negócios, o fluxo de encomendas cresce de forma vertiginosa. Nos últimos cinco anos, há um aumento de 44% no tráfego. O consumidor brasileiro se rende ao e-commerce e, com seu carrinho virtual, realiza compras em lojas nacionais e internacionais. A Black Friday, data criada pelo mercado americano, é incorporada ao calendário do varejo nacional e os Correios aceitam o desafio de atender desde as micro, pequenas e médias empresas até os grandes varejistas que querem vender para todo o país.

A empresa avança com diferentes soluções para o segmento, como o rastreamento das encomendas por CPF/CNPJ, a plataforma de pré-postagem via aplicativo e o serviço de e-fulfillment CorreiosLog+. Alternativas de entrega como o Clique e Retire, que consiste na retirada da encomenda pelo cliente em agência, e a instalação de caixa de correio inteligente em condomínios e de lockers em estações de metrô e na Agência Conceito, em Brasília, são modalidades de serviço que começam a ser testadas.

Na operação, a empresa investe na triagem e na distribuição. Em 2013 os carteiros começam a utilizar smartphones para confirmar, em tempo real, a entrega das encomendas. Hoje, 90% dos carteiros já trabalham com o equipamento. Na etapa de tratamento, os Correios investem U$ 110 milhões para triplicar a capacidade de processamento de cartas e encomendas em todo o país.

A expertise e a credibilidade da empresa e de seus empregados são mais uma vez comprovadas. Os Correios executam a logística dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, uma das maiores e mais complexas operações do mundo. A empresa realiza a movimentação de medalhas, podios e material de exames antidoping, equipamentos esportivos para treinamentos e competições, além de ser responsável pelo transporte da Tocha Olímpica por mais de 300 cidades em todo o país e pela entrega de ingressos a milhares de torcedores. Como operador logístico oficial dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, os Correios realizam a montagem de todos os apartamentos e áreas funcionais da Vila Olímpica, na Barra da Tijuca, e de mais outras quatro vilas de acomodação, o que envolveu recebimento, armazenagem, movimentação, montagem e distribuição de 600 mil equipamentos de tecnologia e mobiliário, tais como camas, televisores, colchões, cofres, sofás, mesas e armários.

A atuação dos Correios é reconhecida pelo Comitê Olímpico Internacional como uma das melhores da história.

De Brasil os Correios entendem

A missão da Empresa Correios de colaborar com o desenvolvimento do país é diária, desafiadora, e cada um dos seus 106 mil empregados não mede esforços para cumpri-la. Consciente dessa grande responsabilidade, a empresa tem um horizonte pautado pelo espírito de inovação e respeito ao cliente.

Para proporcionar a melhor experiência de atendimento e manter os índices superiores de qualidade operacional, os Correios têm trabalhado em várias frentes.

Com o Correios Celular, já são 354 mil chips vendidos em dois anos operação. A tecnologia insere a empresa no segmento de telecom, renova sua imagem na era digital ao passo que colabora para democratizar o acesso a serviços de telefonia. A sinergia com a Administração Pública e a capilaridade da empresa têm resultado em projetos que confirmam a vocação dos Correios para a prestação de serviços públicos. São concluídos com êxito os pilotos para emissão da Carteira de Trabalho e do Documento Nacional de Identificação (DNI), o que amplia as perspectivas para diversificação do portfólio de serviços e produtos.

A iniciativa da joint venture com a empresa aérea Azul é um movimento importante e estratégico. A nova empresa a ser criada potencializará a malha aérea e possibilitará a oferta de produtos a preços mais competitivos. O cliente será beneficiado com a redução de custos, expansão da cobertura do segmento de encomendas expressas para novos municípios, além da redução do prazo de entrega.

O processo de remodelagem de rede de atendimento oferece aos clientes autonomia, praticidade e novas opções à sua escolha. Nesse contexto, são iniciadas provas de conceito de equipamentos de autoatendimento, em que os clientes podem adquirir embalagens e postar encomendas de forma automatizada. Em breve, unidades modulares dos Correios estarão acessíveis em papelarias, livrarias, farmácias e lojas de conveniências ofertando produtos e serviços postais de forma rápida e prática.

No decorrer dessas cinco décadas, a empresa demonstrou capacidade de superação e resiliência. Os fatos históricos destacados neste texto apenas ilustram uma trajetória de muitos outros feitos e realizações, que permitem aos Correios ser hoje uma instituição pública alinhada com a evolução do mercado e com as necessidades dos cidadãos. São 50 anos de história de empresa em 356 de serviços postais no Brasil. A aposta, agora, é no futuro, porém com o objetivo de sempre: servir ao povo brasileiro em todos os cantos do país, pois de Brasil a gente entende.


Esta entrada foi publicada em Institucional. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Prezado leitor,

Só serão publicados comentários diretamente associados ao tema do post. Comentários com conteúdo ou termos ofensivos não serão publicados. Informações, dúvidas, sugestões ou reclamações sobre serviços devem ser encaminhadas ao Fale com os Correios

Os comentários estão encerrados.