Correios recorre ao TST para conciliação

Esgotadas todas as tentativas diretas de acordo com a representação dos trabalhadores, os Correios propuseram a conciliação junto ao Tribunal Superior do Trabalho (TST).  Esta é mais uma oportunidade para  a finalização do acordo, com a mediação judicial.

Desde o início do ano, a Direção dos Correios manteve as portas abertas aos trabalhadores, mediante um sistema de negociação permanente, com reuniões agendadas para o ano todo e não apenas para o período do Acordo Coletivo de Trabalho. Os representantes dos trabalhadores foram recebidos inúmeras vezes para tratar da mudança do Estatuto do ECT e foram ouvidos durante todo o processo de negociação da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). A abertura da ECT ao diálogo também foi mantida durante todo o período de negociação do Acordo Coletivo de Trabalho.

Os Correios continuam abertos ao diálogo e conclamam novamente os trabalhadores parados a reavaliar sua posição e fechar o Acordo Coletivo de Trabalho, em benefício da população brasileira e de todos os 110 mil empregados da empresa.


Esta entrada foi publicada em Institucional e marcada com a tag . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Prezado leitor,

Só serão publicados comentários diretamente associados ao tema do post. Comentários com conteúdo ou termos ofensivos não serão publicados. Informações, dúvidas, sugestões ou reclamações sobre serviços devem ser encaminhadas ao Fale com os Correios

188 respostas a Correios recorre ao TST para conciliação

  1. ANDERSON SILVA disse:

    Injusto é esse aumento para 2012,então beleza até trabalharei na operação tartaruga.

    • Joao disse:

      muito injusto

    • INDIGNADO disse:

      boa sugestão, a empresa finge que paga e nós fingimos que trabalhamos!!!!!

    • MARFFEO GUEDES disse:

      Caro amigo “Aderso Silva”, realmente “injusto” tem sido o o sr. Paulo Bernando (Minist. das Comunicações) e o sr. Wagner Pinheiro (pres. da ECT) que além de quererem “epurrar” de garganta abaixo um acordo mediocre, vem ao logo destes dias nos afrontando, chamando-nos de badernistas em “férias”. Eles pensam que ainda estamos na Ditadura é? Quero ver a cara deles com a decisão do TST que acaba de sair:

      “No despacho em que indeferiu a liminar, a ministra Cristina Peduzzi afastou a alegação da ECT para que a Justiça do Trabalho determinasse a suspensão do movimento grevista por se tratar de um serviço essencial. “Os serviços prestados pela ECT são relevantes à sociedade, mas não são considerados essenciais para os estritos fins de exercício do direito de greve”, assinalou, ressaltando que os serviços postais não constam do rol previsto no artigo 10 da Lei nº 7.783/1989 (Lei de Greve). “O fato de a ECT exercer serviços públicos relevantes não impede nem pode impedir o exercício do direito de greve por seus empregados, na forma assegurada pelo artigo 9º da Constituição”.

      A argumentação de que a greve é abusiva por não ter observado preceitos constitucionais e legais foi considerada pela ministra como abstrata, pois a empresa “não aponta de forma concreta a violação supostamente perpetrada pela Federação”. De acordo com o despacho, as provas contidas nos autos demonstram a frustração da tentativa de negociação e, de maneira correspondente, a deflagração da greve. “Não há evidência, portanto, de que a paralisação tenha ocorrido em contrariedade à ‘ordem jurídica e institucional’, como alega a ECT”, diz o despacho, acrescentando que a empresa “não demonstra qualquer tentativa de acordo com os sindicatos profissionais e os empregados para assegurar quantitativos mínimos para a prestação de serviços, restando inobservado, portanto, o requisito legal que autoriza a intervenção do Poder Público”, concluiu.

    • Gerson Leite disse:

      Você está propondo operação tartaruga!?rsrsrss. Boa dica para a nossa próxima campanha de Marketing. É obvio que não vou citar a empresa que trabalho e pelo que estou lendo vocês estão se matando e nós ganhando clientes. Chamem a preguiça é mais lenta. A gente é ligeiro e estamos abrindo uma filial aqui em Goiás e vamos para o Nordeste. São 108 mil funcionários? Nós somos 100 mil no mundo inteiro. Amanhã caro Anderson, não se sabe. Aqui só trabalha águias, gaviões. Viva a GREVE DOS CORREIOS!!!!

      • Mais um Ecetista disse:

        E viva a politicagem que se instaurou nos Correios!!!

        Enquanto ficamos atados, amarrados à burocracia, as empresas privadas simplesmente “nadam de braçadas” no mercado que está bombando lá fora.

        Infelizmente, enquanto ficamos pensando, planejando para termos um aviaozinho para decolar com nossas encomendas, enquanto ficamos negociando com políticos para termos um vagão no trem-bala (será que vai?”?), as privadas usam o dinheiro de forma racional e ganham dinheiro que poderíamos estar ganhando, pois temos MUITO MAIS POTENCIAL DO QUE A INICIATIVA PRIVADA. Nós, funcionários dos Correios nos garantimos no que fazemos, porém, estamos sendo mal administrados pelas “instâncias superiores” há anos.

        Por essas e outras, SOU A FAVOR DA MODERNIZAÇÃO DA ECT, e se possível, com ABERTURA DE CAPITAL.

      • Ansiosa disse:

        Infelizmente tenho de concordar contigo, essa greve sem fim ameaça o nosso monopólio postal, abrindo espaço pra concorrência e
        destruindo a confiança que a população tem na marca CORREIOS.
        Nós que estamos trabalhando aqui no interior de Pernambuco torcemos para que haja um acordo decente para os trabalhadores, e respeitamos sim aqueles que estão de greve.

        Boa sorte a todos

        • sonhador disse:

          minha amiga de que adianta o monopolio se a empresa não respeita mais seus funcionarios é o fim de tudo,por varias veses os correios não querem mais negociar e sim impor o que ele acha que e justo um absurdo

      • Natali disse:

        Gerson Leite, sou funcionária dos Correios, aceita curriculo? Sua empresa paga bem os funcionários que ajudam a empresa a ganhar dinheiro e mercado?
        Sou Técnica em Logística. rs

      • r2 disse:

        Gerson Leite,

        Que bom que “sua” empresa esta gostando, e espero que ela cresça também, pois há espaço para os melhores e nós somos!!! Se bem que vc pode ser um disfarçado, querendo lançar sementes de intriga e ameaças. Nunca os Correiso será superada por qualquer uma das concorrentes, pois o que vcs querem é só o filé dos grandes mercados, tanto que nos lugares longinquos usam a ECT para fazer o serviço, pois são incapazes e despreparadas. Para frente é que se anda e que permaneça o que fizer o melhor!!!!

    • Jornalista BSB disse:

      Notícia urgente – Brasília 04/10/2011 14:26:
      Uma das descisões do TST é que o abono será retirado da proposta, visto que, as reivindicações grevistas, constituicional, devem ser baseadas em aumentos lineares e reajustes. Para que haja uma conciliação justa, sem perdas, para ambas as partes (empresa/funcionário) é decretado neste, a descisão acima, sem direito a recorrer ou reconciliação deste ponto.

  2. SEDEX ATRASADO disse:

    HUHU PRIMEIRO COMENTARIO …ESPERAMOS QUE SE RESOLVA O MAIS RAPIDO O POSSIVEL ISSO …COM UM BOM ACORDO É CLARO.

  3. Donninho disse:

    A farsa acabou os Correios espalhou pelos quatro cantos da imprensa que tinha apenas 20% de funcionários parados e agora vai chorar debaixo das saia do TST pedindo que este determine que a Fentect garanta 70 % dos empregados nas unidades. Espero que a Juiza leve isto em consideração se a Empresa e de uma chamada nos Correios por divulgar falsos números pela imprensa no intuito de prejudicar o movimento grevista que está atuando dentro da lei de greve e enganando a população de um modo geral.

    • WILLAMS disse:

      É VERDADE.

    • Ribeiro Correios Forte disse:

      Você não entendeu o pedido da Empresa: A empresa tá pedindo que se garanta 70% em cada unidade de trabalho. Os números divulgados pela Empresa fora de um modo geral. Entendeu?

    • Oliveira-pe disse:

      Companheiro,
      Eu ia postar exatamente isso. Como ela falava que só tinha de 18% a 20% e vai ao TST pedir q mantenha 70% do quadro trabalhando? Isso prova que a empresa não tem nenhum respeito nem com seus funcionários nem com a sociedade.
      Vamos continuar na luta por um salário digno e uma empresa de qualidade

  4. Ecetista disse:

    “Esgotadas todas as tentativas diretas de acordo…”
    Na verdade esgotaram todas as tentativas de retalhações e ameaças, né. Pois já tentaram de todas as formas possiveis, pressionar os trabalhadores a engolirem essa proposta absurda!!!!!!!
    Sabemos que a população está sendo prejudicada, mas o que ouvimos o tempo todo é que a população sabe sim quem são os culpados por essa situação e o que recebemos são palavras de apoio…pois sabemos tambem que o alto indice de confiança ( que se iguala aos dos bombeiros) que os correios adquiriram durante esses anos todos não são graças aos cargos politicos dos Correios e sim graças ao trabalhador de base que sai nas ruas levando o nome dos Correios estampado no peito á casa de cada Brasileiro…
    Vai pro dissidio? …greve até lá…

  5. Vagner disse:

    Coitados dos analistas e técnicos que aderiram ao movimento, eles nunca foram representados pelo sindicato e agora servem de massa de manobra por este sindicato que diz nos representar, o sindicato dos bancários pede reajuste de 12%, bem próximo do oferecido pelos bancos que é de 7, nosso sindicato pede 30%, mais aumento linear de R$ 200,00 (antes R$ 400,00), o que no final pode representar aumento de até 82% para alguns.
    Uma verdadeira utopia este nosso sindicato.

    • Costa M disse:

      Se liga ! É so carteiro e meia duzia de gatos pingados de atendentes que aderem greve nos correios!

      • j carlos disse:

        SÓ SE FOR NA SUA UNIDADE NA MINHA E EM MAIS 8 CDD A ADESÃO A GREVE É DE 70%. SE NÃO FOSSE ESSE MONTE DE “MOTs” CONTRATADOS OS CORREIOS ESTARIAM TOTALMENTE PARADOS… E SE É SÓ CARTEIROS SINAL DE QUE TEM ALGUMA COISA ERRADA, DO TIPO SÃO OS QUE MAIS TRABALHAM E QUE MENOS GANHAM !!!!!!

      • Cabral disse:

        Então a sua fala mostra que só os carteior mais esses gatos pingados que você fala é quem de fato trabalha nessa empresa, muito interessante sua observação Costa M

    • gomes palmeirense disse:

      O SALARIO BASE DOS BANCÁRIOS ULTRAPASSA 1700,00 REAIS ,DEPENDE DO BANCO, O NOSSO É DE 807,73,PERCEBEU A DIFERENÇA,E EM TEMPO TANTO UM COMO O OUTRO EXIGEM 2° GRAU COMPLETO, E NÃO ME VENHA QUERER SOMAR OS 30% DE ADICIONAL,POIS SÓ TEM DIREITO A ESSE ADICIONAL ENQUANTO SE ESTA TRABALHANDO ,QUALQUER ACIDENTE DE TRABALHO ESSE VALOR É CORTADO E APÓS 3 MESES AFASTADO NEM O TICKIT A PESSOA TEM DIREITO ,ENTÃO SÓ SOBRA O SALÁRIO BASE.PENSE NISTO.

    • vanessa disse:

      Vagner,
      Deixará de ser quando você participar na base do seu sindicato das decisões.

    • Ribeiro Correios Forte disse:

      Concordo com você… poxa se as propostas fossem mais perto do real acredito que a Empresa levaria o sindicato mais a sério. Eu vi no site da fentect que eles colocaram até pedido de Vale Café da manhã de R$ 7,50 por dia e proibição da empresa em convocar para horas extras… é coisa desse tipo que a gente vê lá…. O piso atual do recém- contratado é de 800 e pouco e o sindicato quer de R$ 1635,00 e imagino aumentando proporcionalmente os outros salários e isso aconteceria pois muitos iriam requerer isso judicialmente e tem mais, no outro ano ainda teria outra greve pedindo um novo aumento. Nossa empresa resistiria a essas despesas todas? Tem muita coisa a ser avaliada nesse processo… não é só simplesmente aumentar o salário e pronto.
      Eu penso assim neh… não sei vcs…

      • gil disse:

        meu caro ribeiro concordo q o sindicato exagera na dose, mas deputado tem casa para morar, tem casa na praia, tem motorista particular, 13º/14°/15° e ainda tem auxilio moradia de $ 3.000.00 ou mais trabalho no correio a 14 anos meu salario “olha” é de doer recebo um pouco mais graças benefícios q existem, e conheço alguns colegas q se acidentaram que se não a gente fazer algumas vaquinhas p/ os mesmos…

    • gentil disse:

      SE TIVESSIMOS MAIS COMPANHERISMO E MENOS E MENOS INTERESSEIROS EM CARGOS FARIAMOS A DIFERENÇA

  6. Helcio J. Tagliolatto disse:

    Quem sabe o Tribunal consiga aquilo que a FENTECT e seu sindicalismo amador não conseguiram: melhorar essa proposta em termos reais, de percentual.

    • transparencia2011 disse:

      Quem não melhorou a proposta não foi a FENTECT e sim os correios.Em que planeta você está Helcio!!!!!!

      • Eitor disse:

        Este sindicato é péssimo! Não sabem elaborar uma proposta!

      • Helcio J. Tagliolatto disse:

        A Empresa E a FENTECT não melhoraram a proposta: a FENTECT é composta por sindicalistas que atuam na mesma linha de pensamento
        da ECT. Não há mais oposição. E quando há, é falsa como esta que estamos testemunhando, pois vão acabar aceitando a mesma proposta.

        A propósito, eu estou no planeta onde as pessoas blogam com seus nomes verdadeiros, sem medo de se esconder em apelidos, sr (ou sra) tran .
        nada transparente.

  7. Cleonice de Lima Rodrigues disse:

    Diga-se de passagem que quem aqui está sendo intransigente, são as pessoas do sr. ministro das comunicações, sr. Paulo Bernardo, o presidente da ECT sr, Wagner Pinheiro e mais seus assessores. Pois depois de terem passado por cima da decisão judicial, o que se pode esperar? O direito de greve foi conquistado por muitos desses senhores e agora querem retornar a ditadura. Bom de tudo isso, é que cada vez mais a população está ciente da nossa luta e torce pela nossa vitória.Hoje o maior inimigo da ECT, são esses cidadãos, que querem a todo custo, privatizá-la.

    • Costa M disse:

      Vc esta equivocada , a população não quer que a ect privatise, e o sindicatos estão fazendo questão de esclarecer isso a população!

      • WILLAMS disse:

        Os cidadães a que se refere são os apadrinhados politicamente do governo de Dilma.

      • INDIGNADO disse:

        NÃO SEI POR QUE PERDEMOS TEMPO NESTE BLOG. JÁ SEI, É UMA MANEIRA DE COLOCARMOS PRA FORA UM POUCO DE INSATISFAÇÃO! CERTO?
        ERRADO! É PORQUE OS CARTEIRO SÃO AS LÁGRIMAS EM DIA DE CHUVA, O GUARDA SOL EM DIA DE VERÃO, O USAIN BOLT EM DIA DE CACHORRO, E OS BRIGADORES EM DIAS DE ACORDO COLETIVO!!!!

      • roberto geraldino disse:

        quem disse q nao a populaçao quer qualidade e preços baixos vcs nao tem ásduas

      • gentil disse:

        EM TERMOS ELA NÃO DISSE A POPULAÇÃO E SIM ((( ESSE POVINHO)) MAIS BEM ABENÇOADO PRESTA ATENÇÃO (( COSTA ))

    • Mais um Ecetista disse:

      Cleonice,

      Concordo contigo. Esses dirigentes tentam jogar a populacao contra nos, mas estamos mostrando, pelo menos eu falo, que nao recebemos o que a categoria merece, alem de nao ter condicoes de trabalho adequadas.

  8. Tecnica indignada disse:

    Para Donninho:

    Garantir 70% de trabalhadores em cada unidade não significa que não tenha 80% do total de empregados trabalhando, tem regiões que ninguem parou portanto 100% estão trabalhando, a maioria das unidades do interior, mas nas capitais, tem unidades quase vazias, portanto o que a empresa quer é garantir que as unidades vazias tenham 70% de empreagos trabalhando.

  9. RONDONIA EM PESO NA GREVE disse:

    A GREVE CONTINUA

  10. Walter disse:

    Greve! Em caso de decisão desfavorável aos funcionários, operação tartaruga!!

  11. marco a arujo disse:

    muito bom

    • TOP disse:

      Também gostei, se não está satisfeito com com os Correios faça outro concurso ou então vá mostrar o seu talento na iniciativa privada. Faça a seguinte pergunta, se você fosse o patrão você se contrataria?

      • NICANOR disse:

        TOP,

        Bravos. Resposta fabulosa.

        Quem não tem competência, não se estabelece e vem trazer o seu despreparo na ECT.

        Quer ganhar mais e trabalhar menos? Procure a concorrência.

        “A porta da rua, é serventia da casa”, já diz um velho ditado.

  12. Moni disse:

    Que vergonha de nossa empresa publica, e eu achando que essa por ser uma instituição governamental deveria dar exemplo positivo, e o exemplo que vejo é a repulgnante mentira , coesão, atitudes impostas pelo presidente da empresa, passando por cima de gestores e operadores em geral.
    Se comparar o discurso da ect desde o inicio da greve, com os atuais e as noticias, ficamos barbarizados, com tamanha distorção, calunias e desrespeito. Ta na hora da empresa amadurecer. Encarar o ato de greve como normalidade e legalidade quando a falhas administrativas. Os funcionarios como um todo são mais esclarecidos, não da pra contar qualquer lorota. A empresa não consegue nem justificar o caus se só faltam 20% do efetivo! Isso é falso , a população vê !
    A adm dos correios é singular , não adianta querer estabelecer regrinhas básicas de gestão universal de empresas privadas . Somos instituição publica, em um pais democratico, com politica interfirindo na gestão, por isso deve ser aplicado um meio de gestão especifico, remodelado e exclusivo.
    Ouvi muito : Esta greve é politica e não por melhorias saláriais. Isto é muito mediocre!
    Toda greve é politica , nossa empresa é politica , tudo que tem envolvimento coletivo gira em torno da politica. O mundo é politico e quem foge disso, tem que se abster de opnar, para não falar besteiras, pois se anulam de ter conciência politica, logo incapazes de buscar melhorias, de buscar justiça , de defender a si proprio!

    • Ecetista disse:

      Moni
      Sabias palavras!!!!!!!!!

    • gomes palmeirense disse:

      FINALMENTE PALAVRAS REALISTAS,POIS ATÉ QUEM FOGE DA POLITICA ACABA POR FAZER POLITICA,OU SE É CONTRA OU É A FAVOR DE UM REGIME OU DE UM GOVERNO,PESSOAS QUE SE NEUTRALIZAM ACABAM SIM VIRANDO MASSA DE MANOBRA ACEITANDO A TUDO,CONTENTANDO -SE COM O MÍNIMO,SE APEGAM AOS BENEFÍCIOS DO SILÊNCIO, E DEPOIS PASSAM A RECLAMAR PELOS CANTOS,CHEGAM AO PONTO DE DIZER QUE O SINDICATO É FRACO,O SINDICATO SOMOS TODOS NOS QUE FOMOS A LUTA E EU NÃO ME CONSIDERO FRACO NÃO,SOU FORTE E SE NECESSÁRIO FOSSE APÓS A GREVE FINDADA OUTRA GREVE INICIAR ESTOU PRONTO PARA MAIS UMA BATALHA,POIS O QUE EU BUSCO SÃO MELHORES CONDIÇÕES DE TRABALHO.UM SALÁRIO DIGNO,O SINDICATO DEFENDE SIM O TRABALHADOR,A EMPRESA É QUE NÃO VALORIZA SEUS FUNCIONÁRIOS,O PIOR PISO DAS ESTATAIS BRASILEIRAS,E SR MINISTRO REALMENTE EU NÃO TÔ DE FERIAS NÃO,FERIAS TEM DIA PRA ACABAR JÁ A GREVE NÃO TEM DIA NÃO VAMOS ATÉ O FIM EM BUSCA DA VITÓRIA.

    • Edu disse:

      Faz de conta que a justiça está na Política… Era uma vez…

    • luta disse:

      se tivesse audio ouviria meus aplausos!

    • digo e repito disse:

      Sàbias palavras Moni,e digo e repito,o Programa de Qualidade na Qestão Pública que todas as estatais estão submetidas e que tem que estar adequadas ate´2015,no quesito pessoas,não se refere apenas a propaganda na midia,mas sim Fornecer Soluçoes Acessiveis e Confiáveis Para Conectar Pessoas,Instituiçôes e Negócios,No Brasil e No mundo,e pessos não são apenas os clientes que vão postar seus objetos,pessoas somos todos nós,e este e apenas mais um dos quesitos que os correios não estão cumprindo,se a cúpula da empresa perde a confiança deses que formam a grande familia ecetista ,como poderá obter a confiança da população em geral,como a empresa poderá afirmar que cumpre todas as normas do Ministério do Planejamento,coisa que sabemos que não é verdade visto que nem os acordos são cumpridos,sito apenas um entre tantos(os exames periódico)que não são feitos ,onde esta o Ministério do Trabalho que não fiscaliza isso,que respondam os ministros do trabalho e o ministro das comunicações Paulo Bernardo(ex Ministro do Planejamento)

    • Gilmar disse:

      To contigo.

    • Clóvis SC disse:

      Moni!
      Sua resposta é excelente!
      Abraços

    • vanessa disse:

      Moni,
      Você disse tudo de tudo.
      Parabéns.

    • Breno Carvalho disse:

      Isso mesmo, Moni!
      Por causa desses interesses politico-partidários que existem nos sindicatos, o acordo vai para o dissidio e corremos o risco de ficar sem o abono de R$ 800,00.

    • Mais um Ecetista disse:

      Moni,

      Realmente, o problema na ECT esta na administracao, comprovando isso nos anos anteriores que a maquina ficou abandonada. E ainda tentam manipular a informacao na midia para jogar o povo contra os empregados.

      So que a politica que esta na ECT hoje, e a de beneficiar grupos partidarios, o que leva ao detrimento da meritocracia e reconhecimento de quem e da empresa, ajudando aos que caem de para-quedas.

    • G.C disse:

      MASSA, INTELIGENTISSÍMO.

  13. gil disse:

    se tem 70% trabalhando, com certeza dão conta de entregar em dia…. na minha unidade com efetivo completo sempre há resto imagina com essa greve!!!!!!!!! dissídio!!!!????? já que tá dento deixa.

  14. antonio disse:

    a empresa está de brincadeira, falou que não negocia os dias parados porque não tem carga parada, então eu não sei oque é aquilo nos centros de ditribuição de São Paulo, Rio de Janeiro, Campinas e suas regiões metropolitas, acorda correios trate o trabalhador como ele merece, com respeito. Para janeiro esta esmola de 80 reais, então muda a data base para dezembro, queremos desde agosto que é nossa data base.

  15. o macete é o seguinte , vamos todos trabalhadores se unir , em caso de derrota no tst , temos o recurso da operaçao tartaruga , eu vou ser o primeiro a trabalhar em velocidade zero , de maneira alguma vou ficar me matando de trabalhar para dar lucros a uma empresa que nao se preocupa nenhum pouco com seu funcionários

    • Edu disse:

      Não se preocupe, com a quantidade de carteiros que estão pendurados por motivos médicos, vai ser uma questão de tempo até que a correria lese o restante…

    • A@B disse:

      Voce deve ser mais um daqueles empregados frustrados que vivem falando mal da empresa pelos cantos, não é a negociação que vai fazer voce trabalhar melhor ou pior, pelo seu comentário já da para deduzir como é o seu perfil de trabalho….seja homem e peça a conta se não estiver satisfeito………

      • INDIGNADO disse:

        Então você não sabe que os trabalhadores têm o direito de reivindicar um salário melhor ? Procure se atualizar, pois a ditadura acabou desde 1985. Em todo o Brasil, os professores de nível fundamental e médio estão insatisfeitos com o salário. Acha então que eles devem pedir demissão e mudar de profissão ? E quem vai ensinar as crianças ? Vai ficar todo mundo analfabeto ? Acha que os bancários, em greve des a semana passada, agora vão pedir demissão em massa porque o salário não é o que eles queriam ? Chega de hipocrisia !

    • o certo e nao fazer horas extras porque o presidente da empresa disse ao juis que nao tem carga para fazer horas extras nas unidades

    • Mais um Ecetista disse:

      Por isso acredito que o melhor para a Direcao da ECT, empregados e populacao, e o DIALOGO.

      A empresa tem dinheiro em caixa, como ela ja disse, mas nao investe em seu maior patrimonio, que somos nos. Prefere usar para levantar dinheiro para grupos politicos do que investir uma parcela nos seus empregados. Que levante dinheiro para campanhas de 2012 e 2014, mas tambem de o que e de direito aos que fazem esse dinheiro entrar, que sao os empregados!

      Se a Direcao da ECT, Wagner, Larry, Bernardo, entre outros, alem da senhora Dilma, atentarem para uma proposta que atenda nossa categoria, nao teriamos tanto desgaste e prejuizo aos cofres.

    • Marcus disse:

      Lamento informar, Milton, que não serás o primeiro! E pelo andar da carruagem nem o último! Iguais a você a Empresa já tem centenas. As tartarugas e bichos-preguiças estão escorados em todos os escalões, sugando ou amargando revolta.

      Quem perde com isso?

      É só observar nossas condições:

      - Por quanto tempo ficamos sem uniforme mesmo?
      - Quantas Unidades nossas estão paradas por problemas de contratos mal feitos de manutenção predial?
      - Quantos contratos de LIE perdemos?
      - Quantos coletores sucateados de SRO ainda funcionam? E a equipe de apoio então?
      - E nossas viaturas?
      - Quantos ET`s entraram em nossa Empresa atualmente? Qual o ganho a Empresa está tendo com eles? Ou foi só apadrinhamento?
      - E que Sindicato é esse que toda vez faz uma proposta absurda?
      - O RI’s foram pro lixo. Qualquer um pode assumir qualquer função. Se estiver do lado da situação, melhor ainda.
      - Quantas Chefias completamente perdidas temos hoje?

      Contabilizando apenas essas informações … Já temos uma empresa a deriva.

      Mas não podemos deixar de falar do “salário baixo”, “menor salário entre as empresas públicas”, “um pedreiro ganha mais que um Carteiro”, “Os Carteiros carregam essa Empresa nas costas”, “Trabalhadores Unidos Jamais serão vencidos” ….

      É … pelo visto estamos mesmo é definhando aos poucos.

      • Mais um Ecetista disse:

        Marcus,

        Isso sem contar nas licitaçoes mal feitas, canetas que não escrevem, móveis com defeito, cofres que não abrem (se abrem, não fecham!).

        Recentemente vimos o caso das Agências Franqueadas. Foi uma tremenda falta de respeito com o nosso dinheiro.

        NUNCA VI UMA LICITAÇÃO DAR ERRADO TANTAS VEZES. A ABRAPOST riu da nossa cara em suas reuniões, os franqueados desafiaram-nos. Desde 2009 vem ocorrendo esse embrólio, gastou-se muito dinheiro para operacionalizar essas licitações, audiencias publicas, e agora recentemente, foi tudo cancelado de novo. PROBLEMA: falta de gestão, ou erro proposital.

    • roberto geraldino disse:

      pede demissao e vai para fedex se ta ruim aqui

    • NICANOR disse:

      Milton.

      Com esse pensamento, se buscasse a iniciativa privada para trabalhar, por certo não passaria do primeiro dia em nenhuma delas, sabe porque? Para trabalho em velocidade ZERO, tolerância Zero.

      Você morreria de fome.

  16. antonio disse:

    metropolitanas

  17. WALCYR disse:

    Os Correios continuam abertos ao diálogo e conclamam novamente os trabalhadores parados a reavaliar sua posição e fechar o Acordo Coletivo de Trabalho, em benefício da população brasileira e de todos os 110 mil empregados da empresa.

    QUE DIALOGO É ESSE CORREIO SEMPRE BATENDO NA MESMA TECLA….

    • Gilvan Neves Viana disse:

      Diálogo,ou concordância incondicional com os valores 6.87% + 80,00(em janeiro) + ticket 25,00 Abono ou não 500,00 apresentados pela Empresa e zé fini.

  18. mineirinho disse:

    Fico aqui pensando será quem foi massa de manobra nos que fizemos greve e tivemos a coragem de lutar por salarios melhores, ou os que ficaram defendendo a empresa o tempo todo,e descobriram agora que tudo que falaram cairam por terra ou seja mentiram.

  19. Lima disse:

    Todo mundo estava esperando que a ECT oferecesse 100 linear e mantivesse o resto.Portanto a proposta ainda não está do agrado de todos.

  20. GREVISTA SC disse:

    NOSSA QUE EXAGERO
    Desde o começo do ano esta de portas aberta pra negociar?
    Achei que era desde agosto.

    E por que a empresa pede que o TST determine que o SINDICATO mantenha 70% do efetivo trabalhando?
    Já tem 81%!
    Entre nós grevistas somos apenas 19% certo??

  21. roberto disse:

    Notícias do Tribunal Superior do Trabalho
    30/09/2011
    Greve dos Correios: ministra indefere liminar e marca audiência para dia 4

    A vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministra Maria Cristina Irigoyen Peduzzi, marcou para a próxima terça-feira (04), às 13h, a audiência de conciliação e instrução do dissídio coletivo ajuizado pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) contra a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios e Similares (FENTECT). A ministra indeferiu o pedido de liminar formulado pela ECT para que o Tribunal determinasse a suspensão da greve ou, alternativamente, a manutenção de 70% dos empregados em cada uma das unidades operacionais da empresa.

    A categoria está em greve desde o dia 13 de setembro, e a empresa pretende que o TST declare a abusividade do movimento – o que só virá a ser feito, caso o dissídio prossiga, pela Seção Especializada em Dissídios Coletivos (SDC) do Tribunal.

    No despacho em que indeferiu a liminar e designou a data da audiência, a ministra Cristina Peduzzi afastou a alegação da ECT para que a Justiça do Trabalho determinasse a suspensão do movimento grevista por se tratar de um serviço essencial. “Os serviços prestados pela ECT são relevantes à sociedade, mas não são considerados essenciais para os estritos fins de exercício do direito de greve”, assinalou, ressaltando que os serviços postais não constam do rol previsto no artigo 10 da Lei nº 7.783/1989 (Lei de Greve). “O fato de a ECT exercer serviços públicos relevantes não impede nem pode impedir o exercício do direito de greve por seus empregados, na forma assegurada pelo artigo 9º da Constituição”.

    A argumentação de que a greve é abusiva por não ter observado preceitos constitucionais e legais foi considerada pela ministra como abstrata, pois a empresa “não aponta de forma concreta a violação supostamente perpetrada pela Federação”. De acordo com o despacho, as provas contidas nos autos demonstram a frustração da tentativa de negociação e, de maneira correspondente, a deflagração da greve. “Não há evidência, portanto, de que a paralisação tenha ocorrido em contrariedade à ‘ordem jurídica e institucional’, como alega a ECT”, diz o despacho, acrescentando que a empresa “não demonstra qualquer tentativa de acordo com os sindicatos profissionais e os empregados para assegurar quantitativos mínimos para a prestação de serviços, restando inobservado, portanto, o requisito legal que autoriza a intervenção do Poder Público”, concluiu.

    A audiência de conciliação e instrução é a primeira etapa do processo de dissídio coletivo, obrigatória, conforme o artigo 860 da CLT. Nela, o ministro instrutor ouve as partes, colhe depoimentos e documentos e, se achar conveniente, formula propostas para que se chegue a um acordo e as partes desistam do dissídio. Caso não se chegue a um consenso, é sorteado um relator, que examinará o caso e o levará a julgamento pela SDC.

    Leia aqui a íntegra do despacho.

  22. Reginaldo Carteiro disse:

    Já somos vencedores, após quase 3 semanas de mentiras e falsas reportagens agora vemos o gigante cair, a empresa quis a todo custo desarticular o movimento paredista, que diga-se de passagem, ficou mais forte a cada dia. A empresa anunciou que o movimento paredista só contava com 17% de adesão e porque agora pede no TST que seja mantido o efetivo mínimo de 70% trabalhando. Porque sempre foi o objetivo principal desunir os trabalhadores. E agora, vendo os trabalhadores mais unidos do que nunca e sem saber o que fazer, tentam desesperadamente por um fim a essa greve, causada por essa intransigência, já vencemos agora é só aguardar para voltar ao trabalho, não haverá operação tartaruga porque temos um compromisso com a população e responsabilidade com a nossa empresa. A Justiça é do trabalhador, como diz seu nome, e com certeza a Justiça prevalecerá.

  23. jonas@hotmail.com disse:

    Até a vitoria dos trabalhadores…

  24. Donninho disse:

    Primeira vitória do movimento grevista no TST, a lúcida Juiza derrubou uma a uma as fracas argumentações dos correios em relação a greve e tenho fé em Deus que ela venha trazer para essa conciliação dia 04/09 uma proposta que venha de encontro com o anseio dos funcionários da ECT e nos faça voltar ao trabalho de cabeça erguida e esperançosos com um prospero futuro nos Correios.

  25. j carlos disse:

    Os dias parados sempre foram compensados, agora pra fazer birra estão forçando os descontos dos dias parados

  26. ALVINO disse:

    POR INCRIVEL QUE PARECA O NOSSO SINDICATO É O ÚNICO NO MUNDO QUE REPRESENTANDO OS EMPREGADOS DISPENDE ESFORÇOS, ENTRA EM UMA GREVE COM O INTUITO DE DIMINUIR AS VANTAGENS OFERECIDAS PELO PATRÃO, OBSERVAR SE FAZ QUE UM SINDICATO SÉRIO E CONSTITUIDO COM A INTENÇÃO DE BUSCAR O MELHOR PARA A CLASSE A QUAL REPRESENTA BUSCARIA AUMENTAR A PROPOSTA FEITA PELO CORREIO, NO ENTANTO ACEITOU TUDO O QUE O CORREIO OFERECEU E AINDA ACEITOU DIMINUIR O VALOR DO ABONO. SE HOUVESSE SERIEDADE PROCURARIA AUMENTAR O VALOR DE $ 50 E ELEVAR O ABONO DE R$ 800, PARA R$ 800,01 ISSO SIM SERIA REPRESENTATIVIDADE SINDICAL. O QUE HÁ POR TRÁS DISSO TUDO?

    • Everson disse:

      A greve só é derrotada com ajuda dos sindicatos, foi assim ao longo da história. Como você bem esplanou existe compromisso da FENTECT em blindar a a Presidente do Brasil e esvaziar e derrotar o movimento que é da base e não da FENTECT. Infelizmente após a greve vemos dirigentes sindicais que ganham função pela “bela” participação em favor da Empresa. A greve é por aumento salarial e não para negociar dias parados.

  27. ANDERSON SILVA disse:

    No despacho em que indeferiu a liminar e designou a data da audiência, a ministra Cristina Peduzzi afastou a alegação da ECT para que a Justiça do Trabalho determinasse a suspensão do movimento grevista por se tratar de um serviço essencial. “Os serviços prestados pela ECT são relevantes à sociedade, mas não são considerados essenciais para os estritos fins de exercício do direito de greve”, assinalou, ressaltando que os serviços postais não constam do rol previsto no artigo 10 da Lei nº 7.783/1989 (Lei de Greve). “O fato de a ECT exercer serviços públicos relevantes não impede nem pode impedir o exercício do direito de greve por seus empregados, na forma assegurada pelo artigo 9º da Constituição”.

    A verdade sempre aparece!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  28. ANDERSON SILVA disse:

    E ai correio briga com a juiza agora

  29. ALVINO disse:

    NÃO ENTENDI DESDE O COMEÇO O FUNDAMENTO EXATO DESSA GREVE . PRIMEIRO O NOSSO SINDICATO NÃO DISCUTIU NENHUMA DAS PROPOSTAS FEITAS PELA ECT, NÃO FEZ NENHUMA CONTRAPROPOSTA , NÃO INFORMOU FORMALMENTE À TOTALIDADE DOS SEUS REPRESENTADOS A SUA REAL INTENÇÃO, COMO SE NÃO BASTASSE ACEITOU EM INSTÂNCIA ATUAL TUDO O QUE LHE FORA PROPOSTO . SALVO ELEVAR DE R$ 50 PARA R$ 80 TROCAR O ABONO DE R$ 800 POR UM DE R$ 500 CRIANDO UM IMPASSE PELO PARCELAMENTO FINANCEIRO DOS DIAS PARADOS. IMPRESSIONANTE ! EU ENTENDERIA SE A GREVE FOSSE PARA ELEVAR OS VALORES DE TUDO O PROPOSTO PELA ECT. FECHADO O ACORDO A FRASE SERÁ : ” O MELHOR ACORDO DE TODOS OS TEMPOS”. IMAGINO QUE JÁ ESTEJA SENDO.

  30. j carlos disse:

    O presidente dos Correios, Wagner Pinheiro de Oliveira, na segunda-feira (26), estimou que a empresa sofra prejuízo de R$ 20 milhões diariamente por causa da greve. FONTE : FOLHA.COM..

    LOGO SE 20 X 30 = 600 MILHÕES … LOGO 600 X 12 = 7.2 BILHOES…. PALAVRA DO PRESIDENTE !!!!
    ENTÃO TEM DINHEIRO PRA DAR UM AUMENTO DIGNO NÉ !!!

    • Mais um Ecetista disse:

      Carlos,

      Na PLR seguinte vão argumentar que nao podem pagar o mais justo, o ideal, por causa dessa greve que, conforme alegam os demagogos de plantão, CAUSOU UM PREJÚ DIÁRIO DE 20 MI. Estão manipulando esses números para amanhã poder ter argumento contra nossos aumentos, ou até mesmo para justificar uma possível privatização.

      Mais uma mentira que vai nos prejudicar nos anos posteriores, pode crer.

  31. WALCYR disse:

    A FENTECT nesta sexta-feira (30) conquistou liminar com a determinação do pagamento dos dias parados.

    Obrigando assim a ECT efetuar o deposito dos dias descontados há todos os trabalhadores do país.

  32. sandro disse:

    È, realmente a ECT não quer de forma alguma VALORIZAR seus funcionários.

  33. Rutineia disse:

    Essa Paralização esta cansativa e estao perdendo o foco.

  34. Carteiro disse:

    É triste esse momento!!!
    Amo essa empresa e tenho certeza que todos vocês a amam.
    Infelizmente a Empresa está agindo precipitadamente, não só a favor da greve, porém esse é o único meio que o Sr. Presidente desta empresa poderá ver a sua mão de obra com outros olhos. No mínimo respeito com essa pessoas que lutam dia a dia pelo seu pão. Salários justos, maior oportunidade de crescimento, aumento já, sem cortes dos dias parados. Temos que chegar a esse fim(dissidio). A Ect poderia ter evitado tudo isso!, apenas melhorando as propostas. Se liga ECT, esse movimento agrada e muito, sabe a Quem? Aos concorrentes, que ver a OPORTUNIDADE de pegar todos os nossos clientes sejam eles em POTENCIAIS ou não. É isso…. Viva aos colegas que fazem desse empresa um Orgulho Nacional: Carteiro, Atendentes e Otts.

  35. sp capital disse:

    A CASA CAIU CORREIOS

  36. andré augusto da silva disse:

    Meu Deus quanta eresia dessa empresa que tanto trabalhamos para ela consiga esta entre as melhores do mundo pra trabalhar,e quanto lucro damos!!!!!!!!!!!!!8!!!!!!!!!!!!!!
    80,00 de aumento real muito bom,que maravilha, há o abono diminuiu agora é 500,00!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Considerar a greve abusiva,emplorar pra que o efetivo nas unidades chegue a 70%, ao tst!!!!!!! e ainda a carga esta sendo mui bem escoada!!!!!!!

  37. marco antonio disse:

    A vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ministra Cristina Peduzzi, negou nesta sexta-feira (30) o pedido de liminar da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) para que fosse suspensa imediatamente a greve dos empregados, que começou em 14 de setembro.

    Está marcada para a próxima terça-feira (4) uma audiência de conciliação entre a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios, Telégrafos e Similares (Fentect) e a direção dos Correios.

    No pedido feito ao TST, os Correios argumentam que a paralisação é um “movimento atentatório à ordem pública” e teria “nítido conteúdo político-ideológico”.

    Na decisão, em caráter liminar, a ministra considerou que os serviços prestados pelos Correios são “relevantes”, mas não são “essenciais” a ponto de interferir no direito de greve. “O fato de a ECT exercer serviços públicos relevantes não impede nem pode impedir o exercício do direito de greve por seus empregados, na forma assegurada pelo artigo 9º da Constituição”, disse Peduzzi.

    Os Correios também pediram que o TST declarasse “abusiva” a paralisação dos trabalhadores. Para a ministra, no entanto, não há evidências de ilegalidade na greve.“[A empresa] não demonstra qualquer tentativa de acordo com os sindicatos profissionais e os empregados para assegurar quantitativos mínimos para a prestação de serviços, restando inobservado, portanto, o requisito legal que autoriza a intervenção do Poder Público”, afirmou a ministra. O mérito do pedido dos Correios só será julgado após a reunião de conciliação.

  38. claudio da costa disse:

    a ministra do TST, vice-presidente indeferiu o pedido do correio como greve abusiva.

  39. Walmir disse:

    …De acordo com o desembargador, a ECT determinou a suspensão do pagamento dos grevistas sem negociação prévia e sem levar em conta que o salário tem natureza alimentar. Para Caron, isso foi uma “verdadeira pressão para que os grevistas voltem ao trabalho, resultando em efetiva afronta ao próprio direito de greve”…
    Correios isso é uma vergonha.

  40. sp capital disse:

    FICO TRISTE COM A DIREÇAO-POLITICA-CORREIOS POIS ESSA EMPRESA TEM TUDO PRA SER UMA DAS MELHORES EMPRESAS PARA SE TRABALHAR ,MAIS NO ENTANTO CREDIBILIDADE ,RESPEITO,IMPARCIALIDADE ,ORGULHO E CAMARADAGEM ESTA CADA VEZ MENOS NAO SEI COMO A EMPRESA VAI CUMPRI O PLANO 2012 A 2020 SOZINHA PORQUE VAI PRECISAR DESSES FUNCIONARIO EM GREVE MOTIVADOS E COM ORGULHO ,COM RESPEITO, COM CARAMADAGEM ,COM CREDIBILIDADE ,E O MAIS IMPORTANTE IMPARCIALIDADE OU ENTAO CONTRATA ROBOS PARA ENTREGAR CARTAS E SEDEX POIS ELES NAO TEM SENTIMETOS E FAMILIA

  41. mineirinho disse:

    juiza do tst negou liminar a empresa,mais uma vitoria.

  42. mineirinho disse:

    Ja descontou os dias mesmo,agora nao estou com pressa.

  43. Ricardo disse:

    E ECT a coisa está feia tu andas perdendo pra tudo que é lado. Eu acredito que nem deverias esperar pela reunião de terça-feira no TST, chama o comando de volta e oferece logo R$ 100,00 linear retroativo a agosto, da os 6,87 e R$ 800,00 de abono como forma de compensar o stress que nos fez passar durante estes longos dias de greve pois se tem alguém culpado pela paralização és tu ó Empresa.

    saudações de um funcionários doido para voltar a trabalhar de cabeça erguida e feliz da vida.

  44. transparencia2011 disse:

    Gostaria de saber como a ministra Cristina Peduzzi irá julgar este acordo coletivo, sendo que o Judiciário esta pleiteando 56% de aumento; quando ela ler estar proposta do correios é perigoso ela mandar prender o Paulo Bernardes e o Wagner Pinheiro.

  45. bugo disse:

    a vitória é nossa…o TST tá do nosso lado, dilvugaram q os diaS não seriam descontados antecipadamente, mas todos viram qual foi a VERDADE no dia de hoje…PELA VALORIZAÇÃO DE TODOS OS EMPREGADOS QUE ESTÃO PARADOS E PELA VALORIZAÇÃO DOS QUE ESTÃO TRABALHANDO TAMBÉM…CORREIOS A CULPA É SUA, A GREVE CONTINUA!!!!!!!!!!

  46. Helio disse:

    Os correios vão ter que devolver nosso dinheiro segundo o desembargador. A juiza já disse que nossa greve não é ilegal. Estamos vencendo. Vamos vencer esta diretoria que quer humilhar os trabalhadores, onde faz um carnaval desses para um aumento de 80 reais. Parece que esta dando esmolas para aqueles que rala de sol a sol por essa empresa. Deveria ter um pouco de consideração conosco. Não sairemos derrotados desta LUTA.

  47. Joao disse:

    Costa claro que sao os carteiros somos nos que ganhamos uma miseria

  48. marcio mauro mantuan disse:

    Ate que enfim a empresa toma uma atitude sabia pois no tst somos todos iguais.

  49. marco a arujo disse:

    AGORA QUERO VER CORREIOS , NA FRENTE DO HOMEM DA CAPA PRETA KKKKKKK

  50. andré disse:

    SÁBADO, 01 DE OUTUBRO

    A vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ministra Cristina Peduzzi, negou nesta sexta-feira (30) o pedido de liminar da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) para que fosse suspensa imediatamente a greve dos empregados, que começou em 14 de setembro.
    Está marcada para a próxima terça-feira (4) uma audiência de conciliação entre a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios, Telégrafos e Similares (Fentect) e a direção dos Correios.

    No pedido feito ao TST, os Correios argumentam que a paralisação é um “movimento atentatório à ordem pública” e teria “nítido conteúdo político-ideológico”.

    Segundo informações da Fentec, os trabalhadores dos Correios entraram em greve por não aceitarem a proposta inicial dos Correios de 6,87% de reajuste. Os grevistas reivindicam 7,16% de reajuste, aumento linear de R$ 200, e piso salarial de R$ 1.635.

  51. João disse:

    Abono! Não queremos! Não pedimos! Queremos aumento!

  52. aparecido disse:

    meu esse linear tem que ser para agora e não só para janeiro.

  53. walesko disse:

    Engraçado, aqui não mostra que o TST decidiu a favor da FENTECT e que a empresa repasse o desconto dos dias parados aos grevistas. Só se alcança vitórias com lutas, e luta justa por sinal, coisa que a empresa não vinha fazendo com seus colaboradores.

  54. jefferson disse:

    O TST INDEFERIU O PEDIDO DA EMPRESA PARA PÔR FIM À GREVE, O QUE É UM FORTE INDÍCIO DE QUE NOSSA LUTA É JUSTA, E QUE ESTAMOS NO CAMINHO CERTO EM BUSCA DE CONDIÇÕES DE TRABALHO MAIS JUSTAS. NÓS, TRABALHADORES DO OPERACIONAL, SOMOS MAIORIA, E LITERALMENTE CARREGAMOS A EMPRESA NAS COSTAS.É TEMPO DE LUTAR PARA QUE O VALOR DO NOSSO TRABALHO SEJA RECONHECIDO, NÃO SOMENTE ATRAVÉS DE BONITAS PALAVRAS DE AGRADECIMENTO, MAS ATRAVÉS DE MELHORES REMUNERAÇÕES POR NOSSO TRABALHO, QUE RENDEU 500 MILHÕES DE REAIS DE LUCRO À EMPRESA, NO PRIMEIRO SEMESTRE.

  55. jefferson disse:

    SEGUE LIMINAR DA MINISTRA DO TST:
    PROCESSO Nº TST-DC-6535-37.2011.5.00.0000
    Firmado por assinatura digital em 30/09/2011 pelo sistema AssineJus da Justiça do Trabalho, conforme MP
    2.200-2/2001, que instituiu a Infra-Estrutura de Chaves Públicas Brasileira.
    Suscitante : EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS – ECT
    Advogado : Dr. Wellington Dias da Silva
    Advogado : Dr. Marcos Antonio Tavares Martins
    Suscitado : FEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE
    CORREIOS E TELÉGRAFOS E SIMILARES – FENTECT
    MCP/rlf/
    D E S P A C H O
    Trata-se de Dissídio Coletivo de Trabalho de Natureza
    Econômica, com pedido de liminar para suspensão da greve, proposta contra
    a Federal Nacional dos Trabalhadores de Correios e Telégrafos e Similares
    – FENTECT. A Suscitante insurge-se contra a paralisação parcial
    deflagrada desde 13 de setembro de 2011. Afirma a abusividade do movimento
    e que estão em andamento as negociações. Assevera que foram inobservados
    dispositivos constitucionais e legais, tendo a greve, ademais, “conteúdo
    político-ideológico”. Aduz que a paralisação foi deflagrada em
    contrariedade à “ordem jurídica e institucional”. Invoca a
    essencialidade dos serviços postais, prestados, outrossim, por empresa
    pública. Argumenta não poder “sofrer interrupção de espécie alguma” e
    que “há que prevalecer o interesse público, o interesse social e da
    coletividade, e não a vontade individual de qualquer pessoa, seja ela
    quem for”. Cita a ocorrência de piquetes e obstrução de vias de acesso
    a alguns locais de trabalho. Sustenta ter apresentado diversas propostas
    de negociação.
    Com essas razões, pede: i) concessão de liminar para suspensão
    da greve deflagrada, até o julgamento final do dissídio; ii)
    alternativamente, que seja determinada a manutenção de empregados
    correspondentes a 70% do quantitativo de trabalhadores em cada uma das
    unidades operacionais da ECT; iii) que a Suscitada se abstenha de impedir
    a entrada e saída de veículos em quaisquer unidades da ECT; iv) que a
    Suscitada se abstenha da prática de piquetes ou qualquer ato que implique
    depredação do patrimônio público; v) seja estipulada multa não inferior
    a R$ 100.000,00 por dia, em caso de descumprimento da liminar. No mérito,
    pretende o reconhecimento da abusividade da paralisação e consectários.
    Em caso como o dos autos, mormente em se tratando de pedido
    liminar, a tutela do Poder Judiciário, por meio desta Justiça fls.2
    PROCESSO Nº TST-DC-6535-37.2011.5.00.0000
    Firmado por assinatura digital em 30/09/2011 pelo sistema AssineJus da Justiça do Trabalho, conforme MP
    2.200-2/2001, que instituiu a Infra-Estrutura de Chaves Públicas Brasileira.
    Especializada, encontra razão de ser tão somente se evidenciados, de
    forma nítida, abusos e/ou a prática de atos contrários ao ordenamento
    jurídico. Do contrário, a própria instituição teria invertida a sua
    função de assegurar e garantir a efetividade de direitos, mormente quando
    estão em jogo direitos fundamentais.
    In casu, não há qualquer evidência de abuso ou ilegalidade
    perpetrada pela Federação Suscitada.
    Com efeito, o art. 9º da Constituição assegura o direito
    fundamental à greve nos termos seguintes:
    Art. 9º. É assegurado o direito de greve, competindo aos
    trabalhadores decidir sobre a oportunidade de exercê-lo e sobre os
    interesses que devam por dele defender
    § 1º. A lei definirá os serviços ou atividades essenciais e disporá
    sobre o atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade.
    § 2º. Os abusos cometidos sujeitam os responsáveis às penas da lei.
    Coube à Lei nº 7.783/89 definir parâmetros para o exercício
    do direito de greve (desde que compatíveis com o texto constitucional),
    bem como estipular, em seu art. 10, as atividades ou serviços considerados
    essenciais.
    É importante notar, desde logo, que os serviços postais não
    constam do rol previsto no referido art. 10 da Lei nº 7.783/89. Ademais,
    por se tratar de regra limitativa de direito fundamental, deve ser
    interpretada de forma restritiva, como cediço em matéria de hermenêutica.
    Em outras palavras, o elenco do art. 10 é exaustivo, e não
    exemplificativo.
    Não obstante, os serviços prestados pela Suscitante são de
    especial relevância à sociedade – não por acaso o STF, em jurisprudência
    conhecida, estendeu à ECT privilégios próprios à Fazenda Pública, como
    a execução por precatório. Isso não quer dizer, porém, que a greve
    deflagrada por seus empregados deva observar o mesmo regime conferido
    à paralisação ocorrida nas atividades legalmente previstas como
    essenciais. Por outro lado, como referido, também não é afastada a
    possibilidade de atuação do Poder Judiciário, quando devidamente
    provocado, na hipótese de abusos ou ilegalidades.
    In casu, a Suscitante pretende invocar a natureza essencial fls.3
    PROCESSO Nº TST-DC-6535-37.2011.5.00.0000
    Firmado por assinatura digital em 30/09/2011 pelo sistema AssineJus da Justiça do Trabalho, conforme MP
    2.200-2/2001, que instituiu a Infra-Estrutura de Chaves Públicas Brasileira.
    dos serviços públicos por ela prestados como impeditivo do exercício do
    direito de greve por parte de seus empregados, discorrendo, ademais,
    sobre o fato de se tratar de empresa pública.
    Entretanto, o argumento é impertinente. É necessário proceder
    à seguinte distinção: os serviços prestados pela ECT são relevantes à
    sociedade, mas não são considerados essenciais para os estritos fins de
    exercício do direito de greve. A diferença, aparentemente terminológica,
    é fundamental: os serviços, no caso dos autos, são importantes, porém
    não se lhes confere a essencialidade prevista em lei e indispensável para
    a sujeição a regime mais rigoroso no que diz respeito à greve.
    O fato de a ECT exercer serviços públicos relevantes não impede
    nem pode impedir o exercício do direito de greve por seus empregados,
    na forma assegurada pelo art. 9º da Constituição. Note-se que mesmo se
    se tratasse de atividade legalmente considerada essencial, a paralisação
    seria aí válida e possível, apenas que sujeita a regime mais rígido.
    A Suscitante afirma a abusividade da greve deflagrada, eis que
    teria inobservado preceitos constitucionais e legais.
    Contudo, não há prova das alegações. É importante registrar
    o caráter abstrato da argumentação articulada pela ECT, eis que não aponta
    de forma concreta a violação supostamente perpetrada pela Federação.
    No que diz respeito à tentativa de negociação, as provas
    acostadas evidenciam que houve diversas reuniões entre a Empresa e a
    Federação, tendo sido regularmente cumprido o cronograma de encontros
    estabelecido pelas partes, sem que, contudo, houvesse êxito.
    É possível observar que, após o término da fase prevista de
    negociações, não houve acordo no que diz respeito às questões salariais.
    De fato, os documentos apresentados pela Suscitante demonstram que a
    Federação Suscitada relata que “até a presente data [8 de setembro de
    2011], nenhuma proposta financeira nos foi apresentada por parte da ECT
    para ser apreciada pela categoria nas assembléias do dia 13/09/2011”
    (Informe 22 da FENTECT). Essa teria sido a razão para a deflagração da
    greve pela categoria profissional.
    Ora, os documentos juntados evidenciam a tentativa frustrada
    de negociação, motivando, então, a decisão acerca da greve.
    É fundamental tomar como premissa o disposto no já citado art. fls.4
    PROCESSO Nº TST-DC-6535-37.2011.5.00.0000
    Firmado por assinatura digital em 30/09/2011 pelo sistema AssineJus da Justiça do Trabalho, conforme MP
    2.200-2/2001, que instituiu a Infra-Estrutura de Chaves Públicas Brasileira.
    9º da Constituição, em especial na parte que assegura aos trabalhadores
    a competência para “decidir sobre a oportunidade de” exercício do direito
    de greve. Vale dizer: compete aos próprios interessados a decisão sobre
    o momento em que a paralisação será ou não deflagrada.
    Essa premissa, aliás, é essencial em um Estado Democrático de
    Direito, em que compete aos próprios interessados, à sociedade civil
    organizada e aos seus legítimos representantes (entre eles, as entidades
    sindicais) definir suas pautas de atuação e reivindicação, bem como os
    meios e instrumentos jurídicos a serem utilizados no exercício dos
    direitos fundamentais.
    Uma interpretação adequada do art. 9º da Constituição
    evidencia a natureza procedimental desse preceito: o constituinte
    assegurou mecanismos para o exercício do direito de greve, em especial
    a garantia de que são os próprios trabalhadores que decidem quando
    exercê-lo e quais interesses serão por meio dele defendidos.
    Não à toa, de forma complementar, o art. 8º, I, da Carta de
    1988 veda a interferência e a intervenção do Estado na organização
    sindical. Vale lembrar, ademais, que a liberdade sindical, garantia de
    que decorre o direito de greve, também é oponível contra o empregador.
    No caso dos autos, as provas demonstram a frustração da
    tentativa de negociação e, de maneira correspondente, a deflagração da
    greve pelos empregados da ECT, nos termos assegurados pelo art. 9º da
    Constituição de 1988.
    Não há evidência, portanto, de que a paralisação teria ocorrido
    em contrariedade à “ordem jurídica e institucional”, como alega a ECT.
    Tampouco há prova que sustente a narrativa de que houve
    piquetes e/ou obstrução de vias de acesso a locais de trabalho. A
    Suscitante, vale insistir, não produz evidência nesse sentido, razão pela
    qual não se justifica, no ponto, a atuação desta Justiça Especializada.
    Por último, revela-se igualmente impertinente o argumento de
    que deve prevalecer “o interesse público, o interesse social e da
    coletividade, e não a vontade individual de qualquer pessoa, seja ela
    quem for”.
    Com efeito, em um contexto democrático, o suposto “bem
    público”, ou “interesse público”, não pode ser invocado, de forma casualfls.5
    PROCESSO Nº TST-DC-6535-37.2011.5.00.0000
    Firmado por assinatura digital em 30/09/2011 pelo sistema AssineJus da Justiça do Trabalho, conforme MP
    2.200-2/2001, que instituiu a Infra-Estrutura de Chaves Públicas Brasileira.
    e infundada, para justificar restrição a direitos, mormente quando se
    trata de direitos fundamentais. Em outras palavras, o “bem público” não
    pode ser invocado com o objetivo puro e simples de limitar ou impedir
    o exercício do direito de greve (exceto, como indicado, nas estritas
    hipóteses previstas em lei no que toca às atividades essenciais, nos
    termos da Lei nº 7.783/89).
    Aliás, vale lembrar que democracia significa, antes de tudo,
    respeito aos direitos da minoria.
    Além disso, no caso dos autos, não há prova de problemas
    decorrentes da paralisação que não aqueles que são inerentes ao próprio
    exercício do direito de greve, especialmente diante dos serviços
    (relevantes, é verdade) prestados pela ECT.
    A Suscitante apenas argumenta, sem apresentar, contudo,
    indício de prejuízo grave que teria decorrido da paralisação deflagrada.
    Em resumo: não há, na hipótese vertente, prova de
    descumprimento dos preceitos constitucionais e legais que tratam do
    direito de greve.
    Outrossim, ainda que se pretenda estender aos empregados da
    ECT regime mais rigoroso de greve, na forma da Lei nº 7.783/1989, melhor
    sorte não teria a Suscitante.
    O art. 11 da Lei nº 7.783/1989 dispõe:
    Nos serviços ou atividades essenciais, os sindicatos, os empregadores
    e os trabalhadores ficam obrigados de comum acordo, a garantir, durante a
    greve, a prestação dos serviços indispensáveis ao atendimento das
    necessidades inadiáveis da comunidade.
    Parágrafo único. São necessidades inadiáveis da comunidade aquelas
    que, não atendidas, coloquem em perigo iminente a sobrevivência, a saúde
    ou a segurança da população.
    Por sua vez, o art. 12 do mesmo diploma preceitua:
    No caso de inobservância do disposto no artigo anterior, o Poder
    Público assegurará a prestação dos serviços indispensáveis.
    Note-se que a lei de greve estabelece a obrigação de prestar
    os serviços indispensáveis, atribuindo-a conjuntamente aos sindicatos, fls.6
    PROCESSO Nº TST-DC-6535-37.2011.5.00.0000
    Firmado por assinatura digital em 30/09/2011 pelo sistema AssineJus da Justiça do Trabalho, conforme MP
    2.200-2/2001, que instituiu a Infra-Estrutura de Chaves Públicas Brasileira.
    empregadores e trabalhadores, de comum acordo. E, tão somente em caso
    de inobservância dessa obrigação é que se justifica a intervenção do Poder
    Público para assegurar a prestação desses serviços.
    Na espécie, a Suscitante não demonstra qualquer tentativa de
    acordo com os sindicatos profissionais e os empregados para assegurar
    quantitativos mínimos para a prestação de serviços, restando
    inobservado, portanto, o requisito legal que autoriza a intervenção do
    Poder Público.
    Entendimento contrário significaria autorização para que a
    Empresa, diante tão só da greve deflagrada, recorra ao Poder Judiciário,
    sem sequer cumprir o dever de tentar acordo com o sindicato profissional
    e os empregados no sentido de assegurar a prestação mínima de serviços.
    Assim sendo, dos elementos constantes dos autos, não se
    justifica o deferimento do pedido liminar, mormente sem a prévia oitiva
    da parte Suscitada.
    Na forma do art. 860 da CLT, deve ser designada audiência para
    a tentativa de conciliação entre as partes, ocasião em que poderá ser
    revisto o pedido liminar (art. 807 do CPC).
    Ante o exposto:
    a. indefiro o pedido liminar; e
    b. designo audiência para o dia 4.10.2011, às 13 horas.
    Intimem-se as partes, dando-lhes ciência da data, horário e
    local da Audiência de Conciliação e Instrução.
    Oficie-se à Procuradoria-Geral do Trabalho.
    Publique-se.
    Brasília, 30 de setembro de 2011.
    Firmado por assinatura digital (MP 2.200-2/2001)
    MARIA CRISTINA IRIGOYEN PEDUZZI
    Ministra Vice-Presidente do TST

  56. MARCELO BARRETO disse:

    A HORA É AGORA! VAMOS ACAMPAR E OCUPAR BRASÍLIA! VAMOS ATÉ O FIM! A GREVE CONTINUA COMPANHEIROS!

  57. Simone disse:

    A DIREÇÃO DA EMPRESA TEM É QUE CUMPRIR A LEI QUE MANDOU NÃO DESCONTAR OS DIAS PARADOS !!!!

  58. mauricio s coelho disse:

    Não descontar (os dias parados) não tem condição”, afirmou Pinheiro.
    com essa frase de intrangigencia nao preciso falar mais nada, nao concordo com a maneira da empresa que diz transparencia na verdade nao ha , as poropostas apareceram depois de deflagrada a greve pq nao antes por falta de maturidade de diretores e ministros deste governo , so se ganha alguma coisa fazendo greve como melhorias salarial e melhorias no ambiente de trabalho, todas greves sao politicas pq sempre algum politico tira vantagem , vc ja viu politico fazer greve, quem faz e correios , professores , saude , policiais petroleiros etc,….. so assim com pressao consegue alguma coisa , politico nao precisa da seu jeitinho ,…. bastante indignado nao fiz greve mais apoio os grevistas e nao faço hora extra mando diretor entregar carta

  59. Maria dos Reis B. Silva disse:

    A Diretoria dos Correios e o Governo estão de brincadeira, parece que não estão nenhum pouco preocupados com a situação. A proposta apresentada está abaixo da realidade. O que parece é que eles querem que esta situação continue para prejudicar a imagem da empresa e assim terem justificativas junto a sociedade de privatizar os Correios, ou seja, de vender a empresa a preço de banana aos Capitalistas.. Ao meu ponto de vista a Diretoria da empresa e o Governo deveria fazer uma proposta justa e não essa migalha apresentada.

  60. carteiro disse:

    agora a empresa vai ver o que é bom pra tose, o juiz agora determina um aumento decente pra carteirada.

  61. Costa M disse:

    Espiei a situação dos correios no blog de comercio eletronico! Putz ! A administração dos correios ao identificar que os carteiros estão fazendo muita falta em alguns estados, deveria ser mais prestativo e responsavel , dar um aumento possivel, de 200,00 liner como estava sendo pedido , e retornado os trabalhadores de volta aos seus postos , agradando assim boa parte da cliente-la e de seus funcionarios.
    Quem mais perdeu foi a população e a comprovação nacional de má administração dos correios!!
    Empresa pense em racionalidade economica , não em vaidades e egos politicos!

  62. Opinando disse:

    Só faz greve nos correios quem faz falta pros correios, por isso a maioria dos atendentes e pessoal administrativo não faz

    • Atendente Comercial disse:

      Tentamos, mas ifelizmente fracassou. E mais: Por enquanto algumas das empresas do governo, ainda fazem greve; claro, amparados pela
      CF 1988. Futuramente não existirá greve. Vão pagar o que quiser e…. Desculpe-me.

  63. carao disse:

    peço que a ect pense em seus trabalhadores e o governo permita um um aumento digno para nossa categoria tão prejudigada na atual condições um carteiro raramente conquistará o direito de aposentadoria por contribuição e sim invalidez são muitos com casos graves de problemas relacionado a ortopedia e o bom ticktet não fica para sempre

  64. Paul o disse:

    Moni, suas palavras diz tudo, nos somos pessoas esclarecidas e infelizmente temos que ouvir cada lorota sera que eles não se envergonham?

  65. ROGERIO SANTOS SILVA disse:

    Alegro-me em saber da decisão da juiza ,em favor da fentect no caso da devolução dos dias parados.No entanto o que me deixou realmente feliz foi eficiência com que o setor responsável calculou e lançou na intranet a folha com os descontos.Isso significa que as horas extras e feriados que trabalharmos serão processados e pagos no mesmo mês ,e não no mês seguinte como vinha sendo feito.

  66. jonatan disse:

    A ECT avacalhou, porque não propôs uma aumento linear de R$ 100,00 um abono de R$ 1000,00 e os ditos 6,87%. A greve ja teria acabado!

    Os lucros absordos que a empresa teve nesses ultimos anos, poxa!
    Quanto foi mesmo que o Banco do Brasil pagou para a ECT?

  67. Roni disse:

    Se antes da greve com 100% trabalhando, eu fazia 1/4 do meu distrito imagima com menos 20% de funcionarios. O sindicato teria que solicitar melhores condiçoes de trabalho, a população esta cansada de receber as correspondencias e ja nem reclaman mais porque ja se tornou habito. O que precisamos é desburocratizar os SD´s e implantar logo os redistritamentos. Precisamos de uniformes melhores(eu tenho 10 camisetas, 1 tenis e 2 calças). Precisamos ar-condicionados econômicos, 1 carteiro reserva para cada 10 distritos para auxiliar. Carteiros satisfeitos com a empresa para desempenhar e melhor de si, e nao carteiros cometendo delitos como ja aconteceu. Sr. Presidente valorize essa marca( CORREIOS), tenho certeza que o carteiro da sua residencia entrega suas correspondencias com um sorriso no rosto e com muita educação, mas aqui na minha casa não é sempre, pois vejo ele exausto de suas ativividades e com um sorriso forçado e sempre com pressa. VALORIZE… Essa é a melhor empresa do BRASIL…

  68. Luciano disse:

    A justiça do trabalho negou, então apresentem melhores propostas para que a greve acabe!

  69. Reginaldo Carteiro disse:

    Não consigo entender porque essa batalha interna entre as áreas da empresa, somos todos trabalhadores e todos precisamos do salário, todos serão baneficiados com o aumento e ficar se degladiando só faz enfraquecer nossa classe trabalhadora. Os companheiros do Administrativo deveriam estar preocupados pois ninguêm sabe ao certo o que é esta reestruturação na empresa, há vários boatos, e alguns companherios já estão lotados em lugares diversos da onde realizam o trabalho, se não ficarmos unidos muitos terão de engolir o que a empresa fizer, agora é acordo coletivo, que conna com a atenção de todos, e depois o que será? transferências em massa, ou você vai ou pede a conta. Para quem vocês vão pedir socorro?

  70. Simone disse:

    A EMPRESA TEM QUE CUMPRIR A LEI E NÃO DESCONTAR OS DIAS COMO DETERMINADO PELA JUSTIÇA !!!

  71. Anne disse:

    Parabéns ao TST, por sua primeira decisão!

    Em primeiro momento achei que a empresa tinha empurrado a decisão para o TST, para mascarar seu desrespeito por nós trabalhadores da ECT; eximindo-se da responsabilidade da decisão; bom também para a FENTECT, já que se mostrou tão fraca em termos de negociação, o que nos trouxe grande indignação e desejo de desfiliação em massa.

    Agora tenho mais esperança de que as coisas melhorem.

    Que seja feita justiça, que nosso aumento salarial seja integralmente retroativo ao mês de agosto que é a nossa data base.

    Que se desfaça essa política de achatamento de salário, que tem sido imposta há tempos pela ECT. Vejam bem, o governo já anúnciou que no ano que vem o salário mínimo vai subir em torno de 16% e nossa empresa oferece 6,87%; se for aceito, daqui há bem pouco estaremos recebendo como salário base um mínimo ou menos!

  72. Udson disse:

    Segundo a juíza:

    “Não há evidência, portanto, de que a paralisação teria ocorrido
    em contrariedade à “ordem jurídica e institucional”, como alega a ECT.
    Tampouco há prova que sustente a narrativa de que houve
    piquetes e/ou obstrução de vias de acesso a locais de trabalho.”

    Realmente ela n sabe oq diz. Ou diz por conveniência/conivência.

    • Gilvan Neves Viana disse:

      O presidente da ECT não mostrou habilidade suficiente em lidar com o acordo coletivo da Empresa,usou de técnicas ditadoriais,tentou frustadamente o apoio da Mìdia e da população. Sugiro a Dilma a substituição desse profissional.

  73. antonio nantes disse:

    Isso mesmo pessoal ! Aproveita porque é uma das últimas
    greves….
    A área de encomendas daqui uns dias já vai p iniciativa privada….

  74. Jailson R. Bezerra disse:

    O comentário conformista ou de desdém dos colegas que estão trabalhando para com os colegas em greve me remete a lembrar uma musica do Gonzaguinha….ironicamente esse é o PRIMEIRO ACORDO COLETIVO partindo integralmente na representação da empresa por “colegas” ex-sindicalistas….meu sentimento? desprezo, desapontamento…mas ainda assim NÃO ESTOU SURPRESO. E espero que não seja deletado novamente pela moderação. ACEITAR ESSE ACORDO SERÁ PIOR DO QUE O QUE ACONTECEU NO PASSADO TROCANDO A DATA BASE EM DEZEMBRO POR UM ABONO…se bem que boa parte dos sindicalistas naquela época que aceitaram essa mudança está no comando da empresa hoje….

    Voce deve aprender a baixar a cabeça e dizer sempre muito obrigado…
    São palavras que ainda te deixam dizer…
    Por ser Homem bem disciplinado….

    Voce merece…você merece…tudo vai bem, tudo legal
    Cerveja, samba e amanhã Seu Zé, Se acabarem com teu carnaval?????

  75. vander disse:

    PARABÉNS A VOSSA EXCELÊNCIA, AGORA A ECT SE CURVA DIANTE DOS TRABALHADORES. AUMENTO REAL OU A GREVE CONTINUA GERAL.

    • Helcio J. Tagliolatto disse:

      Vander,
      acho que vc se esqueceu de que lado a FENTECT realmente está. Pode até ser que, por iniciativa dos próprios empregados, a greve continue, mas
      a proposta que será aceita é praticamente a mesma oferecida desde o início…

  76. gao disse:

    O acordo tem que ser para este ano. 2012 já sera outro acordo.
    2012 não se sabe nem que é o presidente e ministro. E o nosso CORREIOS CONTINUA.

  77. Bom senso disse:

    Devemos ter o bom senso de saber que com o grau de instrução que a maioria dos empregados da ETC tem, deveriam receber só o valor do ticket. Não tem profissão (carteiros e otts só servem para os Correios), não tem estudo e o serviço é fácil, porque até 01 MOT com 05 dias de treino já consegue fazer os trabalhos da base. Reflitam… vocês estão acostumados a parar, não pagar os dias parados e não tem capacidade de perceber que sucateiam a empresa comprometendo a saúde financeira.

    • renan disse:

      concordo.
      é por isso que na CADEG tem um letreiro muito interessante: sr.empregado. Muito cuidado na hora de faltar, o patrão pode perceber que voce é desnecessário.

      Então, é isso aí pessoal da ECT. Continuem em greve, pois enquanto vocês estão de férias, as transportadoras não param de crescer, a ponto de daqui a pouco tempo, vocês não necessitarem mais de greve, pois ESTARÃO NO OLHO DA RUA.

    • SÉRGIO disse:

      quero ver se vc, com seu elevado grau de instrução, consegue fazer o serviço que os carteiros fazem. Se qualquer um fizesse esse serviço, não teria testes físicos, exames médicos, etc… com tanta instrução, vc postou o comentário mais ignorante de todos.. parabéns

  78. Maria disse:

    Parabens “dona” juiza,
    ano que vem teremos greve de novo, e nem precisaremos de motivo, é só pra
    mostrar de quem é a força.

    Senhores gevistas, aproveitem e nem voltem a trabalhar essa semana, semana que vem te feriado
    aproveitem e emendem, vcs deves estar cansados .
    Que país é este

  79. Filipe disse:

    Que sujidade foi essa negociação…

  80. Pires Fortes disse:

    A diferença entre a proposta inicial, antes da greve, e esta do TST é que a maioria perdeu R$ 800,00. A juiza diz que ficou emocionada. Muitos colegas nossos que trabalharam sábado e domingo e agora vêem o perdão de 15 dias para os grevistas devem estar muito mais emocionados ainda.

  81. MARCELO CANTANHEDE disse:

    Pra que fazer greve? Esse sindicato é uma palhaçada. Aceitar o percentual que a empresa já oferecia antes mesmo da greve? Que avanço foi esse no qual aumenta de R$ 50,00 para R$ 80,00 e perde R$ 300,00 do abono?
    Sinceramente, preferia o abono de R$ 800,00 ou mais…
    Mas nosso sindicato é uma fraude…
    Votem contra esse sindicato…

  82. AFRODESCENDENTE disse:

    MUITO BOM!
    PARABÉNS CARTEIROS E OTTs!
    PROVARAM QUE PODEM SER SUBSTITUÍDOS POR MOTs EM CURTÍSSIMO PRAZO!
    QUEM FAZ GREVE, TEM DUAS FÉRIAS NO ANO.

  83. LUCIANO PIMENTEL disse:

    A MAIORIA DOS SINDICATOS JÁ REJEITARAM A PROPOSTA DO TST.SERIA BOM SE AS AUTORIDADES ABANDONASSEM O ORGULHO E REALIZASSEM UM ACORDO QUE TROUXESSE BENEFÍCIO PARA AMBAS AS PARTES ANTES DA PRÓXIMA REUNIÃO NO TRIBUNAL.

  84. Nem a favor e nem contra disse:

    não sou funcionario dos correios mas tem algo errado,se tem 80% trabalhando porque aqui em casa nao aparece carta desde dia 14.Alguem esta mentido.

  85. cícero floriano disse:

    Duas grandes mentiras históricas afastaram os trabalhadores no mundo inteiro de SUA EMANCIPAÇÃO.
    PRIMEIRA GRANDE MENTIRA: PREVIDENCIA SOCIAL
    SEGUNDA GRANDE MENTIRA: DEMOCRACIA

    DE NADA SERVEM PARA OS TRABALHADORES!

  86. CLASSE disse:

    TNT Express vê demanda crescer 40% após greve dos Correios
    BRASÍLIA – As multinacionais da entrega de encomendas estão surfando na greve dos
    Correios. Na TNT Express, o volume de entrega realizado pela empresa cresceu 40%. A
    companhia, que atua em mais de 5 mil cidades atendidas, soma 8 mil funcionários, 2,5 mil
    veículos próprios e 1,5 mil terceirizados.
    A DHL Express ainda fecha seus números, mas também tem trabalhado acima da média.
    Durante a última paralisação dos Correios, ocorrida em setembro de 2009, a DHL Express
    registrou aumento de 14% no envio de remessas expressas, incluindo operações domésticas e
    internacionais. No Brasil, a empresa atende 1.515 cidades.citaçãõ do jornal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>