Parceria entre Correios e Ministério da Saúde pela vacinação contra o HPV

Os carteiros em todo o Brasil irão distribuir 2,6 milhões de folders sobre a vacinação contra o HPV, como parte da campanha do Ministério da Saúde na prevenção ao câncer de colo do útero. A iniciativa é fruto de um acordo de cooperação firmado na manhã desta quarta-feira (18) pelo presidente dos Correios, Wagner Pinheiro de Oliveira, e o ministro da Saúde, Arthur Chioro, em Brasília (DF).

A ação tem objetivo de sensibilizar as famílias sobre a importância da imunização de meninas de 11 a 13 anos, além de informações a respeito das formas de transmissão do HPV e o calendário de vacinação no Sistema Único de Saúde (SUS).

O presidente dos Correios, Wagner Pinheiro de Oliveira, destacou a importância da atuação da estatal na implantação de políticas públicas, ressaltando a parceria já existente com o Ministério da Saúde na prevenção à AIDS e na entrega da Carta-SUS — por meio da qual os usuários do Sistema Único de Saúde avaliam o atendimento recebido. “Nossa presença em todo território nacional é um diferencial para fortalecer essas políticas, ajudando o Ministério da Saúde a levar a informação para o interior do País, para comunidades distantes, para a periferia das grandes cidades”, afirmou.

Para o ministro da Saúde, a parceria com os Correios é fundamental na estratégia de conscientização da população. “É importante contarmos com os Correios, que têm responsabilidade social e são um orgulho para os brasileiros, e com quem já possuímos uma parceria consolidada e consagrada”, disse.

A distribuição do material será iniciada nos próximos dias. Nos últimos três meses, mais de 4,2 milhões de meninas já receberam a primeira dose da vacina contra o HPV — o equivalente a 85,7% do público-alvo. A segunda dose deve ser administrada a partir de setembro (intervalo de seis meses) e a terceira, cinco anos após a primeira dose.


Esta entrada foi publicada em Institucional e marcada com a tag . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Prezado leitor,

Só serão publicados comentários diretamente associados ao tema do post. Comentários com conteúdo ou termos ofensivos não serão publicados. Informações, dúvidas, sugestões ou reclamações sobre serviços devem ser encaminhadas ao Fale com os Correios

4 respostas a Parceria entre Correios e Ministério da Saúde pela vacinação contra o HPV

  1. MARIA DO AMPARO disse:

    BOM DIA!
    EU FICO MUITO FELIZ POR TER ESTA VACINA CONTRA O HVP, POIS EU JÁ TIVE ESTA DOENÇA E SEI Q E MUITO RUIM, PRINCIPALMENTE O TRATAMENTO…TENHP UMA FILHA DE 10 ANO E QUANDO ELA ATINGI A IDADE LEVAREI ELA PARA TOMAR DA DOSE, POIS QUERO ELA IMUNIZADA DESTA DOENÇA HORIVEL. QUERIA EU Q TIVESSE HÁ 10 ANOS A ATRAZ POIS FOI QUANDO EU PEGUEI, E SÓ DESCOBRIR POR Q FIQUEI GRAVIDA DA MINHA FILHA,FOI MUITO DOLORIDO O TRATAMENTO JUNTO COM A MINHA GRAVIDEZ, NÃO É FACIL.
    EU DOU MEU TOTAL APOIO A ESTA INICIATIVA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE E PARCERIA DOS CORREIOS…

  2. daniela cruz magalhaes disse:

    BOA NOITE…
    FICO FELIZ EM SABER DA VACINA CONTRA O HPV, VOU DIVULGAR EM MINHA RUA E FALAR DA IMPORTANCIA DA VACINA TMBM.
    ESPERO Q TODAS AS MÃES SE CONCIENTIZE E LEVE SEUS FILHO PARA TOMAR DA VACINA TMBM. PARABÉNS

  3. Alessandro disse:

    Ótima iniciativa!

  4. Antonio E. Thaines disse:

    A partir do dia 10 de março deste ano, o Governo Federal tem a meta de vacinar contra o vírus do HPV, meninas na escola entre a idade de 11 a 13 anos. Acontece que este vírus é transmitido principalmente por via sexual. Então porque nossas filhas teriam que receber esta vacina? Existem mais de 100 tipos do vírus HPV, a vacina imuniza somente 4 tipos. Pelo que deveremos expor as meninas aos riscos desta vacina que tem prejudicado tantas mulheres e adolescentes em vários países? No Japão foi suspenso esta vacina na rede pública, devido ser relatados complicações graves por 2000 pessoas, que vai da infertilidade até a morte súbita. Os americanos chegaram a criar um site dedicado a histórias de vítimas e com diversos documentos que comprovariam os altos riscos desta vacina