Serie Relações Diplomáticas Brasil – Romênia

 

Os Correios colocam em circulação nesta segunda-feira (21/12), a última emissão do ano: os selos da Série Relações Diplomáticas Brasil-Romênia, focalizando as esculturas Evas, criadas pelos consagrados artistas Victor Brecheret e Gheorghe Leonida.

 

São obras que enriquecem os espaços que ocupam em São Paulo e em Bucareste, e que demonstram beleza, nobreza e força. A Série Relações Diplomáticas vem cumprindo a função de unir pessoas e nações em torno de nobres objetivos.

 

Cada selo tem valor facial de R$ 3,25 e podem ser adquiridos em todas as agências dos Correios no país, pela loja virtual: www.correios.com.br/correiosonline ou na Agência de Vendas a Distância, pelo e-mail: centralvendas@correios.com.br.

 

Victor Brecheret – nasceu em 15 de dezembro de 1894 em Farnese di Castro, Itália, chegando menino a São Paulo, cidade que adotou como berço natal. É considerado um dos escultores mais importantes do país, por ter sido o responsável pela introdução do modernismo na escultura brasileira. Recentes pesquisas testemunham seu prestígio como artista de sucesso, fundador da Escola de Paris e condecorado como Cavaleiro da Legião de Honra pelo governo da França.

 

Quando jovem, frequentou aulas no Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo, onde, mais tarde, fez uso das instalações e de seus aprendizes para fundir o Monumento à Caxias 1945), um dos maiores monumentos equestres do mundo. Estudou em Roma, onde entrou em contato com as vanguardas artísticas das décadas de 1910 e 1920.

 

Foi discípulo de Arturo Dazzi, sendo influenciado por escultores pós-Auguste Rodin, como Ivan Meštrović, e Émile-Antoine Bourdelle. Quando retornou ao Brasil, ao fim  da Primeira Guerra Mundial, ligou-se a Emiliano Di CavalcantiMário de AndradeOswald de Andrade e Menotti del Picchia. Com Anita Malfatti, é considerado o precursor do Modernismo no Brasil, que culminou na Semana de Arte Moderna de 1922, onde expôs vinte esculturas no saguão e nos corredores do Teatro Municipal de São Paulo.

 

Em Paris, bolsista do governo de São Paulo, desde 1921, manteve paralelamente uma carreira de sucesso na Escola de Paris e no Brasil. Em 1933, o governo do estado encomendou-lhe a execução do Monumento às Bandeiras, projeto que apresentara em maquete, em 1920, e que retoma, com o sentido de grande contemporaneidade. Brecheret dedicou-se à realização deste projeto nos vinte anos seguintes. O Monumento às Bandeiras foi a maior obra de Brecheret e demorou 33 anos para ser construído (1920—1953).

 

Em 1951, foi premiado como o melhor escultor nacional na primeira Bienal de São Paulo. Faleceu, em 17 de dezembro de 1955, na cidade de São Paulo.

 

A escultura EVA, de Brecheret, retratada nos selos postais do Brasil e da Romênia, apresenta a mãe da humanidade, a primeira mulher, sob o ponto de vista do escultor. Uma composição dinâmica pela diferente orientação dos volumes, resultando em um movimento felino do dorso, as musculaturas retesadas e a torção do tronco e da cabeça em contraponto à direção dos braços em posição contrária. Sua estrutura é complexa e refinada, imbuída de força e dramaticidade.

 

Gheorghe Leonida nasceu em 1893, em Galati, em uma família “representante da burguesia romena, no melhor sentido da palavra”, conforme citação de Michael Cantuniari. Estudou no Conservatório de Artes, em Bucareste, na seção de escultura, continuando a sua formação, em 1922-1925, em Roma. No mesmo período, criou duas esculturas importantes: Eva e Réveil.

 

É destacado o legado intelectual e cultural de sua família, que, de certa forma, incentivou a vocação artística de Gheorghe Leonida. Seu irmão, Dimitrie Leonida, fundou o Museu Técnico em Bucareste, que traz o seu nome, e sua irmã, Eliza Leonida, foi uma das primeiras mulheres engenheiras do mundo.

 

Gheorghe Leonida foi um escultor de projeção mundial, cujo trabalho impressiona por suas formas e significados.  Participou do processo de criação da estátua do Cristo Redentor, símbolo imponente da cidade do Rio de Janeiro, considerado uma das maravilhas do mundo moderno. Com esse trabalho, ficou consagrado o toque romeno em um dos pontos turísticos de maior representatividade do Brasil e do mundo.

 

A Emissão Conjunta Brasil – Romênia: Esculturas destaca a Eva, uma figura feminina de bronze soberba segurando uma maçã, exposta no Museu Nacional de Arte Romena, no gramado em frente ao antigo Palácio Real. Os selos postais brasileiros e romenos homenageiam a obra de Gheorghe Leonida e fortalecem os laços de amizade e cooperação entre as duas nações.

 

Publicado em Programação Filatélica 2019 | Deixar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *