Correios lança selo do signo de Sagitário

Nesta sexta-feira (22), entra em circulação o nono selo da série Signos do Zodíaco, Sagitário, situado entre Escorpião e Capricórnio e associado à constelação de Sagittarius. Seu símbolo é o centauro e, com Áries e Leão, forma a triplicidade dos signos do Fogo. É também um dos quatro signos chamados mutáveis, juntamente com Gêmeos, Virgem e Peixes. 

Segundo a astróloga Cláudia Lisboa, a mistura presente no signo de Sagitário (metade animal, metade homem) “tem uma simbologia extremamente interessante”, na medida em que a parte animal significa os instintos, as emoções e a sabedoria de lidar com nosso corpo. Já a metade homem, diz, está associada ao poder da mente, ao saber, à inquietude por conhecimento, à nossa capacidade mental. A flecha apontada para o alto, explica Cláudia, remete à busca de algo além do corpo físico e da mente, “à busca por espiritualidade, pela ciência, pelo mistério que paira no ar e as pessoas querem desvendar. “

Para o astrólogo Oscar Quiroga, autor do edital do selo de Sagitário, “este é o signo que melhor define e sintetiza o estágio atual de nossa humanidade, que mistura a brutalidade dos instintos cegos com as mais elevadas aspirações e ideais.” Por isso não é de se admirar, diz, que as pessoas que nascem neste signo sejam tão contraditórias, difíceis de entender por aqueles que se relacionam com elas.

A lenda de Sagitário é uma das mais belas da mitologia romana. Quer saber mais? Assista ao vídeo de Cláudia Lisboa, convidada dos Correios para fazer o lançamento oficial do selo de Sagitário, disponível no IGTV do @correiosoficial e também nos destaques do Instagram do @correiosfilatelia.

Sobre o selo – A arte do selo destaca elementos que simbolizam o nono signo do zodíaco: o ícone (que representa o arco e a flecha) e uma faixa vermelha (que representa o elemento “fogo” – um dos regentes da natureza que caracterizam a personalidade dos nascidos em Sagitário). Também estão presentes na peça o intervalo de tempo governado pelo signo, a ilustração de um centauro e a representação de sua constelação.

A arte é de Adriana Shibata, que utilizou a técnica de computação gráfica. A tiragem é limitada a 240 mil selos, com valor de 1º porte da carta não comercial (hoje R$1,30) cada selo. As peças estarão disponíveis nas principais agências de todo o país e também na loja virtual dos Correios.

Publicado em Filatelia, Lançamentos Filatélicos, Programação Filatélica 2019 | Deixar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *