150 Anos São José do Rio Preto


Código de comercialização:
852006110

Os pedidos também poderão ser endereçados à Agência de Vendas a Distância ? A v . P r e s i d e n t e Vargas, 3.077 – 23º andar 20210-973 – Rio de Janeiro/RJ – telefones: 21 2503 8095/8096; Fax: 21 2503 8638; e-mail: centralvendas@correios.com.br. Para pagamento, envie cheque bancário ou vale postal, em nome da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, ou autorize débito em cartão de crédito American Express, Visa ou Mastercard.

Data de emissão: 19/03/2002
Emissão: 150 Anos do São José do Rio Preto
Artista: Edson Baffi e César Ruller
Valor facial: R$ 0,40
Tiragem: 1.200.000 selos
Folha: 30 selos
Processo de impressão: 1
Papel: Couché gomado
Picotagem: 11,5 x 12
Área de desenho: 35mm x 25mm
Dimensões do selo: 40mm x 30mm
Local de Lançamento: São José do Rio Preto/SP
Impressão: Casa da Moeda do Brasil

SOBRE O SELO

Para a composição do selo foi utilizada uma foto de autoria de Edson Baffi, mostrando a área central da cidade, a partir da represa municipal que, além de abastecer a cidade com suas águas, é também ponto de encontro e lazer dos rio-pretenses. Foi utilizada a técnica de computação gráfica na arte-finalização do selo.

150 ANOS DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

São José do Rio Preto foi fundada em 1852, por um grupo de lavradores vindo do Sul de Minas Gerais em busca de terras férteis para a plantação e boas aguadas e pastagens para a criação de gado. No espigão do pequeno rio Preto, coberto por vastas florestas, antiga região de peregrinação dos índios guaranis, os pioneiros fincaram os esteios de suas choupanas, fizeram a derrubada das matas, sulcaram a terra fecunda e semearam as raízes do que viria a ser a futura cidade de São José do Rio Preto.

Por quase quatro décadas, o pequeno vilarejo, surgido numa curva no caminho do sertão desconhecido, dormitou no seio da floresta. Na sua passagem por São José do Rio Preto, em 1867, após a retirada de Laguna, Taunay vaticinou que o lugarejo estava fadado ao desaparecimento. Errou. Em 1894, após obter a sua emancipação política, a cidade lutou para se inserir no contexto estadual, que culminou com a chegada dos trilhos da EFA em 1912. Nas duas décadas seguintes foi “ponta de trilhos” e “boca de sertão”, duas condições essenciais para o rápido desenvolvimento econômico.

O café impulsionou a região até os anos 30, quando o ciclo do algodão dominou a economia e atraiu a instalação das primeiras indústrias da cidade. Ao redor de São José do Rio Preto, dentro de seu vasto território, que cobria toda a extensão dos rios São Domingos e Paraná, Turvo, Grande e Tietê, foram brotando cidades, gerando novas riquezas. Tudo convergia para Rio Preto que, naturalmente, firmou-se como um pólo econômico regional.

Ao comemorar seu sesquicentenário, São José do Rio Preto ostenta a condição de capital de uma grande região com mais de cem municípios e cerca de cinqüenta povoados. Não bastasse, desde os anos 60 a cidade realça seu gabarito como referência nacional em medicina, oferecendo serviços médicos que vão desde os atendimentos primários aos de alta complexidade para cidadãos de quase todos os Estados brasileiros.

A economia rio-pretense, atualmente centrada na prestação de serviços, no comércio e na agroindústria, irradia conhecimento, tecnologia e prosperidade, merecendo esta homenagem especial que é ter um selo comemorativo, alusivo aos cento e cinqüenta anos, pelos Correios brasileiros, cuja história se confunde com a trajetória desse povo. Essa reivindicação, que começou com o deputado Coutinho Cavaltanti, quando do centenário de Rio Preto, conquista o seu objetivo neste ano de 2002, graças à sensibilidade do Presidente de República, Fernando Henrique Cardoso, do Ministro das Comunicações, Pimenta da Veiga, e do empenho do Ministro da Justiça, o rio-pretense Aloysio Nunes Ferreira Filho.

Com sua pujança, o trabalho de seu povo e a convocação para o desenvolvimento, a São José do Rio Preto só resta uma vai: a do progresso e felicidade de sua gente.

Prefeito Edinho Araújo
São José do Rio Preto – SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *