Nos últimos três anos, o Papai Noel realizou os sonhos de mais de um milhão de crianças por meio da mobilização de milhares de padrinhos e ajudantes, isso tudo para entregar Natais inesquecíveis.

Como o que foi entregue na aldeia dos índios Karapotó em Alagoas, aos alunos do Complexo do Alemão no Rio de Janeiro ou ainda os mais de 20 anos de Natais entregues pela Mamãe Noel de Pernambuco (em memória). São histórias incríveis, que mostram o melhor das pessoas. Pessoas que tiram o Papai Noel e o espírito natalino das páginas de ficção europeia, transformando-os em realidade brasileira.

Eu quero participar

Assista ao vídeo da campanha

Pontos de Adoção

Adotar uma cartinha é simples.

Consulte os locais de adoção de carta na sua localidade e escolha o sonho que deseja realizar.
Fique atento(a)! Nem todas as agências dos Correios são pontos de adoção de cartas.

Acredite também no Papai Noel e faça parte dessa grandiosa logística da solidariedade. Adote uma cartinha e entregue o Natal dos sonhos de uma criança.

ESCOLHA SEU ESTADO

Padrinho e madrinha são os verdadeiros Papai e Mamãe Noel.

Quando você adota uma cartinha, transforma os sonhos em realidade e entrega esperança e alegria aos que mais precisam.

Fique atento(a) aos prazos e locais de adoção de cartas e entrega dos presentes.

Veja abaixo como participar:

  1. Entre em contato com os Correios do seu Estado. Data, local e horário serão definidos pelo responsável dos Correios na sua localidade;
  2. Escolha as cartas que irá adotar;
  3. No ato da retirada da carta, deverão ser informados nome e telefone de contato;
  4. Entregue os presentes no local e na data definidos pelos Correios na sua localidade;
  1. Os presentes deverão corresponder aos pedidos formulados nas cartas;
  2. Não há limite de cartas por padrinho, mas lembre-se de que você é responsável pelas cartas que pegar para adotar. Uma desistência impede que a carta seja adotada por outro padrinho;
  3. Caso o brinquedo seja frágil: acondicione-o de forma adequada, utilizando caixa e escreva “Frágil” no pacote;
  1. Bicicletas devem ser entregues, preferencialmente, em caixas;
  2. Escreva o número de identificação da carta na embalagem do presente. Os presentes deverão ser numerados com a mesma numeração da carta, pois é este número que identificará o endereço da cartinha adotada;
  3. Lembre-se de entregar os presentes nos locais e prazos definidos pelos Correios da sua localidade.

Caso os presentes não possam ser entregues às crianças (em razão de endereço insuficiente, incorreto ou mudança de destinatário, entre outros motivos), serão doados pelos Correios a instituições sem fins lucrativos.

Cuidado para não ser enganado

Os Correios não são responsáveis por pedidos de presentes em nome da campanha Papai Noel dos Correios entregues em residências ou deixados em caixas de correspondência.

A campanha Papai Noel dos Correios não solicita presentes diretamente à população, seja por meio de carta, e-mail, telefone ou visita. Da mesma forma, os Correios não deixam cartas para adoção em residências. As cartas recebidas pelos Correios são disponibilizadas para adoção em suas unidades administrativas ou em outras unidades especificamente criadas pelos Correios para esse fim.

Acredite também no Papai Noel e faça parte dessa grandiosa logística da solidariedade. Adote uma cartinha e entregue o Natal dos sonhos de uma criança.

Sobre a campanha

É priorizado o atendimento de cartas que indiquem condição socioeconômica familiar condizente com a campanha.

A campanha tem por objetivo responder às crianças que escrevem ao Papai Noel por meio do envio da carta-resposta e atender, dentro do que for possível, aos pedidos de presentes de Natal das crianças em situação de vulnerabilidade social.

A campanha contempla, além das cartas das crianças da sociedade que escrevem diretamente ao Papai Noel, as cartas de estudantes das escolas da rede pública (até o 5º ano do ensino fundamental) e de instituições parceiras, como creches, abrigos, orfanatos e núcleos socioeducativos.

Diretrizes

  • Desenvolver a habilidade da redação de carta, de como endereçar e usar o CEP e o selo postal;
  • Assegurar 100% de respostas às cartas selecionadas;
  • Vincular a Campanha Papai Noel a um dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio;
  • Assegurar que o público participante seja exclusivamente de crianças em condição socioeconômica condizente com a campanha;
  • Contribuir para o incentivo à escrita;
  • Fomentar a solidariedade e a cidadania;
  • Promover o crescimento social e educacional das crianças.