Esclarecimento sobre a PLR 2013

Em reunião, nesta terça-feira, entre o vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e representantes dos Correios, ficou definido que a negociação entre a empresa e os representantes dos trabalhadores será realizada com mediação do TST. A expectativa é que as reuniões comecem já na próxima semana.

A Lei 10.101, de 19 de dezembro de 2000, que dispõe sobre a Participação nos Lucros e Resultados (PLR), determina que o pagamento do valor a ser distribuído deve ser objeto de negociação com os trabalhadores.

As discussões sobre a PLR 2013 tiveram início em dezembro de 2012, resultando em sete reuniões com os Sindicatos Unificados e oito reuniões com a FENTECT. Não havendo acordo entre as partes àquela época, os Correios buscaram a mediação do Ministério Público do Trabalho, onde ocorreram mais três reuniões sem, contudo, chegar ao acordo.

Buscando mais uma vez o acordo entre as partes, os Correios levaram o assunto para ser debatido na Mesa Nacional de Negociação Permanente – MNNP-Correios, onde aconteceram mais quatro reuniões.

A proposta que atendeu a maior parte das reivindicações dos sindicatos, que fazem parte da MNNP-Correios, contemplou somente a Parcela Corporativa com três indicadores de avaliação de desempenho das Diretorias Regionais, excluindo a parcela estratégica e a utilização do GCR. Esta proposta foi submetida às assembleias e do total de 20 sindicatos, 14 aprovaram, três reprovaram e três sindicatos não fizeram assembleia.

Demonstrando mais uma vez disposição em negociar, os Correios fizeram uma nova proposta de pagamento da PLR 2013, desta vez, com distribuição linear, todavia, condicionando, também, a assinatura do Programa de PLR 2014, valendo estes critérios por mais cinco anos, podendo ser alterados os indicadores em comum acordo entre as partes.

Apesar de todo o esforço feito por parte dos Correios, não se obteve êxito na negociação da PLR 2013. Os Correios enfatizam que estão à disposição para fechar o acordo e efetuar o pagamento aos empregados o quanto antes, mas para que isso aconteça é necessário haver a flexibilização, também, por parte da representação dos trabalhadores.

Clique e veja os Programas de PLR 2013 e 2014.

Esta entrada foi publicada em Negociação Permanente e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Prezado leitor,

Só serão publicados comentários diretamente associados ao tema do post. Comentários com conteúdo ou termos ofensivos não serão publicados. Informações, dúvidas, sugestões ou reclamações sobre serviços devem ser encaminhadas ao Fale com os Correios

270 respostas a Esclarecimento sobre a PLR 2013

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *