Desrespeito ao trabalhador e à Justiça

Apesar de estar agendada reunião no TST, para a próxima quarta-feira, dia 19, para a conclusão da negociação dos programas de PLR dos exercícios de 2013, 2014 e 2015, o SINTECT/SP deflagrou paralisação a partir das 22 horas de ontem, dia 13.

A empresa manifesta sua indignação com o movimento, registrando que a paralisação das atividades não pode ser o primeiro passo em busca da realização das reivindicações da categoria.

A atitude do sindicato mostra total desrespeito ao pedido do vice-presidente do TST, que fez um apelo para que nenhuma paralisação fosse iniciada antes da reunião programada.

O SINTECT/SP também não cumpriu o requisito de comunicação com antecedência mínima de 72 horas do início da greve. A paralisação foi iniciada no mesmo dia da deliberação da assembleia, em afronta à Lei 7783/89.

Tal atitude somente comprova a falta de respeito do sindicato pelo próprio trabalhador, na medida em que iniciou um movimento sem observar as formalidades legais estabelecidas pela Lei de Greve, obrigando a empresa a registrar as ausências ao trabalho como faltas injustificadas, revertendo em prejuízo ao empregado.

Apesar disso, em respeito aos trabalhadores, os Correios reafirmam a disposição e o compromisso em manter a negociação da pauta de reivindicações apresentada pelas representações sindicais, como veem fazendo continuamente.

Esta entrada foi publicada em Negociação Permanente e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Prezado leitor,

Só serão publicados comentários diretamente associados ao tema do post. Comentários com conteúdo ou termos ofensivos não serão publicados. Informações, dúvidas, sugestões ou reclamações sobre serviços devem ser encaminhadas ao Fale com os Correios

124 respostas a Desrespeito ao trabalhador e à Justiça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *