Correios: 50 anos de empresa em três séculos de história

Carteiros em frente ao Edifício Sede, no dia da inauguração.

As últimas décadas impressionam pela velocidade com que as transformações ocorreram na história da humanidade e também por seu alcance. E os Correios, em sua trajetória de 356 anos de serviços prestados ao país, sempre buscaram aprender e acompanhar as revoluções do mundo moderno. Os esforços institucionais se intensificaram a partir da criação da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, que neste 20 de março completa 50 anos, com um histórico que se confunde com as grandes conquistas e avanços da própria história do país.

Grandes desafios

No ano de 1969, por meio do Decreto-Lei nº 509, os Correios deixam de ser um departamento para se tornar uma empresa, com o desafio de desenvolver uma política pública de democratização da comunicação. O país, de dimensões continentais, ansiava por inciativas que progredissem nessa direção. Afinal, eram tempos em que ocorriam importantes mudanças econômicas e sociais.

Logo na primeira década, a empresa implementa medidas estruturantes para atender à crescente demanda dos serviços postais. Em 1971 é instituído o Código de Endereçamento Postal – CEP e, em 1974, com 20 mil km de percurso, a empresa cria a Rede Postal Noturna – RPN, sistema de transporte aéreo que percorre 21 cidades diariamente para tornar possível a entrega da carga postal no prazo de 24 horas. Até 1979, o tráfego postal aumenta 326%.

O desenvolvimento gerencial da empresa também é dinamizado com a inauguração, em 1978, da Escola Superior de Administração Postal que, ao longo de 30 anos, formou 1.412 empregados.

Agente social

Nos anos 80, o progresso tecnológico destaca-se pela ampliação da capacidade de armazenamento de informação. O mundo parece ficar cada vez menor e o fator tempo se consolida como um recurso mais valoroso. É nesse contexto que, em 1982, é lançado o SEDEX, que permite a coleta e entrega de encomendas no prazo de 24 horas nas principais cidades do país. Hoje os Correios oferecem um diversificado portfólio de serviços, alinhado às necessidades do mercado. A “família” SEDEX contempla atualmente o SEDEX Mundi, SEDEX Hoje, SEDEX 12 e SEDEX 10.

Pessoas jurídicas também têm suas postagens facilitadas com o serviço de Franqueamento Autorizado de Cartas – FAC. Os prestadores de serviços postam suas correspondências -documentos e correspondências, como comunicados, faturas, publicidade, extratos – em máquinas instaladas dentro da própria empresa. O FAC hoje corresponde a 57% de toda a carga tratada pelos Correios e 25% da receita total da empresa. Nos últimos 10 anos, foram aproximadamente 40 bilhões de correspondências emitidas nessa modalidade.

A empresa mantém o foco no aperfeiçoamento dos serviços postais investindo na interiorização das unidades de atendimento, na introdução de novas tecnologias nos centros de triagem e na área telegráfica, além da ampliação do sistema de transporte. Em 1982, a RPN já atende 36 cidades e, sete anos depois, os Correios implantam a Rede Postal Fluvial da Amazônia.

Por estar presente em todo o país, a empresa alcança novos patamares como prestadora de serviços públicos. Em 1986, os Correios participam do Programa de Prioridades Sociais do Governo Federal e iniciam a logística de distribuição de livros didáticos para o ensino fundamental, serviço prestado até os dias de hoje. Apenas nos últimos cinco anos, a empresa realizou a entrega de 761,2 milhões de exemplares para o Programa Nacional do Livro Didático, em mais de 145 mil escolas situadas em todos os municípios do país, o que configura a iniciativa como a maior operação logística de livros do planeta. É também na década de 1980 que agências dos Correios auxiliam o Instituto Nacional de Previdência Social – INPS no pagamento de benefícios e pensões à população de 478 municípios não atendidos pela rede bancária.

Além de colaborar para a promoção da cidadania, o espírito de solidariedade também ganha outros contornos dentro dos Correios. Em 1989 é institucionalizada a maior ação social da empresa, o Papai Noel dos Correios, que completa 30 anos de existência.

Correios cada vez melhor

O foco no cidadão e a prestação de serviços públicos de forma ágil e eficiente formam a bandeira levantada pelo governo federal nos idos dos anos 90. A estatal Correios completa 21 anos e se reconhece com uma empresa do tamanho do Brasil. Assim, como instituição voltada para a integração nacional e com alta credibilidade, estabelece parcerias e avança em estratégias de negócio que ampliam a oferta de produtos e serviços.

Atentos às tendências de mercado de outros operadores postais pelo mundo, em 1990, os Correios iniciam as primeiras investidas para viabilizar a prestação de serviços bancários nas agências. Por meio do Banco Postal, atualmente a empresa oferece serviços como empréstimos e pagamento de contas. Outras conveniências também estão disponíveis, como transferência de valores sem a necessidade de conta corrente, aquisição de consórcios e títulos de capitalização, emissão de certificado digital, pagamento do seguro DPVAT e consulta de proteção ao Crédito para CPF e CNPJ.

Na década de 1990, a empresa também implementa o Sistema de Rastreamento de Objeto – SRO, que é inicialmente testado em Brasília e no Paraná. Hoje essa funcionalidade está disponível a todos os clientes que desejam acompanhar a tramitação de suas cartas registradas e encomendas, com cerca de 2,5 milhões de consultas por dia na página dos Correios. Ainda nos anos 90, o serviço de inscrição no Cadastro de Pessoa Física – CPF começa a ser realizado pelas agências e, em março de 1992, ocorre uma inovação no CEP: o código, que tinha 5 algarismos, tem o acréscimo de 3 dígitos. A medida é necessária devido ao crescimento das cidades brasileiras, o que demanda a criação de novos códigos.

É o período em que a figura do consumidor é cada mais vez mais reconhecida e influente. Com a publicação do Código de Defesa do Consumidor, os Correios passam a oferecer novas alternativas de contato com seus clientes. O Fale Conosco é lançado em 1997 como um ambiente web que recepciona as manifestações de clientes e, como modelo centralizado, é operado por um único empregado. Os canais de relacionamento com os clientes evoluíram. Atualmente a empresa dispõe da Central de Atendimento dos Correios – CAC, criada em 2003 e que tem o papel de acolher as interações por telefone, tais como informações de CEP, dúvidas sobre produtos e serviços, solicitações de coleta, pedido de informação sobre objeto postado, envio de telegramas e manifestações gerais.

No campo da cultura, a empresa inaugura o Espaço Cultural dos Correios no Rio de Janeiro com uma exposição filatélica inspirada na Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, a Eco-92. E no incentivo ao esporte, a empresa assina o 1º contrato de patrocínio com a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos.

Um mundo de oportunidades

Na virada do milênio, o cenário mundial é marcado pela globalização econômica e pela alta competitividade entre empresas e mercados. O Brasil comemora 500 anos de descobrimento e os Correios seguem passos importantes para a modernização da sua infraestrutura e tecnologias. A qualidade é o principal ativo a ser buscado e, por isso, a empresa investe em seus terminais de cargas e centros de triagem, em segurança e automação e na capacidade de acompanhar o emergente comércio eletrônico.

O serviço Exporta Fácil é lançado em dezembro de 2000 como uma solução para micro e pequenas empresas que lidam com pequenas remessas internacionais. Parcerias com portais e shopping virtuais levam o SEDEX a se tornar o principal produto no segmento de encomendas. A empresa novamente diversifica seu portfólio e lança o Serviço de Logística Integrada e a modalidade de postagem PAC (Prático, Acessível e Confiável), serviço de encomenda econômica não expressa.

Cada vez mais importante para as operações governamentais, nas eleições municipais realizadas em 2000 pelo Tribunal Superior Eleitoral os Correios são responsáveis pela distribuição de 290 mil urnas eletrônicas e de 200 toneladas de material de suporte em todo o país.

Interatividade de conteúdo

O advento dos smartphones, o surgimento das redes sociais e o alto grau de exposição de pessoas, marcas e empresas em múltiplas plataformas de interação trazem novos desafios às instituições nesta última década. Um universo colaborativo e de troca de informações em tempo real exige respostas rápidas e assertivas.

É um cenário de reinvenção e os Correios iniciam também a sua cruzada. Com a queda constante dos serviços de correspondências e o crescimento do volume de encomendas, a empresa precisa rever suas estratégias e adequar toda sua estrutura. Agora é necessário otimizar recursos, investir na modernização dos serviços e na diversificação dos negócios.

Em 2011, os Correios têm seu estatuto atualizado. Agora a empresa pode atuar no exterior, constituir subsidiárias e ampliar os serviços de logística integrada, financeiros e eletrônicos.

Novos tempos chegam aos Correios. A empresa revitaliza a sua imagem e lança a nova marca em 2014, com as tradicionais cores azul e amarelo em um conceito repaginado. E, observando uma tendência mundial que alinha a busca por fontes alternativas de energia e a diminuição na emissão de gases poluentes na atmosfera, inicia os primeiros de testes com veículos elétricos.       

Nos negócios, o fluxo de encomendas cresce de forma vertiginosa. Nos últimos cinco anos, há um aumento de 44% no tráfego. O consumidor brasileiro se rende ao e-commerce e, com seu carrinho virtual, realiza compras em lojas nacionais e internacionais. A Black Friday, data criada pelo mercado americano, é incorporada ao calendário do varejo nacional e os Correios aceitam o desafio de atender desde as micro, pequenas e médias empresas até os grandes varejistas que querem vender para todo o país.

A empresa avança com diferentes soluções para o segmento, como o rastreamento das encomendas por CPF/CNPJ, a plataforma de pré-postagem via aplicativo e o serviço de e-fulfillment CorreiosLog+. Alternativas de entrega como o Clique e Retire, que consiste na retirada da encomenda pelo cliente em agência, e a instalação de caixa de correio inteligente em condomínios e de lockers em estações de metrô e na Agência Conceito, em Brasília, são modalidades de serviço que começam a ser testadas.

Na operação, a empresa investe na triagem e na distribuição. Em 2013 os carteiros começam a utilizar smartphones para confirmar, em tempo real, a entrega das encomendas. Hoje, 90% dos carteiros já trabalham com o equipamento. Na etapa de tratamento, os Correios investem U$ 110 milhões para triplicar a capacidade de processamento de cartas e encomendas em todo o país.

A expertise e a credibilidade da empresa e de seus empregados são mais uma vez comprovadas. Os Correios executam a logística dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, uma das maiores e mais complexas operações do mundo. A empresa realiza a movimentação de medalhas, podios e material de exames antidoping, equipamentos esportivos para treinamentos e competições, além de ser responsável pelo transporte da Tocha Olímpica por mais de 300 cidades em todo o país e pela entrega de ingressos a milhares de torcedores. Como operador logístico oficial dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, os Correios realizam a montagem de todos os apartamentos e áreas funcionais da Vila Olímpica, na Barra da Tijuca, e de mais outras quatro vilas de acomodação, o que envolveu recebimento, armazenagem, movimentação, montagem e distribuição de 600 mil equipamentos de tecnologia e mobiliário, tais como camas, televisores, colchões, cofres, sofás, mesas e armários.

A atuação dos Correios é reconhecida pelo Comitê Olímpico Internacional como uma das melhores da história.

De Brasil os Correios entendem

A missão da Empresa Correios de colaborar com o desenvolvimento do país é diária, desafiadora, e cada um dos seus 106 mil empregados não mede esforços para cumpri-la. Consciente dessa grande responsabilidade, a empresa tem um horizonte pautado pelo espírito de inovação e respeito ao cliente.

Para proporcionar a melhor experiência de atendimento e manter os índices superiores de qualidade operacional, os Correios têm trabalhado em várias frentes.

Com o Correios Celular, já são 354 mil chips vendidos em dois anos operação. A tecnologia insere a empresa no segmento de telecom, renova sua imagem na era digital ao passo que colabora para democratizar o acesso a serviços de telefonia. A sinergia com a Administração Pública e a capilaridade da empresa têm resultado em projetos que confirmam a vocação dos Correios para a prestação de serviços públicos. São concluídos com êxito os pilotos para emissão da Carteira de Trabalho e do Documento Nacional de Identificação (DNI), o que amplia as perspectivas para diversificação do portfólio de serviços e produtos.

A iniciativa da joint venture com a empresa aérea Azul é um movimento importante e estratégico. A nova empresa a ser criada potencializará a malha aérea e possibilitará a oferta de produtos a preços mais competitivos. O cliente será beneficiado com a redução de custos, expansão da cobertura do segmento de encomendas expressas para novos municípios, além da redução do prazo de entrega.

O processo de remodelagem de rede de atendimento oferece aos clientes autonomia, praticidade e novas opções à sua escolha. Nesse contexto, são iniciadas provas de conceito de equipamentos de autoatendimento, em que os clientes podem adquirir embalagens e postar encomendas de forma automatizada. Em breve, unidades modulares dos Correios estarão acessíveis em papelarias, livrarias, farmácias e lojas de conveniências ofertando produtos e serviços postais de forma rápida e prática.

No decorrer dessas cinco décadas, a empresa demonstrou capacidade de superação e resiliência. Os fatos históricos destacados neste texto apenas ilustram uma trajetória de muitos outros feitos e realizações, que permitem aos Correios ser hoje uma instituição pública alinhada com a evolução do mercado e com as necessidades dos cidadãos. São 50 anos de história de empresa em 356 de serviços postais no Brasil. A aposta, agora, é no futuro, porém com o objetivo de sempre: servir ao povo brasileiro em todos os cantos do país, pois de Brasil a gente entende.

Publicado em Institucional | Deixar um comentário

Carteiro compositor da Mangueira é campeão do carnaval carioca

Deivid Domênico atua como carteiro há 21 anos e é um dos compositores do samba-enredo da Estação Primeira de Mangueira, vencedora do prêmio Estandarte de Ouro e Campeã do Carnaval Carioca 2019, com o enredo História pra ninar gente grande.

“É uma realização muito grande ver que a parceria de composição deu certo. Depois de vencer a disputa acirrada na quadra, onde inicialmente concorreram 18 sambas, nossa música conquistou o público e os jurados. Ganhamos os principais prêmios do carnaval e estamos de alma lavada”, afirma Domênico.

Aos quatro anos de idade, Deivid já frequentava a quadra da Imperatriz Leopoldinense para torcer pelos sambas do pai, que também é compositor e ajudou o filho a construir sua identidade de sambista.

Aos onze anos, já cantava nas quadras.  Aos treze,  começou a compor e mergulhou de vez no mundo do samba, de onde nunca mais saiu. Em 2004, participou da disputa de samba-enredo na Mangueira pela primeira vez e, pouco tempo depois, foi convidado a fazer parte da Ala dos Compositores da escola.

Em 2015 veio a primeira grande vitória. A parceria de Deivid ganhou o concurso na quadra e seu samba foi para a Sapucaí representando a Mangueira naquele carnaval, no enredo “Agora chegou a vez, vou cantar: Mulher de Mangueira,  mulher brasileira em primeiro lugar!”

Além de carteiro e compositor, Deivid Domênico é formado em gestão pública, é músico e participa de rodas de samba e shows por toda a cidade. Esta semana, após uma quarta-feira de cinzas de muita comemoração pela vitória, Deivid vestiu seu uniforme e saiu para fazer suas entregas com um largo sorriso de campeão no rosto.

Ouça um trecho da música:

 

Publicado em Áudio, Datas especiais, Em Foco | Com a tag , , , , | Deixar um comentário

Exposição “Eu, Mulher. Nós, Mulheres. Presente!” chega ao Espaço Cultural Correios Niterói

Celebrar o Dia Internacional da Mulherpor meio de figuras marcantes do universo feminino que trazem uma reflexão para o presente da história. Este é o objetivo do Espaço Cultural Correios Niterói com a exposição “Eu, Mulher. Nós, Mulheres. Presente!”, da artista plástica Elizabeth Salles. São 8 esculturas, representando 8 figuras do universo feminino, que estão abertas à visitação a partir desta sexta-feira (8).

A artista, residente em São Gonçalo, pretende despertar no visitante a emoção de reconhecer a si mesmo através da luta de tantas mulheres da história universal. “Quero contribuir para a construção da memória das mulheres, sejam elas brasileiras ou não. Conhecer quem foram. O que fizeram. Algumas de modo oculto, outras que ganharam expressão nas páginas da história por suas lutas. Lembrar para não deixar esquecer o legado de algumas mulheres que plantaram a semente do que hoje se confere como o mais importante movimento social do século XX: o feminismo”, declara Elizabeth Salles.

As 8 figuras femininas retratadas em suas esculturas são: Nina Simone, pianista e cantora de jazz, ativista pelos direitos civis dos negros norte-americanos; Frida Kahlo, pintora mexicana cuja identidade é uma expressão de sua arte; Nefertiti, rainha egípcia do século IV; Joana D’Arc, heroína francesa queimada em praça pública; Aqualtune, princesa-guerreira africana, um dos maiores símbolos de resistência e luta pela liberdade negra; O Grito, releitura da obra de Edvard Munch; Vossa, que representa a ancestralidade africana, e Lute como uma garota, retratando a luta de todas as mulheres pela igualdade legal e social.

Além das esculturas, faz parte da exposição a obra Cinco Faces da Violência que faz referência ao crime de feminicídio e a banalização da violência contra a mulher nos dias atuais.

Na abertura da mostra, hoje, às 16h30, haverá palestra sobre o tema da exposição, proferida pela Profa. Dra. Tania Nunes, pesquisadora e autora de obras sobre corpo e teatralidade na interface entre literatura contemporânea e cultura.

A exposição fica em cartaz em curta temporada, até o dia 30 de março. O Espaço Cultural Correios Niterói funciona de segunda a sexta, das 11h às 18h, exceto feriados. Entrada franca.

 
Sobre a artista

Elizabeth Salles nasceu no Rio de Janeiro e se mudou para São Gonçalo aos oito anos de idade. Desde muito jovem, demonstrava interesse pela arte e se tornou desenhista. Ingressou no mercado de designer de moda em 1990, onde trabalhou até 2003, quando teve seu primeiro contato com a argila em uma exposição artística.

Apaixonada pela arte de esculpir encontrou ali uma nova forma de se expressar com o mundo, com inspiração que passeia entre o Barroco e o Realismo. Utiliza seus trabalhos como recurso visual em prol de causas sociais. Na maioria das vezes abordando sempre assuntos como: Violência, Preconceito, Discriminação, Opressão e Omissão.

A mulher tem prioridade em seus trabalhos que são feitos, em sua maioria, com gesso hidratado, resina, argila e terracota. Já produziu mais de duzentas peças para seu acervo pessoal, entre elas o busto de George Savalla, conhecido como Palhaço Carequinha, Dandara dos Palmares, Frida Kahlo e Marielle Franco.

Em março de 2018, por ocasião do mês da mulher, a artista Elizabeth Salles apresentou sua obra na exposição “O Paradoxo da Mulher”, organizada pela Prefeitura Municipal de São Gonçalo por iniciativa da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Em novembro do mesmo ano, a artista exibiu seu acervo no Centro Cultural George Savalla Gomes (Palhaço Carequinha), anexo da Câmara dos Vereadores daquele município.

A escultora foi premiada com duas Moções de Aplausos outorgadas pela Câmara Municipal de São Gonçalo. Recebeu, também, da Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres, o prêmio Acontece Mulher em homenagem e reconhecimento por sua importante atuação em São Gonçalo.

Serviço

“Eu Mulher. Nós, Mulheres. Presente!” – Elizabeth Salles

Abertura: 8 de março, às 15h
Palestra: 08 de março, às 16h30
Visitação: até 30 de março
De segunda a sábado, das 11h às 18h. Exceto feriados. Entrada franca.
Espaço Cultural Correios Niterói
Av. Visconde do Rio Branco, 481, Centro – Niterói (em frente à estação das Barcas).

Publicado em Agenda cultural, Datas especiais | Com a tag , , , , , , | 1 comentário

Espaço Cultural Correios Porto Alegre recebe exposição da artista Albertina Prates

Obras com uma proposta atemporal estão reunidas na mostra “Albertina Prates 1980 – 2019” no Espaço Cultural Correios Porto Alegre. A curadoria é de Riccardo Tartaglia e Regina Nobrez, da Galeria Tartaglia Arte de Roma, que selecionaram pinturas juntamente com a artista Albertina Prates produzidas por ela entre os anos de 1980 e 2019.

“O desenho é minha escrita, meu entendimento de mundo, minha música, meu bailado, meu poema, minha voz…”, explica a artista. Para se expressar, Albertina tem o corpo nu como ponto de partida em uma proposta que busca falar de humanidade. Nesta exposição, a primeira individual em Porto Alegre, foram selecionadas 45 obras, incluindo uma vídeo performance.

A artista plástica Albertina Prates é natural de Criciúma e atualmente vive e trabalha em Florianópolis. Já participou de exposições coletivas em diversos centros culturais no Brasil e na Europa. Também participou da II Bienal Internacional de Arte Contemporânea na Argentina e recebeu prêmios de reconhecimento em Belgrado (Sérvia) e em Budapeste (Hungria).

Serviço

Exposição “Albertina Prates 1980 – 2019”
Período de visitação: Até 2 de abril de 2019
Horário: das 10h às 18h, de terças a sábados, e das 13h às 17h, aos domingos
Local: Espaço Cultural Correios Porto Alegre – térreo do prédio histórico da empresa na Praça da Alfândega (Centro Histórico da capital), com acesso pela lateral, na Avenida Sepúlveda
Entrada gratuita

Publicado em Agenda cultural | Com a tag , , , , , | 1 comentário

Imposto de Renda 2019 – Inscrição de CPF pode ser feita nos Correios

A partir desta quinta-feira (7), os contribuintes já podem entregar a declaração de Imposto de Renda 2019. Este ano o CPF passa a ser obrigatório para todos os dependentes. Nos Correios, além da inscrição para quem não tem o documento, é possível fazer também a regularização cadastral e a alteração de dados como data de nascimento, número do título eleitoral, endereço, nome da mãe e a mudança de sexo – que era realizada somente em unidades da Receita Federal.

Em 2018, foram realizadas pela rede de atendimento dos Correios 6,3 milhões de inscrições ao cadastro, um aumento de mais de 15% em relação ao ano anterior. Os Estados que se destacaram na procura pelo serviço foram São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Bahia.

Para solicitar a inscrição no cadastro, o cidadão deve comparecer a uma agência dos Correios, própria ou terceirizada, munido da documentação necessária e pagar o valor de R$ 7,00. O número do documento sai na hora.

O CPF é utilizado para identificar o cidadão na Receita Federal. Não é obrigatório portar o cartão, mas o número do cadastro é exigido em várias situações, principalmente em operações financeiras, como abertura de contas em bancos.

Publicado em Negócios e Mercado | Com a tag , , , | Deixar um comentário

Correios comemora Dia do Filatelista

Selo Carmen Miranda

Para alguns é hobby. Para outros é arte e, até mesmo, ciência. Os motivos são variados, mas aqueles que colecionam, estudam e classificam selos, envelopes de cartas e cartões postais são chamados de filatelistas, celebrados nesta terça-feira (5).

Acredita-se que o primeiro filatelista tenha sido o francês August Macim, que começou a colecionar as peças em 1840. Já a atividade filatélica como um hobby começa a ganhar força a partir de publicações jornalísticas. Em 1862, em Liverpool, Inglaterra, foi lançado o primeiro jornal filatélico “The Monthly Advertiser”. No Brasil, em 1882, o “Brazil Philatélico” foi a primeira publicação dedicada ao tema.

O que ninguém imaginaria é que o selo, item que surgiu como comprovante de pagamento pelos serviços postais, seria protagonista de uma das atividades mais populares do mundo. A filatelia reúne cerca de 50 milhões de pessoas e, só no Brasil, são 26 instituições filiadas, de acordo com dados da Federação Brasileira de Filatelia (FEBRAF).

Este colecionismo, ótima forma de aprender sobre outras nações e culturas – já que os selos costumam eternizar as artes, cultura, fauna e flora locais -, tem sido apelidado de “hobby dos reis” e atraiu até mesmo personalidades como o ex-presidente da França, Nicolas Sarkozy, o rei George V, do Reino Unido, e os cantores John Lennon e Freddie Mercury.

Em alguns lugares, o hábito de colecionar selos é visto como um excelente negócio. De acordo com a Revista Forbes, em muitos países a filatelia é mais lucrativa do que a Bolsa. E não é para menos. O selo One-Cent Magenta, da Guiana Britânica, impresso em 1856, foi arrematado por US$ 9,5 milhões em 2014, ou, aproximadamente, R$ 29 milhões. O Swedish Treskilling Yellow, da Suécia, chega a valer R$ 6, 1 milhões. Já o Two Penny Blues, conjunto de 12 selos das Ilhas Maurício, alcançou a marca de R$3,6 milhões.

Mas não precisa ser rei ou milionário para começar a própria coleção! Adquirir os primeiros selos é bastante acessível: é só ir a alguma agência filatélica dos Correios ou comprar o produto pela loja virtual. São milhares de temas e tipos. Tem aromático, holográfico, ou até em braile!

Publicado em Datas especiais, Filatelia | Com a tag , , | 1 comentário

Correios Aqui – Prazo para apresentação de proposta encerra dia 8 de março

Ouça aqui

Publicado em Áudio | Deixar um comentário

Correios comemora 130 anos de preservação da história postal brasileira

A jornada de proteção a memória postal no Brasil foi iniciada por Luiz Betim Paes Leme, diretor geral dos Correios ao criar, em 26 de fevereiro de 1889, o Museu Postal. A portaria 119 determina que sejam guardadas relíquias, como carimbos, sinetes, malas, bolsas e qualquer artefato exclusivo e documentos da história dos serviços e seus progressos. Esta expedição de preservação histórica e institucional, iniciada no Rio de Janeiro, permanece ativa 130 anos depois no Museu Correios em Brasília com uma coleção de mais de 1 milhão de peças.

Hoje uma equipe multidisciplinar trabalha para catalogar, organizar e preservar documentos, manuscritos, livros e peças, por exemplo. O Centro de Documentação do Museu auxilia pesquisadores brasileiros e estrangeiros. As exposições próprias colocam aos olhos do público verdadeiros tesouros históricos, aproximando a população da história dos Correios e do Brasil, da evolução dos meios de comunicação e do acervo filatélico. Parte do acervo está acessível por meio da plataforma online Saber +.

Em todo o tempo, a empresa propõe ações que permitam o resgate histórico, a preservação do acervo e memória dos Correios deixando o legado ao alcance da população. Tornando possível não apenas preservar o passado, mas também levar os registros do presente para o futuro.

Publicado em Datas especiais, Institucional | Com a tag , , , | 1 comentário

Correios é parceiro dos Estados na realização do Teste do Pezinho

Por meio de parcerias com as secretarias estaduais de Saúde, os Correios realizam o transporte das amostras do Teste do Pezinho, coletadas na rede pública, até os laboratórios onde é feita a chamada Triagem Neonatal. O serviço beneficia usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) em cinco estados – Maranhão, Paraíba, Paraná, Rio Grande do Sul e Sergipe. Mais de 1.200 municípios são atendidos.

Quando o teste é feito pelo SUS, o sangue é coletado em maternidades ou unidades de saúde mantidas pelos municípios, preferencialmente entre o 3º e o 5º dia de vida do recém-nascido. Utilizando envelopes específicos e cartões de postagem distribuídos pela Secretaria de Saúde de cada Estado, as amostras de sangue em papel filtro são entregues nas agências dos Correios e enviadas, por SEDEX, para os laboratórios de Triagem Neonatal, que geralmente funcionam nas capitais.

“Os Correios são os maiores operadores logísticos do País, com sua rede de agências presente em todos os municípios brasileiros. Por essa razão, atuamos como um importante parceiro da Administração Pública em diversas ações. No caso do Teste do Pezinho, que precisa ser executado com bastante rapidez, reafirmamos essa parceria, que proporciona um grande ganho social, com o diagnóstico precoce de doenças assintomáticas em recém-nascidos”, destacou o Vice-Presidente Comercial dos Correios, Alex Nascimento.

Em Sergipe, onde a parceria entre os Correios e a Secretaria de Saúde para a realização do Teste do Pezinho acaba de completar um ano, todos os 74 municípios do interior do Estado encaminham material biológico, via SEDEX, para Aracaju. Já capital sergipana, o contrato prevê logística customizada: os Correios fazem a coleta de amostras em 24 locais, incluindo duas maternidades públicas. Todo o material é levado diretamente para o Hospital Universitário (HU), que realiza o exame.

Publicado em Institucional | Com a tag , | 1 comentário

Duas novas exposições chegam ao CCCRJ

Exposições CCCRJ - DE FORA PARA DENTRO | BRASILEIROS EM FLORENÇA

O Centro Cultural Correios Rio de Janeiro recebe, a partir de hoje (21), as exposições “De Fora para Dentro” e “Brasileiros em Florença”. As mostras reúnem, respectivamente, exposições coletivas de renomados artistas cariocas e de artistas que participaram, em anos distintos, da Bienal de Florença, na Itália.

Na mostra “De Fora para Dentro”, o curador Carlos Bertão apresenta as obras de Bruno BR Bogossian, GAIS Ama, Marcelo Macedo MACK, MATEU Velasco e Rodrigo VILLAS, que se expressam através do grafite. Os artistas têm, como ponto comum de suas carreiras, o início nas ruas, passando posteriormente a desenvolver obras para serem expostas em ambientes fechados, como museus, centros culturais, galerias de arte.

Já a exposição “Brasileiros em Florença” faz um passeio pelos últimos 20 anos da Bienal da cidade italiana. Com curadoria de Ruy Sampaio, a mostra traz obras de Célia Shalders, Fernando Mendonça, Guilherme Secchin (In memoriam), Marilou Winograd, Mário Camargo, Roberto Lacerda, Osvaldo Gaia, Sandra Felzen e Viviane D’Ávilla. São cerca de 50 obras, entre pinturas, objetos, fotografias e instalações que refletem a produção contemporânea de cada artista, com sua particularidade e técnica própria.

Serviço:
Exposições: “DE FORA PARA DENTRO” – CARLOS BERTÃO
e “BRASILEIROS EM FLORENÇA” – RUY SAMPAIO
Visitação: de 21 de fevereiro a 07 de abril 2019
Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 12h às 19h.
Local: Centro Cultural Correios Rio de Janeiro
Endereço: Rua Visconde de Itaboraí, n. 20, Centro, Rio de Janeiro.
Tel.: 2253-1580 (recepção)

Publicado em Agenda cultural | Deixar um comentário