Correios recebe imóvel para abrigar Complexo de Cartas e Encomendas

Os Correios receberam, na quinta-feira (4), o imóvel que abrigará o Complexo de Cartas e Encomendas da empresa na cidade de Indaiatuba (SP). Com mais de 45 mil metros quadrados de área construída e  capacidade para tratar cerca de seis milhões de objetos por dia, a nova unidade visa ampliar as operações automatizadas de tratamento de cartas e encomendas destinadas às cidades do interior paulista.

Durante a cerimônia, o presidente dos Correios, Wagner Pinheiro de Oliveira, reforçou que a implantação de complexos operacionais visam aprimorar a infraestrutura da estatal, para acompanhar o crescimento da demanda por entrega de encomendas, contribuindo para a ampliação do mercado consumidor. “Temos uma missão importante, que é levar comunicação às pessoas. Estamos trabalhando para aumentar nossa capacidade e servir melhor à população e às empresas brasileiras”, afirmou.

Fruto do processo de revitalização da estatal iniciado em 2011 com a sanção da Lei 12.490 pela presidenta Dilma Rousseff, a implantação da nova unidade reforça o papel dos Correios no mercado de encomendas, que é de livre concorrência. “Não tenho dúvida de que precisamos disputar esse espaço para valer e essa vai ser a garantia de que os Correios serão sempre uma empresa forte, importante e capaz de gerar valor no País”, afirmou o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, também presente ao evento

Até 2017, os projetos de logística da estatal preveem o investimento de R$ 900 milhões e englobam a implantação de 14 complexos operacionais, além da ampliação de outros seis, em pontos estratégicos do Brasil.


Esta entrada foi publicada em Institucional, Negócios e Mercado e marcada com a tag , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Prezado leitor,

Só serão publicados comentários diretamente associados ao tema do post. Comentários com conteúdo ou termos ofensivos não serão publicados. Informações, dúvidas, sugestões ou reclamações sobre serviços devem ser encaminhadas ao Fale com os Correios

12 respostas a Correios recebe imóvel para abrigar Complexo de Cartas e Encomendas

  1. Sandra Maria Ramalho da Silva disse:

    Eu achei maravilhoso!! Precismos resgatar a credibilidade! Estou torcendo para que tudo dê muito certo!!!

  2. ANDRE disse:

    digo: (ainda)

  3. ANDRE disse:

    digo: (frente) é que fico tão indignado isso que acontece isso. KKKKKKKKKKKKK

  4. Marco Santos disse:

    Excelente notícia. O interior de SP precisa mesmo de uma estrutura mais agigantada para suportar seu potencial.

  5. ANDERSON ROGERIO disse:

    Fiquei muito feliz com essa nova conquista do correios, mais feliz ainda por esse novo complexo do correio se situar na minha cidade, que tem bastante empresas logistica e o correio participar e competir.

  6. Marcelo Souza disse:

    Livre concorrência? Vale lembrar que os Correios não pagam impostos.

  7. Reginaldo disse:

    Mais importante do que esse centro de tratamento de cartas e encomendas é a Empresa resgatar a sua credibilidade perante a população, que infelizmente nos últimos meses só tivemos notícias que manchou a imagem da Empresa.

  8. Cidadão brasileiro, pagador de impostos... disse:

    Esse grande imóvel é alugado, os Correios construíram ou compraram?

  9. Rose Lee disse:

    Perfeito…inovando sempre…só precisa inovar também a logística para atingir o comprometimento com as entregas no prazo e menos extravio.

  10. Correios disse:

    Cidadão,

    Esse imóvel é alugado no modelo Built to Suit (BTS), ou seja, locação de imóvel com infraestrutura sob medida, conforme prescreve o art. 54-A da Lei nº 8.245/91.

  11. Cidadão brasileiro, pagador de impostos... disse:

    Perae… o BTS não havia sido suspenso no Brasil inteiro?

    O que fomos comunicados pela Gerência de Atendimento (GERAT) aqui em MINAS GERAIS é que o modelo de locação através do BTS foi suspenso devido ao TCU.

    O que aconteceu de verdade?

  12. Correios disse:

    Cidadão,

    Após a inclusão do Art. 54-A na Lei nº 8.245/91, o TCU se manifestou mediante o Acórdão 1301/2013 – Plenário, emitindo o entendimento sobre o tema locação de imóvel sobre medida ou BTS, e desse modo a contratação de imóvel por BTS atualmente está sustentada por manifestação do Tribunal de Contas da União – TCU.