Correios aposta na criação de fulfillment centers para potencializar comércio eletrônico

Armazém em Cajamar conta com 72 mil metros quadrados de área total, sendo 32,5 mil destinados à área de armazenagem. Foto: Helton Soares/Correios

Maiores operadores logísticos do e-commerce nacional, os Correios apresentaram ao mercado o plano de expansão para o Correios Log – Comércio Eletrônico, nova solução de logística integrada voltada ao comércio eletrônico, por meio da qual é oferecido o serviço de e-fulfillment para empresas que vendem na Internet. O primeiro centro foi lançado em setembro de 2016, em São Paulo. De acordo com o plano, está prevista a abertura de cinco novos centros de logística integrada (fulfillment centers) no território nacional. Este mês, está prevista a inauguração de uma nova unidade em Brasília; RJ, PE, MG e PR são os próximos estados que devem usufruir da facilidade.

De acordo com José Furian Filho, vice presidente de logística dos Correios, os principais ganhos trazidos pela solução estão na simplicidade de precificação (por item armazenado e pedido atendido), o que possibilita a redução dos custos fixos logísticos, e na celeridade operacional em retirar um produto no estoque e despachar para entrega no mesmo dia. “Com o e-fulfillment oferecido, que inclui frete, armazenagem e manuseio, a nova solução prevê uma redução média de 47% no custo logístico para o comércio eletrônico”, destacou.

Para os clientes que aderirem a terceirização logística, a estatal oferece ainda embalagem gratuita e melhores tabelas de distribuição, tanto para Sedex quanto para PAC. Além disso, a loja virtual tem acesso ao mesmo sistema de gestão de estoque que os maiores players do comércio eletrônico.

Infraestrutura – Para oferecer essa nova atividade de fulfillment, os Correios mantêm na cidade de Cajamar (SP) um armazém de 72 mil metros quadrados de área total, sendo 32,5 mil destinados à área de armazenagem. O espaço tem pé direito livre de 12 metros e 18 mil pontos de porta paletes, que comportam 550 mil posições de armazenagem.

Também foram investidos pela empresa R$ 5,5 milhões na aquisição de licença de uso permanente de um software integrado de gerenciamento de armazéns para operadores logísticos, o Warehouse Management System (WMS). Com esse sistema, os clientes têm acesso ao que há de mais moderno na gestão de estoque, podendo fazer o acompanhamento de pedidos pelo celular, com rastreabilidade, cálculo de produtividade, giro de estoque e armazenagem inteligente.

Atualmente, os Correios entregam quase 1 milhão de encomendas/dia em todo o Brasil, sendo 71% desse volume originado do e-commerce, o que garante a liderança no segmento de encomendas expressas.


Esta entrada foi publicada em Negócios e Mercado e marcada com a tag , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Prezado leitor,

Só serão publicados comentários diretamente associados ao tema do post. Comentários com conteúdo ou termos ofensivos não serão publicados. Informações, dúvidas, sugestões ou reclamações sobre serviços devem ser encaminhadas ao Fale com os Correios

7 respostas a Correios aposta na criação de fulfillment centers para potencializar comércio eletrônico

  1. joão da silva disse:

    Espero que não seja mais uma aposta infeliz.

  2. Francisco de Assis Luz Filho disse:

    Estamos entrando em um mercado que funciona desde os anos 90 ou seja em portugues e
    Cumprimento da Ordem.
    O atendimento de pedidos é definido como as etapas envolvidas no recebimento, processamento e entrega de pedidos aos clientes finais.

    Um serviço de atendimento é definido como uma empresa terceirizada que fornece essas etapas de atendimento em nome de outra parte, como um vendedor on-line.
    Essas definições gerais podem ser aplicadas a muitos tipos de ordens, desde grandes encomendas B2B (business-to-business) a ordens individuais diretas ao consumidor (D2C)
    PARA NOS TRABALHADORES DE CORREIOS ESTAMOS ENTRANDO NA PRESTAÇÃO SERVIÇOES EMPRESARIAL
    Para ajudar a entender melhor exatamente o que é o cumprimento de pedidos de eCommerce, vamos percorrer as diferentes etapas envolvidas, começando com o recebimento.
    1 – Recepção
    2 – Armazenamento de inventário
    3 – Processamento de pedido
    4 – Envio
    5 – Processamento de retornos
    esta e a visao dos anos noventa dos correios hibrido
    isso quer dizer que temos mercado muito mercado para oa ECT explorar;parabens pela iniciativa é açoes como esta que poderemos salvar nossa empresa..
    Atte Magal

  3. BERNARDO JOSE PEREIRA disse:

    O APARELHAMENTO E REESTRUTURAÇÃO DOS CEE’s QUE ESTÃO OPERANDO NO LIMITE E SEM PESSOAL SERIA MAIS VIÁVEL, POIS FARIAM AS DUAS COISAS ( SEDEX E e_COMERCE)

  4. Consumidor Insatisfeito disse:

    Quem sabe se assim os correios passarão a entregar as encomendas internacionais ?
    Atualmente elas são encaminhadas ao Brasil, mas so chegam nos correios apos 30 dias. Vem de tartaruga marinha ?
    E depois de liberados pela RF elas “desaparecem” do fluxo postal (não as tartarugas, mas as encomentas).
    Não é brincadeira; temos encomendas postadas no exterior desde Novembro 2016 (!!!) e nada de “saiu para entrega”. Isto é …..frustrante.
    O que vemos é uma autarquia que não acompanhou o progresso (mensalão ha anos ?) e agora querem “tirar o atraso”.
    Tomara que tenham exito na aposta deste tal de fulfillment centers (ou será mais uma “armação” para desviar recursos ?).
    O cliente dos Correios não merece o péssimo serviço prestado atualmente pelos Correios, que gera mais de 100 reclamações diárias (!!!) em sites como “reclame aqui”.

    • Edison José disse:

      Concordo plenamente.
      Eu diria que é o lixo do lixo.
      Mercadoria subtraídas por funcionários, danificadas, e ninguém nos reembolsa.
      Quanto ao reclame aqui, já inseriram uma tarjeta que diz “empresa não costuma responder às reclamações”
      Esperar o quê desse cabide de empregos ?

  5. Consumidor Insatisfeito disse:

    Empresas de e-commerce (comercio via internet) da Europa começam a negar o envio de seus produtos a compradores no Brasil porque já sabem que os Correios não entregam as mercadorias.

    Conheço varias pessoas que estão “colecionando” códigos de rastreio de pacotes internacionais que, depois de liberados pela alfandega “desaparecem”; e quando reclamam junto aos Correios todos obtém a mesma resposta padrão: “não localizado no fluxo postal”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *