Desafio ambiental: mais de 80 mil mudas plantadas

Em parceria com o Ipê – Instituto de Pesquisas Ecológicas– empregados dos Correios plantaram cerca de 2.200 mudas de árvores da Mata Atlântica em Nazaré Paulista (SP), na última terça (24) e quarta-feira (25). A ação faz parte do Desafio Ambiental lançado pelos Correios em novembro de 2010, que tem como objetivo o plantio de 110 mil árvores no País, cada uma representando um empregado da empresa na época em que o desafio foi lançado.

A iniciativa contribui para a compensação do impacto ambiental gerado pela empresa na execução de suas atividades. Até abril deste ano já foram plantadas mais de 80 mil mudas de árvores. Somente na Diretoria Regional da São Paulo Metropolitana dos Correios, a ação já promoveu o plantio de 20 mil mudas.

Desta vez foram plantadas cerca de 100 espécies, como a aroeira pimenteira, o ipê branco e o araribá (ameaçada de extinção). De acordo com o engenheiro agrônomo do Ipê, Roberto Haddad, o objetivo foi plantar a maior diversidade possível de mudas para formar uma floresta que resista durante muitos anos. Os mutirões dos empregados da Diretoria Regional contribuíram com o reflorestamento de uma área de10 hectares, ao redor do reservatório do Atibainha, que faz parte do Complexo Cantareira e abastece 50% da região metropolitana de São Paulo e também o município de Campinas.


Esta entrada foi publicada em Sustentabilidade e marcada com a tag , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Prezado leitor,

Só serão publicados comentários diretamente associados ao tema do post. Comentários com conteúdo ou termos ofensivos não serão publicados. Informações, dúvidas, sugestões ou reclamações sobre serviços devem ser encaminhadas ao Fale com os Correios

7 respostas a Desafio ambiental: mais de 80 mil mudas plantadas

  1. Carlos Reike disse:

    Plantar 2.200 mudas de árvores em uma área de 10 hectares durante jornada normal de trabalho!!!
    Deixe-me fazer as contas: É necessário abrir 2.220 covas por meio de cavadeira, carregar as mudas, recobrir com terra e regar. Considerando o lead-time do processo, a fila de espera para uso das cavadeiras, reabastecimento dos regadores e das mudas, deslocamente entre um cova e outra, seria necessário aproximadamente de +- 50 empregados para realizar essa atividade. Nossa tá sobrando efetivo nos Correios para liberar esse quantitativo de pessoas durante a semana hein!!!

  2. Juliana Bosco disse:

    É, pela foto, foi preciso plateia de 49 olhando e 01 plantado, tirando isso, legal.
    Mas, colaborariamos bem mais com o meio ambiente se no local de trabalho
    fossemos mais conscientes com o gasto de papel, muitos documentos circulam pela
    empresa sem a menor necessidade, poderia ser via eletronica, mais rapida e eficiente,
    tem pesquisas que são feitas em formulario de papel para após ser passado pro formulario eletronico,
    tem CIs por meio eletronico que vão pra diverssas gerencias..e são impressas, mesmo, q seja só pra conhecimento.
    É temos que reciclar nossos conceitos e o modo de trabalhar, estamos na era da informatização..aqui, capenga, mas, estamos

  3. odacir marcos bernardi disse:

    Corrigindo:
    Concordo plenamente, Juliana, mas o que vale é o marketing, infelizmente. Concientizar o pessoal não dá Ibope. ”E assim caminha a humanidade”,como será o futuro dos nossos filhos?

  4. Independiente disse:

    Reflitamos: as arvores plantadas demorarao anos e anos para recompor o que o homem destroi em segundos. Quando digo homens, nao me refiro aos outros, mas a TODOS NOS.

    Ao inves de paliativamente somente plantarmos arvores, porque nao PARAMOS DE CORTAR AS EXISTENTES???

    Mais uma pergunta a vaguear na mente dos “ambientalistas”…

  5. Joaquim de Souza Pinto Filho disse:

    Não querendo criar polemica, só pra esclarecer, a foto em destaque é a explicação do Engenheiro Agronomo do instituto Ipê de como manusear corretamente o plantil das mudas.Neste dia eu estava presente e foi muito bom conhecer todo processo de plantação e por a mão na terra.
    Parabéns aos correios e ao Inatituto Ipê pela parceria e iniciativa.

    Joaquim

  6. José Rubens de Queiroz disse:

    Alguma coisa tem de ser feita. O Planeta não aguenta mais. Somos uma empresa com mais de 110 mil empregados. Se cada um, quando tiver que imprimir algo, lavar as mãos, acender uma luz, ligara seu carro etc…pensar nos males que isto pode causa no meio ambiente, já estaremos colaborando bastante. Mas é bom lembrar que no caso do plantio de árvore na DR/SPM, destacado na foto acima, não se trata de uma ação de marketing, mas sim de uma atividade de conscientização. Tem muitas pessoas, principalmente as mais novas, que nunca tiveram a oportunidade de plantar uma árvore, só ouviu falar. Conscientização não se faz somente com publicidade, mas sim com ações práticas e mão na massa.
    Parabéns a DR/SPM pela iniciativa. Cada mudinha plantada certamente resultou em uma pessoa consciente que disseminará a idéia por onde passar.

  7. LÚCIA SANTOS disse:

    OLá
    Fico atônita de como o censo crítico do ser humano é impressionante!
    Muito mais fácil fazer críticas destrutivas do que construtiva.Eu parabenizo a atitude dos Correios e a todos que entram nessa parceria que embora não resolva a situação do Planeta, já é uma ação concreta.
    Trabalhar Educação Ambiental nos dias atuais é de suma importância!Pena que isso não é encarado como tal e precisa ser tanto pelos municípios, governantes e empresas.Não adianta apenas as escolas tentar um trabalho que não seja com fins específicos .Esse , ainda é um desafio a ser debatido.
    Sou bióloga e trabalho com Gestão Ambiental na minha cidade, além de ser professora de Biologia (25 anos) de trabalho na área de educação e não tenho visto sucesso no sentido de uma mudança de atitude com ações concretas, o que existe é muito pouco, quase insignificante diante da massa humana que usuflui de todos os recursos existentes no planeta. Louvável a atitude de boa vontade daqueles que acreditam que mesmo aos poucos fazemos a diferença por um mundo melhor!Parabéns !