Correios realiza operação completa de logística durante VTEX Day 2017

Empresa líder na logística do comércio eletrônico no Brasil, os Correios participaram, nos dias 30 e 31 de maio, do VTEXDAY 2017 – maior evento intermodal da América Latina, realizado em São Paulo com a presença dos principais players do comércio eletrônico. Na oportunidade foi apresentada, em tempo real, a “Experiência e-fulfillment Correios Log”, operação de logística integrada para o e-commerce, com simulação de todas as etapas que o novo serviço oferece para as lojas virtuais – recebimento, conferência, armazenagem, atendimento de pedidos, separação, empacotamento, expedição, distribuição/entrega, contando ainda com logística reversa. Atualmente, seis armazéns operam o serviço, nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Brasília e Recife.

“Para o cliente, não basta que a entrega tenha sido feita – ele precisa da informação, o mais rápido possível. Com o e-fulfillment, os Correios contam com um dos mais modernos sistemas de gerenciamento de estoques, o WMS”, afirmou o gerente de Produtos Logísticos dos Correios, Washington Davi de Almeida Alves, que apresentou a palestra “Logística colaborativa: redução de custos com o e-fulfillment Correios”, no dia 31/05.

O primeiro cliente do Armazém Correios em Brasília, Igor Ramon Alves do Nascimento, diretor executivo de uma empresa de coloração para cabelos, também dividiu sua experiência com o público, durante a apresentação. “A solução e-fulfillment dos Correios era tudo o que eu queria. Consegui economizar uma média de R$ 15 mil por mês, além de diminuição de seis horas de trabalho por dia, o tempo que levava preparando os pedidos, para depois postar. Agora, os Correios fazem tudo para mim. Assim posso focar mais meu tempo no desenvolvimento de novos produtos”, afirmou o empresário.

A segunda palestra da empresa no VTEXDAY 2017 foi sobre o “Legado Olímpico para o comércio eletrônico”. Conduzida pelo chefe do Departamento de Soluções Logísticas dos Correios, Lemuel Costa e Silva, a exposição destacou a eficiência da estatal em realizar a maior operação logística do país, sendo a primeira empresa de correio do mundo a concretizar este feito e com erro zero. “Realizamos toda a logística, dos equipamentos dos atletas até a montagem da Vila Olímpica, tudo dentro do prazo. Quando a organização do evento teve problemas com logística da alimentação, também fomos solicitados a ajudar e o problema foi sanado”, ressaltou.

A apresentação contou com a participação especial da nadadora Ana Marcela Cunha, que contou sua experiência nas Olimpíadas Rio 2016, destacando a importância de o atleta encontrar tudo pronto no momento da competição. “Quando o Rio foi escolhido para sediar a Olimpíada, nós atletas começamos a nos preparar para trazer os melhores resultados para o Brasil. Assim também os Correios: desde o momento em que foi escolhida para realizar a logística dos jogos, a empresa se preparou para entregar o melhor resultado. Como atleta, posso dizer que foi uma tranquilidade e satisfação chegar na Vila e encontrar tudo pronto, chegar na competição e estar tudo no lugar certo. Agradeço imensamente a parceria dos Correios”, declarou a nadadora.

Diferencial – A nova solução de e-fulfillment dos Correios permite que lojas virtuais possam armazenar seus produtos, gerenciar o estoque, empacotar, preparar os envios, distribuir e entregar em todo o Brasil. Com a proposta de redução dos custos logísticos em torno de 50%, a solução possibilita maior competitividade para o lojista que vende pela internet, além do ganho de tempo na operação.


Esta entrada foi publicada em Mudanças e inovações e marcada com a tag , , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Prezado leitor,

Só serão publicados comentários diretamente associados ao tema do post. Comentários com conteúdo ou termos ofensivos não serão publicados. Informações, dúvidas, sugestões ou reclamações sobre serviços devem ser encaminhadas ao Fale com os Correios

5 respostas a Correios realiza operação completa de logística durante VTEX Day 2017

  1. APARECIDO DA C. DOS SANTOS - TUTOR CURSO TÉCNICO EM LOGISTICA disse:

    Prezados, boa tarde!

    A matéria publicada ressalta e valida o quanto nossa Empresa tem se preparado para enfrentar novos desafios e continuar se posicionando de uma maneira positiva no mercado.

    Externo minha satisfação em poder fazer parte deste grande time de vencedores e poder contribuir com a formação de futuros especialistas em Logística.

    Atte.,

    Aparecido

  2. Ciane disse:

    Infelizmente, enquanto atendem grandes empresas, nós pequenos consumidores temos nossas encomendas empacadas meses e meses na distribuição, sem ter nem ideia de quando receberemos nossos produtos.

    Isso não é uma imagem positiva no mercado, pois muitos países vêm deixando de enviar produtos para o Brasil em razão de extravios, perdas e pela demora na entrega.

    Empresa confiável? Até um tempo acreditava, infelizmente hoje não mais…

  3. gilson Kuhn disse:

    Como aluno do curso de Logística, espero contribuir com mais este desafio, pois acredito que os Correios são maiores do que qualquer crise.

  4. Correios disse:

    Ciane,
    Quando se trata de encomenda internacional, o consumidor deve ficar atento ao prazo do serviço contratado pelo remente no correio de origem. Existem serviços expressos e serviços econômicos/não urgentes. Um prazo longo de entrega está normalmente associado a remessas econômicas/não urgentes, com toda a logística sendo realizada por via terrestre. Esse é o caso do serviço com código de rastreamento iniciado com a letra “R”. Para compras em que o destinatário deseja urgência, deve-se considerar a oportunidade de adquirir junto ao remetente um frete por meio de serviço postal expresso. Justamente por oferecer diferentes opções logísticas, os Correios são a principal escolha de empresas internacionais que querem vender produtos ao Brasil. Essa escolha leva em conta também que o nível de extravio em nossos serviços é compatível com o de outros operadores internacionais e continuamos a trabalhar para reduzi-lo ainda mais. A decisão de operar e-commerce para o Brasil está mais associada ao fato de que o valor final de venda de um produto pode não ser compatível com os custos logísticos e/ou com os impostos a serem pagos no destino, o que o torna pouco atrativo para o mercado brasileiro, por exemplo.

  5. Lúcia de Quevedo Eurich disse:

    N sei se isso é vdd!