Correios divulga ações integradas ao Pacto Global das Nações Unidas

Os Correios publicaram nesta quarta-feira (11) o relatório Comunicação de Progresso (COP), divulgação anual em que a empresa informa os esforços para integrar às suas estratégias e operações os princípios do Pacto Global das Nações Unidas, buscando atuar de forma cada vez mais justa, humana, igualitária e socialmente responsável.

Confira a íntegra do relatório.

A empresa aderiu ao Pacto Global em 2012, juntando-se aos cerca de 13 mil signatários no mundo.  O acordo possui 10 princípios distribuídos nas áreas de direitos humanos, relações de trabalho, meio ambiente e combate à corrupção. No exercício de 2017, a empresa apresentou resultados significativos de evolução nesses eixos temáticos.

Na questão ambiental, por exemplo, a empresa superou, com oito anos de antecedência, a meta estabelecida pelo Programa Global de Redução de Emissão de Carbono no setor postal. O acordo propõe que os operadores postais diminuam, em relação a 2013, suas emissões em 20% até 2025. Em 2017, a empresa já reduziu o índice em 24,4%.

A presença em todo o Brasil e sua capacidade logística fazem dos Correios um forte agente de integração nacional. Além disso, a meta de universalização dos serviços postais e a inclusão bancária, com a criação do Banco Postal, transformam a empresa em um dos principais atores nacionais de políticas públicas e de ações de responsabilidade social.

Em 2017, a entrega de objetos postais foi ampliada em 361 distritos com população igual ou superior a 500 habitantes, superando a meta de universalização postal estabelecida. Também foram criados novos Códigos de Endereçamento Postal (CEPs) por logradouro em 21 municípios brasileiros, beneficiando uma população estimada de 1,8 milhão de habitantes. Em toda a sua rede, a empresa atende 8.800 distritos com mais de 500 habitantes.

Incentivar a solidariedade e a educação também fazem parte do papel social dos Correios.  Por meio da campanha Papai Noel dos Correios, desenvolvida em todo o país, crianças carentes realizam sonhos e desenvolvem a comunicação por meio da redação de cartas ao bom velhinho, além de conhecerem a importância do CEP e do selo postal. No último ano, foram adotadas mais de 600 mil cartas.

Outros destaques:

  • Acessibilidade: Na rede de agências próprias, em 2017 foram adaptadas, ergonomicamente, 351 agências.
  • Cultura: Os espaços culturais dos Correios, espalhados por todo o país, promoveram projetos de artes visuais, música e artes cênicas, entre outros, atraindo um público estimado em 225 mil pessoas por ano.
  • Esporte: Contrapartidas sociais de patrocínio esportivo beneficiaram mais de três mil crianças e adolescentes de baixa renda.
  • Educação: Por meio do Programa Nacional do Livro Didático, os Correios distribuíram 153 milhões de livros didáticos para atender cerca de 128 mil instituições de ensino.
  • Solidariedade: Os Correios arrecadaram e transportaram gratuitamente cerca de 787 toneladas de roupas, calçados e alimentos para os municípios e Estados em situações de emergência ou calamidade pública, de 2010 a 2017.
  • Correios nas Escolas: Em 2017, 160 escolas em todas as regiões do país receberam o projeto, que propicia às crianças acesso e conhecimento sobre o valor histórico, cultural e econômico dos selos postais.
  • Doação de bens: A empresa doou aproximadamente 250 bens em 2017. A ação, além dos benefícios sociais, promove o descarte ambientalmente adequado.

 


Esta entrada foi publicada em Responsabilidade Socioambiental e marcada com a tag , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Prezado leitor,

Só serão publicados comentários diretamente associados ao tema do post. Comentários com conteúdo ou termos ofensivos não serão publicados. Informações, dúvidas, sugestões ou reclamações sobre serviços devem ser encaminhadas ao Fale com os Correios

Os comentários estão encerrados.