Selos postais e saúde pública combate à COVID-19

Texto por Mayra Guapindaia

No dia 8 de julho comemora-se o dia nacional da Ciência e o dia nacional do pesquisador científico, ambos instituídos em lei federal no Brasil (Lei No 10.221, De 18 de abril de 2001 e Lei Nº 11.807, de 13 de novembro de 2008, respectivamente). A data foi oficialmente escolhida por marcar a criação da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) em 1948. A SBPC surgiu a partir da iniciativa de cientistas da Sociedade Brasileira de Medicina que, no contexto do pós Segunda Guerra Mundial, reconheceram a necessidade da institucionalização da ciência no Brasil, haja vista os avanços nesta área serem necessários para a recuperação social e econômica em todo o mundo. A própria criação desta data comemorativa nos demonstra a importância da medicina e da ciência, essencial no contexto atual em que vivemos. Além disso, é importante destacar que este mês de julho possui outras datas comemorativas também relacionadas a este universo, como, por exemplo, o dia dos hospitais (2/07) e o dia do socorrista (11/07).

A divulgação científica pelos selos postais revela como novas descobertas e entendimentos na área da saúde são prioritários para combater a desinformação e salvar vidas. Por isso, o lançamento da emissão “Combate à COVID-19” neste dia 8 de julho está inserida em um momento bastante singular vivido atualmente por todos nós. Feito em parceria com a OPAS/OMS, este bloco de seis selos focaliza os principais pilares para combater a epidemia: a busca por informações em meios de comunicação confiáveis, atenção aos principais sintomas da COVID-19, homenagem aos profissionais dos serviços essenciais e profissionais de saúde e, por fim, a importância da ciência. Destaque para os selos que focalizam os trabalhadores que continuam em suas funções para garantir a segurança e bens necessários para este período de pandemia, no qual a maioria deve, se possível, ficar em casa. Médicos, enfermeiros e suas equipes, além de entregadores, bombeiros, socorristas, garis e, é claro, os carteiros. Outro ponto alto é o selo no qual está representado o profissional da ciência. Como este é um vírus novo para o qual os seres humanos não têm imunidade, e pode ser letal, as pesquisas científicas são vitais para o desenvolvimento de testes e, principalmente, da vacina. No centro da vinheta, está ilustrada a sociedade civil representada a partir da realidade necessária do isolamento social. Na parte inferior, em pictogramas, existem outras importantes recomendações e formas de prevenção.

Como já divulgamos anteriormente na série “Selos Postais e Saúde Pública” (ver posts aqui e aqui), ao longo da história, os selos sempre divulgaram importantes campanhas. Ou seja, eram uma forma de conscientizar, por meio de imagens e textos assinados por instituições governamentais ou científicas, os principais meios de combate a doenças que afligiam a sociedade brasileira. O bloco “Combate à COVID-19” também cumpre esta função a partir da disseminação das melhores medidas a serem tomadas por todos, a partir de informações cientificamente validadas em todo o mundo e que devem ser seguidas também em nosso país.

Aproveitamos para apontar a importância de outros selos postais relacionados à temática “saúde”, que podem ser conhecido por meio dos seus editais na exposição virtual do Museu dos Correios Editais de Selo: um Registro da Saúde No Brasil

O bloco “Combate à Covid-19” nos ajuda a pensar em diversos pontos da realidade presente, que tangenciam as questões de saúde no mundo. No que diz respeito a questões relacionadas à equidade social, vemos na arte do bloco maior igualdade entre homens e mulheres e entre raças, pela ocupação de profissões variadas por pessoas pertencentes a estes grupos. Além disso, todas as mensagens passadas por imagens e por frases buscam comunicar de forma objetiva o que atualmente a ciência prega para evitar o contágio. É destacado o entendimento de que estamos todos juntos e, por isso, cada um deve fazer sua parte para proteger suas vidas e as dos demais.

SEJA CONSCIENTE, SEJA RESPONSÁVEL, SEJA SOLIDÁRIO! #JUNTOSVENCEREMOS

Publicado em Programação Filatélica 2019 | 1 comentário
  1. JÚLIO CESAR FABRO disse:

    Muito colorido, alegre (?), excesso de imagens, poluído demais. Poderia ter constado no bloco a logo da OMS e/ou do Ministério da Saúde, isso reforçaria institucionalmente a emissão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *