NOSSAS PESSOAS|
Com heroína brasileira, empregado dos Correios ganha notoriedade como roteirista 

Sandra Regina

Alexandre Miranda conquistou prêmios e reconhecimento internacional como roteirista de história em quadrinhos. Foto: Divulgação/Correios

O fantástico mundo dos super-heróis não é habitado apenas pelos personagens da Marvel e da D.C. Nesse universo dos intrépidos paladinos da justiça, residem também super-heróis nascidos e criados no Brasil, como o Raio Negro, Xexéu, Jaguar, Velta e Ya’Wara, uma guerreira indígena. 

O super-herói brasileiro ganhou até dia para ser celebrado: 24 de outubro, uma referência à data de estreia da série Capitão 7, na TV Record, em 1954. O programa foi depois reformulado para gibi, nascendo assim o primeiro super-herói dos quadrinhos no país. 

Continue lendoNOSSAS PESSOAS|
Com heroína brasileira, empregado dos Correios ganha notoriedade como roteirista “

BIENAL DO LIVRO RIO 2023|
Nosso legado de entrega à educação

Até 10/9, a Bienal do Livro do Rio receberá cerca de 100 mil alunos da rede pública. Foto: Divulgação/Bienal

Transformar o país a partir do estímulo à leitura. Por acreditar nesse propósito, estamos honrados em apoiar a Bienal do Livro Rio 2023, o maior festival de literatura, cultura e entretenimento do país. Até 10 de setembro, o evento reúne centenas de autores nacionais e estrangeiros, em mais de 200 horas de programação. A expectativa de público é recorde, cerca de 600 mil pessoas (saiba mais).  

O incentivo à educação, a inclusão e o olhar para o futuro da Bienal, ao longo destes 40 anos, estão em total sinergia com os Correios praticam. Além da entrega anual de 100 milhões de livros didáticos a 100 mil escolas públicas de todo o país, temos orgulho de realizar, desde 1972, o Concurso Internacional de Redação de Cartas. O certame, que já é uma tradição dos Correios, tem revelado grandes talentos ao estimular estudantes brasileiros a conhecerem e expressarem suas capacidades por meio da escrita.

Continue lendoBIENAL DO LIVRO RIO 2023|
Nosso legado de entrega à educação”