Proposta do TST para custeio do plano de saúde

Em audiência de mediação ocorrida ontem, dia 29, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) apresentou proposta de custeio para o plano de saúde dos empregados dos Correios. Os principais pontos da proposta são:

– Mensalidades baseadas em percentuais que variam de 5,21% a 7,82%, dependendo da remuneração (salário bruto);

– Coparticipação de 30% para consulta e 15% para exames;

– Isenção de coparticipação para internação;

– O desconto mensal de coparticipação será limitado entre 10% e 20% de duas vezes a remuneração do ativo e três vezes a do aposentado. As faixas de desconto serão estabelecidas pelo TST;

– Custeio mensal dos beneficiários titulares e dependentes legais (para o todo grupo familiar), excluindo pai e/ou mãe;

– Para pai ou mãe que já estejam na condição de beneficiários do atual plano, o custeio mensal corresponderá ao mesmo percentual da remuneração do titular, para cada um dos dependentes.

Veja o exemplo:

Para um empregado com salário de R$ 2.000,00, com cônjuge e filhos, o valor da mensalidade será de R$ 104,20 para o grupo familiar (2.000 x 5,21% = 104,20)

Para um empregado com salário de R$ 2.000,00, com cônjuge, filhos e um pai: o valor da mensalidade será de R$ 208,40, ou seja: (2.000 x 5,21% = 104,20) + (2.000 x 5,21% = 104,20) = 208,40

O TST formalizará a proposta, que será avaliada pela empresa e pelas representações sindicais.

Clique AQUI e veja a proposta do TST.

Esta entrada foi publicada em Negociação Permanente e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Prezado leitor,

Só serão publicados comentários diretamente associados ao tema do post. Comentários com conteúdo ou termos ofensivos não serão publicados. Informações, dúvidas, sugestões ou reclamações sobre serviços devem ser encaminhadas ao Fale com os Correios

58 respostas a Proposta do TST para custeio do plano de saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *